Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Mais de 1.400 atividades em todo o país, público estimado de 250 mil pessoas

JEP Peniche.jpg

As Jornadas Europeias do Património Cultural (JEP), que este ano se realizam nos dias 27, 28 e 29 de setembro, dedicadas ao tema Artes Património e Lazer, vão ser celebradas em 173 concelhos de todo o país, num total de mais de 1.400 atividades que deverão alcançar um público estimado de 250 mil pessoas.

 

As iniciativas registadas na plataforma digital que a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) disponibiliza para o efeito são promovidas e organizadas por cerca de um milhar de entidades públicas e privadas, refletindo a enorme participação da sociedade civil portuguesa neste evento à escala europeia.

Em 2019 as JEP vão ser também celebradas na Fortaleza de Peniche, onde está a ser instalado o Museu Nacional Resistência e Liberdade. Recorde-se que aquele Monumento, sob tutela da DGPC desde 2017, já foi visitado por mais de 100 mil pessoas desde a sua reabertura ao público, no passado dia 25 de Abril.

Para marcar o arranque das JEP na Fortaleza e celebrar esta cifra, realiza-se no dia 27 de setembro, sexta-feira, às 12:00, uma cerimónia com a presença da Diretora-Geral do Património Cultural, Paula Silva, e de membros da Comissão de Instalação dos Conteúdos e da Apresentação Museológica (CICAM), entre eles  Domingos Abrantes, Fernando Rosas e Manuela Bernardino.

As JEP - iniciativa conjunta do Conselho da Europa e da Comissão Europeia - são o evento cultural mais amplamente celebrado e partilhado pelos cidadãos da Europa.

Mais de 70.000 eventos são organizados todos os anos com o objetivo de sensibilizar os cidadãos para o património comum da Europa e para a necessidade da sua contínua proteção, através da criação de experiências que promovam a inclusão e fomentem a criatividade e a inovação.

O tema escolhido em 2019 pretende destacar as muitas facetas do património ligadas às artes como fonte de entretenimento, que nos permitem experimentar outras dimensões da vida quotidiana, apropriando-nos de uma parte da cultura e tornando-nos autores, especialistas, guardiões e protagonistas.

Por essa razão sobressai este ano um maior envolvimento de entidades ligadas às artes do espetáculo, tais como teatros, escolas e institutos de artes performativas e de cinema, museus de teatro e de marionetas.

As atividades previstas para todo o país distribuem-se por diversas tipologias, entre as quais salientamos 454 visitas guiadas, 140 oficinas pedagógicas/ateliês lúdicos, 107 espetáculos artísticos, 102 exposições, 73 rotas patrimoniais/itinerários culturais, 31 documentários/filmes, 19 sessões de leitura, 28 recriações e encenações históricas, 13 feiras/festivais, 29 jogos tradicionais, 21 animações de rua e 17 peddy papers/rally papers.

A maioria das iniciativas é gratuita. No caso dos Museus, Monumentos e Palácios sob tutela da DGPC, a gratuitidade aplica-se nos dias 27 e 28 aos visitantes que participem na programação das Jornadas. Já no dia 29 a entrada nos equipamentos é gratuita para todos.

A DGPC, entidade que coordena e divulga as JEP a nível nacional, apela à participação do público nesta celebração,  marcada por uma ampla oferta de ações que sensibilizam para a importância do conhecimento, da proteção e da incorporação do património no nosso quotidiano. A pesquisa de atividades por concelho está disponível em http://w3.patrimoniocultural.pt/jep2019/public/.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.