Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Ministro da Cultura em Vila do Conde para homenagear José Alberto Reis Pereira | Dia 3 de março, às 18 horas

 

Amanhã, às 18 horas, na Galeria Julio / Centro de Estudos Julio Saúl Dias (Centro de Memória)

 

Engº Reis Pereira_acrílico sobre papel_ sem tít

 

* Câmara Municipal assinala 75º aniversário de nascimento do filho de Julio/Saul Dias

*Apresentação do programa dos 90 anos da revista presença, fôlha de arte e crítica

 

A Câmara Municipal de Vila do Conde assinala amanhã, às 18 horas, o 75º aniversário de nascimento de José Alberto Reis Pereira, filho de Júlio Maria dos Reis Pereira (conhecido por Julio, enquanto artista plástico, e por Saul Dias, enquanto poeta), e sobrinho de José Régio. A sessão de homenagem contará com a presença do ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, e da presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, Maria Elisa Ferraz, entre outros convidados e personalidades ligadas à cultural e à sociedade civil.

O evento, que se realiza na Galeria Julio e Centro de Estudos Julio / Saúl Dias, prevê, para além da sessão evocativa, a inauguração da exposição de desenho de Julio e José Alberto “José Alberto Reis Pereira | homenagem 75º aniversário”, o descerramento de uma placa com a atribuição do nome de José Alberto Reis Pereira à sala de leitura do Centro de Estudos Julio / Saúl Dias e ainda a apresentação do programa comemorativo dos 90 anos da presença, fôlha de arte e crítica, uma publicação percursora da Orpheu, que contou na sua génese com a direção de José Régio, e a colaboração de Julio/Saúl Dias, a par de outros nomes como Mário Eloy, Arpad Szenes e Veira da Silva, Almada Negreiros e Sarah Afonso, entre outros.

 Recorde-se que José Alberto Reis Pereira instituiu um legado constituído por cerca de seis mil desenhos e 23 óleos do seu pai, Julio, muitos deles de forte caracter modernista, na linha de outros artistas como Amadeo Souza-Cardoso, Kirschner, Grosz, Mário Eloy ou Almada Negreiros. O legado, avaliado em cerca de 10 milhões de euros, tem merecido, desde 2015, um investimento significativo por parte da parte da Câmara Municipal de Vila do Conde em ações de conservação, estudos, investigação e divulgação.

 Desde a abertura da Galeria Julio e do Centro de Estudos Julio/Saúl Dias, em Novembro de 2015, sobre direção artística de Bernardo Pinto de  Almeida, a Câmara Municipal tem garantido um conjunto de exposições e publicações dedicadas à obra de Julio, dando assim o merecido destaque ao contributo notável do artista vilacondense no Modernismo em Portugal.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.