Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Mulheres migrantes, refugiadas e portuguesas decoram o Bairro histórico da Mouraria com material reutilizado

b422746f-7a46-48c3-bc8b-615e7e0b5e88.jpg

 

As decorações do "Arraial Composto", organizado pela Associação Renovar a Mouraria, são todas construídas com materiais reutilizados, em oficinas abertas à participação de todas e de todos: Sábados em Construção.

Este ano a Renovar a Mouraria volta a celebrar o Santo António com um Arraial que promove boas práticas de sustentabilidade ambiental em meio urbano, o "Arraial Composto". As palavras de ordem são Repensar, Recusar, Reduzir, Reutilizar, Reaproveitar e Reciclar.

As decorações têm vindo a ser construídas a partir de materiais reutilizados, como garrafas de água, sacos de plástico, copos de iogurtes, latas de refrigerantes, pacotes de leite, etc., em oficinas que começaram em Abril, e decorrem no âmbito de um projeto europeu de capacitação e integração de mulheres migrantes - WEMIN - desenvolvido em Lisboa pela Associação.

Nestas oficinas pretende-se colocar em contacto mulheres migrantes e mulheres da comunidade de acolhimento através da linguagem universal que é a arte e a criatividade, promovendo a interação e o convívio para fortalecer laços de amizade e de confiança este estes dois grupos de mulheres.
WEMIN é um projeto de 2 anos que visa implementar e promover um modelo pioneiro de integração de mulheres migrantes e refugiadas, de todas as idades, na comunidade de acolhimento.
O projeto vai abordar a inclusão, partindo de aspetos sociais, educacionais e profissionais, em oito países da União Europeia:  Grécia, França, Itália, Espanha, Portugal, Irlanda, Alemanha e Suécia.

Partimos das inspirações culturais e saberes de todas as presentes, adicionámos a reflexão sobre as alterações climáticas e os refugiados climáticos e, daí, surgiu a ideia para 4 grupos de peças e instalações de upcycling que vão trazer mais cor e vida ao "Arraial Composto - Ainda queremos ter Planeta em Agosto".

As oficinas são abertas ao públicos e têm tido lugar no espaço da Associação Renovar a Mouraria, no Beco do Rosendo. A última antes da abertura das festas da cidade, é já no próximo sábado, dia 25 de maio, funcionará no Largo da Rosa (local onde se vai realizar o Arraial Composto), entre as 11h e as 19h.

O tempo de permanência é livre para cada participante. Basta passar pelo Largo da Rosa e meter mãos à obra. As autoras das instalações estarão presentes, para ensinar a todos o que precisamos de fazer para lhes dar vida. Não são exclusivas para mulheres, portanto tod@s estão convidados a participar.

As oficinas irão continuar a funcionar durante as tardes de Sábado do mês de junho, no Largo da Rosa, de forma a dar continuidade ao trabalho com os resíduos produzidos durante a própria festa.

Esta será também uma forma de sensibilização para a quantidade de lixo produzida nestes eventos e remete para a necessidade de alterar as bases da sua organização com novas práticas, algumas das quais já utilizadas no Arraial Composto.

Em outubro irá decorrer uma exposição fotográfica que vai documentar todo este processo.