Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

MUSEU NACIONAL DA MÚSICA | Dia Internacional da Mulher - O Eterno Feminino | Cantoras e compositoras em recital

 

16991779_1374604495929656_7162551700923143616_o.jp

 

No Dia Internacional da Mulher, a Associação dos Amigos do Museu Nacional da Música apresenta:

 

O Eterno Feminino
Cantoras e compositoras em recital
Canto e piano
Bilhetes: €5; sócios: €3
 
Ariana Moutinho Russo - soprano
Rita Tavares mezzo-soprano
Melissa Fontoura - piano



“Das profundezas das estrelas às flores luminosas da natureza, o mistério da trindade do feminino divino é ilimitado. No fundo da vastidão do universo… é onde a vai encontrar"
Isha Lerner

É sabido que quando pensamos em música erudita, grandes compositores nos vêm à mente. Numa sociedade, ainda hoje a contrariar as tendências patriarcais, as mulheres viveram sempre à margem da arte. Chegou até a circular como verdade "científica" que as mulheres eram desprovidas do pensamento abstracto indispensável à criação musical. E gerações delas foram educadas nessa crença. Houve, no entanto, algumas que conseguiram rasgar o paradigma artístico na viragem para o século XX.
Neste concerto, pelas vozes de Ariana Russo e Rita Tavares e as mãos ao piano de Melissa Fontoura, recriamos o mundo de compositoras marcantes da história da Música como Alma Mahler, Cecile Chaminade, Pauline Viardot e Lilly Boulanger.


PROGRAMA

Pauline Viardot (1821-1910)
Rêverie
Rossignol
Solitude
Tarantele

Cecile Chaminade (1857-1944)
Chanson Triste
Chanson gröenlandaise
Chanson espagnole
Angelus

Lilly Boulanger (1893-1918)
Au pied de mon lit
Vous m’avez regardé
Le lilas
Elle était gravemente gaie

Alma Mahler (1879-1964)
Die stille Stadt
In meines Vaters Garter
Laue Sommernacht
Bei dir ist es traut
Ich wandle unter Blumen

Maria Malibran (1808-1836)
J’étais sur la rive fleurie
En soupirant

Ariana Russo

Em 2000 iniciou os seus estudos musicais no Instituto Gregoriano de Lisboa, tem o Curso de Canto do Conservatório Nacional e é licenciada em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa.
É licenciada em Química Tecnológica na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.
Integrou o elenco do musical Sweeney Todd de Stephen Sondheim no Teatro Aberto (2007) e da ópera Les dialogues des Carmélites de Poulenc, no Teatro Nacional de S. Carlos, sob a direcção de João Paulo Santos (2016).
É membro do coro Gulbenkian desde 2008. Em 2015 actuou no concerto de solistas do Coro Gulbenkian, na Igreja de S. Roque. É membro do Officium Ensemble.
Participou nas Masterclasses e Workshops de interpretação com o Maestro João Paulo Santos, o Maestro Armando Vidal, Claire Vangelisti, João Lourenço, Isabel Alcobia, Susan McCullogh (Academia de Verão de Abingdon , Inglaterra), Orlanda Isidro (Curso de Verão de Música Antiga da ESArt), Lúcia Mazzaria, Susan Waters, Tom Krause e Helene Schneiderman (Internationale Sommerakademie Universität Mozarteum Salzburg)
Como solista, cantou na Missa Brevis de Haydn (2009), o Requiem de Mozart (2012), o Sacred Concert de Duke Ellington (2012), a Missa em sol de Carlos Seixas (S. Carlos, 2012), Oratória de Natal de C. Saint-Säens, Cantata BWV 61 de J. S. Bach, Cantos de Natal de Fernando Lopes-Graça, O Achamento do Brasil e O Conquistador de Jorge Salgueiro, Stabat Mater de Pergolesi (Festival de Música Antiga de Castelo Novo).
Estreou-se no papel de “2nd Woman” na ópera Dido e Eneias de Purcell, levada à cena no Salão Nobre do Teatro de S.Carlos (2009). Interpretou “O Fogo” na ópera L’enfant et les Sortiléges de Ravel e ainda o “Prince” em Cendrillon de Massenet, “Semele” em L’Egisto de Cavalli (Zezere Arts Festival, 2011) “Fillide” em Il sogno dello Zingano de A. Miro (S. Carlos, 2012) , “Lisetta” em Il Mondo della Luna de Avondano (Orq. Do Norte, 2015) e “Berta” em Il Barbiere di Siviglia(Crato, 2016). Em Janeiro de 2017 via estrear “Maria” de West Side Story.
Em 2011 integrou o elenco de solistas que fez a estreia mundial da ópera de Edward Ayres de Abreu “Ainda não vi-te as mãos”.
Em 2011/12 frequentou a Escola Superior de Musica de Karlsruhe (Alemanha), onde, entre outros, estudou com Donald Litaker.
Em Março de 2011 obteve o 1ºprémio de nível Superior e o Prémio especial de Interpretação de música Portuguesa no Concurso Nacional de Canto dos Conservatórios e, em 2013, o 3º Prémio de nível Superior de Canto no Concurso Internacional do Fundão.


Rita Tavares
Natural de Lisboa, iniciou os estudos musicais com cinco anos de idade. Frequentou o curso de piano do Instituto Gregoriano de Lisboa, onde estudou técnica vocal com Elsa Cortez. É licenciada em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa, na classe de canto de Sílvia Mateus. Actualmente, estuda com Ana Paula Russo.
Apresentou-se em recital com os pianistas José Eduardo Martins, Nuno Vieira de Almeida e Luíza Gama Santos e participou em Masterclasses orientadas por Enza Ferrari, Peter Philips e Susan Waters.
É membro do Officium Ensemble e do Coro Gulbenkian.
Como solista, interpretou obras de Juan Allende-Blin, J. Francisco de Lima, Henrique Oswald, J. S. Bach, B. Britten, G. F. Handel, James MacMillan e W. A. Mozart, F. Mendelssohn e G. Pergolesi.
Em 2014, foi solista no Te Deum de J. Francisco de Lima com o Coro e Orquestra Gulbenkian.
Em 2015, fez a estreia mundial dos Cantos Sefardins de Fernando Lopes Graça com o pianista José Eduardo Martins, na Unibes Cultural, em São Paulo.
Neste ano actuou também no concerto de solistas do Coro Gulbenkian, na Igreja de S. Roque.
Em 2016 integrou o elenco da ópera Les Dialogues des Carmélites de F. Poulenc, no Teatro Nacional de S. Carlos, sob a direcção de João Paulo Santos.


Melissa Fidalgo Fontoura
Nasceu em Vilarandelo, concelho de Valpaços. Iniciou os seus estudos de piano aos seis anos de idade com o professor Francisco Dieguez Doutel, na Escola de Música Osnabruck. Prosseguiu a sua formação artística no Conservatório de Música do Porto, na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, onde estudou com nomes de referência no panorama musical nacional, tais como Helena Sá e Costa, José Parra, Madalena Soveral, Constantin Sandu, Manuela Gouveia, entre outros.
É Mestre pela Universidade de Aveiro, com a tese sobre a Música Tradicional Transmontana aplicada ao Ensino do Piano, sob orientação do Professor Doutor António Chagas Rosa.
Leccionou em várias Academias, Conservatórios e tem realizado também muito trabalho como pianista acompanhadora.
Realizou inúmeros concertos a solo e em formações de Câmara, sendo co-fundadora do TRIO IN TEMPORE e TRIO GARRET. Tem-se dedicado a trabalhos de etnomusicologia, estando agora a preparar a edição de um Livro/CD/DVD, com recolhas realizadas na região de Trás-os-Montes.

Siga-nos em


instagram/museunacionaldamusica

fb/museunacionaldamusica

twitter/mnacionalmusica

museunacionaldamusica.pt
 
__________________________________________________________________________
MUSEU NACIONAL DA MÚSICA
Estação do Metropolitano Alto dos Moinhos
Rua João de Freitas Branco
1500-359 LISBOA
T. (351) 21 771 09 90 / F. (351) 21 771 09 99
 
 
PRÓXIMOS EVENTOS NO MUSEU NACIONAL DA MÚSICA:
https://www.facebook.com/pg/museunacionaldamusica/events