Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Museu Nacional de Grão Vasco transmite concertos do CCB > 15 agosto e 5 de setembro | entrada livre

 

 

O Centro Cultural de Belém está no Museu Nacional de Grão Vasco Transmissão de concertos, ao domingo, às 21h30, com entrada livre Dia 15 agosto: Orquestra Metropolitana de Lisboa Così fan tutte de W.A. Mozart (versão de concerto) Pedro Amaral maestro Rita Marques Fiordiligi Cátia Moreso Dorabella Sandra Medeiros Despina Marco Alves dos Santos Ferrando André Henriques Guglielmo Luís Rodrigues Don Alfonso Dia 5 setembro: Sensible Soccers Hugo Gomes sintetizadores, teclados, drum machine, programações e vozes Manuel Justo sintetizadores, teclados e vozes Andre Simão baixo, sintetizadores, teclados, percussão, bateria e vozes Gravação e streaming de eventos culturais do Centro Cultural de Belém, no âmbito do projeto SAMA2020

image001 (3).jpg

No âmbito de uma parceria estabelecida com a Direção-Geral do Património Cultural, o Centro Cultural de Belém continua a levar a sua oferta cultural ao Museus e Monumentos Nacionais de todo o país. Nos dias 15 de agosto e 5 de setembro é a vez do Museu Nacional de Grão Vasco transmitir dois concertos gravados pelo CCB.

 

No verão passado, a Orquestra Metropolitana de Lisboa apresentou no Grande Auditório do CCB, a ópera Così fan tutte, de Mozart, em versão de concerto. Em tom de farsa, Così fan tutte é a ópera das peripécias e dos mal-entendidos, mas é também uma reflexão filosófica e moral sobre o amor, uma caricatura do sentimentalismo romântico, uma reflexão agridoce sobre a fidelidade das mulheres… e muito mais. A música de Mozart acrescenta nas linhas e nas entrelinhas das pautas tudo aquilo que as palavras do libretista Lorenzo da Ponte se escusam a dizer.

Agora em versão de concerto, temos a oportunidade de revisitar as sábias provocações de Don Alfonso, as bazófias de Ferrando e Guglielmo, as fraquezas de Fiordiligi e Dorabella e as matreirices de Despina. O elenco é de luxo. Junta uma mão cheia de algumas das melhores vozes do nosso canto lírico à frente da Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigida pelo maestro Pedro Amaral.

 

Os Sensible Soccers estrearam-se em 2011 e desde então passaram pelos maiores palcos nacionais, construindo uma solida base de seguidores. Fora de portas, o impacto foi também crescente, tendo atuado em Espanha, Franca, Inglaterra e Holanda. Em 2014, lançaram 8, o primeiro disco de longa-duração. Villa Soledade, o segundo álbum, surgiria em 2016 e, em 2019, Aurora, disco produzido por B Fachada. A crítica e unanime nos elogios e os Sensible Soccers são hoje uma das bandas  portuguesas mais importantes da última década.

 

Estes concertos foram apresentados em agosto/setembro de 2020 no Centro Cultural de Belém, no âmbito da programação “Verão | O Melhor dos Mundos Possíveis”. A sua gravação e transmissão é feita no âmbito da candidatura europeia SAMA / Portugal 2020, que integra o projeto “CCB – Cidade Digital” e prevê uma parceria com a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), com o objetivo de transmitir gravações de espetáculos do CCB por todo o país e permitir a novos públicos, a fruição digital de espetáculos, em lugares fundamentais da nossa cultura e identidade.