Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Músico Rafael Toral estreia trabalho associado à exposição de Rui Toscano patente no CIAJG (30 abril)

Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) apresenta concerto do Space Collective 3

 

Rafael Toral estreia trabalho associado à exposição de Rui Toscano patente no CIAJG

image001.jpg

 

Este sábado, dia 30 de abril, às 22h00, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) acolhe um concerto do Space Collective 3, projeto de Rafael Toral no qual o músico se faz acompanhar por Ricardo Webbens e Ricardo Dillon Wanke. Esta formação do Space Collective irá estrear “Moon Field”, trabalho associado à exposição “Civilizações de Tipo I, II e III”, de Rui Toscano, que se encontra patente no CIAJG.

 

Rafael Toral desenvolve uma pesquisa sistemática a novas possibilidades para a música eletrónica, em que a performance gestual, a fisicalidade humana do movimento, o foco no fraseado e no silêncio, as matrizes disciplinadas de decisão e o instrumentário experimental prefiguram no seu conjunto uma abordagem à música eletrónica sem precedentes conhecidos. Para uma música melodiosa mas sem notas, rítmica mas sem batida, familiar mas estranha, meticulosa mas radicalmente livre, Toral usa matérias da música eletrónica experimental e aplica-lhes uma disciplina e um modo de funcionar próprias do jazz.  

 

O Space Collective é uma formação aberta e variável, com capacidade para múltiplas abordagens musicais. A sua formação pode ir do duo a uma orquestra e a numeração indica o número de músicos de cada formação. Este concerto é a primeira apresentação do Space Collective em Guimarães.

 

Rafael Toral chama para esta formação Ricardo Webbens que, entre muitos outros talentos, inventa os seus próprios instrumentos eletrónicos de comportamentos imprevisíveis e faz parte do projeto desde 2011. Também Ricardo Dillon Wanke, multi-instrumentista e compositor nascido em Génova, agora estabelecido em Lisboa, participa no grupo tendo-se notabilizado internacionalmente pelos seus trabalhos em guitarra e piano.

 

Recordamos que a exposição “Civilizações de Tipo I, II e III”, de Rui Toscano, encontra-se patente nas salas 9, 10 e 11 do Centro Internacional das Artes José de Guimarães desde o passado dia 27 de fevereiro, podendo ser visitada até ao dia 12 de junho, de terça a domingo, das 10h00 às 19h00. Aos domingos de manhã, a entrada é livre.