Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

NATIONAL GEOGRAPHIC APRESENTA VIDA ANIMAL SEM CAMUFLAGEM

 

image005.jpg

 

‘Earth: Live’ mostra a vida animal, por todo o mundo, vivenciando fenómenos nunca antes vistos

 

ESTREIA de ‘EARTH: LIVE’, segunda-feira, dia 24 de julho, às 22h10

 

A atriz Jane Lynch (‘Glee’) junta-se ao zoologista Chris Packham para darem acesso total a localizações chave dispersas pelos seis continentes – desde América do Sul à Ásia – aos espectadores em todo o mundo, ao mesmo tempo que diretores de fotografia usam tecnologia de ponta para mostrar uma série de acontecimentos da vida selvagem, em primeira mão… e nunca antes testemunhados desta maneira. ‘Earth: Live’, como o próprio nome indica, foi filmadoe transmitido em direto nos Estados Unidos no passado fim de semana, e vai mostrar a vida selvagem em vários espaços espalhados pelo globo na mesma altura, evidenciando os diferentes comportamentos da vida animal. Em território português, serão escolhidas as melhores imagens e momentos para serem compiladas num documentário.

 

Bob Poole viajou até à Etiópia para captar através da câmara as hienas no seu habitat natural; Steve Winter irá mostrar o ocelote, um raro felino; Sandesh Kadur irá focar-se no langur, macacos do velho mundo encontrados em Jodhpur, Índia; e Sophie Darlington irá filmar os leões de Masai Mara. Ao mesmo tempo, o explorador Dr. Robert Ballard irá juntar-se a esta aventura à medida que explora as profundezas do oceano da Costa da Califórnia durante uma das suas expedições Nautilus.

 

Algumas das localizações que foram filmadas no ‘Earth: Live’ são: Bracken Cave, Texas, para filmar 20 milhões de morcegos mexicanos; Churchill, Canadá, para mostrar as baleias Beluga; Yucatan, México, onde será filmada uma colónia de 15.000 barulhentos flamingos; Fiji, onde os recifes mostram tubarões; Masai Mara, Quénia, onde as câmaras vão captar imagens de leões; Jodhpur, Índia, onde os macacos langur procuram por comida; e Alasca, onde operadores de câmara e cientistas viajam até à costa para capturar ADN de baleias através de um drone específico.

 

Os espectadores vão experienciar a aventura de uma vida à medida que viajam pelo mundo e testemunham a maneira como as espécies respondem às forças poderosas da natureza com o objetivo da sobrevivência.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.