Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

NOITE DOS MUSEUS E DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS NO MUSEU DA MÚSICA - SAB 17/ DOM 18

 

proposta do Museu da Música para a Noite e o Dia Internacional dos Museus inclui concertos, ateliers, visitas guiadas, quizz musical e muito mais..... 

A entrada é livre!

 

 

 

VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO DETALHADA:

 

NOITE DOS MUSEUS - 17 DE MAIO 
18H00 UM MÚSICO, UM MECENAS 
Através de Bach e Stradivari, o século XVIII revisitado por uma das maiores violoncelistas portuguesas: Clélia Vital interpreta a 1ª parte da Integral das Suites de Bach (1717–1723) no histórico violoncelo Stradivarius Chevillard-Rei de Portugal (1725) da colecção do Museu da Música  
Sobre o violoncelo Stradivarius:
Classificado como Tesouro Nacional, o violoncelo de Antonio Stradivari, com data de 1725, de Cremona, é o único instrumento do construtor Antonio Stradivari em solo português. Conhecido como "Chevillard" – Rei de Portugal" foi construído com a famosa forma «B», a mais célebre de entre as utilizadas por Stradivari. Restam hoje 25 violoncelos deste tipo, entre os quais o «Davidoff», o «Duport», o «Piatti», o «Mara» e o «Batta». O instrumento também se tornou famoso pelos seus antigos proprietários: pertenceu a Chevillard, professor no Conservatório de Paris e foi depois vendido a D. Luís, Rei de Portugal, em 1878. 
 
Sobre Clélia Vital (ver currículo e fotografia da violoncelista com o stradivarius em anexo).
21H00 LEFTOVER TRIO - CONCERTO DE JAZZ
Três músicos com um elo comum, o jazz! Depois de estudos no domínio do swing clássico, floresceu este projecto que consiste em tocar temas antigos com o "groove" que pode saltar de vários estilos musicais desde o Swing, ao Rock, Reggae e Funk.
Bruno Vieira – Guitarra;
Jorge Figueiredo – Baixo;
André Jessen – Bateria
22H00 PÁSSARO - VOZ E GUITARRA
Pássaro é um projecto acústico do cantautor GONÇALO MIRAGAIA que conta com já com um álbum editado em 2012, intitulado “Quando a luz muda”. 
23H00 QUIZZ MUSICAL: Mantendo uma tradição dos últimos anos, o Museu da Música organiza, por ocasião da Noite dos Museus 2014, um Quizz Musical dirigido a todos quantos queiram testar os seus conhecimentos sobre música num desafio de aproximadamente uma hora. Pré-inscrições: 217710990. Max. 5 concorrentes por equipa.
 
DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS - 18 DE MAIO
10H30 Atelier de bateria para crianças
12h00 Quizz Musical
14h30 Visita guiada à exposição permanente do Museu da Música com momentos musicais
16h00 Visita guiada à exposição permanente do Museu da Música com momentos musicais
18H00 UM MÚSICO, UM MECENAS Clélia Vital interpreta Suites de Bach no violoncelo Stradivarius Chevillard-Rei de Portugal  (2ª Parte)
 
Sobre o tema “Museus: coleções criam conexões”e o Museu da Música

“Museus: coleções criam conexões” é o tema proposto este ano pelo ICOM para as comemorações da Noite dos Museus e do Dia Internacional dos Museus.

Qualquer coleção é feita de ligações e associação de ideias, onde as pessoas têm sempre o primeiro e o último papel, colmatando a necessidade básica que o ser humano tem de interpretar o seu passado e de preservar a memória para o futuro.

Essa vivência é particularmente evidente no caso do Museu da Música, que beneficia de um envolvimento constante da comunidade. A interdisciplinaridade e o cruzamento de ideias têm sido o principal alimento para a interpretação da coleção, através da proximidade com musicólogos, músicos, restauradores de instrumentos e público entusiasta. Tornar um museu vivo passa por fornecer uma leitura conceptual que seja clara e atractiva, i.e., relevante e criadora de laços emocionais com o público.

Atualmente, são inúmeras e diversas as atividades que aqui se realizam com a ajuda de todos: concertos, debates, conferências, sessões de poesia e, claro, exposições. A juntar a isto, o visitante pode contatar com um dos acervos de instrumentos musicais mais ricos da Europa.

O potencial de melhoramento de um museu é infinito, porque um museu é feito por pessoas e para pessoas e as ideias das pessoas não têm propriamente um limite matemático.

Aliás, um museu não existe sozinho: são as pessoas que têm memória, que dão sentido aos objectos e que têm o potencial para os valorizar ou esquecer. São as pessoas que fazem essa música.