Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

OS “EXPOSTOS DE LOULÉ” EM CONFERÊNCIA DO ARQUIVO

Cartaz.jpg

“Os sinais dos expostos de Loulé: do século XIX ao início do século XX” é o nome da conferência “LOULÉ na linha do tempo”, apresentada por Maria José Reis, no próximo sábado, 27 de maio, pelas 15h00, no Arquivo Municipal de Loulé “Professor Joaquim Romero Magalhães”.

Ao longo da história sempre se abandonaram crianças. Face ao abandono nas ruas, à porta de particulares e das igrejas onde as crianças ficavam sujeitas ao tempo, ao ataque de animais, por exemplo, Pina Manique determinou a criação das Rodas em todos os municípios do país. Isto é, transferia-se a responsabilidade da criação dessas crianças para o Estado e procurava-se que a sua sobrevivência fosse um fator de desenvolvimento do país.

Algumas destas crianças, no momento do abandono, eram portadoras de um sinal cujo objetivo era individualizá-las das restantes e servir de prova num futuro resgate.

Como Loulé vivenciou esta realidade? É a resposta a esta questão que Maria José Reis irá dar nesta conferência.

Maria José Reis é licenciada em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e mestre em História dos séculos XIX e XX, pela Faculdade de Ciências Socias e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É doutorada em História na área do Poder e Sociedade do PIUDH - Programa Interuniversitário de Doutoramento.

Professora do Ensino Secundário durante 42 anos, é autora de vários artigos de história local ou relacionados com os expostos.