Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

PALÁCIO DE MAFRA CELEBRA 300 ANOS: QUALIFICAR E CONHECER

image002.jpg

 

Assinalando o tricentenário da cerimónia de colocação da primeira pedra da Basílica do Palácio Nacional de Mafra, monumento que constitui um inequívoco referencial identitário do Concelho, as entidades com responsabilidades na gestão deste conjunto patrimonial organizam um programa comemorativo, de 17 de novembro de 2016 a 17 de novembro de 2017. Qualificar e conhecer são as duas palavras-chave do programa, envolvido por uma atmosfera festiva.

 

Numa organização conjunta da Direção Geral do Património Cultural/ Palácio Nacional de Mafra, Câmara Municipal de Mafra, Escola das Armas, Paróquia de Mafra e Tapada Nacional de Mafra, pretende-se dar a conhecer o diversificado conjunto patrimonial, através da promoção de iniciativas como conferências, exposições, recriações históricas, lançamento de livros, concertos, espetáculos piromusicais ou videomapping

 

Ao mesmo tempo, estas comemorações serão sinónimo de investimento na qualificação dos espaços e dos mais singulares equipamentos, destacando-se a recuperação dos carrilhões (em fase de conclusão do processo de concurso) e da pintura mural da sala do trono (com o mecenato da Fundação BCP), assim como a melhoria das acessibilidades físicas e de comunicação (elevador, acesso à Basílica, nova sinalética e tabelas nas salas, instalação de áudio-guias).

 

Na apresentação deste programa, cuja apresentação das linhas gerais esteve a cargo do Diretor do Palácio Nacional de Mafra, Dr. Mário Pereira, a Diretora-Geral do Património Cultural, Arq. Paula Araújo da Silva, saudou o esforço das entidades no desenvolvimento do trabalho conjunto, aditando que esta comemoração deve constituir, também, um momento de introspeção e de análise em matéria de gestão patrimonial.

 

Evidenciando que a construção do Palácio-Convento inaugurou uma nova fase no desenvolvimento do Concelho de Mafra, o Presidente da Câmara Municipal, Eng.º Hélder Sousa Silva, declarou que a ambição é fazer deste um momento de encontros e de reencontros: dos visitantes nacionais e estrangeiros com o património que nos distingue; dos mafrenses com a história que nos une. Para o efeito, fez notar que o programa em questão, para além de assinalar os principais factos históricos, se destaca pela abertura à comunidade, realizando-se em espaços interiores e exteriores do monumento.

 

O Comandante da Escola das Armas, Brigadeiro-General Nunes Henriques, salientou a histórica relação entre Mafra e o Exército Português, bem como a ligação a este monumento. Deu nota de que esta unidade militar, a par de procurar responder ao desafio da requalificação de instalações, prestará apoio logístico às diversas iniciativas.

 

A participação da Paróquia de Mafra estará patente, conforme evidenciou o Padre Luís de Barros, na organização das cerimónias litúrgicas e também de eventos relacionados diretamente com a Basílica, os quais contarão com a participação dos mais altos dignitários do clero.

 

A Tapada Nacional de Mafra focará a sua intervenção na requalificação, mas também na comunicação para o exterior. A sua Diretora, Dra. Paula Simões, anunciou, ainda, que serão realizados eventos complementares, associados à efeméride.

 

Nesta apresentação, foi apresentado o programa preliminar destas comemorações, o qual poderá estar sujeito a eventuais alterações. Mais informações em:

www.cm-mafra.pt/municipio/300-anos-do-palacio-de-mafra