Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“Palavras na nossa terra” | Sophia de Mello Breyner em destaque na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo - 27 de janeiro

Sophia-de-Mello-Breyner.jpg

 

A sala de leitura da Biblioteca Municipal de Pinhal Novo recebe, no dia 27 de janeiro, às 21 horas, mais um serão de tertúlia poética, no âmbito do projeto “Palavras na nossa terra”. Sophia de Mello Breyner é a poetisa que abre o terceiro ano de vida deste projeto, que tem celebrado e incentivado a produção poética e apresentará novidades ao longo de 2017.

Nascida no Porto, em 1919, Sophia de Mello Breyner Andresen passou a infância na Invicta e estudou Filologia Clássica na Universidade de Lisboa. Os seus primeiros versos foram publicados em 1940, pouco tempo depois de concluir os estudos, nos Cadernos de Poesia. Seria o início de uma carreira preenchida - até 1997, viria a publicar catorze livros de poesia, bem como uma vasta coleção de contos, artigos, ensaios, histórias infantis e peças de teatro. A tradução para português de clássicos como Eurípedes, Dante, Claudel ou Shakespeare, e de vários poetas portugueses para a língua francesa, faz parte, também, de uma carreira distinguida com o Prémio Camões 1999, o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana ou o Prémio Poesia Max Jacob 2001, entre outros.

Politicamente, foi uma ativa opositora ao Estado Novo e foi eleita deputada à Assembleia Constituinte a seguir ao 25 de Abril. Casada com Francisco Sousa Tavares, foi mãe de cinco filhos. Faleceu em 2004, encontrando-se sepultada no Panteão Nacional.

A participação dos serões de poesia na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo é livre e aberta a todas as pessoas que gostem de ouvir, escrever, ler ou dizer poesia. Em fevereiro, continuamos no feminino, com um encontro dedicado à poetisa alentejana Florbela Espanca.

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.