Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Passatempo - O GRANDE GATSBY, de F. Scott Fitzgerald - Leya

O Blog Cultura de Borla em parceria com a LEYA tem livros O GRANDE GATSBY, de F. Scott Fitzgerald  aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ler O GRANDE GATSBY, de F. Scott Fitzgerald com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone.

 

 

20059982_1Y85Q.jpeg

 

O GRANDE GATSBY, de F. Scott Fitzgerald, com prefácio de António-Pedro Vasconcelos, é o novo livro da Coleção Essencial – Livros RTP

«O Grande Gatsby é um livro maduro: um romance estruturado, com uma construção engenhosa e uma economia narrativa em que atinge a perfeição. Sem perder nenhuma das qualidades que, desde sempre, revelou – a capacidade de dar cor aos ambientes e aos sentimentos, que são sempre o eco uns dos outros, a cadência das frases e a música da prosa, que ele admirava em Flaubert e Conrad –, Fitzgerald amadureceu como escritor e percebeu que o mais importante num romance é o domínio da forma, e que um romancista é, acima de tudo, um ficcionista. Aprendeu que o importante não é a verdade, mas, como ele diz com admirável justeza, “o seu equivalente: a preocupação de honestidade no acto de inspiração”. Prefácio de António-Pedro Vasconcelos

 

Chega esta semana às livrarias portuguesas um novo livro da “Coleção Essencial – Livros RTP”. O GRANDE GATSBY, de F. Scott Fitzgerald, prefaciado pelo cineasta e escritor português António-Pedro Vasconcelos. É o oitavo volume da iniciativa conjunta da RTP e da LeYa. O livro está disponível em capa dura e pelo preço de 10 euros.

 

 

Sobre o romance

 

A existência de F. Scott Fitzgerald coincide literariamente com os dois decénios que separam as duas guerras, repartindo-se entre a América onde nasceu, numa pacata cidade do Middle West, no Minnesota, e a França, onde viveu durante vários anos com a família. O seu nome evoca-nos uma geração que associamos à lendária idade do jazz, vertiginosa e fútil. Fitzgerald pertenceu a essa geração, foi um dos seus arautos. A sua vida tão precocemente visitada pela fama, e tão cedo destruída, é a carne e o sangue de que é feita a sua obra. O Grande Gatsby é o seu maior romance, talvez porque nele se fundem com rara felicidade essa matéria-prima, a sua própria experiência de vida, e uma linguagem de grande qualidade poética.

 

  1. Scott Fitzgerald nasceu em St. Paul, Minnesota, em 1896. Frequentou a universidade de Princeton e publicou o seu primeiro romance, Este Lado do Paraíso, em 1920. Para além de O Grande Gatsby (1925) e Terna é a Noite (1934), consideradas as suas obras mais importantes, é também o autor de mais de 160 contos, entre os quais O Estranho Caso de Benjamin Button, que foi alvo de uma adaptação cinematográfica. Morreu em Hollywood, em 1940.

 

 

Sobre a Colecção

 

A “Coleção Essencial - Livros RTP” é um projeto cultural concebido pela RTP em parceria com a LeYa e que consiste na publicação de um conjunto de obras de ficção de autores de língua portuguesa e de outras línguas. O objetivo desta iniciativa é a promoção do gosto pela leitura através da descoberta (ou redescoberta) de alguns dos autores mais relevantes do século XX,  colocando à disposição do público, por um preço reduzido (10 euros) e ao ritmo de um título por mês, algumas das obras-primas da literatura contemporânea, com prefácios assinados por destacadas personalidades da cultura.  A curadoria da coleção é de Zeferino Coelho, um dos mais considerados editores do mundo de língua portuguesa, editor da Caminho, integrada na LeYa. No âmbito desta coleção está prevista a publicação de 25 livros.

 

1 comentário

Comentar post