Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Periferias: o festival que une povos através da artes performativas regressa a Sintra

 

 

Artistas de Portugal, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Brasil e Espanha marcam presença na 7ª edição

 

De 1 a 11 de março, o concelho de Sintra recebe a nova edição do Periferias, o Festival de Artes Performativas dedicado à lusofonia e aos novos talentos nacionais e internacionais de regiões dentro e fora de Portugal.

 

Ao longo de onze dias, a programação do festival promovido pela Associação Cultural Chão de Oliva aposta na união de povos e culturas diferentes, através de uma oferta variada de espetáculos de teatro, música ao vivo, dança, marionetas, exposições, oficinas, contos, feira do livro de artes performativas, entre outos.

Dando destaque aos países de língua portuguesa, este ano a 7ª edição do festival junta companhias portuguesas vindas de regiões como Águeda, Covilhã, Vila Franca de Xira, Gondomar, e companhias internacionais de Guiné-Bissau e do Brasil, e ainda destaque para artistas afrodescendentes de Cabo Verde, Guiné, Guiné Equatorial e Angola. Duas companhias de teatro espanholas juntam-se ainda pela primeira vez ao festival, expandindo a diversidade de culturas dos espetáculos.

Além da tradicional Casa de Teatro de Sintra, do MU.SA, e das ruas da vila, este ano os vários espetáculos e atividades estão também espalhados por novos palcos, como o Centro Cultural Olga Cadaval e o Palácio de Queluz, que será palco de uma homenagem à ópera da autoria do grupo Inestética, vindo de Vila Franca de Xira.

As novidades deste ano incluem ainda, no âmbito da formação, uma oficina de inclusão para crianças e jovens com necessidades especiais, levado a cabo por formadores regulares no serviço educativo da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

Nuno Correia Pinto, Presidente da Direção do Chão de Oliva, explica que “através do Periferias queremos estabelecer relações de aprendizagem e partilha entre diversas culturas e promover a inclusão, apostando numa oferta nacional e internacional nos espetáculos do festival, com o melhor das artes performativas vindas de outras zonas periféricas. Neste sentido, a língua portuguesa acaba por ser a ponte de ligação e as artes performativas a ferramenta. Para nós, o contacto com as artes revela-se fundamental pois é o que nos permite transmitir a felicidade que o teatro, a dança, a música, proporcionam.

 

O Periferias foi criado pela associação de difusão cultural Chão de Oliva em 2011 e é apoiado pela Câmara Municipal de Sintra. Devido ao contexto económico de crise financeira, a primeira edição do festival surgiu como uma forma do Chão de Oliva inovar a sua oferta, através da valorização da criatividade e da aposta na cultura junto do público em geral. Através da programação diversificada, o festival tem a preocupação de ir ao encontro de todo o tipo de públicos – escolar, familiar, várias comunidades, publico em geral.

 

Os preços dos bilhetes do festival variam entre os 7,50€ e os 12,50€, consoante o espaço do espetáculo, existindo vários descontos disponíveis grupos, jovens, entre outros. Alguns dos espetáculos têm entrada gratuita.

 

 

Página oficial do Periferias: www.chaodeoliva.com/periferias/periferias-2018 

 

Sobre o Chão de Oliva
Fundado em 1987, o Chão de Oliva - Centro de Difusão Cultural (CO) é uma associação que tem o teatro como atividade-âncora, promovendo também todo o tipo de artes nas suas diversas expressões, através da criação de espetáculos, festivais e formação. Em 1990 fundou a Companhia de Teatro de Sintra, a primeira companhia profissional do concelho e hoje a mais antiga, e em 2002, o Fio d’Azeite, um grupo profissional de marionetas. Na vertente da formação, criou a Mostra de Teatro das Escolas de Sintra, uma iniciativa pioneira e a mais antiga que se realiza em Portugal. Ao longo dos anos foi responsável pela organização de alguns dos maiores eventos culturais no concelho de Sintra e é continuamente reconhecida pelo Ministério de Cultura desde 1994. Em 30 anos, o Chão de Oliva já promoveu 270 Espetáculos / eventos e já passaram mais de 1.100 artistas / grupos pela associação.