Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Plano Municipal de Leitura - Matosinhos

Álvaro Laborinho Lúcio é o próximo escritor na cidade

Amanhã, 27 de junho // 21h30 // Biblioteca Municipal Florbela Espanca

Depois de uma vida consagrada à Justiça e à causa pública – foi ministro da Justiça, ministro da República para a Região Autónoma dos Açores e juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça –, Álvaro Laborinho Lúcio tem dedicado os últimos anos à escrita literária, tendo publicado os romances “O Chamador” e “O Homem Que Escrevia Azulejos”. Esta conversão à ficção pode bem ser um dos temas de conversa da próxima sessão do ciclo “Encontros com autores na cidade”, que terá lugar amanhã, 27 de junho, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca.

 

Integrados no Plano Municipal de Leitura de Matosinhos, os “Encontros com autores na cidade” têm uma periodicidade mensal e trarão ainda à biblioteca escritores como Daniel Jonas (25 de julho), João Tordo (26 de setembro), Fernando Pinto do Amaral (31 de outubro) e José Luís Peixoto (28 de novembro). A participação nas sessões é gratuita e carece apenas de inscrição através do link https://forms.gle/LkpszBvHSBEUAHBn7.

 

Também integrada no Plano Municipal de Leitura, decorrerá no próximo sábado, 29 de junho, mais uma sessão do ciclo Poesia Maldita. Os diseurs residentes (João Rios, Isaque Ferreira e Rui Spranger) levarão desta vez a contundente leveza das palavras a apanhar a nortada da marginal de Matosinhos – para que cheguem ainda mais longe. A sessão está marcada para as 10 horas e contará com a participação dos formandos do Laboratório Poético de Matosinhos.

 

Criado em 2015, o Plano Municipal de Leitura de Matosinhos foi concebido para promover e disseminar os hábitos de leitura entre os matosinhenses de todas as faixas etárias e extratos sociais, constituindo uma estratégia integrada de promoção do livro e da leitura. O PML inclui um vasto conjunto de iniciativas, como encontros com autores e workshops de leitura e escrita criativa nas escolas e instituições do concelho, sessões inesperadas de poesia em espaços públicos, tertúlias poéticas e lançamentos de livros.