Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Pré-inauguração da Exposição 'Festa Barroca' e concerto de música antiga pelos alunos da EMCN no Palácio Nacional da Ajuda | Quarta-feira, 7 de dezembro de 2016 às 18h30 | ENTRADA LIVRE |

image003.jpg

 

Quarta-feira, 7 de dezembro de 2016 pelas 18h30, a diretora do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, Luisa Violo, juntamente com o diretor do Palácio Nacional da Ajuda, José Alberto Ribeiro, pré-inauguram a Exposição ‘Festa Barroca’ da Associação Cultural ‘Invito a Corte’, com o precioso apoio da Seguradora GENERALI e com a colaboração da Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa.

 

O evento terá lugar às 18h30 na Sala D. João IV do Palácio da Ajuda e tem entrada livre.

 

Trata-se de uma amostra que serve de apresentação à Exposição completa que terá a sua abertura no dia 19 de Janeiro de 2017 no Palácio Nacional da Ajuda, momento em que será inaugurada no seu conjunto.

Uma exposição que fala da Cultura italiana em homenagem a Portugal, realizada num Palácio que é o símbolo da cultura portuguesa e italiana e que, construído como sede de representação da Casa Real portuguesa, acolheu e ainda hoje acolhe Festas institucionais e cerimónias de alto nível.

Para este evento, e exposição apresenta os momentos principais do cerimonial das antigas Festas italianas na Corte que nasceram em Itália na época renascentista e que, no período barroco, assumiram caraterísticas ainda mais espetaculares.

A partir da Itália, o próprio conceito de festa difundiu-se pela Europa e depois pelo mundo. No específico, exatamente com a chegada da Corte portuguesa ao Brasil vários aspetos da Festa europeia transformam-se e são interpretados hoje na grande tradição do Carnaval brasileiro.

A Exposição “Festa Barocca” ilustra e representa uma maneira diferente de contar a história, a arte e a cultura italianas, através da reconstituição dos sumptuosos trajos e do ambiente das cortes italianas na época barroca.

Os tecidos preciosos do Barroco, os sumptuosos trajos de cerimónia para as grandes Festas italianas na Corte e os elementos decorativos criados nestas ocasiões já só são visíveis em algumas peças originais, deterioradas, conservadas em alguns Museus e Coleções.

A ideia da exposição é a de recriar, perante o olhar de hoje, uma parte do passado desaparecido que hoje só através da pintura é possível imaginar.

E é exatamente ao inspirar-se nos retratos famosos que, desde 1989, uma equipa de historiadores, investigadores, desenhadores, tecelões, costureiros, bordadores e artesãos especializados na laboração dos metais efetuou durante anos um minucioso trabalho de reconstituição dos trajos e dos tecidos, para oferecer ao público de hoje uma viagem emocionante pelas cortes italianas barrocas.

Ideia, coordenamento geral do Projeto e Comissário da Exposição: Fausto Fornasari

Realização da Exposição: King Studio e Invito a Corte

Organização geral da Exposição: Associazione Culturale Invito a Corte

Site: www.kingstudio.it

 

Para a ocasião seguir-se-á um concerto de músicas da época, Mazzocchi, Monteverdi, Rossi e Luzzaschi, executadas pelo Piccolin’Ensemble, dos alunos da EMCN – Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa, sob a direção da Prof. Helena Raposo.

 

Em Programa:

- Folle cor, Domenico Mazzocchi

- Come dolce hoggi l'auretta, Claudio Monteverdi

- O dolcezz'amarissime d'amore, Luzzasco Luzzaschi

- Al bel lume d'un bel volto, Luigi Rossi

- Augellin che la voce spieghi, Claudio Monteverdi

- Occhi del pianto mio, Luzzasco Luzzaschi

- T'amo mia vita, Luzzasco Luzzaschi

 

Sopranos: Mónica Santos, Mariana Pinto, Carolina Bermejo

Baixo-contínuo: João Castelo Branco