Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Prémio Carreira Trienal Millennium BCP

3 Fev 2014 - 19:00
Grande Auditório

Entrada Livre
Representa 1 crédito da Ordem dos Arquitectos

O Prémio Carreira Trienal de Lisboa Millennium BCP distingue o indivíduo ou atelier cujo trabalho e ideias tenham influenciado, e continuem a ter um efeito profundo na prática e no pensamento atuais da arquitectura.

O prémio é constituído por uma obra de arte original encomendada pela Trienal a um artista contemporâneo, sendo que, este ano, a escolha recaiu sobre a artista plástica portuguesa Fernanda Fragateiro.
Fernanda Fragateiro vive e trabalha em Portugal. O seu trabalho explora as relações entre a arquitectura e a escultura, e a forma como estas relações interagem com o espaço e sociedade urbana, numa estética predominantemente minimalista. A sua obra já figurou na Dublin Contemporary 2011, Trienal de Arquitectura de Lisboa (2010) e inúmeras instituições como Fundación Marcelino Botín; IVAM; Centro Cultural de Belém; Centro Galego de Arte Contemporánea; Serralves
Foundation; Culturgest; Fundació 'La Caixa' e Künstlerwerkstatt. A cerimónia de entrega do prémio será no dia 3 de Fevereiro no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, pelas 19 horas, seguindo-se uma conferência. Dias antes, Kenneth Frampton estará no Porto, no dia 31 de Janeiro, na Casa das Artes.

Assinalando o compromisso da Trienal e da Fundação Millennium BCP com a promoção da excelência ao longo de percursos assinaláveis, o Prémio Carreira distinguiu em edições anteriores o arquitecto italiano Vittorio Gregotti (2007) e o arquitecto português Álvaro Siza Vieira (2010).

Kenneth Frampton vence 3ª edição do Prémio Carreira Trienal de Lisboa Millennium BCP.
Na 3º edição do Prémio Carreira Trienal de Lisboa Millennium BCP, júri do prémio, composto por Beatrice Galilee, Gonçalo Byrne, Guilherme Wisnik, Juhani Pallasmaa, Mónica Gili, Taro Igarashi e William Menking, decidiu atribuir o prémio ao arquiteto, crítico e professor Kenneth Frampton.
Nascido no Reino Unido em 1930, Frampton é graduado em Arquitectura pela Architectural Association School of Architecture de Londres e actualmente é Professor Ware de Arquitectura na prestigiada Graduate School of Architecture, Planning and Preservation da Universidade de Columbia, em Nova Iorque.
Ao longo de sua carreira escreveu inúmeros livros e ensaios sobre arquitectura: Modern Architecture and the Critical Present (1980), Studies in Tectonic Culture (1995), American Masterworks (1995), Le Corbusier (2001), Labour, Work & Architecture (2005), entre outros.