Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Prémios Sophia 2014: Academia Portuguesa de Cinema divulga vencedores no CCB em noite de gala

Prémios Sophia 2014

Academia Portuguesa de Cinema divulga vencedores no CCB em noite de gala

Henrique%20Espirito%20Santo%20e%20Laura%20Soveral.

 

Os vencedores da terceira edição dos prémios Sophia 2014 foram divulgados ontem à noite, dia 8 de outubro, no Centro Cultural de Belém (CCB), uma noite repleta de elegância e emoção que promove a afirmação do cinema nacional.

A gala foi conduzida pela apresentadora Ana Sofia Martins que iniciou a cerimónia dizendo que “este ano dedicamos a nossa festa à música no cinema, aos compositores, cantores e autores de tantas e tantas melodias que já fazem parte do imaginário português. Celebramos 3 carreiras que nos inspiram e revelam tanto amor pelo cinema e votámos em dezenas de profissionais nas diferentes categorias.”

Nas palavras de Paulo Trancoso Presidente da Academia Portuguesa de Cinema “a Academia perfez recentemente 3 anos de atividade, anos difíceis, mas ao mesmo tempo de afirmação plena da Academia Portuguesa de Cinema e dos Sophia, como os prémios do Cinema Português. Na verdade, durante estes 3 anos, distinguimos 10 personalidades maiores do nosso cinema, com os prémios Carreira e mais de meia centena de prémios nas diferentes categorias profissionais da atividade cinematográfica.” Paulo Trancoso agradeceu ainda a todos os membros da academia que votam e acreditam no projeto, assim como a todos os patrocinadores.

O Grande Auditorio do CCB contou ainda com a atuação de artistas consagrados da música portuguesa, entre os quais Gisela João, Pedro Abrunhosa, Noiserv, Sérgio Godinho e Pedro Jóia.

Os vencedores nas diferentes categorias foram:

Melhor Atriz Secundária: Beatriz Batarda – Comboio Nocturno para Lisboa

Melhor Ator Secundário: Adriano Luz – Até Amanhã Camaradas

Melhor Guarda-Roupa: Maria Gonzaga e Maria Amaral – Até Amanhã Camaradas

Melhor Direcção Artística: Augusto Mayer – Comboio Nocturno para Lisboa

Melhor Caracterização: Sano de Perpessac – Comboio Nocturno para Lisboa

Melhor Curta-Metragem de Ficção: Luminita – André Marques

Melhor Curta-Metragem de Animação: Alda – Ana Cardoso e Filipe Fonseca

Melhor Documentário em Curta-Metragem: Lápis Azul – Rafael Antunes (Documentário)

Melhor Documentário em Longa-Metragem: A Batalha de Tabatô, João Viana

Melhor Ator Principal: Pedro Hestnes – Em Segunda Mão

Melhor Som: Carlos Alberto Lopes e Branco Neskov – Até Amanhã Camaradas

Melhor Música: Rodrigo Leão – O Frágil Som do Meu Motor

Melhor Direção de Fotografia: Rui Poças – A Última Vez que Vi Macau

Melhor Argumento Original: João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata – A Última Vez que Vi Macau

Melhor Montagem: João Braz – É o Amor

Melhor Atriz Principal: Rita Durão – Em Segunda Mão

Melhor Realizador: Joaquim Leitão – Até Amanhã Camaradas

Melhor Filme: A Última Vez que Vi Macau – BlackMaria

Foram ainda atribuídos Prémios Carreira ao realizador José Fonseca e Costa, ao diretor de fotografia Eduardo Serra e ao ator e produtor Henrique Espirito Santo.

O evento foi patrocinado pelo ICA, programa “Portugal Sou Eu”, Anselmo 1910 e Prémios Platino – Egeda.  

 

Sobre a Academia:

A Academia Portuguesa de Cinema é uma associação sem fins lucrativos, fundada em Julho de 2011, cuja principal missão é aproximar o cinema português do grande público e promover o cinema nacional no mundo. O seu objetivo é fomentar a criatividade e melhorar as competências dos profissionais de cinema, através de intercâmbios culturais, ações de formação, participação em festivais e organização de conferências.

Em 2012, a Academia instituiu os Prémios Sophia, que à semelhança dos que existem nos EUA (Óscares), em França (Césares), em Espanha (Goya) ou no Reino Unido (Bafta), pretendem distinguir o melhor do cinema português, em 21 categorias entre as quais melhor filme, realizador, ator e atriz, banda sonora, fotografia, argumento original e adaptado, curta-metragem, documentário e filme estrangeiro.

Em 2013 os Prémios Sophia foram entregues ao filme TABU (melhor filme), ao realizador Vicente Alves do Ó pelo filme Florbela (melhor realizador), à atriz Dalila do Carmo pelo filme Florbela (melhor atriz) e ao ator Carlos Santos pelo filme Operação Outono (melhor ator), entre outros.