Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Primeira banda confirmada e resultados do estudo de públicos

NEON SOHO: PRIMEIRA BANDA CONFIRMADA NO BONS SONS 2020

neon-soho.jpg

termometro-c-beatrizpequeno.jpg

Neon Soho (que anteriormente utilizava o nome Soho Soho) é a primeira banda confirmada no BONS SONS 2020, por ter sido a vencedora do Festival Termómetro, que decorreu no passado sábado, em Lisboa.

Como tem acontecido nos anos anteriores, um dos prémios do Festival Termómetro – que este ano comemorou 25 anos – é a atuação no BONS SONS.

Os Neon Soho são Ana Vieira, Vera Condeço e Ricardo Cruz, nova banda de Lisboa de pop electrónico, com influências desde o synth-pop à música de dança e ao soul. Após o EP Home, lançado em 2019, o primeiro álbum deste trio será lançado este ano, com a produção de Rui Maia (X-Wife).

O júri do 25.º Festival Termómetro foi composto pelos músicos Benjamim, Noiserv e Pedro de Tróia, Tiago Ribeiro (Antena 3), Tiago Castro (SBSR), Paulo Lázaro (SBSR) e Nelson Ferreira (Rádio Observador), Fernando Alvim e António Nunes, do Festival Termómetro, e João Rufino, em representação do BONS SONS.

Antes da final, em Lisboa - disputada entre Bia Maria, Flor, Foggy, Rope Walkers e Soho Soho, e que contou com os First Breath After Coma como banda convidada - houve semi-finais em Bragança, Funchal, Aveiro, Matosinhos, Cascais, Viseu, Santa Maria da Feira e Madrid.

ESTUDO DE PÚBLICOS
BONS SONS: O PONTO DE ENCONTRO DA MÚSICA PORTUGUESA RECOMENDADO POR TODOS

publico-1-veramarmelo.jpg

 

Segundo o estudo de análise do público realizado junto de uma amostra dos visitantes da última edição do BONS SONS verifica-se, mais uma vez, a diversidade dos seus visitantes. Pessoas de várias regiões, de diferentes idades, juntam-se entre amigos e familiares para viverem a aldeia de diferentes formas.

Todos recomendam e querem regressar ao BONS SONS.
O gosto pela música é evidente, bem como a ideia de que o festival é, para o seu público, um ponto de encontro. Mais de 85% dos inquiridos ouvem música todos os dias no seu dia-a-dia e nos tempos livres e cerca de 100% referem que querem regressar ao BONS SONS e recomendá-lo a amigos.

A última edição – que contou com 33.800 visitantes, acolhidos por uma equipa alargada de 520 pessoas, 50 espetáculos de música e dezenas de atividades paralelas no perímetro da aldeia de Cem Soldos - atraiu pessoas de norte a sul do país e além-fronteiras.

O BONS SONS 2019 foi visitado por pessoas de mais de 110 cidades portuguesas e de 9 países.
Houve visitantes de mais de 110 cidades nacionais e de 9 países (Bélgica, Brasil, Colômbia, França, Itália, Polónia, Espanha, Ucrânia e Reino Unido). Em termos globais, a região do Médio Tejo destaca-se como a região mais expressiva com 39% dos visitantes, seguida pelos visitantes nacionais (37%), nos quais se destaca público do Porto e da região Norte e pelos visitantes da Região de Lisboa e Vale do Tejo (24%).

O BONS SONS é o ponto de encontro de diferentes gerações que se juntam para ouvir música portuguesa durante quatro dias.
Segundo o estudo, registou-se a presença de visitantes com idades compreendidas entre os 4 e os 76 anos de idade, e uma média de idade de 31 anos. Decompondo a amostra em grupos etários, constata-se que a categoria dos jovens (entre os 17 e os 25 anos) foi a faixa etária mais representada (36,5%). Mais de metade dos visitantes tem idade acima dos 25 anos, com o grupo etário composto por jovens adultos (26-35 anos) presente em 32,5% e os adultos (+35 anos) representados por 27,2%.

O BONS SONS é vivido em grupo e em comunidade.
83% dos visitantes referem ser importante ou totalmente importante vir pela atmosfera única vivida no festival e 76% vêm para estar com os seus amigos, os quais chegaram em grupos de 5 ou mais pessoas. Sendo um festival para todas as idades, aproximadamente 10% dos visitantes questionados vieram acompanhados por crianças. Verificou-se também que o BONS SONS recebe de forma equilibrada estreantes (53%) e conhecedores (47%) do festival.

Público do BONS SONS muito ou extremamente satisfeito.
De um modo geral, 89% os visitantes sentem-se muito ou extremamente satisfeitos com o BONS SONS, destacando pontos do festival como a programação musical e as pulseiras cashless.

20% da população portuguesa viu ou ouviu notícias sobre o BONS SONS
Em termos mediáticos, segundo a Cision, o festival gerou cerca de 1.600 de notícias, que chegaram aproximadamente a 20% da população portuguesa, produzindo impacto mediático de um valor estimado de 2 milhões de euros.

O BONS SONS NA REGIÃO

 

Atendendo a que em 2019 foi definido um limite máximo de visitantes inferior ao ano anterior, os resultados mostram ainda assim, e de acordo com o estudo, um total de benefícios económicos e sociais na região de Tomar na ordem dos 3.5 milhões de euros.

Em termos económicos, em grande medida, este valor é resultado da dinâmica gerada com base na atração de visitantes ao concelho de Tomar. Estima-se, por exemplo, que os montantes relacionados com as despesas de alojamento, bem como dos gastos em restauração na região pelos visitantes não residentes no concelho, tenham gerado valores próximos a 200 mil euros.

Tendo sido a 10.ª edição, uma efeméride comemorativa, tal repercutiu-se na produção do BONS SONS, no qual existiu um aumento dos gastos diretos na aquisição de bens e serviços e empresas, gerando um benefício económico direto na economia na ordem dos 260 mil euros.

BILHETES À VENDA

Os bilhetes estão à venda por 35€ até final de março. É sempre importante ter em conta que os bilhetes de cada fase têm um número de unidades limitado e podem esgotar antes de terminar cada uma das fases. Esgotado o número de bilhetes da fase em curso, passam a vigorar os valores da fase seguinte.

 

PASSE 4 DIAS
35€   JANEIRO — MARÇO
45€   ABRIL — JULHO
50€   AGOSTO*

BILHETE DIÁRIO
25€   AGOSTO*

Bilhetes à venda nos locais habituais.
* Também disponível nas bilheteiras do recinto

 

 

LIVRO À VENDA

BONS SONS X 10: UMA ALDEIA EM MANIFESTO
Livro que celebra os 13 anos e as 10 edições do BONS SONS

Produzido em parceria com as Edições Escafandro, o livro faz o percurso do festival e retrata os artistas que fizeram parte da sua história, desvendando curiosidades, momentos felizes, dramáticos e relatos inéditos sobre tudo o que lá se passou. Com ilustrações de Ângela Vieira, Joana Ray, Nuno Saraiva, Pedro Brito e Silvia Belli e textos de Rita Nabais, Nuno Matos Valente e João Neves. À venda, por 12,50€ no  site da Escafandro, sede do SCOCS e algumas livrarias.

 

 

 

 

 

 

BONS SONS TIXA

 

 

vem viver a aldeia

 

 

 
Contactos
imprensa@bonssons.pt
 Helena César
Imprensa nacional
 João Silva
Imprensa regional
 
DESCARREGAR IMAGENS + INFORMAÇÕES

 

 

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.