Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Príncipe lança novo videoclipe e dá concerto em Lisboa

Príncipe lança hoje videoclipe 
Página em Branco sobre o Deserto 

do álbum Lugares de Memória
e anuncia concerto no dia 19 de novembro em Lisboa

descarregar (6).jpg

 

Príncipe - projecto a solo de Sebastião Macedo - dá hoje a conhecer o terceiro videoclipe  - Página em Branco sobre o Deserto - do novo álbum, Lugares de Memória, disponível em formato digital e em edição limitada em CD, desde 18 de Junho.

Ao mesmo tempo, é anunciado um concerto ao vivo, no dia 19 de Novembro, no Núcleo A70, em Marvila - Lisboa. Um concerto desta vez com banda, depois de uma atuação intimista, em Julho, no Time Out Market. Agora, estarão em palco, Sebastião Macedo, Francisco Macedo, Vasco Abreu e Francisco Guedes. Os bilhetes custam 8€ 8 euros e podem ser reservados através do e-mail reservas.nucleoa70@gmail.com.


Sobre Página em Branco sobre o Deserto, algumas palavras de Sebastião Macedo.
Num abraço sem corpo,
Como chuva que acarinha o rosto, 
Por não pertencer a lado nenhum 
Abracei todos os lados.

Um falso morrer de quem não quer viver em falso.

Quando não vale a pena
Vale a pena a asa.

Antes de Página em Branco sobre o Deserto, foram lançados os videoclipes de Uma PeçaCorre-me no Sangue e Estendo o Dedo Parto a Mão. Singles do álbum, constituído por nove canções originais escritas e interpretadas por Sebastião Macedo – Príncipe (voz, piano vertical, flauta transversal, trompete em sib, desenho rítmico, percussões, baixo).

O álbum Lugares de Memória conta também com a participação de Bernardo Couto, na guitarra portuguesa e de João Pimenta Gomes, nas modulações e na produção.

Gravado nos estúdios Bela Flor, Lugares de Memória tem o apoio da Fundação GDA e os videoclipes foram realizado por Frederico Mira Godinho e pelo próprio Sebastião Macedo.

Segundo o músico, “o desafio a explorar neste disco em termos de som e ambiente foi o de chegar a certas texturas eletrónicas e ao alcance da intensidade, expansão espacial e presença que só é possível através desse meio, sem usar instrumentos eletrónicos. Basicamente, à parte do bit e do baixo elétrico (cujo som foi mantido relativamente fiel ao original), todos os outros elementos gravados foram acústicos. O objetivo foi o de manipular esses sons acústicos electronicamente para explorar até onde os podemos modelar e expandir. Ao serem acústicos têm o benefício de, por muito longe que os levemos, haver sempre algo que os mantém próximos e relacionáveis. Deste modo, gravaram-se os sons de piano, flauta transversal, trompete em sib, tampas de panela em aço inox, garrafas de vidro, esculturas de vidro, copos de vidro, guitarra portuguesa e voz. Todas as texturas electrónicas que encontramos no disco partiram do som captado por esses elementos”.
 

 

Sobre Príncipe
Nascido em Lisboa, com ascendência em Guimarães, Trás-os-Montes, Coimbra, Viseu e Lourenço Marques, o Príncipe é português e composto por um elemento, Sebastião Macedo, que compõe, interpreta e produz música e letra.

Com formação musical clássica desde os cinco anos de idade, aos oito anos já se tinha iniciado em flauta transversal, saxofone e piano. Aos doze anos desperta interesse por percussão e inicia formação com especialização em marimba, que gera uma mudança considerável na sua percepção musical. Desta ruptura, deriva circunstancialmente a atenção para bateria, guitarra clássica, guitarra elétrica, guitarra portuguesa e baixo. Recentemente tomou interesse pelo trompete, elemento que interpretou em quatro dos temas integrantes do último longa-duração.

Com uma queda para poesia alimentada desde pequeno, Príncipe surge publicamente em 2013 quando é gravada a primeira canção, 
Dois Terços do Que Sei, que integrou a coletânea Novos Talentos Fnac desse mesmo ano. Em 2016, é editado o EP homónimo em formato digital e em Dezembro do ano seguinte (2017) é lançado o disco de estreia – A Chama e o carvão. Em junho de 2021 será lançado o álbum Lugares de Memória.
Gravado nos estúdios Bela Flor, produzido por João Pimenta Gomes e com a participação de Bernardo Couto na guitarra portuguesa, Lugares de Memória é composto por nove canções originais concebidas, escritas e interpretadas por Sebastião Macedo – Príncipe.

Música e letra - Sebastião Macedo 
Piano vertical, Flauta transversal, Trompete em sib, Desenho rítmico, Percussões, Baixo e Voz - Sebastião Macedo 
Guitarra Portuguesa - Bernardo Couto 
Modulações - João Pimenta Gomes
Produção - João Pimenta Gomes
Gravação - Daniel Silva
Mistura - Artur David 
Masterização - Nuno Monteiro

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.