Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Próximos concertos no Museu Nacional da Música | Entrada Livre

27 de OUTUBRO | 19h | Entrada Livre

LANÇAMENTO DO CD DUPLO LISBOA - PARIS
BRUNO BELTHOISE & ENSEMBLES


DUPLO ÁLBUM MPMP | MPCD38 & MPCD39
INTÉRPRETES:
BRUNO BELTHOISE & AMIGOS: JOÃO COSTA FERREIRA, ANTÓNIO ROSADO, ANNE CHAMUSSY, TERESA VALENTE PEREIRA, GUILLAUME GERBAUD, LOMIC LAMOUROUX, YVES CHARPENTIER, ALEXANDRE DELGADO, LE CONCERT IMPROMPTU
Setembro 2017

Bruno.jpg

 

 

No dia 27 de outubro, para o primeiro concerto de lançamento do CD Duplo "LISBOA-PARIS", Bruno Belthoise tocará com três amigos intérpretes : Alexandre Delgado (violeta), António Rosado (piano) e João Costa Ferreira (piano) 

Obras de Luiz Costa, Edward Ayres D'Abreu, Florent Schmitt e António Victorino D'Almeida.

 

RUI VIEIRA NERY:
"O Bruno Belthoise tem sido desde há vários anos responsável por uma série de gravações belíssimas de repertório português para piano e por uma actividade constante e apaixonada de promoção internacional da Música portuguesa dos séculos XIX e XX. O João Costa Ferreira vai em breve lançar na NAXOS um disco excelente inteiramente dedicado a Viana da Mota. Ei-los aqui juntos, neste "Souvenir" a 4 mãos de Mestre Viana, que fará igualmente parte de um magnífico CD duplo do Bruno, intitulado, significativamente, "Lisboa - Paris", registando várias gravações ao vivo, a solo ou em formações de câmara, captadas nos últimos anos pelos microfones da RDP. Passei ontem o serão a ouvi-lo, deliciado, como já me tinha sucedido com o disco do João. Dois lançamentos marcantes de uma discografia de Música Portuguesa que felizmente se vai cada vez mais alargando pelo trabalho de uma nova geração de intérpretes portugueses e internacionais."

JOÃO ALMEIDA, DIRECTOR DA ANTENA 2:
Le terme le plus portugais, dans le dédale de nos coutumes, est le mot « Saudade ». Dans sa racine se trouve l'idée du marin ou de l’émigrant qui, de loin, découvre qu’il appartient finalement à ce coin de l'Europe et que tout ce qui est dans sa mémoire tient dans ce mot. C’est comme si nous nous découvrions nous-même, en sentant et en mesurant ce qui nous fait défaut, seulement après avoir découvert « l’autre ». Cette démarche est intéressante car elle implique toujours une expérience initiatique, un regard de l'extérieur vers l’intérieur. Ce geste est la genèse de ce nouveau projet de Bruno Belthoise."

http://www.brunobelthoise.com/pt-pt/discographie

#EntradaLivre

Apoio: Associação dos Amigos do Museu Nacional da Música

 

 

27 de OUTUBRO | 21h30 | Entrada Livre

Grupo de Música Contemporânea de Lisboa | "Peixinho é Fixe”

Grupo de Música Contemporânea.jpg

 

 

https://www.gmcl.pt/
Repertório de Jorge Peixinho
https://www.youtube.com/watch?v=0ZMhAbmFTQw

Maestro
Pedro Neves


Intérpretes
Voz – Susana Teixeira
Piano – Cândido Fernandes
Flauta – João Pereira Coutinho 
Violino – José Sá Machado 
Harpa – Ana Castanhito 
Violeta – Ricardo Mateus
Clarinete – Luís Gomes Violoncelo – Jorge Sá Machado
Percussão – Fátima Juvandes
Guitarra – Paulo Amorim
Trompete - Hugo Ribeiro 

O GMCL (Grupo de Música Contemporânea de Lisboa) foi fundado na Primavera de 1970 por Jorge Peixinho com colaboração de alguns músicos portugueses, entre eles Clotilde Rosa, Carlos Franco e António Oliveira e Silva, que desde há algum tempo trabalhavam em conjunto para a realização de uma série de concertos na Fundação Calouste Gulbenkian. A sua primeira apresentação pública teve lugar no Festival de Sintra desse mesmo ano, mantendo desde então uma constante regularidade nas suas apresentações no País assim como a realização de diversas gravações para a Radiodifusão Portuguesa e RTP. Logo em 1972 teve a sua primeira deslocação ao Estrangeiro, participando no Festival de Arte Contemporânea de Royan. Nos finais dos anos 70, foi-lhe atribuído um subsídio pela Secretaria de Estado da Cultura, para a realização de concertos e sessões de animação musical em várias localidades da província. Gravou para as Tribunas Internacionais de Compositores de 1975 e 1976 as seguintes obras de Compositores portugueses: Recitativo IV de Jorge Peixinho, Momento I de Constança Capdeville, Diálogos de Filipe Pires e Encontro de Clotilde Rosa. 
O grupo colaborou também na gravação em disco da obra CDE e Quatro Estações de Jorge Peixinho, assim como na gravação de um disco com obras de Compositoras Portuguesas. Colaborou ainda em várias obras originais para teatro, cinema e mix-media.
Paralelamente realizou outros concertos extra-festivais, colóquios e master-classes em Portugal e estrangeiro, levando a Cultura Portuguesa além fronteiras. Em Portugal colaborou regularmente nos Encontros Gulbenkian de Música Contemporânea, levando ao palco as últimas criações de compositores nacionais, interpretando também obras de Compositores das mais diversas latitudes, de acordo com os projectos específicos de cada concerto. Em 1991 foi distinguido com a medalha de Mérito Cultural atribuída pela Secretaria de Estado da Cultura.
Participou em 1998 na primeira edição do Festival Internacional de Músicas Contemporâneas, organizado pelo Teatro Nacional de S. Carlos, tendo sido dirigido por José Ramón Encinar. Ainda nesse ano gravou um CD com obras de Clotilde Rosa.
Ao longo dos seus mais de 40 anos de existência, o GMCL efectuou concertos em numerosos países apresentando-se em vários Festivais de Música Contemporânea, nomeadamente em Londres, Trieste, Amsterdão, Bamberg, Bayreuth, Belo Horizonte, Bruxelas, Madrid, Nice, Roterdão, Santos, São Paulo, Sevilha, Siena, Turim, Varsóvia e Zagreb. Em Portugal, destaca-se a sua participação regular nos Encontros Gulbenkian de Música Contemporânea, em Lisboa, e ainda nos Festivais do Estoril e de Coimbra, Europália 91, Teatro Nacional de S. Carlos, entre outros.
Recentemente o GMCL tem-se apresentado nas principais salas do país, como o CCB, Casa da Música e Culturgest, Serralves e São Luiz Teatro Municipal. Em 2011 o GMCL apresentou-se em Londres no Barbican Center e no Royal College of Music e ainda no festival de Música Contemporânea de Acqui Terme (Itália), em 2012 na Radio Slovenica em Ljubljana (Eslovénia), no festival TRIESTE PRIMA em Trieste (Itália), em 2013 no CHIESA MONUMENTALE DI SANTA CHIARA, CAGLIARI, Itália, em 2014 no FESTIVAL 5 GIORNATE, Milão, Itália, em 2015 na 28th MUSIC BIENNALE ZAGREB, na Croácia e no CLARINET FEST, Madrid, Espanha e em 2016 no Festival SUSA, Nasteved na Dinamarca. A discografia do GMCL inclui diversas obras de Jorge Peixinho dirigidas pelo próprio compositor e por outros maestros. O Grupo gravou ainda obras de outros compositores portugueses, nomeadamente, também, para a Tribuna Internacional de Compositores. Colaborou ainda em várias obras originais para teatro, cinema e multimédia. Tendo como objectivo principal divulgar obras de autores portugueses contemporâneos, com incidência na obra de
Jorge Peixinho, o GMCL, apoiado pelo Ministério da Cultura, desenvolve desde 2000 um projecto de encomendas de obras a compositores e respectiva apresentação e divulgação. Os ultimos CDs do GMCL com obras de Jorge Peixinho, editados em 2006, 2010 pela editora catalã La Mà de
Guido, receberam o aplauso da crítica especializada portuguesa e internacional. Em Novembro de 2012 editou o Cd “Caminhos de Orfeu” com obras encomendadas pelo GMCL ao abrigo do apoio da DGArtes pela editora catalã La Mà de Guido. Em Dezembro de 2016 editou o Cd “Jorge Peixinho” ao abrigo do apoio da DGArtes pela editora catalã La Mà de Guido.

 

Apoio: Associação dos Amigos do Museu Nacional da Música

 

_______________________________________________

 

28 de OUTUBRO | 19h | Entrada Livre

MÚSICAS DO ACERVO | Compositores Portugueses e seus Contemporâneos | 2ª Temporada

2º Concerto:

Pianista Paulo Meirelles interpreta

Almeida Prado, Luís de Freitas Branco, Chopin e Prokofiev
Comissário: Adriano Nogueira
Parceria: Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa

https://www.facebook.com/museunacionaldamusica/videos/1601682963221807/ (teaser da 2ª Temporada)

 

 

22221851_1594599973930106_1752688132031206773_n.jp

 

MÚSICAS DO ACERVO

 

Neste ciclo de entrada livre, o público tem a oportunidade de conhecer extraordinários compositores portugueses, cujas obras são pouco conhecidas do grande público. Ao contrário de alguns compositores de diferentes países da Europa, cujo trabalho é hoje globalmente reconhecido, a pouca divulgação da música erudita portuguesa remeteu muitas partituras ao esquecimento. Nestes concertos, a par da música portuguesa, será também possível ouvir música de consagrados de outros países, contemporânea da primeira. O objectivo do ciclo – que conta com o apoio do Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa e com a preciosa ajuda de músicos convidados que tocam pro bono - é que exista uma maior divulgação do acervo de partituras do Museu Nacional da Música e do património musical português. 


No primeiro concerto o público será convidado a ouvir composições de António Fragoso (1897 – 1918), Claude-Achille Debussy (1862 – 1918), Edvard Grieg (1843 – 1907), Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959) e Béla Bartók (1881 – 1945). A pianista norueguesa Anne Kaasa, descrita pela revista francesa Le Monde de la Musique como “uma pianista que se destaca no abundante mundo de solistas pela profundidade das suas interpretações, pela fluidez do seu discurso musical e pela delicadeza do seu toucher”, guiar-nos-á através de um repertório modernista, ao qual quis associar a comemoração dos 150 anos da morte do poeta Charles Baudelaire. “Convite à Viagem“ é um título que tem como referência directa o poema “L'Invitation au voyage” do escritor francês.

O ciclo terá lugar todos os meses, até Junho de 2018, às 19 horas da data designada no programa, que desde já vos desafiamos a consultar.

 

 

Programa da 2.ª Temporada do ciclo Músicas do Acervo

 

13 de Outubro - Anne Kaasa 

28 de Outubro - Paulo Meirelles (BR/FR)

08 de Dezembro - António Luis Silva

19 de Janeiro - Arthur Nesrala 

02 de Fevereiro - Felipe Mello (Brasil)

23 de Fevereiro - Ricardo Martins

09 de Março - Bernardo Santos

13 de Abril - Duarte Pereira Martins

04 de Maio - Philippe Marques

01 de Junho - Academia de Música de Telheiras

08 de Junho - Diego Caetano (BR/USA)

 


Sempre às 19 horas

Comissário: Adriano Nogueira 

Parceria: 

MPMP - Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa
Revista Glosas

 

 

 

2º Concerto:

Pianista Paulo Meirelles interpreta

Almeida Prado, Luís de Freitas Branco, Chopin e Prokofiev
Sábado, 28 de Outubro de 2017
19h | #EntradaLivre

PROGRAMA


Almeida Prado - Preludio nº 4
Chopin - Nocturne nº 20
Almeida Prado - Noturno nº 7

Chopin - Ballade nº 2 Op.38
Almeida Prado - Poesiludio nº 7 "Noites em Tokio"
Chopin - Ballade nº 4 Op.52

Luís de Freitas Branco - Prelúdios nº 3, 4, 13 e 14

Prokofiev - Sonate nº 7 Op. 83
Allegro inquieto, Andante Caloroso e Precipitado 

Paulo Meirelles iniciou seus estudos musicais aos 5 anos em sua cidade natal Astorga, no norte do Paraná.  Após diversos prémios em concursos de piano, obteve em 2010 o diploma de Bacharel em Música na Universidade de São Paulo, na classe de Fernando Corvisier. Em 2012 concluiu o seu Mestrado em Música na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na classe de Ney Fialkow.  No mesmo ano, o pianista ganhou o primeiro concurso de bolsas do "Comité franco-brésilien de l'École Normale de Musique de Paris" e instalou-se em Paris, onde vive desde então. Integrou a classe de Erik Berchot e obteve o "Diplôme d'Exécution" com unanimidade do júri. Como solista ou em projetos como "Canções Brasileiras" com a mezzo-soprano Angela Diel ou "l'Oiseau Prophète" com a atriz Sophie Lannay, Paulo Meirelles percorre regularmente o Brasil, Portugal, Espanha, Luxemburgo, Suíça e Itália. Actualmente é doutorando em Música e Musicologia na Universidade de Paris Sorbonne, sob a orientação de Sylvie Douche.

 

 

                                                                                           PRÓXIMOS EVENTOS NO MUSEU NACIONAL DA MÚSICA:

https://www.facebook.com/pg/museunacionaldamusica/events/?ref=page_internal

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.