Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

🔺PRÓXIMOS EVENTOS ▶ 22 ▶ 23 ▶ ABRIL 🔺

6ffc67cc-16de-4f83-b433-d5dd81ec6dca.jpg

fc23fb88-bfaa-4337-b914-2b9a8bb16412.jpg

 

Crossfade Memory + Nils Meisel

Concertos / Concerts
22 de Abril às 19h / April 22 at 7pm
Entrada livre para sócios (quota anual 3 euros) / Free entry for members (3 euros annual fee)

A Zaratan - Arte Contemporânea apresenta dois concertos de Crossfade Memory (aka Pedro André) e Nils Meisel. De regresso para o Porto de Montemor-o-Novo, onde apresentam uma oficina de som, Lisboa é paragem certa no dia 22 de Abril.
Crossfade Memory é um Projecto dedicado à manipulação de fragmentos sonoros através de estratégias de mistura e processamento provenientes do dub e da electroacústica para a construção de uma paisagem sonora em tempo real. Os fragmentos usados para a primeira versão deste projecto partem de sessões de improvisação e gravação em estúdio e gravações de campo realizados em Berlim. Nils Meisel é sound designer e músico de descendência Luso-Germanica ora residente em Berlim, ora Porto ou onde o trabalho o chamar. Tem trabalhado principalmente na área do teatro e performance. Interessa-se pela exploração do fenómeno sonoro e composição experimental e improvisação. Fusco é um projecto dedicado aos sintetizadores/máquinas de ritmos analógicos navegando entre composição minimalista e complexidade de drones, com muito sub-baixo e sequencias Krautrockianas “a la” Klaus Schulze.///

 

3eaf766f-3936-48c8-8ee2-c684016d8c64.jpg

 

Arvind Ganga + Tomás Tello + Raúl Jardín

Concerto / Concert
23 de Abril às 19h / April 23 at 7pm
Entrada livre para sócios (quota anual 3 euros) / Free entry for members (3 euros annual fee)


De passagem em Lisboa durante uma pequena tour pela península ibérica, os músicos Tomás Tello (PE) e Arvind Ganga (NL) apresentam um concerto na Zaratan - Arte Contemporânea, única data lisboeta da dupla, que por ocasião deste concerto, convidam Raúl Jardín (PE) para se juntar em trio.
Arvind Ganga é um guitarrista radicado em Haag, na Holanda. Tem uma abordagem física ao tocar guitarra, utilizando objectos e diversas técnicas para explorar novos territórios sonoros. A sua música absorve de influências diversas como "noise" e "drones", ragas do Norte da Índia, rock experimental, até aos sons do dia-a-dia. Através de improvisação livre, conjuga todas estas influências numa intensa e caótica mistura, estruturada de forma desprendida, que se banham nos raios de um profundo sol vermelho. Ruído etéreo com uma atitude punkimprov. Arvind toca a solo, improvisa com músicos com as mesmas mentalidades que as suas, e participa activamente em projectos de musicais e de dança no campo da improvisação. Tomás Tello nasceu em 1981 em Lima, Peru. O seu trabalho é profundamente inspirado pelas formas musicais ancestrais e por sons ambiente. Demonstra ainda interesse nas possibilidades que um músico tem de se multiplicar a si próprio. De modo a atingir esta multiplicidade, utiliza vários instrumentos que incluem electrónica D.I.Y, engenhos de interferência para leitores de cassette, guitarras, samplers, voz, flautas, sinos, etc. A sua intenção é expressar a preocupação pela contemplação, paciência, e em estabelecer uma relação mais chegada, quente e frutificaste com os sons que nos rodeiam. Através do seu trabalho, Raúl Jardín tenta imitar a vida usando sons que representam a simplicidade do que o habitual.Os resultados das suas experimentações musicais parecem mais gravações de campo que geram sonoridades a partir da aproximação de elementos simples, comuns e irreais, como locomotivas, combates de naves espaciais, martelar, submarinos que navegam nos sons do mar, até rádio transmissões interrompidas. //

da7e1e69-bb93-4e49-9f69-0ebeacc70e75.jpg

Ciclo Ñ-DJ

#35 /// ÑDj João Moço & ÑDj Catarina Lee
23 de Abril das 18h às 22h / April 23 from 6 pm to 10 pm

O ciclo Ñ-DJ*s regressa de forma mais permanente à carvoaria da Zaratan para ser degustada com um copo de vinho tinto em modo rave chill out duas vezes por semana!  Haverá sempre alguma surpresa; talvez jogos de consola em modo tela de cinema, quiçá um cocktail tropical, possivelmente uma tosta mista com oregãos, decerto alguém a dançar em tronco nu, porventura velas que não apagam, acaso uma conversa filosófica com papel de prata envolto na cabeça. Este ciclo surge como uma prática de exploração musical compartilhada: a Zaratan convida artistas de todas as áreas cujo trabalho seja de alguma forma relacionado com música e que não tenham pretensões ou actuações anteriores como dj´s, para selecionarem o som e utilizando para tal qualquer artifício mecânico/digital (k7´s, leitores de mp3´s, smartphones, pda´s, rádios, etc) que não os utilizados pelos "dj´s de carreira". O ciclo Ñ-DJ*s é curado por Boris Nunes. Este domingo estaremos acompanhados pelas sonoridades de 
ÑDj João Moço & ÑDj Catarina Lee. ///