Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"Reencontros" apresentam concerto que recria o estilo do "recitar cantando" | Palácio de Sintra | 18 maio

O terceiro concerto do ciclo “Reencontros”, no dia 18 de maio, traz ao Palácio de Sintra o Ensemble Arte Musica e um estilo musical que marca a transição entre a Renascença e o Barroco: o chamado ‘recitar cantando’, que será decisivo para o surgimento do género operático. Neste concerto, esse estilo será ilustrado com obras de Monteverdi e Sigismondo d’India.

Reencontros”, ao longo do mês de maio no Palácio de Sintra, prossegue com um concerto do prestigiado Ensemble Arte Musica, fundado em 1996 e desde então dirigido por Francesco Cera. No dia 18 de maio, às 21h30, com o programa “Claudio Monteverdi & Sigismondo d’India”, eles apresentam uma seleção de obras desses dois autores, ilustrativas do novo estilo vocal nascido no final do século XVI e que ficou conhecido por ‘stile rappresentativo’ ou estilo do ‘recitar cantando’.

 

Este estilo nasceu por oposição ao ‘stile polifonico’, consagrado pelos madrigais que dominaram a música profana ao longo de todo o século XVI. Contrariamente a este, defendia-se agora a primazia da palavra e da sua inteligibilidade, a par da importância de fazer passar para o ouvinte as emoções contidas no texto poético. Favoreceu-se por isso o estilo da ‘monodia acompanhada’. Este género musical surgiu em Florença e em Roma nos anos finais do século XVI, a partir da vontade de recriar o que seria o modo de representar as tragédias gregas da Antiguidade, tentando igualar assim o poder emocional que estas detinham. Esteve desde o início ligado aos ambientes da alta aristocracia, o que também explica o recurso a textos dos maiores poetas italianos do tempo. O principal objetivo de um compositor era expressar o sentido mais profundo dos textos que musicava, através de uma voz a solo (ou duas vozes), acompanhada por poucos instrumentos provendo suporte harmónico (o que dará origem ao baixo contínuo barroco).

image003.jpg

 

O ciclo “Reencontros – Memórias Musicais no Palácio de Sintra” é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal (CEMSP), tendo por diretor artístico o maestro Massimo Mazzeo. Os “Reencontros” dão continuidade à 5.ª Temporada de Música Erudita da Parques de Sintra, que iniciou em março com os “Serões Musicais no Palácio da Pena”, e termina com o ciclo “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie”, em outubro e novembro.

Informações úteis:

Preço de bilhete por concerto: 15€

Preço de Bilhete Ciclo (4 concertos): 51€

Capacidade da Sala dos Cisnes: 160 lugares

 

Locais de venda: Bilheteiras da Parques de Sintra, FNAC, Worten, El Corte Inglés, Altice Arena, Media Markt, lojas ACP, rede PAGAQUI e Postos de Turismo de Sintra e Cascais.

Online em www.parquesdesintra.pt e em www.blueticket.pt

M/6