Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Relatório Policial: Mulher de 34 Anos encontrada morta num pântano

image005.png

image002.png

 

 

RELATÓRIO POLICIAL

 

Caso: Eugenie Boisfontaine

Localidade: Iberville Parish

 

MULHER DE 34 ANOS

ENCONTRADA MORTA NUM PÂNTANO

 

O corpo de uma jovem proveniente de uma família rica do Sul dos EUA foi encontrado no meio do pântano Iberville Parish, no estado de Louisiana. Os autores do crime ainda estão por identificar e as autoridades estatais estão encarregues da investigação.

 

Eugenie Boisfontaine, de 34 anos, foi encontrada morta e com o corpo já em avançado estado de degradação, num pântano de um Estado do Sul dos EUA. Era proveniente de uma família de posses e as autoridades estão a desenvolver o caso há 18 anos.

 

O crime sucedeu em 1997 e fora arquivado sem resolução. Dezanove anos depois, o caso continua sem desfecho e os detetives responsáveis, em colaboração com os oficiais já reformados que estiveram com o caso na década de 90, revivem a história do crime, na esperança de que as novas tecnologias ajudem a encontrar o assassino que poderá ainda estar a monte.

“Nunca nos esquecemos da nossa primeira cena de crime” explica o Detetive Rodie Sánchez, oficial que esteve no ativo com este caso e que recupera o ficheiro dezoito anos depois, já na reforma. “Uma vez que entramos no local do crime, sabemos que queremos ser polícias para o resto da vida. Desde que encontrámos o corpo de Eugenie no pântano que penso neste caso todos os dias.

 

Entre 1997 e 2003, existiram 60 casos de mulheres desaparecidas e encontradas mortas na mesma área. Para tornar tudo mais complicado, a área de Baton Ruge tinha diversos assassinos em série a operar ao mesmo tempo, e duas das várias vítimas viviam na mesma rua que Eugenie. Ainda está por saber se os casos estão relacionados.

 

Existem diversos locais isolados na América que parecem intocados. Mas por debaixo destas paisagens escondem-se realidades sinistras, pois são locais utilizados como aterro de corpos e um sem número de crimes por resolver. Uma história hedionda e totalmente verídica, pode ser acompanhada à medida que câmaras da televisão seguem as equipas de investigação do caso.

 

O caso necessita de forças ativas na investigação. Todos os profissionais são convidados a participar na arquivação definitiva do processo.

 

A investigação será acompanhada e conduzida com o Discovery Channel.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.