Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“Rota da Seda em território chinês”

Entrada livre

 

 

a explorar no Museu do Oriente

 

Rota%20da%20Seda%20em%20Território%20Chinês.jpg

 

Uma rota que percorre lugares enigmáticos, grutas preenchidas por esculturas budistas, desertos gelados, as maiores depressões topográficas do planeta, povos e culturas milenares e cidades “perdidas”, engolidas pelas areias do deserto, dá o mote a uma conferência que o Museu do Oriente organiza no dia 16 de novembro, domingo, às 17h00, com entrada livre.

 

Durante milénios, os chineses aprenderam e dominaram o fabrico da seda, a partir da fibra branca dos casulos dos bichos-da-seda, e usavam-na como um produto exclusivo da sua sociedade. No entanto, com as crescentes transações comerciais, chegaram à Europa rumores desse tecido suave e brilhante que os chineses sabiam confecionar.

 

As técnicas de fabrico da seda eram um dos segredos mais bem guardados do império chinês. O brilhante e suave tecido asiático começou a aparecer na Europa e depressa se tornou um objeto de luxo, cobiçado nas melhores praças.

 

A burguesia europeia estava disposta a pagar somas exorbitantes por essa relíquia, levando a que se iniciasse uma rota mítica de caravanas que, atravessando a Ásia, a abastecia do seu novo "desejo". 

 

A sessão é orientada por Carla Mota, geógrafa, especializada em Geografia Física e estudos ambientais (encontra-se a desenvolver investigação em geomorfologia glaciar nos Andes argentinos). A sua vida reparte-se entre a investigação, o ensino e a paixão pelas viagens e fotografia. Durante os anos da universidade viajou pelos quatro cantos do país, já de mochila às costas. As viagens extra-fronteiriças iniciaram-se com uma road trip pela Europa. Era o início de uma paixão que a viria a arrastar em direcção ao desconhecido com passagens pela Índia, Peru, Mongólia, Argentina, Quirguistão, Bolívia, Uruguai, Rússia, China, Grécia, Laos, Paraguai, Uzbequistão, Malásia, Marrocos, Irão, México, Cambodja entre outros países.

 

O encontro é realizado em colaboração com o Colectivo Indus Doc e a agência NOMAD.

 

 

Conferência “Rota da Seda em território chinês”

16 de novembro

17h00-19h00

Entrada livre

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.