Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

SALA 117: Diogo Tudela expõe "Surfacism or The Radial Dispersion of Power"

Inauguração a 30 de novembro, pelas 22 horas

 

Diogo Tudela expõe "Surfacism or The Radial Dispersion of Power" na SALA 117

 

 

"Surfacism or The Radial Dispersion of Power" é o nome da instalação de luz e som que Diogo Tudela vai inaugurar na galeria SALA 117, no Porto, já no próximo dia 30 de novembro, pelas 22 horas.

Durante a inauguração desta exposição, Diogo Tudela, Jonathan Saldanha e Luís Kasprzykowski estarão na galeria para um momento de ativação sonora da instalação. Este trabalho conta com a colaboração de Joana Pestana, Jonathan Uliel Saldanha, Juan Luis Toboso, Luís Kasprzykowski e Marcos Brias.

Para Diogo Tudela, que se licenciou em Som e Imagem na Universidade Católica do Porto, onde também concluiu o mestrado em Artes Digitais, "a existência de possibilidades operacionais na superfície terrestre resulta da natureza inerentemente periférica dessa plataforma". "Flanqueada por dois centros de poder hierárquico, gravitacional e termodinâmico, sol e centro (5430ºC), a camada exterior deste astro/sólido assegura um contexto geométrico de livre associação transversal — e, como tal, de desobediência cosmológica — de matéria e narrativas ao garantir a distância necessária para evadir o mecanismo totalitário de um vector vertical global (macht), e permitindo manobras horizontais de manipulação, colisão e violência (puissance)", salienta Diogo Tudela, que atualmente lecciona Sound Arte, Programação Criativa e Ambientes Web no ISMAI.

A exposição estará patente na SALA 117 até 26 de Janeiro de 2019 e poderá ser visitada de terça a sábado entre as 15 horas e as 19 horas.

 

Sobre Diogo Tudela

Programador e investigador independente cuja prática envolve ficção teórica, computação especulativa, práticas de simulação e mecatrónica. O seu trabalho mais recente debruça-se sobre objetos de génese textual, razão sintética, teoria dos sistemas, modelação e o limite epistemológico da manipulação da matéria.

Em 2015 foi um dos finalistas do Prémio Novo Banco organizado pelo Museu de Arte Contemporânea de Serralves (Porto), e semifinalista na competição de hiper-instrumentos Margaret Guthman, organizada pelo Georgia Institute of Technology (EUA). No mesmo ano, a sua curta metragem "Three Parrots from Guadeloupe” integrou a Selecção Oficial do BAFTA Qualifying Aesthetica Short Film Festival (UK).

 

 

Sobre a galeria

A SALA 117 é uma galeria que visa trazer ao diálogo perspetivas plurais sobre as práticas artísticas contemporâneas, ao cruzar linguagens e perceções nas obras de artistas consagrados e no trabalho de jovens artistas. Centrado na dimensão projetual e curatorial das exposições que apresenta, o espaço no nº 200 da Rua Damião de Góis, no Porto, responde à missão de desenvolver um ambiente alternativo ao movimento artístico dominante que agita a cidade, criando um novo ponto de encontro entre artistas, arte e público.