Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Santa Casa com forte presença na Feira do Livro de Lisboa

Conferências, palestras, workshops, peças de teatro e concertos

 

 

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) estará presente, pela segunda vez, na Feira do Livro de Lisboa, que decorre de 29 de maio a 15 de junho no Parque Eduardo VII. Com o lema “Abrimos Portas à Cultura”, o Centro Editorial da instituição levará ao evento as suas publicações, paralelamente a dezenas de atividades dirigidas ao público infantil e adulto. Conferências, palestras, workshops, peças de teatro e concertos de vários géneros musicais fazem parte da programação que a Santa Casa desenvolverá (programa em anexo).

 

No pavilhão Santa Casa, poderão ser encontradas, a preços convidativos, todas as obras do catálogo desta instituição, como, por exemplo, a Coleção Beneméritos, a Coleção Cadernos Solidários ou as Histórias da Formiga Nini, dirigidas ao público infanto-juvenil. Poderão ainda ser encontradas publicações sobre temas de história, arte e património, bem como nas restantes áreas de intervenção da instituição.

 

Ao longo dos dias da Feira, o pavilhão da Santa Casa dará a conhecer, paralelamente, a programação do seu Património, designadamente a atividade da Biblioteca, do Arquivo Histórico, do Museu e da Igreja de São Roque.

 

Padre António Vieira para o público infantil

A programação do pavilhão Santa Casa será iniciada às 17h00 do dia 29 de maio, com a atuação da "Orquestra Geração", constituída exclusivamente por crianças, provenientes de bairros sociais. O público infantil é, aliás, um dos principais destinatários das ações de sensibilização para a leitura levadas a cabo pela Santa Casa, na Feira.

 

No dia 1 de junho, às 15h00, poderá ser vista a peça “D. Leonor, a Princesa perfeitíssima”, um teatro de marionetas apresentada pelo Serviço de Públicos e Desenvolvimento Cultural da SCML.

 

No dia 3 de junho será encenado o “Paiaçú ou o Sermão do Pai Grande”, um espetáculo da Cassefaz, realizado em colaboração com o Museu de São Roque/Igreja de São Roque, com o apoio do Teatro Nacional de D. Maria II. Trata-se de uma colagem de textos, retirados de diversos sermões do padre António Vieira, com a intenção de identificar e valorizar as caraterísticas interculturais do seu discurso. A pesquisa e colagem de textos foram realizadas por Miguel Abreu e a dramaturgia apoiada por João Grosso.

 

De destacar, também, a conferência “Benfeitores da Misericórdia de Lisboa: as histórias e as heranças, legados e doações”, no dia 31 de maio, por Ana Gomes, autora da Coleção Beneméritos, e Carla Antas de Almeida, diretora da Unidade de Benemerências da SCML. No dia 1 de junho, será apresentada a obra “Renascer em Alcoitão”, de Dora Santos Rosa. Este título, com chancela da instituição, será apresentado pela médica Graça Andrada, que dará o seu testemunho, e pela própria autora.

 

Promover a Cultura a nível nacional e estar mais próxima do público são dois dos objetivos que norteiam esta segunda participação da Santa Casa na Feira do Livro de Lisboa.