Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“Se Esta Rua Fosse Mar”

 

“Se Esta Rua Fosse Mar”: a arte urbana invade a zona da restauração de Matosinhos

 

 

Segunda-feira, 30 de julho // 17h30 // Rua Gago Coutinho

 

R. Conde São Salvador.jpg

 

 

A Câmara Municipal de Matosinhos apresenta na segunda-feira, 30 de julho, pelas 17h30, na Rua Gago Coutinho, um novo projeto de arte urbana cuja tela vai ser o piso das ruas da zona da restauração, procurando reduzir e velocidade da circulação automóvel e induzir modos de circulação mais sustentáveis. Resultado de uma parceria entre a autarquia, a Escola Secundária Augusto Gomes, a Idiot Mag e o Coletivo RUA, o projeto “Se Esta Rua Fosse Mar” vai, na sua primeira fase, dar cor a quatro artérias da cidade.

 

Partindo de um conjunto de desenhos desenvolvidos por alunos da Escola Secundária Augusto Gomes, o projeto tem como objetivo trazer o mar até à zona onde estão localizados os restaurantes que dão corpo à principal sala de refeições da região e à marca World’s Best Fish. Serão também intervencionados os paralelepípedos das ruas Conde S. Salvador, 1º de Dezembro e do Godinho, sempre nos troços compreendidos entre a Avenida Serpa Pinto e a Rua Heróis de França.

 

Os elementos característicos da cultura piscatória e marítima de Matosinhos (ver imagens em anexo) vão procurar conciliar a arte urbana, a segurança rodoviária e a mobilidade sustentável na cidade, nomeadamente num conjunto de artérias onde a velocidade máxima de circulação é de 30 km/h, de modo a compatibilizar o trânsito automóvel e a principal atividade económica daquela zona. O projeto procurará, assim, beneficiar os modos suaves de circulação, nomeadamente o pedonal e o uso da bicicleta, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida urbana.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.