Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

SEASE lançam novo single, "Onda"

SEASE 

A BANDA DE OEIRAS TRAZ DE VOLTA O TRIP-HOP COM "ONDA", O PRIMEIRO SINGLE RETIRADO DO EP "WAVE MOTION"

 

[MELHOR FAIXA NACIONAL] “Sambino” de Sease por Alex D'alva Teixeira in Rimas e Batidas

"Este é, provavelmente, um dos segredos mais bem guardados de Lisboa! O álbum de estreia, The Way The Waves Hit The Beach, foi uma das maiores surpresas que tive este ano, e não há mesmo outra forma de descrever: é absolutamente surpreendente como é uma banda com tão pouco tempo de existência e com talentos tão jovens consegue criar algo tão belo! Os Sease são capazes de criar uma combinação da electrónica contemporânea mais vanguardista que ouvimos com sons orgânicos milenares e ritmos do mundo aliados a outras influências jazzísticas e uma sensibilidade pop-progressiva e atmosférica. A música deles é absolutamente única e “Sambino” é amor à primeira audição."

Sease, que editaram em Maio do ano passado o primeiro longa duração, "The Way The Waves Hit the Beach", sentiram que ainda tinham muito para dar e mostrar. Pegando em material novo, composto depois do lançamento do álbum, surge um apêndice do mesmo onde se nota a constante evolução natural da banda.

“Wave Motion” (primeiro trabalho com selo Ás de Espadas)  é composto por três novas músicas que se distinguem entre si, sem deixar de se ouvir a marca da banda em nenhuma delas. O EP abre com “Satori”, que une uma sonoridade diferente do que a que banda de Oeiras nos habituou, com a já conhecida mistura de texturas e sons orgânicos com a electrónica. Segue-se “Manta”, uma faixa onde a falta de letra não impede que os ouvintes percebam a mensagem que os músicos tentam transmitir. O trabalho termina com o single “Onda”, que remete aos ritmos brasileiros e afro-latinos do álbum e nos empurra para a pista de dança ao mesmo tempo que apresenta complexidade nas guitarras e no trabalho vocal.

Depois de um 2017 em grande, com o seu primeiro álbum e singles em tops nacionais do melhor que se fez nesse ano, incluindo "melhor faixa nacional" para Alex D'alva Teixeira, vocalista dos D'alva, o trio composto por Miguel Laureano, Rita Navarro e Gonçalo Vasconcelos traz de volta o Trip-Hop a terras lusas e além fronteiras. 

O EP foi gravado, produzido e co-misturado por Miguel Laureano, guitarrista da banda e também gravado, misturado e masterizado por Vitor Gomes Teixeira no estúdio do Ás de Espadas.
O videoclipe deste primeiro single foi também realizado e editado pela banda, numa abordagem mais pessoal, inteiramente rodado em Oeiras onde vivem e fazem música juntos.

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.