Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Seixal | «Crónicas de um insubmisso», de Manuel Duran Clemente, chega aos Autores da nossa Terra

image002.jpg

«Crónicas de um insubmisso» é o livro que será apresentado no âmbito da iniciativa Autores da Nossa Terra, promovida pela Câmara Municipal do Seixal. Escrito por Manuel Duran Clemente, o livro será apresentado no dia 18 de maio, às 16 horas, no auditório dos Serviços Centrais da autarquia.

O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Paulo Silva, enaltece a figura de Duran Clemente e valoriza o seu novo livro, agora apresentado, «como um importante documento para a elaboração da história do Movimento dos Capitães e da Revolução do 25 de Abril de 1974».

«Este livro reflete a diversidade dos atores da revolução portuguesa e confirma a experiência de outros processos políticos que levaram a concluir que uma revolução é como Saturno e devora os seus filhos ou à conclusão de Rosa do Luxemburgo de que uma revolução não tem ensaio geral. O caminho faz-se caminhando e o caminho e a viagem são mais interessantes e mais estimulantes do que o ponto de chegada. Sob a forma de crónicas encontramo-nos perante a memória de Manuel Duran Clemente, de uma personagem de romance que Georg Lukács designou por herói-problemático, aquele que se encontra em rutura com o mundo devido à degradação dos valores que considerava autênticos e justos numa sociedade de conformismo» (do prefácio do coronel Carlos de Matos Gomes (escritor)).

Capitão de Abril atualmente reformado, Duran Clemente nasceu em Almada, em 28 de junho de 1942. Foi um dos capitães da génese clandestina do Movimento das Forças Armadas na Guiné, eleito para a 1.ª comissão do Movimento de Capitães (1973), tendo sido um dos líderes do Movimento dos Capitães, na Revolução de 25 de Abril de 1974, no âmbito da qual ajudou a organizar a defesa da sede do Governo em Lisboa, onde enfrentou as tropas leais ao regime.

Foi autarca no Município de Lisboa. No Seixal, desempenhou cargos de administração em entidades municipais deste concelho. Tem sido homenageado e condecorado por diversas entidades pelo seu importante papel na Revolução de Abril e pela luta em defesa dos trabalhadores e do povo. É autor de vários livros e obras coletivas.