Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

SERÕES MUSICAIS NA PENA REVISITAM RELAÇÕES MUSICAIS ENTRE PORTUGAL E BRASIL

image004.png

 

 

 

No segundo programa dos “Serões Musicais no Palácio da Pena”, a 9 e 10 de março, viaja-se pelo eixo Portugal – Brasil e respetivas trocas de experiências musicais entre estes países-irmãos. João Paulo Santos, presença habitual nos Serões Musicais, acompanha ao piano os cantores Mariana Castello-Branco, Dora Rodrigues e Diogo Oliveira.

 

As trocas musicais entre Portugal e o Brasil, nos séculos XIX e XX, lançam o mote para as sonoridades que se farão ouvir no segundo fim de semana dos Serões Musicais no Palácio da Pena. Nos dias 9 e 10 de março, às 21 horas, João Paulo Santos acompanhará ao piano as sopranos Mariana Castello-Branco e Dora Rodrigues, e o barítono Diogo Oliveira, presenças habituais em palcos como o Teatro Nacional de S. Carlos e a Fundação Gulbenkian.

 

A 1807, a corte portuguesa mudava-se para o Rio de Janeiro, devido às invasões napoleónicas. Ali desfrutou de uma vida cultural, sobretudo musical, intensa, com artistas portugueses que seguiram a corte até àquelas quentes terras sul-americanas. Por outro lado, a Portugal chegavam músicos brasileiros que atravessavam o Atlântico para se afirmarem na Europa. Relações entre países-irmãos que perduram até hoje. O programa “Cruzando o Atlântico: a música entre Portugal e o Brasil, da chegada da corte aos alvores do modernismo” aborda as particularidades que compunham este intercâmbio de experiências e culturas musicais no século XIX e primeira metade do século XX, fazendo uma panorâmica por diversos compositores portugueses e brasileiros, como Arthur Napoleão, Francisco de Sá Noronha, Camargo Guarnieri, Heitor Villa-Lobos, entre outros.

 

A conceção do programa dos dias 9 e 10 de março é partilhada entre João Paulo Santos e a musicóloga Luísa Cymbron, professora na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa e investigadora especialista em música portuguesa do século XIX.

 

O ciclo Serões Musicais no Palácio da Pena é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal (CEMSP), tendo por diretor artístico o maestro Massimo Mazzeo. Os “Serões Musicais” iniciam a Temporada de Música Erudita da Parques de Sintra, a qual inclui ainda, em julho, os “Reencontros – Memórias musicais no Palácio de Sintra”, e, em outubro e novembro, o ciclo “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie”.

 

Informações úteis:

Preço de bilhete por concerto: 10€

Capacidade do Salão Nobre: 80 lugares

Locais de venda: Bilheteiras da Parques de Sintra, FNAC, Worten, El Corte Inglés, Altice Arena, Media Markt, lojas ACP, rede PAGAQUI e Postos de Turismo de Sintra e Cascais.

Online em www.parquesdesintra.pt e em www.blueticket.pt

M/6

 

Após o início do espetáculo, apenas no intervalo será permitida a entrada na sala. Poderá haver concertos sem intervalo.

Falta de comparência ou atraso não dão direito a reembolso do valor do bilhete.

 

O ciclo “Serões Musicais no Palácio da Pena” tem como parceiro o Prémio Jovens Músicos e conta com a Antena 2 como ‘media partner’.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.