Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

SERRALVES // 08 NOV 21H00 // ARTHUR JAFA ANTECIPA O FUTURO EM SERRALVES

Arthur Jafa, artista incontornável da cena artística norte-americana,premiado este ano com o Leão de Ouro na Bienal de Veneza para melhor artista, protagonizará o momento mais esperado do dia. Pelas 21h00, em diálogo com o diretor do Museu de Serralves Philippe Vergne refletirá sobre importantes temas da contemporaneidade: o poder, a beleza e a alienação.

 

ARTHUR JAFA ANTECIPA O FUTURO EM SERRALVES

FÓRUM DO FUTURO 2019

08 & 09 NOV

 

PODER, BELEZA E ALIENAÇÃO
ARTHUR JAFA

 

Moderação: Philippe Vergne

 

08 NOV

21H00

AUDITÓRIO DE SERRALVES

 

 


Na conferência "Poder, beleza e alienação", Arthur Jafa abordará os seus processos criativos e o facto de a produção cultural negra ser ainda hoje feita em "queda livre" a partir de um lugar espiritual e emocional carregado de dor e ausência de meios.

Com uma carreira de mais de três décadas que se move entre o museu e o cinema, Arthur Jafa é uma das figuras centrais da cultura contemporânea americana, tendo já colaborado com Spike Lee, Beyoncé ou Jay-Z. Na sua obra existe uma pergunta recorrente: como podem os meios visuais transmitir fielmente "o poder, a beleza e a alienação” intrínsecos de certas formas de música negra norte-americana?

Premiado este ano com o Leão de Ouro para melhor artista na Bienal de Veneza, Jafa desenvolve no seu trabalho um correspondente visual deste género de música a que chama "black visual intonation”. 


* Esta conferência terá tradução simultânea.

 

O Fórum do Futuro 2019, em Serralves, inicia com a exposição-performance MONUMENT 0.4: LORES & PRAXES (RITUALS OF TRANSFORMATION), uma reflexão das relações entre coreografia e a história,da recentemente galardoada com o prestigiante Evens Art Prize Eszter Salamon pelas 12h00 de sexta-feira, dia 08, prolongando-se até às 18h00. (Esta performance repete-se no dia seguinte, sábado, nos mesmos horários.) Pelas 19h00, Coco Fusco, artista e escritora cubano-americana, refletirá sobre os recentes confrontos entre a comunidade artística cubana e o governo de Cuba, tentando responder à questão: Até quando conseguirá o governo continuar a oprimir a criação artística independente com o peso insustentável da sua utopia?

 

Entrada gratuita mediante levantamento de bilhete (2 por pessoa).
Bilhetes disponíveis no próprio dia, a partir da hora de abertura da bilheteira.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.