Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

SERRALVES // 14 DEZ 17H30 // A PALAVRA DE SOPHIA E A PERFORMANCE

 

Auditório de Serralves-Museu de Arte Contemporânea 

14 DEZ

17h30

 

Performers:

Angélica Salvi

VUDUVUM (Marta Baptista)

 

Sophia de Mello Breyner Andresen revelou desde sempre uma atenção emocionada às relações entre a arte da palavra e as outras artes. Da música à dança, passando pela pintura, pela escultura ou pela arquitetura, a presença das artes é recorrente na sua obra quer no plano temático quer a nível das formas e dos ritmos. O ciclo Sophia e a Artes, que comemora o centenário do nascimento de Sophia, reuniu em cinco sessões oradores, especialistas na obra de Sophia e na arte escolhida para a respetiva sessão, que mantiveram intensos diálogos sobre a sua obra.

 

As quatro primeiras sessões dedicaram-se a fazer dialogar a obra da poeta com uma arte, ou área artística: na sessão "Sophia e a Música” dialogaram com a sua obra Pedro Eiras e Amílcar Vasques-Dias, moderados por Ana Luísa Amaral; "Sophia e a Dança” foram objeto da análise de Carlos Mendes de Sousa e Joana Providência sob a moderação de Ana Paula Coutinho; para  "Sophia e as Artes Plásticas” foram convocados Maria Filomena Molder e Nuno Faria com a moderação de Isabel Pires de Lima e "Sophia e a Forma” foram alvo dos olhares de Maria Irene Ramalho e Teresa Andresen, moderadas por Rosa Maria Martelo.

 

A última sessão deste ciclo, que se realiza este sábado, em Serralves, será preenchida pela performance das artistas ANGELICA E VUDUVUM, uma proposta inédita, concebida para esta celebração.

 

Tudo vai rolar na violência do instante. Atenção ao Mundo! 

Ouvir devagar, de mãos e pulsos roucos e vermelhos,

Mergulhar de olhos abertos na noite diurna

Onde o caos recomeça.

Mais tarde será tarde e já é tarde.

Há muito.

 

ANGELICA E VUDUVUM 

 

IMAGEM: https://we.tl/t-PIIx1YNdLg

 

Ciclo integrado no centenário do nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen

 

Organização: Ana Luísa Amaral, Isabel Pires de Lima, Rosa Maria Martelo

Serralves-Museu de Arte Contemporânea e Biblioteca Municipal Almeida Garrett.

Com o apoio da Câmara Municipal do Porto, do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa e da Fundação de Serralves

 

Acesso: Entrada gratuita