Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Setecentos autores reunidos em Lisboa em nome da Poesia :: 21 março :: 16.00 :: Casino Lisboa :: Entrada livre

 

Sessão aberta ao público no Dia Mundial da Poesia

 

Setecentos autores reunidos em Lisboa em nome da Poesia  

 

capas%20antologia.jpg

 

  • 21 de março, às 16h00, no Auditório dos Oceanos – Casino Lisboa, entrada livre limitada à capacidade da sala, M/6
  • Custódia Gallego e Carlos M. Cunha sobem ao palco como diseurs convidados

 

A Chiado Editora organiza um grande encontro de poetas, assinalando o Dia Mundial da Poesia e o lançamento do 6.º volume da Antologia “Entre o Sono e o Sonho”. O encontro reúne, no dia 21 de março, às 16h00, sob o mesmo teto, o do Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa, 700 poetas dos 1.500 representados na antologia.

 

O evento é aberto ao público e conta com a presença dos atores Custódia Gallego e Carlos M. Cunha, ligado aos Commedia à La Carte, que dirão poemas integrados nesta nova antologia, um projeto que conhece agora a sexta edição.

 

“Entre o Sono e o Sonho” Vol. VI reúne textos de consagrados poetas contemporâneos mas também de novos talentos que vêem assim publicados os seus primeiros textos. A obra surgiu de um repto público lançado pela Chiado Editora, aberto a todos os portugueses, que levou a que fossem recebidos, no espaço de um mês, mais de cinco mil poemas.

 

A iniciativa enquadra-se no posicionamento da editora, apostada em viabilizar a publicação de autores emergentes de língua portuguesa, democratizando o acesso à difusão das primeiras obras.

 

Chancela do Break Media Group, a Chiado Editora é especializada na edição de autores portugueses e brasileiros contemporâneos. Com apenas 7 anos de existência, tem-se afirmado como um exemplo de capacidade empreendedora de Portugal, estando já presente no Brasil e em Espanha, tendo-se tornado o projeto editorial com o maior, mais rápido e mais sólido crescimento do setor no nosso país, nos últimos anos.

 

Em 2014 publicou 100 novos títulos por mês, 30 deles no Brasil, e a sua vocação lusófona tem-na levado ao cruzamento dos mercados de língua portuguesa e também à publicação de autores angolanos em Portugal e Brasil.

 

 

2 comentários

Comentar post