Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Silva - “Cinco” já está disponível

"Cinco” é o novo disco recheado de misturas de ritmos e referências

 

transferir (7).jpg

 

"Cinco" conta com 14 músicas e com as colaborações de artistas como Anitta, João Donato e Criolo.
 
É um dos mais queridos artistas brasileiros, em solo lusitano. Depois de ter gravado um dos seus discos de originais, “Vista Pro Mar”, em Portugal e de ter lançado em 2020, um disco ao vivo, em Lisboa, Silva regressa às edições com um novo longa duração, entitulado “Cinco” que sai hoje em todas as plataformas digitais. 
 
Silva é daqueles artistas que fazem o complexo parecer simples. É preciso tanto habilidade quanto talento para se chegar a esta assinatura. E o cantor, compositor, produtor musical e multi-instrumentista "capixaba" encaixou as duas características em todo o seu trabalho, nesta década de trajetória.

Do violino e piano, passou para o indie pop com presença eletrónica nos primeiros trabalhos. Tocou e cantou com Fernanda Takai, Lulu Santos e a partir de 2016, estabeleceu-se em formato MPB. Fez tours de toda a obra e gravou com Marisa Monte, para além de duetos com Ludmila e Ivete Sangalo, abrindo ainda mais o espectro de seu cancioneiro.

Agora, desaguamos em “Cinco”, décimo álbum da carreira, o quinto de inéditos, onde viaja da MPB à Soul Music e Ska, com escalas na Bossa Nova, Jazz e samba. O álbum foi inteiramente produzido e mixado por Silva, que o fez de forma 100% analógica.

"A música é o meu chão. É onde eu encontro sentido para as coisas e para esse mundo tão controverso. Fazer música, em sua grande diversidade de sentidos e significados, é a minha razão de viver. Hoje, vivendo de música, nunca imaginei chegar tão longe. E já que tão longe cheguei, chego também ao meu quinto disco autoral, que muito intencionalmente se chama Cinco. Cinco sou eu, Silva, com 5 letras, e Lúcio, também com cinco letras. Cinco é mãe Oxum, a me lavar com suas águas; é o número de vezes que já me apaixonei nessa vida, e é as vezes que fui a Salvador no último ano. Cinco representa pra mim um novo ciclo em minha identidade como pessoa e artista. Sendo assim, é muita coisa! Esse foi o disco ao qual eu tive mais tempo de me dedicar, produzindo tudo passo a passo, por muitos meses. Eu e meu irmão, Lucas (5), pudemos como nunca focar em todo longo processo de composição, faixa a faixa, sem correria, como amamos fazer. E o resultado é esse álbum, que muito me orgulha. Espero que meu disco te inspire e te emocione, que tire qualquer eventual poeira dos seus olhos, para que você possa ver que a vida, mesmo quando dura, vale ser vivida com leveza e beleza. Axé! Amém!"