Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

SÓ EU ESCAPEI, de Caryl Churchill @ Teatro Aberto

A próxima produção do Teatro Aberto é a peça Só Eu Escapei, de Caryl Churchill, encenação de João Lourenço, com as actrizes Catarina Avelar, Lídia Franco, Márcia Breia e Maria Emília Correia, estreia a 7 de Novembro na Sala Azul do Teatro Aberto. Um texto estranhamente profético do estado do mundo nestes nossos tão estranhos dias, abordando questões climáticas e as consequências devastadoras.

Só-Eu-Escapei_ensaio_slide1.jpg

 

Sinopse

Quatro mulheres encontram-se no jardim de uma casa a conversar. Conversam sobre o quotidiano, a família, os empregos que tiveram, as mudanças que foram ocorrendo no lugar onde vivem e, também, sobre os seus desejos e medos mais profundos. A placidez dos dias no jardim é entrecortada por visões apocalípticas do futuro do planeta e da humanidade. Como será a vida na terra, assolada pelo fogo, o degelo, a seca, a fome e os desvarios de uma evolução que perdeu de vista a dimensão humana, a preservação das espécies e a beleza da natureza?

Com um olhar atento aos pequenos momentos do dia-a-dia assim como às grandes questões da vida em sociedade, a conceituada autora britânica Caryl Churchill (de quem o Teatro Aberto apresentou Top Girls, em 1993 e Amor e informação, em 2014) propõe em Só eu escapei uma reflexão sobre o estado do mundo à escala global. Lançando um aviso dos perigos das catástrofes recorrentes, lembra que é tempo de mudar modos de ver e agir para que a terra permaneça habitável.

 

FICHA ARTÍSTICA

Versão João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
Dramaturgia Vera San Payo de Lemos
Encenação e cenário João Lourenço
Figurinos Ana Paula Rocha
Vídeo João Lourenço | Temper Creative Agency
Com Catarina Avelar | Lídia Franco | Márcia Breia | Maria Emília Correia

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.