Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

'STOP THE TRAFFIC' | Programação especial Discovery Channel para o dia 5 de Agosto

 

O Discovery Channel apresenta ‘Stop the Traffic’, um especial que pretende agitar consciências, mostrando o impacto humano sobre o ambiente e propondo medidas para resolver os problemas que nós criámos. Sexta-feira, 5 de agosto, a partir das 18h50, os portugueses irão por a mão na consciência com algumas das situações insustentáveis e que requerem uma solução urgente.

 

 

 

“Stop the Traffic” chega aos ecrãs com a intenção de consciencializar os telespetadores para os mais graves problemas do planeta, reconhecendo os atentados ao ambiente cometidos pelos Homens e desafiando todos a serem parte da solução, tanto individualmente como em sociedade. Para isso, o Discovery Channel confiou nos seus rostos mais empenhados na luta ambiental, David Beriain e Frank Cuesta, que apresentam os episódios mais polémicos de “Clandestino” e “Wild Frank”. A eles se juntam a premiada Paula Heredia, que nos apresenta um comovente caso de maus tratos a animais na Costa Rica, e a atriz Rachel Adams, que dá a voz a um documentário que denuncia as terríveis consequências da contaminação sonora na vida das baleias.

 

Os espetadores vão ter a primeira grande estreia às 12 horas com ‘Planeta Mutante’. Este programa revela as razões pelas quais a natureza permite que os comportamentos de animais estranhos prosperem através do milagre da seleção natural. Cada episódio será sobre um destino diferente passando por África, índia ou China, para compreender a força e os mistérios da evolução.

 

Sexta-feira, 5 de agosto, a partir das 18h50, o Discovery Channel apresenta este programa especial que arranca com ‘Sonic Sea’, um documentário que analisa a importância do som para a comunicação entre os seres vivos, especialmente no escuro fundo do mar, onde baleias e outras espécies marinhas dependem desta comunicação para acasalar, encontrar comida, migrar, cuidar das suas crias e defender-se dos predadores, e os estragos que o ruído da industrialização causa nesta sinfonia vital. “Sonic Sea” propõe-nos uma viagem ao fundo marinho para descobrir as consequências do aumento da contaminação acústica do oceano e o que se pode fazer para a parar.

 

Narrado pela atriz Rachel McAdams o documentário inclui entrevistas com ecologistas marinhos, especialistas na vida oceânica e diversos ativistas, como o cantor Sting. Para além disso, “Sonic Sea” descobre que um melhor design dos navios, o estabelecimento de limites de velocidade para barcos grandes, a imposição de métodos mais silenciosos para a exploração de recursos debaixo de água e a definição de zonas de exclusão para o uso de sondas, pode ajudar a reduzir o ruído nos acianos e parar a morte massiva de cetáceos.

 

De seguida, a partir das 20h05, o Discovery Channel estreia “Nação Tucano”, um comovente documentário que relembra a história de “Grecia”, um Tucano vítima de maus tratos que teve repercussão internacional inspirando um forte sentimento de proteção animal em toda a Costa Rica. “Grecia” perdeu grande parte do seu belo bico às mãos de traficantes de aves sem alma, mas conseguiu a atenção de várias equipas de resgate e veterinários, bem como de especialistas em impressão 3D que se disponibilizaram para desenhar e criar uma prótese para reconstruir o seu bico. Realizado pela vencedora de um Emmy Paula Heredia, “Nação Tucano” acompanha a recuperação de “Grecia” no refúgio para animais ZooAve, enquanto retrata a luta de um grupo de empenhados ativistas para conseguir que a crueldade animal seja sancionada na Costa Rica e se consiga alterar a mentalidade no país.

 

Às 21h00, Frank Cuesta vai descobrir os meandros do tráfico ilegal de animais e os maus tratos a que são submetidas as espécies mais vulneráveis na Tailândia e Indonésia, bem como os seus esforços para os libertar e devolver à selva. Pela mão do herpetólogo vamos visitar um mercado de animais, das dezenas que proliferam em diversas cidades da Tailândia e Indonésia, para provar as condições miseráveis em vivem macacos, esquilos voadores, corujas, iguanas, coelhos, cobras e morcegos, entre outras espécies, enjaulados e expostos para a venda, perante a passividade da polícia do país.

 

Para além disso, este capítulo especial de “Wild Frank”, que em grande parte foi rodado com câmara oculta, mostra o processo de recuperação de algumas destas criaturas uma vez salvas dos seus captores. Graças aos seus esforços, Cuesta e a sua associação para a defesa dos animais, a maioria das criaturas conseguem recuperar a liberdade no seu habitat natural. Seremos assim testemunhas de um perigoso resgate de um leopardo bebé que um destes traficantes tem escondido numa zona recôndita de Banguecoque, a sua recuperação, e finalmente, o seu emocionante regresso à liberdade numa zona protegida e a salvo de caçadores furtivos.

 

A proposta “Stop the Traffic” termina com “Clandestino”, a partir das 22h55, que denuncia as atividades ilegais dos caçadores furtivos. Para tal, o repórter David Beriain viaja até à fronteira entre Moçambique e África do Sul, cenário de uma sangrenta guerra contra os caçadores ilegais de rinocerontes dos rangers do Governo Sul-africano e os mercenários que patrulham as reservas de caça privadas do país. O objetivo dos caçadores é o corno destes animais espetaculares, que no mercado asiático vale mais que o ouro, tanto pelas suas propriedade medicinais e afrodisíacas, que lhe são atribuídas pela medicina tradicional do Oriente, como pelo facto de a sua posse ser considerada um símbolo de posição social.

 

A partir dos testemunhos de todos os implicados nesta guerra, Beriain apresenta aos telespetadores questões com importantes implicações éticas e difíceis respostas: É lícito matar um caçador furtivo para salvar um animal? Vale tanto a vida de um rinoceronte que justifique matar ou morrer por eles? Existe outra forma de proteger os rinocerontes?

 

‘Stop the Traffic’ estreia sexta-feira, 5 de agosto, a partir das 19h15.