Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Beja regressa ao período romano de 17 a 20 de maio

 

primage_23020.png

 

 

A grandeza e imponência de Pax Julia revive-se, de 17 a 20 de maio, no centro histórico da cidade de Beja. Música, animação, cortejos, mercado, acepipes, museu ao vivo, espetáculos de fogo, visitas pedagógicas e outras experiências são algumas das propostas para a 5ª edição do Festival Beja Romana.

Sob o tema da Fundação de PAX JULIA , a organização lançou o desafio para um maior envolvimento das escolas do concelho, de forma a integrar atividades mais significativas para a comunidade escolar.  Exemplo disso são as inúmeras oficinas que vão decorrer durante estes 3 dias. Escrita romana, destilaria de perfumes, cerâmica, mosaicos romanos, tecelagem, marcenaria, ferraria, jogos de mesa do período romano, dança, peddy paper, treino de armas e jogos de destreza são algumas das propostas dirigidas aos mais novos.

Pela importância dos conteúdos que promove, pela dinâmica que desenvolve no âmbito educativo e pela experiência de excelência que proporciona aos seus participantes o Festival Beja Romana é um evento de e para a comunidade escolar que se abre à população e a quem nos visita.

Destaque para o cortejo de abertura, o Forum virtual que permite a visualização do fórum romano de Pax Julia,  a recriação da casa romana (DOMUS) na igreja da Misericórdia, a prova comentada de vinho da talha (método de produção do período romano), a noite dos museus (de 17 a 19) que convida a visitas guiadas fora de horas, visitas gratuitas à villa romana de Pisões, e as diversas exposições que decorrem em permanência em vários espaços.

A Praça da República, local onde se situava o forum e onde estão identificados dois templos romanos, um dos quais, o maior e mais monumental descoberto até hoje em território português, é o epicentro desta recriação.

Durante 3 meses Évora recebe mais de 30 artistas de todo o continente africano

Évora recebe mais de 30 artistas de todo o continente africano

image004.jpg

 


 

Durante 3 meses Évora é o palco para uma celebração da cultura e arte africanas, com um programa que inclui concertos, exposições, performances e conferências.

   
De 25 de maio a 25 de agosto de 2018, o Palácio de Cadaval, em Évora, acolherá o festival Evora Africa, uma celebração da cultura e arte africanas
com um diversificado programa de exposições, concertos, performances, conferências e DJs. O principal objetivo do festival é, ao longo dos 3 meses de duração, fortalecer os laços culturais e históricos, promover o intercâmbio entre África e a Europa, celebrar novas expressões artísticas
urbanas e as suas influências sobre a cultura portuguesa. A escolha da data de inauguração, 25 de maio, que coincide com o Dia de África pretende ser mais um momento simbólico para comemorar as ligações históricas entre Portugal e o continente africano.

 
O programa musical, com curadoria de Alain Weber e Alcides Nascimento, conta com nomes como a Orquestra Ballaké Sissoko, Irmãos Makossa, Celeste Mariposa e Sara Tavares, entre outros.

 
A exposição "African Passions", com curadoria de André Magnin (um dos maiores impulsionadores da arte africana dos nossos dias) e Philippe Boutté, trará até nós obras do icónico artista Malick Sidibé, de Chéri Samba, JP Mika e muitos outros. Esther Mahlangu, a artista sul africana de 82 anos, criará em Évora um mural, especificamente para o festival.

 
 

Encontre toda a informação em  <http://evorafrica.pt/> http://evorafrica.pt/

Cendrev | Dia Mundial do Teatro | Março

Naque.jpg

 

TEATRO GARCIA DE RESENDE

_ “ÑAQUE, ou sobre piolhos e actores”, de José Sanchis Sinisterra

Arrastando uma velha arca que guarda todo o aparato teatral, Rios e Solano chegam ao “aqui” e “agora” da representação, procedentes de um longo vagabundear através do espaço e do tempo. Hão-de apresentar perante o público um tosco espectáculo, mas o cansaço, as dúvidas e os temores atrasam, interrompem uma e outra vez a atuação, num diálogo deliberado que os aparenta a Vladimiro e Estragón, os ambíguos clowns de Samuel Beckett.

 Dia 27 de Março, às 21h30 
 Teatro Garcia de Resende 

ENTRADA GRATUITA,
mediante levantamento de bilhete no Teatro Garcia de Resende.


FICHA TÉCNICA

autor José Sanchis Sinisterra | tradução José Carlos González | interpretação e encenação José Russo e Jorge Baião | cenografia e guarda-roupa Helena Calvet | desenho musical Domingos Galésio | iluminação António Rebocho | construção Tomé Baixinho e Paulo Carocho | secretariado Ana Duarte | produção Cláudia Silvano | fotografia Paulo Nuno Silva | comunicação Alexandra Mariano e José Neto | design gráfico Milideias | duração 65 min. | classificação etária M/12

Cendrev | Janeiro

 

 

EM ACOLHIMENTO NO TEATRO GARCIA DE RESENDE

Rebentar Como A Terra, pelo TEatroensaio

REBENTAR.jpg

 



A começar o ano recebemos no Teatro Garcia de Resende esta peça apresentada pela companhia TEatroensaio do Porto.
Nesta peça trata-se a universalidade dos refugiados e do drama não somente europeu, mas também mundial, acima de tudo o espectáculo é focado no indivíduo em relação ao colectivo e à sua presença no mesmo, fuga dele e seu desenraízamento. A criação assenta sobre o tema da deslocação forçada sem a localizar no espaço e no tempo, porque não é somente agora que o mundo vive e vê as imagens que diariamente nos entram casa adentro através dos media (televisões, jornais, etc.). Desde o princípio dos tempos foram muitas as populações e civilizações que por ela passaram e muitos aqueles que pela sua acção tiveram de se recriar num outro lugar.
Vale a pena fazer esta viagem pela actualidade e ao interior de nós próprios. Vale a pena vir ao Teatro.


FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
texto e encenação Pedro Estorninho | interpretação Ana Coelho, Inês Leite, Rosário Gonzaga | voz off Pedro Estorninho, Rosário Gonzaga | guarda-roupa e cenografia TEatroensaio | direcção de produção Inês Leite | apoio à produção Ana Coelho | registo fotografia Pedro Ferreira e CM Arraiolos | design gráfico Augusto Pires / Makeup Design | co-produção TEatroensaio / CM Arraiolos | um evento Alentejo em Cena | promotores CM Arraiolos, CIMAC, Turismo do Alentejo | cofinanciado por Alentejo 2020, Portugal 2020, União Europeia | apoios e parcerias Teatro Nacional São João, Direcção Regional de Cultura do Norte/Casa das Artes do Porto, CENDREV/CM Évora, Cace Cultural do Porto-IEFP/IP, Moagem CERES S. A., Esmae/IPP, Deriva Editores, Festival Cinanima, Erregueté, AJHLP, Makeup Design | agradecimentos População do Concelho de Arraiolos, Funcionários da Câmara Municipal de Arraiolos, António Candeias, Catarina Neves, João Sotero.
duração 60’ | público M12


BILHETEIRA
preço normal 6€ | Sócios do Sindicato dos Professores da Zona Sul (SPZS) 4€ | até aos 12 anos, Estudantes, + 65 anos, Reformados/Pensionistas, Funcionários da C.M.Évora, Grupos Escolares e outros de + de 12 pessoas  desconto 50% - 3€ | Cartão PassaporTeatro (estudante) 3€ | Cartão Passaporteatro Sénior: (Assinatura Anual)
informações e reservas 266 703 112 | email geral@cendrev.com


CENDREV EM DIGRESSÃO

 

bonecos.jpg

BONECOS DE SANTO ALEIXO

Estes títeres tradicionais parecem ter tido a sua origem na aldeia que lhes deu o nome.
São títeres de varão, manipulados por cima, à semelhança das grandes marionetas do sul de Itália e do norte da Europa, mas diminutos, de vinte a quarenta centímetros.
O estojo de bonecos e textos tradicionais, que eram somente transmitidos via oral, chegaram às nossas mãos através de Mestre António Talhinhas, camponês dotado de grande poder de improvisação e cantador.

Neste início de ano os “Bonecos de Santo Aleixo" apresentam-se:

 
Grupo Musical de Recreio e Desporto de Vale do Pereiro 
 Dia 12 de Janeiro, às 21h30 
 No âmbito do protocolo com o Município de Arraiolos
 

 
La Nave del Duende, Cáceres 
 Dia 13 de Janeiro, às 18h00 
 No âmbito do Circuito Ibérico de Artes Cénicas
 

FICHA TÉCNICA
actores-manipuladores Ana Meira, Gil Salgueiro Nave, Isabel Bilou, José Russo, Victor Zambujo | acompanhamento musical Gil Salgueiro Nave

 

EMBARCACAOJan.jpg

 

EMBARCAÇÃO DO INFERNO

Em 2018 continuamos a viagem com esta barca de Gil Vicente que já realizou 102 sessões a que assistiram 9.705 espectadores.
A Escola da Noite e o Cendrev, ambas com larga experiência no repertório vicentino, decidiram montar este grande clássico do teatro português, também conhecido como “Auto da Barca do Inferno”.
O espectáculo é um convite ao público ver esta peça e confrontar-se com tudo o que ela continua a ter para nos oferecer, cinco séculos depois. “Com os pés assentes no nosso tempo, bastará alongar o ouvido e apurar a visão para escutar a sensibilidade e a moral de um outro tempo que, afinal, não está ainda tão afastado de nós como pode parecer.”
Para além das sessões para o público em geral estão marcadas sessões especiais para o público escolar.


Teatro Carlos Alberto – Porto
 Dias 17, 18 e 19 de Janeiro, às 21h00 
 Dias 18 e 19 de Janeiro, às 15h00 (sessões para público escolar) 
 Dia 20 de Janeiro, às 19h00 
 Dia 21 de Janeiro, às 16h00 


Teatro José Lúcio da Silva – Leiria
 Dia 25 de Janeiro, às 10h30 e às 14h30 (sessões para público escolar) 
 Dia 26 de Janeiro, às 21h30 


FICHA TÉCNICA
texto Gil Vicente | encenação António Augusto Barros e José Russo | interpretação Ana
Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga, Rui Nuno
| cenografia João Mendes Ribeiro, Luísa Bebiano | figurinos, bonecos e imagem gráfica Ana Rosa Assunção | música Luís Pedro Madeira | desenho de luz António Rebocho | consultadoria científica José Augusto Cardoso Bernardes | consultadoria de esgrima Henrique Guerra | assistência de encenação Sofia Lobo | direcção de montagem António Rebocho, Rui Valente | operação de luz e som António Rebocho, José Diogo | direcção de cena Miguel Magalhães | fotografia Paulo Nuno Silva | construção e montagem de cenário António Rebocho, Carlos Figueiredo, Paulo Carocho, Tomé Antas, Tomé Baixinho | execução de figurinos Maria do Céu Simões | produção executiva e secretariado Ana Duarte, Cláudia Silvano, Pedro Rodrigues | comunicação e colocação de espectáculos Alexandra Mariano, José Neto, Pedro Rodrigues.
duração 60’ | público M12

Natal cultural, o melhor presente da FNAC!

De 14 a 23 de dezembro nas FNAC de Norte a Sul do país

 

RAP_EstelleValente_DSM.JPG

 

 

A FNAC celebra o Natal oferecendo uma agenda cultural repleta de showcases de entrada gratuita, de apresentações com as mais recentes novidades literárias e muita animação para os mais novos.

Jorge Palma apresenta o novo disco “SÓ ao Vivo” num concerto exclusivo e emocionante na porta principal dos Armazéns do Chiado em Lisboa já esta sexta-feira dia 15 de dezembro, pelas 18H00. Após o concerto o artista segue para a FNAC Chiado para uma sessão de autógrafos.

O humorista e escritor Ricardo Araújo Pereira tem encontro marcado na FNAC Chiado, no dia 19 de dezembro, terça-feira, pelas 18H30, para dar a conhecer o seu novo livro – Reaccionário com Dois Cês – Rabugices Sobre os Novos Puritanos e Outros Agelastas. O inconfundível humorista responderá às perguntas do público e abordará algumas das temáticas do seu livro que se centra na liberdade de expressão, na portugalidade, entre outras “rabugices”.

Para os mais novos há animação, com lançamentos de livros e música ao vivo, por todo o país. Já este sábado, o avô mais conhecido de Portugal, Avô Cantigas, vai estar na FNAC Alfragide pelas 11H00, para apresentar o seu novo álbum “O Super Avô”. 

 

Ainda a 16 de dezembro, a banda D.A.M.A. marca presença na FNAC Norte Shopping, pelas 19H00, para um encontro com os fãs, a propósito do lançamento do seu novo álbum, Lado a Lado. No dia 20 de dezembro, quarta-feira, irá à FNAC Chiado, pelas 21H00. 

Os UHF vão tocar ao vivo este sábado, dia 16, na FNAC CascaisShopping, pelas 22H00, as músicas do seu novo disco “A Herança do Andarilho”, que se baseia na obra de José Afonso. No dia 23 de dezembro rumam à FNAC Évora para mais uma atuação, pelas 21H30.

Mais próximo do Natal, terá a oportunidade de ouvir alguns singles do mais recente disco do conceituado artista, Tiago Bettencourt - dia 21 de dezembro, quinta-feira, na FNAC do Chiado, pelas 19H00. A cantora Sara Tavares regressa à FNAC Chiado para lançar o seu disco Fitxadu em vinyl, e para uma sessão de autógrafos com hora marcada para as 17H00.

 

A agenda cultural FNAC de 14 a 23 de dezembro conta com eventos para todos os gostos:

 

Quinta-feira, dia 14 de dezembro

Música ao Vivo - João Pedro Pais - FNAC Colombo - 19H00

Sexta-feira, dia 15 de dezembro

Música ao Vivo – Jorge Palma – FNAC Chiado – 18H00

Lançamento de Livros – Dicionário de Palavras Soltas do Povo Transmontano, de Cidália Martins, José Pires e Mário Sacramento – FNAC Norte Shopping – 18H30

Lançamento de Livros – Relatório de Combate, de Alberto João Jardim - FNAC Madeira – 19H00

Lançamento de Livros – Volta À Terra, de Anabela Teixeira – FNAC Mar Shopping – 19H00

 

Sábado, dia 16 de dezembro

Música ao Vivo - Jazz All Stars Christmas, pela Escola de Jazz do Porto - FNAC Gaia Shopping - 18H00

Fórum Miúdos – Avô Cantigas - FNAC Alfragide - 11H00

Música ao Vivo – D.A.M.A. – FNAC Norte Shopping – 19H00

Música ao Vivo - UHF - FNAC Cascais, 22H00

 

Domingo, dia 17 de dezembro

Música ao Vivo - Jazz All Stars Christmas, pela Escola de Jazz do Porto -  FNAC Braga - 17H00

Lançamento de Livros – A Repartição, de Pedro Chagas Freitas – FNAC Santa Catarina – 17H00

Fórum Miúdos – João Violão e Companhia – FNAC Faro – 11H30

Fórum Miúdos Hora do Conto – Uma Prenda de Natal, por Histórias Com Arte – FNAC Leiria Shopping – 11H00

 

Terça-feira, dia 19 de dezembro

Lançamento de Livros – Reaccionário com Dois Cês – Rabugices Sobre os Novos Puritanos e Outros Agelastas, de Ricardo Araújo Pereira – FNAC Chiado – 18H30

 

Quarta-feira, dia 20 de dezembro

Música ao Vivo – D.A.M.A. – FNAC Chiado – 21H00

 

Quinta-feira, dia 21 de dezembro

Música ao Vivo - Tiago Bettencourt - FNAC Chiado, 19H00

 

Sábado, dia 23 de dezembro

Lançamento de Livros – A Repartição, de Pedro Chagas Freitas – FNAC Braga– 17H00

Apresentação – Fitxadu em vinyl, de Sara Tavares – FNAC Chiado – 17H00

Música ao Vivo - UHF - FNAC Évora, 21H30

 

 

 

Cendrev | Dezembro

cabecalhoDzembro2.jpg

 

TEATRO PARA INFÂNCIA


_ANTES DE COMEÇAR, Almada Negreiros

A peça retrata o momento em que dois bonecos, quando não estão sob o olhar do seu manipulador, do seu bonecreiro, ganham vida própria. Onde um boneco e uma boneca começam a falar e conversam das suas memórias. É belíssima prosa poética, falam da amizade, do amor, da vida, das relações humanas.

Teatro Garcia de Resende
 Até 15 de Dezembro, às 10h30 e às 15h00
 (sessões para público escolar do 1.º ao 8.º ano) 

 Dia 16 e 17 de Dezembro, às 16h00 


FICHA TÉCNICA
autoria Almada Negreiros | encenação Rui Nuno | cenografia e figurinos Helena Calvet | música Vitor Ciríaco | desenho de luz e operação de luz e som António Rebocho | construção Tomé Baixinho e Paulo Carocho | interpretação Maria Marrafa e Jorge Baião

 

 

BONECOS1.jpg

 

BONECOS DE SANTO ALEIXO
AUTO DO NASCIMENTO DO MENINO JESUS

Recentemente chegados do Brasil os Bonecos de Santo Aleixo já estão prontos para a tradicional temporada de espectáculos na Biblioteca Pública de Évora. Estes “pícaros” e divertidos títeres de varão voltam assim para as suas gentes que também estão sempre desejosas de os ver.
O reportório que irá ser apresentado nestas sessões são o Auto do Nascimento do Menino Jesus, o Baile dos Anjinhos, o Passo do Barbeiro, as Saiadas e para finalizar o espectáculo, a Tourada.
Se ainda não viu ou quer rever este espectáculo, que preserva a tradição e originalidade de outros tempos, venha ao teatro!

Biblioteca Pública de Évora
 De 13 a 17 de Dezembro, às 18h30 

Sociedade Recreativa da Aldeia da Serra
 Dia 22 de Dezembro, às 21h30 
 No âmbito do protocolo com o Município de Arraiolos 
 (espectáculo de entrada gratuita) 

FICHA TÉCNICA
actores-manipuladores Ana Meira, Gil Salgueiro Nave, Isabel Bilou, José Russo, Victor Zambujo | acompanhamento musical Gil Salgueiro Nave

 

 


BILHETEIRA EM ÉVORA
Preço normal 6€ | Sócios do Sindicato dos Professores da Zona Sul (SPZS) 4€ | até aos 12 anos, Estudantes, + 65 anos, Reformados/Pensionistas, Funcionários da C.M.Évora, Grupos Escolares e outros de + de 12 pessoas  desconto 50% - 3€ | Cartão PassaporTeatro (estudante) 3€ | Cartão Passaporteatro Sénior: (Assinatura Anual)

Informações e Reservas: 266 703 112 | Email: geral@cendrev.com

MUSICAL “PANDA E OS CARICAS” LEVA CRIANÇAS À MAGIA DO CINEMA

image010.jpg

“Panda e os Caricas no Cinema” é o novo musical de um dos maiores fenómenos infantojuvenis da atualidade que está de regresso aos palcos nacionais para oito dias de espetáculos de norte a sul de Portugal, com arranque agendado para dia 2 de dezembro no Pavilhão Desportivo Municipal de Loulé.

 

O espetáculo baseia-se no mais recente CD/DVD “Panda e os Caricas 4”, com a interpretação garantida de temas como “Sexta-Feira (Estudei A Semana Inteira)”, “O Autocarro do Panda” ou “Eu Gosto de Dançar”, cujos vídeos já ultrapassaram, individualmente, 1 milhão de visualizações no YouTube/VEVO.

 

Depois de receber mais de 50 mil pessoas no ano passado, o Canal Panda regressa, pelo sexto ano consecutivo, com a digressão nacional do musical “Panda e os Caricas”, embarcando numa aventura pela história de Hollywood, onde terão oportunidade de viajar pelo mundo do cinema mudo, a preto e branco, mas sempre com muita cor e animação.

Cendrev | Novembro

 

cabecalhoNOVEMBRO2(1).jpg

 

ESPECTÁCULOS EM ACOLHIMENTO
 



Mesmo antes do mês terminar recebemos o espectáculo DRAMATÍCULOS 2 - “Eu Não, Acto sem Palavras I e Cadeira de Embalar”, de Samuel Beckett, que nos chega pela mão da companhia Teatro da Rainha.

SINOPSE
Em «Eu Não» analisa-se, em estado de vigília, um estranho “filme mental” de fragmentos de vida, no tempo e na lógica de um jorro de palavras incontinente que se impõe como se as palavras estivessem contidas sob uma pressão – timidez, associabilidade, exclusão, confusão e a gramaticalidade – que entretanto cedesse. E o jorro é tentativa de compreender, história bastarda de vida atirada pela Boca aos bocados o nascer e a visitação da morte, aos setenta, no meio do nada, uma ida ao supermercado e a experiência de ter sido ré num tribunal que se confunde com uma imaginação concreta da cena do juízo final. Em «Acto sem palavras» um corpo humano é tiranizado numa caixa de cena prisional que funciona como máquina de tortura. «Cadeira de embalar», cuja forma cadenciada remete para a canção de embalar, embala a personagem para a outra vida é um apagamento que acontece, como um pavio que se extingue.

Teatro Garcia de Resende
 Dia 30 de Novembro e dia 1 de Dezembro, às 21h30 

FICHA TÉCNICA
texto Samuel Beckett | tradução e dramaturgia Isabel Lopes | encenação Fernando Mora Ramos | interpretação Isabel Lopes, Fábio Costa (“Deus Ex Machina” Alexandre Calçada) | desenho de som Carlos  Alberto  Augusto | desenho de luz Carina Galante | produção Teatro da Rainha | duração 50 min.| classificação etária M/16
 
 
 

sigue.jpg

 

Aproveite o feriado para vir ao Teatro. No próximo dia 8 a Companhia Tranvía Teatro apresenta um espectáculo para ver e reflectir!

SINOPSE
Nathan Goldring, um jovem e famoso director de teatro, quer encenar O Rei Lear, de W. Shakespeare num dos mais conhecidos teatros de Berlin. Para encarnar a personagem visita Theo Steiner, actor retirado e desaparecido há vinte e cinco anos. Steiner vive em absoluta solidão numa quinta na Borgonha francesa. Neste encontro, debaixo de uma tempestade, ambos iniciam uma viagem vital e essencial que nos desvendará alguns episódios do passado de Steiner e do presente de Golding. Uma viagem muito mais profunda que o episódio de Rei Lear, questionando a verdadeira essência da alma humana.
Sigue la Tormenta fala do ser humano, da arte e da cultura na sociedade. Questiona a responsabilidade individual e colectiva, a falsa inocência, a banalidade do mal e do cúmplice silêncio.
Fala também do sentido da arte em geral e do teatro em particular na sociedade em que se desenvolvem porque, segundo o autor “O teatro é uma muralha contra a barbárie”


Teatro Garcia de Resende
 Dia 8 de Dezembro, às 21h30 

FICHA TÉCNICA
texto Enzo Corman | encenação Cristina Yáñez | interpretação Mariano Anós e Daniel Martos | cenografia e guarda-roupa Silvia de Marta | composição musical Miguel Ángel Remiro | iluminação Fernando Vallejo | organização Cendrev – Centro Dramático de Évora, no âmbito do Circuito Ibérico de Artes Cénicas | apoio Câmara Municipal de Évora | duração 1h30 | classificação etária M/16

CENDREV EM CENA
 

antes_de_comecar.jpg

 “Antes de Começar” de Almada Negreiros é “uma história de poesia para todas as idades”, uma história carregada de “afectividade, como deve ser a vida das pessoas”.
Dois bonecos ganham vida, encontram-se, conhecem-se, brincam como as crianças, descobrem o coração e crescem. Dois actores fazem uma viagem interior à sua meninice, emprestam o seu corpo à alma dos bonecos, dão-lhes vida.
Numa belíssima prosa poética, falam da amizade, do amor, da vida, das relações humanas. Humanas sim. Quando não estão sob o olhar do seu manipulador, do seu bonecreiro, ganham vida própria.


Teatro Garcia de Resende
 De 11 a 15 de Dezembro, às 10h30 e às 15h00
 (sessões para público escolar do 1.º ao 8.º ano) 

 Dia 16 e 17 de Dezembro, às 16h00 


FICHA TÉCNICA
autoria Almada Negreiros | encenação Rui Nuno | cenografia e figurinos Helena Calvet | música Vitor Ciríaco | desenho de luz e operação de luz e som António Rebocho | construção Tomé Baixinho e Paulo Carocho | interpretação Maria Marrafa e Jorge Baião

OS BONECOS EM DIGRESSÃO

 

bonecos.jpg

 

Mestre Salas e companhia estão de malas feitas. Desta feita partem para a cidade de Recife, no Brasil. Depois voltam para a já tradicional temporada na Biblioteca Pública de Évora. Estes “pícaros” e “atrevidos” bonecos garantem o inesperado e o advertimento é sempre garantido!
Os Bonecos de Santo Aleixo são marionetas de varão que se apresentam num palco em miniatura, o retábulo, com cenários de cartão e iluminação a candeias de azeite. Os textos e as cantigas são acompanhados pelo som da guitarra portuguesa.
Se ainda não viu ou quer rever este admirável espectáculo, que preserva a tradição e originalidade de outros tempos, não perca esta oportunidade.

Parque Treze de Maio, Recife, Brasil
 Dias 9 e 10 de Dezembro, às 19h00 

Biblioteca Pública de Évora
 De 13 a 17 de Dezembro, às 18h30 

FICHA TÉCNICA
actores-manipuladores Ana Meira, Gil Salgueiro Nave, Isabel Bilou, José Russo, Victor Zambujo | acompanhamento musical Gil Salgueiro Nave
 

 


BILHETEIRA
preço normal 6€ | Sócios do Sindicato dos Professores da Zona Sul (SPZS) 4€ | até aos 12 anos, Estudantes, + 65 anos, Reformados/Pensionistas, Funcionários da C.M.Évora, Grupos Escolares e outros de + de 12 pessoas  desconto 50% - 3€ | Cartão PassaporTeatro (estudante) 3€ | Cartão Passaporteatro Sénior: (Assinatura Anual)

Informações e Reservas: 266 703 112 | Email: geral@cendrev.com

MUSICAL “PANDA E OS CARICAS” LEVA CRIANÇAS À MAGIA DO CINEMA

Digressão nacional arranca dia 2 de dezembro em Loulé

image010.jpg

 

“Panda e os Caricas no Cinema” é o novo musical de um dos maiores fenómenos infantojuvenis da atualidade que está de regresso aos palcos nacionais para oito dias de espetáculos de norte a sul de Portugal, com arranque agendado para dia 2 de dezembro no Pavilhão Desportivo Municipal de Loulé.

 

O espetáculo baseia-se no mais recente CD/DVD “Panda e os Caricas 4”, com a interpretação garantida de temas como “Sexta-Feira(Estudei A Semana Inteira)”, “O Autocarro do Panda” ou “Eu Gosto de Dançar”, cujos vídeos já ultrapassaram, individualmente, 1 milhão de visualizações no YouTube/VEVO.

 

Depois de receber mais de 50 mil pessoas no ano passado, o Canal Panda regressa, pelo sexto ano consecutivo, com a digressão nacional do musical “Panda e os Caricas”, embarcando numa aventura pela história de Hollywood, onde terão oportunidade de viajar pelo mundo do cinema mudo, a preto e branco, mas sempre com muita cor e animação.