Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Inauguração da exposição “25 de Abril de 1974, quinta-feira” - fotografias de Alfredo Cunha, no Museu de Almada

Inauguração dia 11 de abril, às 19h

«

Exposicao_25_de_Abril_de_1974_ Quinta-feira_credit

No próximo dia 11 de abril, às 19h, a CMA inaugura a exposição “25 de Abril de 1974, Quinta-feira”, com fotografias de Alfredo Cunha e uma projeção multimédia com música de Rodrigo Leão e realização de Miguel Brugo Rocha, no Museu de Almada – Casa da Cidade.

Esta exposição celebra os 50 anos do 25 de Abril e a liberdade conquistada em 1974. Organizada em três núcleos, é o olhar do fotógrafo que testemunhou e registou os momentos mais marcantes do dia e dos meses que se seguiram à revolução, que organiza e traduz a reflexão de Carlos Matos Gomes, militar do Movimento dos Capitães, que fala "Da Guerra à Liberdade"; de Adelino Gomes, o jornalista suspenso que, conseguindo um microfone emprestado, colocou a Revolução na rádio, eternizando o dia "25 de abril de 1974, quinta-feira"; e de Fernando Rosas, ativista na clandestinidade e historiador, que reflete como o movimento se torna uma revolução em "Depois de Abril".

Os seus olhares, em 56 fotografias mais ou menos conhecidas e icónicas, surpreendentes no seu conjunto, confrontam os visitantes com os antecedentes, a sequência hora a hora do dia decisivo e as convulsões de um país em transformação acelerada.

Recordam os protagonistas e heróis daquele dia em Lisboa, com o Tejo a abraçar as duas margens, em que a população contrariou as indicações de segurança e ocupou a rua, surpresa e comovida, apoiando os jovens soldados e forçando a revolução.

A exposição integra ainda reproduções de gravuras de Alexandre Farto/Vhils sobre uma fotografia de Alfredo Cunha e uma projeção multimédia com música original de Rodrigo Leão e realização e edição de Miguel Brugo Rocha.

 

Exposição “25 de Abril de 1974, Quinta-feira”

Inauguração: 11 de abril, às 19h

De 12 de abril a 28 de setembro

De terça a sábado | 10h-13h e 14h-18h

 

Museu de Almada – Casa da Cidade

Praça João Raimundo

Cova da Piedade

Almada celebra 50 anos do 25 de Abril

Almada Celebra 50 Anos do 25 de Abril

Com Dino D’Santiago, exposição de Alfredo Cunha e Exposição “Portais do Tempo”, com curadoria da Underdogs

 

Almada celebra os 50 anos do 25 de Abril de 1974 com um vasto programa de iniciativas culturais e de lazer, por todo o concelho – exposições, concertos, teatro, cinema, encontros, oficinas criativas, atividades desportivas e visitas.

 

Destaque para a exposição “25 de Abril de 1974, Quinta-feira”, com fotografias de Alfredo Cunha, que vai estar no Museu de Almada – Casa da Cidade. Inauguração marcada para 11 de abril, quinta-feira, às 19h.

 

“Portais do Tempo”, uma exposição com curadoria da Underdogs, propõe uma série de reinterpretações das fotografias de Alfredo Cunha, assinadas por sete artistas contemporâneos. A exposição vai estar no antigo estaleiro da Lisnave a partir de 13 de abril.

 

Na noite de 24 de abril, a festa faz-se em palco com Dino D’Santiago e convidados especiais – Batukadeiras Madame X, Tristany, Orquestra Geração e Virgul –, na Praça da Liberdade. À meia-noite acontece o tradicional fogo de artifício.

Dino D'Santiago 2024.jpg

Programa completo disponível AQUI.

27 ABR a 12 MAIO | 4ª edição TRANSBORDA - Laboratórios gratuitos

 
 edição da TRANSBORDA - Mostra Internacional de Artes Performativas de Almada, traz espetáculos, laboratórios gratuitos, performances e conversas entre 27 de Abril e 12 de Maio

Forces of Nature1 Foto ©Alix Boillot. JPG_Easy-Re



APRESENTAÇÕES:
27 ABR | SÁBADO | 19H00 | M/6 | 60 MIN
PRESENTES | CRISTIAN DUARTE e ALINE BONAMIN (BR) work in progress
Casa da Dança -
 Ponto de Encontro | Entrada livre mediante reserva.

27 e 28 ABR | SÁB - 21H00 e DOM - 16H00 | M/6 | 60 MIN
MONO-NO-AWARE | RAFAEL ALVAREZ (PT) estreia

Teatro Municipal Joaquim Benite - Sala Experimental

3 e 4 MAI | SEXTA E SÁBADO | 21H00 | M/6 | 60 MIN
PARA TOCAR E NÃO PRENDER | CRISTIAN DUARTE (BR)

Teatro Municipal Joaquim Benite - Sala Experimental

5 MAI | DOMINGO | 18H00 | M/6 | 60 MIN
THE HOT ONE HUNDRED CHOREOGRAPHERS | CRISTIAN DUARTE (BR)

Fórum Municipal Romeu Correia - Auditório Fernando Lopes-Graça

10 MAI | SEXTA | 21H00 | M/6 | 75 MIN
FORCES OF NATURE | IVANA MÜLLER (HR/FR)

Teatro Municipal Joaquim Benite - Sala Principal

11 MAI | SÁBADO | 21H00 | M/12 | 45 MIN
BOCA FALA TROPA | GIO LOURENÇO (PT)

Fórum Municipal Romeu Correia - Auditório Fernando Lopes-Graça

11 e 12 MAI | SÁBADO E DOMINGO | 19H00 | M/6 | 50 MIN
JANET PANETTA : DIOSA ANCESTRA | CECILIA LISA ELICECHE (AR/BR)

Casa da Dança - Ponto de Encontro | 
Entrada livre mediante reserva.

LAB-PERFORMANCE | PARTICIPAÇÃO GRATUITA:

28 ABR > 2 MAI | 18H > 22H
PARA TOCAR E NÃO PRENDER com CRISTIAN DUARTE

Casa da Dança - Ponto de Encontro

LABORATÓRIOS | PARTICIPAÇÃO GRATUITA:
7 e 8 MAI | 18H > 22H
IMAGINING TOGETHER/ IMAGINANDO JUNTOS com IVANA MÜLLER

Casa da Dança - Ponto de Encontro

9 e 10 MAI | 17H > 20H
OFICINA A CRÍTICA COMO ENCONTRO com RUY FILHO

Casa da Dança - Ponto de Encontro

11 MAI | 15H > 18H | ESGOTADO
LAB DANÇA CONTEMPORÂNEA 55+ com RAFAEL ALVAREZ

Fórum Municipal Romeu Correia - Sala Pablo Neruda

CONVERSAS APÓS APRESENTAÇÕES:
28 ABRIL, 4 E 11 MAIO

Ruy Filho com Rafael Alvarez (28 ABRIL), Cristian Duarte (4 MAIO) e Gio Lourenço (11 MAIO).

Vandal Paradise apresenta em Almada exposição de Graffiti “Life Escape”

Piramid Tattoo Studio

Vandal Paradise apresenta em Almada exposição de Graffiti “Life Escape”

 

Vandal Paradise inaugurou a exposição de graffiti “Life Escape” patente no Piramid Tattoo Studio até 21 de abril.

a49b7d07-93e0-4118-bd65-6dff82a9e31d.jpg

Trata-se da primeira exposição individual da fled_13bombingart, nome da Graffiti/Streetartist natural do Seixal que destaca o graffiti pela sua criatividade e habilidades únicas de expressão como um escape do quotidiano. O seu percurso “tem sido traçado de forma natural e focado no último ano na liberdade através de diversas formas de expressão artística”, como relata. 

 

Em termos coletivos, participou no evento Hip Hop Ladies In Fest II realizado na Norte Color; participou em Massamá no Festival Aqui ao Lado numa banca onde pintou telas ao vivo; na Graffiti Jam “sapal de Corroios” durante a qual foi pintado o muro circundante da Escola Secundária João de Barros com artistas da margem sul e arredores; na exposição “Mentalidades” que explorou o tema da saúde mental; e, recentemente, no Festival Internacional de Graffiti Feminino era uma das cinco portuguesas do grupo #juntashacemosmas entre 33 mulheres convidadas a pintar uma parede.  

 

Ivan Sacara, tatuador há 10 anos e um dos fundadores da Piramid Tatto Studio e da loja Vandal Paradise, localizada em Almada, oferece as melhores marcas de sprays, tintas, marcadores e acessórios para quem busca qualidade e variedade, abriu portas a mais uma exposição de artistas de arte urbana. 

 

Março à solta: workshop de graffiti em parceria com Piramid Tatto Studio | 23.03 Almada

 

Header GeraL Datas 1160x533.png

No âmbito do evento “Março à Solta”promovido pela Câmara Municipal de Almada que decorre com várias iniciativas destinadas aos mais jovens por todo o concelho, o Piramid Tattoo Studio é o parceiro da autarquia na produção do workshop de graffiti que se realiza a 23 de março, entre as 10 e as 14 horas, no Centro Cultural e Juvenil de Santo Amaro.

 

Esta atividade está inserida no evento “Casa Aberta” em Almada que procura despertar a criatividade dos jovens através da demonstração e participação na realização de um mural dedicado ao tema da liberdade em comemoração dos 50 anos do 25 de abril.

 

“Apresentámos a nossa ideia à divisão da Juventude da CMA que a acolheu e nos desafiou a integrá-la juntamente com as restantes iniciativas para os jovens que se realizam em março”, refere Ivan Sacara, um dos proprietários desta entidade parceira.

 

Recorde-se que o Piramid Tattoo Studio inaugurou recentemente um espaço para artistas de ilustração e graffiti exporem o seu trabalho artístico alinhado com o conceito

@vandal_paradise.

 

Para participar é necessário a inscrição prévia pelo email juventude@cm-almada.pt

Ver o programa completo 

https://www.cm-almada.pt/viver/juventude/marco-a-solta

Cantar Abril 2024 - Almada

 

A Câmara Municipal de Almada (CMA) e o Gerador unem esforços no lançamento de mais uma edição do "Cantar Abril". Nesta iniciativa, a comunidade artística é convidada a participar ativamente na criação de obras de cariz interventivo em três áreas: Declamação, Dança e Música.

 

No ano em que celebramos os 50 anos do 25 de Abril é pertinente refletir sobre o papel crucial da arte na atualidade e os desafios enfrentados pelos artistas na expansão das suas formas de expressão.

 

As obras a concurso devem abordar temas sociais contemporâneos, seja através da criação de peças originais ou da interpretação inovadora de obras já existentes.

 

Os trabalhos selecionados em cada categoria são posteriormente apresentados ao vivo pelos proponentes, num tempo máximo de 10 minutos.

 

As candidaturas estão oficialmente abertas a partir de hoje e devem ser submetidas até às 20 horas do dia 29 de fevereiro, estando prevista a divulgação dos trabalhos selecionados até ao final do dia 15 de março.

 

Para mais detalhes sobre como participar e quais as diretrizes de submissão, os interessados são convidados a consultar o site oficial da iniciativa.

"Verdi que te quero Verdi", para toda a família no TMJB

Pedro Walter e João Farraia em Verdi que te quero Verdi, com música de Giuseppe Verdi, e com encenação de Teresa Gafeira, para a CTA.

 

_MG_0886 (1).jpg

A Companhia de Teatro de Almada apresenta Verdi que te quero Verdi, um espectáculo para toda a família, com música de Giuseppe Verdi e encenação de Teresa Gafeira. Nas sessões de 10 e 17 de Fevereiro haverá Perguntas ao palco!, que são sessões de filosofia com crianças, após o espectáculo, orientadas por Paula Barroso. Estas sessões têm um custo adicional de 1€ ao bilhete do espectáculo, e são limitadas a 12 participantes, entre os 5 e os 12 anos.

 

Giuseppe (José, em italiano) Verdi foi um compositor (ou seja, um escritor de música) do século dezanove. Era tão bom, mas tão bom compositor que dizem que era capaz de criar uma ópera num instantinho, como por exemplo numa tarde. Os pais de Verdi tinham um restaurante muito bom – se calhar era por causa disso que ele era tão bom, talvez os bons cozinhados sejam parecidos com as boas óperas: ambos precisam de ser feitos com arte, pois dentro da arte está uma forma de amor a que também podemos chamar entrega, ou dedicação (isto é, fazer muitas vezes uma coisa para a qual se tem jeito até se ser capaz de a fazer muito bem). A palavra arte é uma das palavras mais importantes de todas as que existem. Se não houvesse arte não haveria artistas. Se não houvesse artistas a vida seria horrível.

Verdi era um grande artista, um dos maiores da História da música europeia. Este espectáculo, feito com marionetas que cantam e com actores que dançam e cozinham, é sobre algumas das suas óperas: La Traviata, sobre as coisas boas (os beijinhos, estar juntos) e as coisas más (os ciúmes, as saudades) do amor; Aïda, outra vez sobre amor; Il Trovatore, sobre… amor!, mas, neste espectáculo, esse amor é mais às pizzas e aos gelados que vão ser confeccionados à frente do público, por uns cozinheiros completamente malucos que trabalham num restaurante italiano enquanto ouvem algumas das mais belas árias (as partes cantadas para uma só voz, numa ópera) escritas por Verdi. Para que todos reparem como são belas, mesmo quando parece que os cantores as gritam.

Verdi que te quero Verdi (Sala de Ensaios, de 10 a 18 de Fevereiro de 2024, sábado e terça, às 16h, domingo, às 11h e às 15h. Sessões especiais para escolas, nos dias úteis, por marcação.) M/3 | 50 min. | Preço:  entre 5€ e 10€ (Clube de Amigos: entrada livre) Perguntas ao palco!, as sessões de filosofia com crianças têm um custo adicional de 1€

 

Música de Giuseppe Verdi

Encenação de Teresa Gafeira

 

Cenografia Steven Evan
Desenho de luz José Carlos Nascimento
Figurinos Teresa Capitão
Marionetas Teresa Varela
Operação de luz e som Paulo Horta
Intérpretes João Farraia, João Maionde, Maria Velez Araújo ePedro Walter

 

 

Companhia de Teatro de Almada

 

 

Mais informações em ctalmada.pt

 

Inauguração da exposição 50 anos - 50 Retratos

Almada | Exposição 50 anos – 50 Retratos

“Um verdadeiro contributo para a valorização da fotografia no panorama cultural português”

jrjZdB9Q.jpeg

A exposição “50 anos – 50 Retratos”, que celebra os 50 anos de elevação de Almada a cidade, foi inaugurada este sábado, dia 25 de novembro, no Fórum Romeu Correia, com casa cheia. 50 retratos de almadenses, registados por 25 fotógrafos nacionais (nomes consagrados e emergentes da fotografia, entre os quais fotógrafos almadenses), habitam agora nas praças, ruas e outros locais emblemáticos de Almada, até 25 de janeiro, tornando a própria cidade uma galeria.

Mário Cruz, fundador da Narrativa e responsável pela curadoria da exposição, considera que esta exposição é “um verdadeiro contributo para a valorização da fotografia no panorama cultural português”, enquanto forma de expressão e comunicação. A mostra oferece diferentes perspetivas e olhares sobre a cidade e a diversidade das suas gentes.

Conseguimos criar esta exposição através da diversidade dos próprios rostos, mas também da diversidade autoral”, afirmou Mário Cruz na inauguração, salientando que “o retrato, diz-nos tanto sobre o que vemos, mas também sobre o próprio autor”.

Mário Cruz referiu que “ao longo do processo de montagem, foram muitos os almadenses que, de uma forma curiosa, acompanharam os diferentes passos partilhando o seu entusiasmo de reconhecerem várias pessoas retratadas e por verem a cidade ganhar uma nova forma com esta exposição, partilhando eles próprios diferentes histórias connosco. Cada retratado tem a sua história e cada autor tem o seu trajeto. No momento da fotografia, inconscientemente, as suas histórias cruzaram-se com o objetivo de celebrar o tempo, o passado e o presen te e hoje para o futuro o que foi construído é memória, algo que a fotografia consegue contribuir de uma forma muito própria”.

Essa construção só foi possível devido ao contributo de cada autor, mas também ao trabalho colaborativo entre a Narrativa e a Câmara Municipal de Almada”, referiu Mário Cruz, agradecendo “a todos os fotógrafos presentes neste projeto, mas também a todas as pessoas que foram retratadas, porque só dessa forma é que nós conseguimos valorizar esta exposição a este ponto”.

Inês de Medeiros, presidente da CMA, agradeceu o empenho de todos nesta “extraordinária exposição” e partilhou que hoje se “cumpriu o sonho de encher esta cidade de fotografias”.

Nenhuma cidade se faz sem aqueles que são os mais fundamentais, que são as suas pessoas. Nós hoje celebramos 50 pessoas de Almada, umas mais conhecidas outras menos, mas que mostram a extraordinária riqueza, diversidade, mas sobretudo a generosidade de Almada. São estas pessoas que hoje constroem Almada e fazem de Almada o que ela é”, afirmou.

Esta exposição celebra os 50 anos da cidade Almada, mas celebra também os 50 anos da nossa liberdade e celebra sobretudo algo que não podemos perder, que é o sentido da proximidade, o sentido da humanidade, o sentido do respeito pela diversidade, o sentido de comunidade. Esta exposição é isso mesmo, e foi isso que sonhámos: foi criar referências de comunidade, afirmar espaços como espaços de todos e onde todos são bem-vindos”, defendeu a autarca, concluindo que “a fotografia é uma obra de arte de uma ligação imediata e registo histórico fantástico. Acho que todos nós vamos ver, conhecer e reconhecer muita gente. Esta é sem dúvida, uma exposição de afetos, de memórias, de reencontros e de grande esperança para o futuro, que é dessa esperança que precisamos todos nós neste momento”.

À inauguração da exposição seguiu-se uma visita guiada por cinco dos 14 locais onde estão expostas fotografias de diferentes formatos.

Exposição de Retratos “50 Anos – 50 Retratos”

50 anos - 50 Retratos

 

Exposição de retratos pelas ruas de Almada celebra os 50 anos de elevação a cidade.

Nuno Andrade.jpg

50 almadenses em 50 momentos retratados por 25 fotógrafos, naquela que será uma das mais visíveis formas de festejar os 50 anos de elevação a cidade. A exposição 50 Anos - 50 Retratos vai “ocupar” 14 locais de Almada, estando patente entre 25 de novembro e 25 de janeiro.

 

A inauguração acontece no dia 25 de novembro às 11h00 no Fórum Romeu Correia e conta com a presença de Inês de Medeiros, Presidente da Câmara Municipal de Almada e de Mário Cruz, fundador da Narrativa, o coletivo responsável pela curadoria da exposição.

 

Ao desafio lançado pela CMA, a Narrativa respondeu com um grupo de fotógrafos, de diferentes áreas da Fotografia, o que resultou numa união perfeita com a paisagem humana também muito diversa de Almada - Território de Muitos.

 

A exposição reúne nomes consagrados de da fotografia, fotógrafos da cidade de Almada e nomes emergentes da fotografia portuguesa num exercício de liberdade criativa e de valorização da fotografia enquanto forma de expressão e comunicação.

 

25 fotógrafos oferecem perspetivas e olhares diferentes sobre a cidade e as suas gentes indo ao encontro da diversidade que é uma das marcas de água de uma cidade vibrante, inquieta e criativa, e que está traduzida em cada olhar, em cada pose dos 50 almadenses retratados nesta exposição.

 

Até 25 de janeiro, esta exposição vai surpreender quem passear por Almada, sendo mais um belo pretexto para nos reencontrarmos com a cidade.

 

Em diferentes formatos, estes 50 retratos vão ter nas praças, ruas, avenidas e noutros locais emblemáticos de Almada a sua galeria.

 

Vai decorrer uma visita guiada (mapa em anexo), com deslocação a pé, a uma seleção de 5 dos 14 locais onde estão expostas diversas fotografias.

Autores presentes na exposição:

 

Anabela Luís | Augusto Brázio | Bruno Saavedra | Bruno Simões Castanheira | Carlos Valadas | Clara Azevedo | Enric Vives-Rubio | Filipa Leite Rosa | Florbela Salgueiro | José Sarmento de Matos | Lara Jacinto | Leonel de Castro | Lucília Monteiro | Luís Filipe Catarino | Luísa Ferreira | Maria Oliveira | Mário Cruz | Nuno Andrade | Patrícia De Melo Moreira | Raquel França | Ricardo Lopes | Rui Gaudêncio | Rui Vasco | Valter Vinagre | Victor Mendes.