Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“A Nossa Serra – Ama. Planta. Cuida” - Ação de plantação na Quinta da Glória a 4 de fevereiro – Participe!

noticia.png

 

Dando continuidade à campanha “A Nossa Serra – Ama. Planta. Cuida” – de reflorestação da área ardida no incêndio de 2022 no Parque Natural da Arrábida – o Município de Palmela promove uma ação de plantação no dia 4 de fevereiro, entre as 9h00 e as 12h30, na Quinta da Glória (ponto de encontro no Largo do Município).

Esta iniciativa, que envolve as/os proprietárias/os e contará com o apoio do Projeto ProNatura da ANEFA – Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente, será aberta a todas/os as/os munícipes que queiram participar, de forma voluntária (mediante inscrição prévia).

Nesta ação, que vai ao encontro da disponibilidade manifestada por um proprietário para acolher voluntárias/os, serão plantadas carvalhos-cerquinhos, freixos e medronheiros, entre outras espécies.

                Esta ação/campanha contribui para a concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 13 (Ação Climática) e 15 (Proteger a Vida Terrestre).

Inscreva-se e participe, pela “Nossa Serra!”

Como participar:

·         As inscrições devem ser formalizadas até dia 1 de fevereiro, para o e-mail gaee@cm-palmela.pt  ou através do telefone 212336661;

·         Crianças maiores de 6 anos podem participar, desde que acompanhadas pelos pais;

·         As/os participantes partirão, do ponto de encontro, em grupo até aos locais de plantação, estimando-se uma breve caminhada de cerca de 1 km;

·         Devem levar roupa e calçado adequado e material de apoio (luvas, sacho ou pá), se tiverem.

Politécnico cria bosque Miyawaki no seu campus de Setúbal

 

Politécnico cria bosque Miyawaki no seu campus de Setúbal

Plantação de espécies autóctones mobiliza comunidade académica e região

 

Estação da Biodiversidade_IPS (1).jpg

O Politécnico de Setúbal vai ver nascer, ao longo da próxima semana, um pequeno bosque mediterrânico no seu campus de Setúbal, um projeto que envolve a comunidade académica e a região e que surge como mais um contributo da instituição para o enriquecimento da biodiversidade local.

Na semana em que se celebra Dia da Floresta Autóctone (23 de novembro), serão plantados cerca de 2 000 pés de árvores e arbustos de espécies como medronheiro, zelha, aroeira, trovisco, roselha, aderno-de-folhas-largas, entre outras das 40 selecionadas para representar a flora nativa.

Depois de vencer o Concurso IPS Sustentável em 2022, com o apoio do Santander Totta, o projeto será agora posto em prática graças a uma conjugação de esforços entre estudantes, professores, trabalhadores não docentes e alguns parceiros da comunidade externa, como são os casos da Marca – Associação de Desenvolvimento Local, Navigator, Secil, juntas de freguesia do Sado e de São Sebastião, União de Freguesias de Setúbal e União Freguesias de Poceirão e Marateca.

Para assinalar a efeméride na próxima quinta-feira, dia 23, está prevista uma sessão simbólica de plantação de árvores e arbustos, com início pelas 14h30, onde estarão presentes a presidente do IPS, as direções das cinco escolas superiores e representantes das várias entidades parceiras envolvidas. 

Este bosque será criado segundo o método Miyawaki, que tem inspirado a plantação de centenas de miniflorestas urbanas por todo mundo, e que encontra condições adequadas no campus de Setúbal do IPS, que conta com cerca de 22 hectares de área total e cujo valioso património natural tem vindo a ser objeto de estudo e valorização, através de várias outras ações.

A criação de pequenos bosques de flora autóctone é um método já muito estudado de recuperação da diversidade genética, fixação de carbono, promoção da biodiversidade, combate às alterações climáticas, melhoria da qualidade do ar, aumento da capacidade de retenção de água no solo e recuperação paisagística de terrenos alterados pelo homem. Este projeto pretende ainda replicar o conceito na região, nomeadamente nas escolas da rede Eco-Escolas e dos Clubes Ciência Viva.

Mãos à obra para cidades mais limpas

Falta um mês para o 5.º Encontro Nacional de Limpeza Urbana

5º ENLU cartaz_.jpg

PROGRAMA CONVIDA A LANÇAR MÃOS À OBRA

PARA CIDADES MAIS LIMPAS

 

  • Da intenção ao compromisso: três dias a demonstrar soluções inteligentes, criativas e inovadoras para a limpeza urbana
  • Através de boas práticas, programa mostra como transformar a limpeza urbana num serviço à prova de futuro, inteligente e com impacto neutro no clima e ainda feito para e pelas pessoas
  • Municípios portugueses vão debater desafios urbanos, como a pressão turística, a organização de grandes eventos, o vandalismo ou a falta de civismo

 

De 12 a 14 de dezembro, o Autódromo do Estoril irá ser palco do 5.º Encontro Nacional de Limpeza Urbana (ENLU), organizado pela Associação Limpeza Urbana – Parceria para Cidades + Inteligentes e Sustentáveis (ALU). Esta edição irá lançar o repto para se passar da intenção ao compromisso, demonstrando soluções inteligentes, criativas e inovadoras para mudanças duradouras e não apenas temporárias.

 

Com o mote “Limpeza Urbana ao Serviço das Pessoas e dos Territórios”, vários especialistas nacionais e internacionais vão estar em Cascais para analisar e debater as tendências e as boas práticas do setor, mas também para examinar os temas que marcam o programa da edição deste ano do ENLU: “O estado da arte do setor da limpeza urbana em Portugal e no mundo”; “Territórios mais vibrantes: A Limpeza Urbana como parte da solução”; “Limpeza Urbana Inteligente e com Impacto Neutro no Clima”; “Um serviço à prova de futuro e tendências de inovação”; “Limpeza Urbana bottom-up: feita para e pelas pessoas”; “Rumo ao Desperdício Zero”; “Quem faz parte da Limpeza Urbana: do CEO ao cantoneiro”.

 

Para inspirar a audiência, o programa conta com nomes como os de Iuliia Markhel, da Let's Do It Ukraine, uma organização não-governamental dedicada à mobilização de voluntários para ações de limpeza que, mesmo em tempo de guerra, continua a fazer campanhas, ou ainda de Sascha Haselmayer, um “empreendedor social em série” e autor do livro The Slow Lane: Why Quick Fixes Fail and How to Achieve Real Change, que nos propõe uma mudança de ritmo e de processo de planeamento para que as inovações na gestão urbana e resolução dos problemas das cidades tenham um efeito duradouro.

 

Numa cidade atrativa e vibrante, a Limpeza Urbana tende a ser um serviço invisível, mas, para que tal aconteça, é preciso reconhecer a importância desta atividade e de quem dela faz parte. Nesta edição do ENLU, queremos desafiar as pessoas a fazer isso mesmo, convidando-as a olhar os seus territórios pela perspetiva da limpeza urbana e inspirando-as para fazer parte de um compromisso que é de todos”, afirma Luís Almeida Capão, presidente da Direção da ALU.

 

Nestes três dias, este que será um ponto de encontro e de networking dos vários agentes da limpeza urbana, irá ainda mergulhar nos seguintes tópicos: as experiências com descarbonização e soluções inteligentes, ou ainda a utilização do blockchain, de drones ou da inteligência artificial como soluções inovadoras para a limpeza das cidades.

 

Durante o 5.º ENLU, serão ainda conhecidos os vencedores da primeira edição dos Prémios Cidade+, um reconhecimento que vai distinguir os melhores projetos nacionais nas áreas da limpeza urbana, que vão desde as tecnologias mais inovadoras às políticas de recursos humanos mais completas, concretizados entre 2021 e setembro de 2023.

 

Este evento terá também uma vertente expositiva, através do Urban Cleaning Expo & Showroom, onde as empresas do setor vão mostrar os seus produtos e serviços mais inovadores.

 

Em todas as iniciativas da ALU, há um espírito de amizade e de concorrência saudável que faz desta comunidade um sucesso. O ENLU, que é o único evento nacional dedicado ao setor, não é exceção: vamos para a 5.ª edição deste encontro com a segurança de ter, mais uma vez, uma exposição cheia de produtos e serviços inovadores e de ter a conferência repleta de talento. Esperamos casa cheia em Cascais na maior edição de sempre do ENLU”, antecipa Luís Almeida Capão.

 

As inscrições são gratuitas e já estão disponíveis aqui.

 

Mais informações em: https://www.associacaolimpezaurbana.org/5-enlu

SEMANA DO CLIMA 2023: LOULÉ PROMOVE PROGRAMA DE ATIVIDADES

clima.jpg

De 8 a 14 de maio, o Município de Loulé realiza mais um momento de reflexão sobre a problemática das alterações climáticas, A Semana do Clima 2023, que integra as comemorações do Dia Internacional do Clima (14 de maio), contará com um programa de atividades, dirigidas a diferentes públicos-alvo, com o intuito de promover a consciencialização da comunidade para a problemática da mudança do climática e a mobilização para a adaptação aos seus efeitos.

A segunda-feira, dia 8, arranca com uma visita a caixas-ninho em Vilamoura, na Av. Engº João Meireles. Mas a partir das 10h00, e ao longo do dia, é no Cineteatro Louletano que estas temáticas vão estar em foco, nas IV Jornadas da Sustentabilidade. Dirigentes e técnicos municipais reúnem-se para debater de que forma esta matéria influencia o dia-a-dia do trabalho da Câmara Municipal de Loulé e como é que as políticas locais estão a ser assimiladas e implementadas pelos serviços.

No dia 9, das 10h00 às 12h30, na Biblioteca de Loulé, decorre a sessão participativa “Cogestão do Parque Natural da Ria Formosa”.

Em 2021, foi constituída a Comissão de Cogestão do Parque Natural da Ria Formosa pelos municípios de Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António, e que visa criar uma dinâmica partilhada de valorização da área protegida, tendo por base a sua sustentabilidade e incidindo especificamente nos domínios da promoção, sensibilização e comunicação.

A participação requer inscrição prévia para loule.adapta@cm-loule.pt

Na manhã de quarta-feira, 10, as novas gerações são chamadas a acompanhar as Jornadas do Clima, na Escola Secundária de Loulé, um estabelecimento de ensino que trabalha de forma muito profunda este tema. No mesmo dia, estão agendadas duas ações de sensibilização: uma sobre a Floresta, na Unidade Avançada de Proteção Civil de Vale Maria Dias, e outra sobre a “Soberania alimentar”, no Mercado de Quarteira, passando pelo Mercado de Almancil no dia seguinte.

É na quinta, dia 11, que a Casa do Meio Dia acolhe a exibição do premiado documentário português “A Alma de um Ciclista”, à qual se segue uma conversa/debate sobre a mobilidade suave ciclável, com ênfase nos projetos que, nesse sentido, se encontram a ser dinamizados nas escolas do concelho (‘Desporto Escolar sobre Rodas’). A inscrição é obrigatória para loule.adapta@cm-loule.pt 

A Semana do Clima encerra com o Mercado da Vila – Especial Clima, no domingo, 14 de maio, na Av. Tivoli, em Vilamoura, das 10h00 às 19h00.

Go Green Weekend no La Vie Caldas Comemoramos o ambiente consigo!

image001.png

Será já nos próximos dias 4 e 5 de junho que o La Vie Caldas terá a agenda cheia de iniciativas para celebrar o Ambiente com o evento GoGreen Weekend.

São várias as entidades parceiras que se juntam a este fim de semana, o qual nasce do projeto pertencente ao La Vie e que atua no âmbito do ambiente e sustentabilidade, intitulado Go Green.

 

Em parceria com a iniciativa CALDASSempreLimpa e a Junta de Freguesia de Nossa Senhora do Pópulo, Couto e São Gregório, realiza-se no domingo a 1º caminhada GoGreen.

Para participar nesta caminhada de sensibilização pelo Parque Dom Carlos I e pela Mata Dona Leonor faça a pré-inscrição através das redes sociais do La Vie.

 

A Associação Patomarca presença em ambos os dias com atividades para os mais novos: o Jogo da Reciclagem (sábado) e o Workshop “Papel Semente” (domingo).

A PSP – Polícia de Segurança Públicae a GNR – Guarda Nacional Republicanaestão também presentes durante o fim de semana para ações de sensibilização que vão incidir sobre temas relacionados com o ambiente. Nos horários indicados no cartaz, as forças de autoridade vão estar disponíveis para responder às dúvidas de todos os visitantes em assuntos relacionados com o ambiente.

No sábado, é possível assistir ao Showcooking “Os Sabores da minha Terra” realizado pela EPN – Escola Profissional da Nazaré, que irá fazer uma demonstração culinária com produtos locais.

 

Durante o fim de semana, pode ainda ver as exposições:

“Borboletas Nocturnas”, pertencente ao Projecto Rede de Estações de Borboletas Nocturnas

e

“Ictiofauna Nativa dos Rios da Região Oeste”, pertencente ao Projecto Peixes Nativos.

Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.

LOULÉ ASSINALA SEMANA DO CLIMA PARA MOBILIZAR COMUNIDADE PARA A AÇÃO CLIMÁTICA

Semana do Clima.jpg

No dia 14 de maio comemora-se o Dia Internacional do Clima, efeméride que o Município de Loulé irá assinalar através de um conjunto diversificado de atividades dirigidas a diferentes públicos-alvo, que irão prolongar-se por uma semana.

As iniciativas têm início logo no sábado, com duas atividades lúdicas dirigidas a crianças, jovens e respetivas famílias. Às 10h30, no Polo da Biblioteca Municipal de Quarteira, tem lugar o “Bora lá à Biblioteca | CLIMAAT100”, onde os mais novos poderão ouvir uma história sobre as alterações climáticas em Loulé, na qual o menino Diogo e o seu irrequieto gato Carapau os levam numa viagem no tempo e os ensinam, de uma forma cómica e leve, a combater as alterações climáticas no seu concelho.

No mesmo horário, na Foz do Almargem e do Trafal (Quarteira), as famílias são desafiadas a participar no “Bioblitz e Alterações Climáticas”, uma atividade de ciência-cidadã, na qual os intervenientes, através da utilização de aplicações móveis (Biodiversity4all; iNaturalis) colaboram na identificação e registo de observações de espécies desta (futura) Reserva Natural Local. Ambas as atividades requerem inscrição prévia para loule.adapta@cm-loule.pt.

Na segunda-feira, dia 16, tem lugar a 7ª Reunião do Conselho Local de Acompanhamento da Ação Climática de Loulé, órgão constituído por mais de 70 entidades, que tem como missão contribuir para a promoção, acompanhamento e monitorização da política de ação climática local, no sentido de uma governança mais eficiente, participada e duradoura. Este Conselho foi já promotor de vários momentos de debate e reflexão, iniciativas de capacitação técnica e impulsionador de projetos-piloto em curso. Pretende-se que este seja um momento de reflexão e partilha sobre o trabalho do Município no âmbito da Política Local de Ação Climática, que se encontra organizado em dois momentos. De manhã, terá lugar no Cineteatro Louletano, uma sessão plenária onde será aludido o recentemente aprovado Plano Municipal de Ação Climática de Loulé (PMAC de Loulé), assim como outros projetos que o Município se encontra a desenvolver no âmbito da ação climática. Durante a tarde, terá lugar o workshop “Qual o contributo dos atores chave para a ação climática local?”, em que os participantes integrarão mesas de trabalho temáticas (Água, Floresta e Biodiversidade e Energia).

A 17 de maio, Dia Internacional da Reciclagem, o programa arranca com uma ação de sensibilização sobre eficiência hídrica na Escola Prof. Sebastião Teixeira (Salir), enquadrada no projeto da Comunidade Energética Escolar, e no decorrer da qual serão instalados dispositivos de redução de caudal nas torneiras e chuveiros da escola, equipamentos que permitirão uma redução superior a 50% no consumo de água nestes locais.

Nessa mesma manhã, às 11h00, na Biblioteca Municipal de Loulé, terá lugar uma ação de sensibilização sobre gestão de resíduos dirigida aos técnicos da Câmara Municipal de Loulé. Para finalizar o dia dedicado à reciclagem, pelas 21h00, na Casa do Meio Dia (Loulé) irá realizar-se a Palestra “ReciclArte”. Dirigida ao público em geral, e tendo como oradoras Inês Reis (Inframoura), Joana Dias (Loulé Design Lab) e os criativos do Loulé Design Lab, esta palestra tem como principal mote dar a conhecer o projeto INFINITY, que associou reciclagem, transformação, ambiente e solidariedade, através da reflexão conjunta sobre o trabalho realizado. A participação é gratuita mas carece de inscrição prévia para loule.adapta@cm-loule.pt

O dia 19 de maio é um dia dedicado aos jovens, havendo lugar, pelas 11h45, uma ação do “Desafio Alfarroba”, projeto que envolve a Escola EB 2,3 Dr. António de Sousa Agostinho (Almancil), e às 14h30, a Palestra "Ação Climática no Município de Loulé", realizada na Escola Secundária de Loulé, e dirigida a esta comunidade escolar.

Para encerrar a efeméride, no dia 20 de maio, de manhã, terá lugar o ato de assinatura da escritura pública da constituição da Associação Adapt.local - Rede de Municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas. Integrando à data uma parceria informal, cujo Conselho Coordenador é presidido pelo Município de Loulé, e que envolve cerca de 30 municípios a nível nacional, assim como instituições de ensino superior, centros de investigação, organizações não-governamentais e empresas, com a finalidade de dinamizar a adaptação local às alterações climáticas em Portugal, a Adapt.local formaliza-se assim como associação de direito privado sem fins lucrativos, com natureza associativa, com o propósito de dinamizar a adaptação local às alterações climáticas em Portugal. O seu papel é promover um processo contínuo de planeamento adaptativo que aumente a capacidade dos municípios portugueses e de outras entidades, públicas ou privadas, em incorporar a adaptação às alterações climáticas nas suas políticas de atuação e nos seus instrumentos, afirmando a importância da escala local para a conceção e implementação de soluções de adaptação mais eficazes, eficientes e equitativas.

Para mais informações sobre a Semana do Clima de Loulé, consulte: www.louleadapta.pt

MAR Shopping Algarve promove 3º Edição Limpeza de Praia

Limpeza de Praia.png

A ação que acontece na Praia dos Salgados, além do impacto óbvio da limpeza, pretende promover a consciência ecológica e avaliar o impacto humano no ecossistema, nomeadamente quando as boas práticas de deposição do lixo não são respeitadas.

 

 

Antes do início da época balnear, o MAR Shopping Algarve promove a 3ª Edição da Limpeza de Praia, que este ano acontece na Praia dos Salgados, .no próximo sábado, dia 14 de maio, a partir das 9h30. Esta ação, que conta com várias entidades parceiras como, IKEA, Designer Outlet Algarve, Agência Portuguesa para o Ambiente, Instituto Nacional Conservação Natureza e Florestas, SPEA - Sociedade Portuguesa do Estudo das Aves, ERP Portugal / European Recycling Platform – Entidade Gestora de Resíduos, CCMAR – Centro de Ciência e do Mar / UALG, Zoomarine ARA – Animal Rescue Algarve e Concessionário da Unidade Balnear denominada Praia dos Salgados - UB1, culminará num workshop gratuito, às 11h30, sobre o modo correto de descarte das pilhas e as suas consequências nos oceanos.

Recorde-se que na primeira edição, realizada em maio de 2021, na Ria Formosa, foram recolhidos 53 sacos de lixo com capacidade de 120 litros cada, e contou com a participação de 120 voluntários. Já a segunda edição, realizada em outubro do mesmo ano, 67 voluntários recolheram 2600 litros de resíduos.

Ana Antunes, diretora-geral do MAR Shopping Algarve, garante que “A nossa responsabilidade, como membros desta comunidade é envolvermo-nos no bem-estar comum e na preservação dos recursos. Mais do que uma simples ação de limpeza, usaremos o nosso espaço e plataformas para continuar a alertar para o impacto do comportamento humano durante a época balnear no ecossistema, nomeadamente no que respeita à quantidade de lixo produzida e abandonada nas dunas e no mar”.

A limpeza na Praia dos Salgados decorre este sábado, entre as 09h30 e as 11h00, sendo que os participantes terão acesso a um KIT de participação composto por sacos específicos para os diferentes resíduos, luvas, máscaras certificadas e uma t-shirt. A iniciativa não carece de inscrição prévia e a participação é gratuita.

Dá a Mão à Floresta dá a conhecer os “Cheiros da Floresta” e oferece árvores ao Dino Parque

image004.jpg

 

 

Muitos são os cheiros que vêm da floresta. Como tal, nos dias 26 e 27 de março, o “Dá a Mão à Floresta”, um projeto lúdico-educativo da The Navigator Company, dedicado a crianças dos 4 aos 10 anos, apresenta alguns destes aromas aos visitantes do Dino Parque, na Lourinhã, numa experiência marcada por uma forte componente sensorial.

 

A iniciativa “Cheiros de Floresta”, insere-se no âmbito das atividades que o parque temático, dedicado à história dos dinossauros, vai oferecer aos visitantes para assinalar e comemorar a sua semana do ambiente.

 

Além de poderem cheirar, imaginar e aprender sobre alguns dos muitos aromas que encontramos nas florestas portuguesas, ou que usamos no nosso dia a dia, os mais novos podem explorar e conhecer os muitos benefícios que as árvores nos proporcionam e levar para casa os seus cheiros preferidos, num saquinho de pano aromatizado.

 

No espaço do “Dá a Mão à Floresta” no Dino Parque, os mais novos poderão também realizar várias atividades em papel, relacionadas com a floresta e a proteção do ambiente. A revista Dá a Mão à Floresta será oferecida a todas as crianças presentes no evento.

 

A presença no Dino Parque é uma das várias atividades desenvolvidas pelo projeto “Dá a Mão à Floresta”, no âmbito do Dia Internacional das Florestas, que têm como principal objetivo sensibilizar o público infantojuvenil para a necessidade de proteger e valorizar a floresta nacional.

 

 

Plantação de árvores no Dino Parque

 

Além dos “Cheiros de Floresta” e da história dos dinossauros, será realizada uma plantação de árvores no Dino Parque, doadas pela The Navigator Company, através dos seus Viveiros Aliança. Esta iniciativa realiza-se no dia 21 de março, como forma de celebrar o Dia Internacional das Florestas.

 

Entre as árvores a plantar encontram-se espécies como o cedro-do-buçaco, o medronheiro ou carvalhos, que vão reforçar a área florestal deste parque ao ar livre.

 

Este é mais um contributo da Navigator para sensibilizar as camadas mais jovens para a necessidade de proteção da floresta e da sua biodiversidade. De salientar que, atualmente, nas florestas sob gestão da The Navigator Company estão identificadas 241 espécies de fauna e 800 espécies e subespécies de flora. Todas são alvo de monitorização regular, sobretudo aquelas com estatuto de conservação “em perigo”. Além disso, 4 162 hectares da área de floresta gerida pela Navigator estão classificados como habitats protegidos pela Rede Natura 2000.

“HORA DO PLANETA” 2022: 60 MINUTOS PARA ALERTAR LOULÉ PARA AS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

hora-do-planeta.jpg


A organização global de conservação da natureza World Wildlife Found (WWF) lança mais uma vez o mote e o Município de Loulé volta a associar-se à “Hora do Planeta”. Entre as 20h30 e as 21h30 do próximo dia 26 de março, tal como em vários pontos do globo, neste concelho as luzes irão apagar-se, numa chamada de atenção para a ameaça das alterações climáticas.

Os Paços do Concelho, Edifício Engº Duarte Pacheco/Assembleia Municipal, Monumento Engº Duarte Pacheco, Mercado Municipal de Loulé, Cineteatro Louletano, Muralha do Castelo de Loulé (Loulé), Centro Autárquico de Quarteira e edifícios das juntas de freguesia de S. Sebastião, S. Clemente, Quarteira, Almancil, Salir, Querença, Tôr, Benafim, Boliqueime, Alte e Ameixial são os espaços públicos onde a iluminação irá desligar-se durante esta “Hora do Planeta”. São 60 minutos onde, a par da ação da administração pública, pretende-se igualmente que as pessoas tenham uma atitude proactiva pelo que esta iniciativa se estende a todas as famílias, de forma a que, com um simples gesto, se juntem a este movimento. De forma criativa, pretende-se que os louletanos adiram a esta causa com eventos individuais, podendo os mesmos ser partilhados com a Associação Nacional de Municípios Portugueses, em associação com a WWF, através das redes sociais ou para o seguinte e-mail anp@natureza-portugal.org).

Este ano a “Hora do Planeta” terá como tema "Restauro da Natureza" e como conceito “Liga-te ao Planeta”, pretendendo voltar a aproveitar o poder dos cidadãos em todo o mundo para melhor responder aos impactos da emergência climática, considerada como um dos maiores desafios ambientais, sociais, económicos e até de saúde que o Planeta enfrenta, com o agravamento e maior frequência da ocorrência de eventos climáticos extremos. Loulé não é exceção e também aqui as projeções para os anos que se avizinham têm merecido uma reflexão e respostas concretas como o recente Plano Municipal de Ação Climática de Loulé.

De referir que a “Hora do Planeta” teve em 2007 o seu momento inaugural.

 “Não poderíamos ficar de fora desta iniciativa que, apesar de simbólica, vai ao encontro do que ambicionamos para o Planeta e para o nosso concelho: um futuro melhor em termos ambientais, onde as novas gerações possam viver em plena harmonia com a natureza e com o mundo que nos rodeia”, considera o autarca Vítor Aleixo.

 

CML/GAP /RP

Semana Europeia da Mobilidade: Teatro destaca mobilidade inclusiva

Semana Europeia da Mobilidade

Teatro destaca mobilidade inclusiva

 

A companhia de teatro local, “Teatro da Vila”, integra as comemoraçõesmunicipais, da Semana Europeia da Mobilidade e, a partir do próximo dia 16 de setembro, apresenta online a performance “Mobilidade para Todos”. Para assistir em www.cm-palmela.pt ou nas redes sociais do Município.

 

Tendo como tema central a mobilidade inclusiva, esta é uma criação inspirada na peça de teatro “Ver com o Coração”, uma produção da Companhia das Miúdas Perfeitas/ Teatro da Vila que estreou em 2019.

Teatro.jpg

SemanaMobilidade.jpg

 

Baseada em factos reais, “Ver com o Coração” conta-nos a história de Mafalda, uma menina que nasceu cega, mas é uma pessoa muito corajosa e feliz.

 

Tendo como ponto de partida, o tema inspirador “Emissões Zero, Mobilidade para Todos”, a Semana Europeia da Mobilidade apresenta, de 16 a 22 de setembro, um programa diversificado, colocando em destaque o tema da mobilidade nas suas diversas dimensões.

 

Consulte o programa em www.cm-palmela.pt.