Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Câmara de Sintra e Movimento Claro de Sintra juntos na limpeza da Praia das Maçãs

A Câmara Municipal de Sintra vai associar-se ao Movimento Claro Sintra na Limpeza da Praia das Maçãs, no dia 6 de julho, das 10h00 às 12h30.

O ponto de encontro é na Praia das Maçãs junto ao parque infantil, a autarquia convida todos para participarem na limpeza e no jogo de sensibilização ambiental.

Uma limpeza de praia é muito mais do que deixar um local mais bonito. Este tipo de ações permite afastar os resíduos do mar, nomeadamente, o plástico, que com o tempo se transforma em microplásticos. Estas partículas minúsculas podem ser ingeridas por peixes e mariscos e assim chegar ao nosso prato. Deixamos o convite para contribuírem para reduzir este flagelo pela vossa ação e pelo exemplo dado.

O movimento CLARO e a onda amiga do Ambiente que já tiraram das praias de Sintra mais de 7000 litros de lixo marinho e quase 32 000 beatas!

Material:
Luvas reutilizáveis e pinça ou peneira, se tiverem.
Roupa e calçado confortável, chapéu/boné e água em garrafa reutilizável.

 

Mais informação AQUI

Loulé recebe 1º Encontro Regional Transição Energética no Algarve

Transição energética.jpg

 

A importância dos desafios e oportunidades que caracterizam a transição energética no Algarve terá o seu 1º Encontro Regional no próximo dia 28 de junho, no grande auditório do NERA, Zona Industrial de Loulé, numa iniciativa organizada pela AREAL – Agência Regional de Energia e Ambiente do Algarve, em colaboração com a Câmara Municipal de Loulé.

Este evento pretende mobilizar uma larga faixa de atores regionais para a temática da transição energética, através da divulgação e partilha de boas práticas, tecnologias e metodologias que visam alcançar uma maior eficiência energética nos edifícios com sistemas de produção de energia mais descentralizados, assentes em recursos renováveis e diversificados, contribuindo assim para um mix energético mais sustentável.

Em debate estarão as tendências do mercado de energia, com enfoque na eficiência energética, hídrica e nas soluções de flexibilidade com recurso a energias renováveis que suportem estratégias de descarbonização da economia.

A inscrição é gratuita mas obrigatória e poderá ser efetuada até ao dia 26 através do link https://forms.gle/xXFiTS7CAEJTr6dP7

 

PROGRAMA

 

09h00 | Boas-vindas

09h20 | Abertura

Vítor Aleixo, presidente da CM de Loulé e Presidente do Conselho de Administração da AREAL

09h30 | Transição Energética na Região do Algarve: Desafios regionais e modelos de financiamento, por Aquiles Marreiros, diretor de serviços de Desenvolvimento Regional (CCDR Algarve)

09h50 | Estratégia de Descarbonização da Inframoura, por Paulo Reis, Chief Operating Officer (Inframoura)

10h20 | Coffee-Break

10h50 | Transição Energética para Descarbonização no Município de Almada, por Catarina Freitas, diretora do departamento de Inovação, Ambiente, Clima e Sustentabilidade (CM de Almada)

11h10 | Autoconsumo de energia fotovoltaica no Mercado de Loulé, por David Pimentel, presidente do Conselho de Administração (Loulé Concelho Global)

11h30 | Comunidade Energética na Ilha da Culatra, por Jânio Monteiro, professor-adjunto da UAlg

11h50 | Debate

12h30 | Almoço

14h30 | Eficiência e distinção: a etiquetagem energética CLASSE+, por Margarida Pinto (ADENE)

14h50 | Projeto STORES – Sistemas de Acumulação de Energia em Aplicações Residenciais (AREAL)

15h20 | Coffee-Break

15:50 | Flexibilidade e integração de energias renováveis, por Jorge Esteves, diretor de Infraestruturas e Redes, Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

16h20 | Debate “O papel dos Municípios na transição energética” (apresentação de ideias inovadoras, partilha de experiências e boas práticas): CM de Loulé, CM de Faro (a confirmar), CM de Portimão (a confirmar), CM de Olhão (a confirmar), CM de Aljezur (a confirmar). Moderação: Cláudio Casimiro, AREAL

17h00 | Sessão Encerramento, por Jorge Botelho, presidente da CI-AMAL (a confirmar)

 

 

 

CML/GAP /RP

Escolas Profissionais reduzem 200 000 garrafas de plástico num ano letivo

Iniciativa Plástico#Zero da Rumos Education foi realizada em 10 escolas e conta com o apoio da Quercus

logo_plastico-zero-RGB.PNG

 

Consciente da necessidade de reduzir a utilização do plástico no nosso dia-a-dia, a Rumos Education, subholding da Rumos Capital Group, que integra o grupo de escolas de ensino profissional - Escola Digital, Escola Profissional Profitecla, Escola Ruiz Costa (ERC) e a Escola Profissional de Braga (EPB) - eliminou ao longo de um ano lectivo cerca 200 000 garrafas de plástico no âmbito da sua Campanha de Desplastificação Plástico#Zero, que impactou um total de 3100 estudantes de escolas de Lisboa, Porto, Matosinhos, Coimbra, Braga e Viseu.

 

A Campanha de Desplastificação Plástico#Zero que conta com o apoio da associação ambiental Quercus, lançou o desafio a todos alunos de diminuirem o uso de plástico tanto em ambiente escolar, como em casa e nos pequenos gestos do dia-a-dia. Das principais ações implementadas nas escolas Rumos Education, ao longo do ano letivo, destacam-se a instalação de fontes de água, eliminação de garrafas, copos de plástico e palhinhas dos bares das escolas, distribuição de 2000 garrafas de alumínio por toda a comunidade educativa, bem como a troca de máquinas de café e eliminação total de cápsulas nos serviços de back office.

 

A iniciativa Plástico#Zero foi acompanhada de diversas eventos de sensibilização nomeadamente sessões de educação ambiental ministradas por técnicos da Quercus nas Escolas, com vista transmitir conhecimentos na área ambiental e da sustentabilidade tais como a pegada de carbono, importância da reciclagem de plástico ou separação e gestão de resíduos. Durante a Campanha de Desplastificação foram realizadas ainda, duas dezenas de ações de sensibilização - workshops e palestras – com toda a comunidade educativa, mais de uma dezena de projectos de divulgação de boas práticas de desplastificação, a que se juntaram eventos, marchas pelo clima e ações de limpeza e plogging realizadas por alunos voluntários, que permitiram a recolha de centenas de litros de lixo.

 

De acordo com António Ruão, diretor-geral da Rumos Education, “o resultado obtido que se traduziu na redução de 200 000 garrafas de plástico nas nossas Escolas é fruto do compromisso e envolvimento de toda comunidade educativa na iniciativa Plástico#Zero. Apesar de o resultado ser positivo, não queremos ficar por aqui, pois o plástico está por todo o lado”, salienta.

 

A educação ambiental é fundamental para a sustentabilidade do planeta e consiste na mudança de atitudes e de comportamentos face ao ambiente. Temos por isso a intenção de dar continuidade à Campanha de Desplastificação Plástico#Zero no próximo ano letivo, criando assim, uma mentalidade sustentável nos jovens para se tornarem cidadãos conscientes de medidas que garantam a sustentabilidade ambiental”, adianta o responsável.

Município de Palmela adere à “Hora do Planeta” com "apagão" simbólico de edífícios e locais emblemáticos

Município de Palmela adere à “Hora do Planeta”

com “apagão” simbólicode edifícios e locais emblemáticos

 

Palmela vai associar-se, no dia 30 de março, à Hora do Planeta, iniciativa da Organização Global de Conservação da Natureza WWF - World Wildlife Foundation. Nesse sentido, o Município desligará, simbolicamente, entre as 20h30 e as 21h30, a iluminação dos seguintes locais:

 

- Edifício dos Paços do Concelho

- Iluminação cenográfica do Castelo, em Palmela;

- Iluminação decorativa da Praça Duque de Palmela, em Palmela;

- Iluminação decorativa na Alameda D. Nuno Álvares Pereira, em Palmela;

- Iluminação exterior do Cineteatro S. João, em Palmela;

- Iluminação decorativa do Monumento ao Ferroviário, em Pinhal Novo,

- Iluminação do Coreto do Jardim José Maria dos Santos, em Pinhal Novo;

- Iluminação exterior do Centro Cultural de Poceirão, em Poceirão;

- Iluminação exterior do Mercado Municipal  de Quinta do Anjo.

 

A “Hora do Planeta” é um movimento global que une milhões de pessoas em todo o mundo  em torno de um compromisso com o planeta. A iniciativa nasceu em 2007, em Sidney, na Austrália, quando 2,2 milhões de pessoas e mais de 2.000 empresas apagaram as luzes por uma hora, numa tomada de posição contra as alterações climáticas. Dez anos depois, a “Hora do Planeta” tornou-se um movimento de sustentabilidade global com mais de 3,5 mil milhões de pessoas de 188 países a mostrarem o seu apoio a esta causa.

 

No nosso país, o número de municípios aderentes  já chegou aos 120 e este ano, espera-se superar este número. Vivemos os anos mais quentes da história, com fenómenos meteorológicos extremos cada vez mais frequentes e migrações populacionais devido aos efeitos das alterações climáticas, que conduzem à perda de biodiversidade.

 

O Município de Palmela tem vindo a adotar medidas de eficiência energética nos vários campos de ação, dos edifícios e equipamentos municipais aos transportes, passando pela iluminação pública ou pela sensibilização da comunidade. Junte-se connosco a esta causa – das 20h30 às 21h30 – apague as luzes e faça parte deste movimento global em defesa do planeta!

 

           Mais informações em:

 

 https://horadoplaneta.pt/

 

https://www.natureza-portugal.org/

 

 

 

Nat geo exodus Aveiro Fest_ 1 e 2 DEZ

 

Para abrir o apetite para aquilo que será mais um National Geographic Exodus Aveiro Fest, veja este vídeo AQUI para sentir como foi, e AQUI o que promete esta edição de 2018, já a 1 e 2 de Dezembro.

 

 

O Planeta Terra vai caber todo no Centro de Congressos de Aveiro dias 1 e 2 de Dezembro com o National Geographic Exodus Aveiro Fest. É por este motivo que vimos apresentar-vos o evento e convidar-vos a entrar. Gostaríamos muito de poder contar convosco para promover esta iniciativa através de reportagem, entrevista ou outro.

 

Depois do enorme sucesso da primeira edição, o National Geographic Exodus Aveiro Fest afirma-se assim como um Festival Internacional de Fotografia e Vídeo de Viagem e Aventura com uma missão ambiciosa: abrir as portas do Mundo, juntando os melhores profissionais destas áreas num ambiente de partilha de experiências e projetos.

 

Yann Arthus-Bertrand, Multi-premiado realizador e fotógrafo, mundialmente reconhecido pelas causas que defende e pelo documentário “HUMAN” irá estar presente e irá receber a distinção de Personalidade do Ano Exodus 2018. 

 

São ainda muitos os nomes de fotógrafos e exploradores da National Geographic que fazem parte do painel de convidados e oradores e não só. São ainda embaixadores Influencers portugueses e bloggers bem conhecidos do grande público como João Cajuda. Nomes na Press Release em anexo.

 

 

 

Com inscrições limitadas e quase a esgotar, irão realizar-se masterclasses para aqueles que procuram a oportunidade de evoluir e aperfeiçoar o olhar fotográfico com nomes como Céline Cousteau, Jennifer Adler, Keith Ladzinski, entre outros.

 

Venha saber mais acerca do papel do nitrogénio na nossa vida e medir a sua pegada de Azoto no New Art Fest

 

Sabe qual a importância do Azoto (nitrogénio) na nossa vida?
Sabia que pode medir a sua pegada de Azoto ou saber qual o efeito do excesso de Azoto no ambiente?

São alguns exemplos que o projeto “NitroPortugal” pretende dar a conhecer e que poderá ser visto na 3.ª edição do The New Art Fest, festival internacional de new media art, de 9 a 30 de Novembro, no Museu de História Natural em Lisboa.

Todas estas iniciativas, decorrem num cenário imersivo de realidade virtual. Vai ser possível, num filme em 3D perceber quais são os reais efeitos do excesso de azoto no ambiente. O mesmo se conseguirá percecionar, num jogo Arcade interativo desenvolvido para adultos e crianças e que tem como objetivo mostrar de uma forma lúdica a importância deste elemento na nossa vida.

Este tema, do azoto (nitrogénio), está inserido no âmbito do 6º Workshop científico do projeto europeu H2020 “NitroPortugal” e que tem como objetivo chamar a atenção de todos, sem exceção, sobre os problemas que o excesso de azoto (nitrogénio) pode causar no dia-a-dia de cada um.

São exemplos, a poluição da água com nitratos que inviabiliza o seu uso normal, as chuvas ácidas que destroem florestas, a emissão de gases com efeito de estufa 300 vezes mais potentes do que o dióxido de carbono que contribuem para a alteração climática, a formação de partículas finas que traz problemas respiratórios graves, a perda de biodiversidade, etc.

 

Reduzir a pegada de azoto

Investigadores do Instituto Superior de Agronomia, em conjunto com uma equipa da Universidade da Virgínia, EUA,  desenvolveram um website – www.pegadadoazoto.pt – que permite ao cidadão calcular a sua pegada de azoto, baseado em informação sobre comportamentos de consumo.

É importante que cada um de nós reforce pequenos gestos diários, contrariando uma atitude excessivamente consumista.

A escolha de produtos agrícolas com certificação ambiental, o consumo de carne nas doses recomendadas pelos nutricionistas, e a redução do desperdício alimentar ou ainda a restrição do uso do automóvel nas deslocações diárias são exemplos de comportamentos a adotar.

 

O Projeto "NitroPortugal - Strengthening Portuguese research and innovation capacities in the field of excess reactive nitrogen" é um projeto europeu H2020, coordenado pelo Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, em parceria com a Faculdade de Ciências da mesma UNiversidade, o Natural Environmental Research Council, Centre for Ecology and Hydrology de Edimburgo, Reino Unido e a Aarhus University - Dept. Agroecology, da Dinamarca.

Este projeto, da responsabilidade da Prof. Cláudia Marques-dos-Santos Cordovil, visa realizar o diagnóstico dos níveis de poluição azotada na água e no ar e calcular o seu impacto na emissão de gases com efeito de estufa, nos solos e ecossistemas e biodiversidade em Portugal.

https://www.facebook.com/pegadadoazoto.pt/

ADAMASTOR JÁ CHEGOU AO WEBSUMMIT (PEÇA DE ARTE EM PLÁSTICO)_CEETRUS PORTUGAL

CEETRUS desenvolve projeto de sensibilização ambiental e envolve artistas: Skeleton Sea e Kruella D’Enfer

 

CEETRUS TRAZ AO WEBSUMMIT PEÇAS DE ARTE REALIZADAS A PARTIR DE 650 KG DE PLÁSTICO USADO

 

Adamastor1.jpg

 

A Ceetrus Portugal vai marcar presença na terceira edição do WebSummit através da mostra artística “Plastic Age”, uma iniciativa que pretende alertar para uma maior consciencialização e sensibilização sobre o impacto do plástico no meio ambiente através da reutilização do mesmo de uma forma artística.  Reunindo artistas que retratam o tema, a Ceetrus Portugal tem o intuito de mudar o paradigma para uma nova era de menos plástico e mais planeta.

 

O projeto “Plastic Age” integra 2 obras: “O Adamastor”, uma criação artística que ganhou forma pelas mãos de João Parrinha do coletivo Skeleton Sea com inspiração das ondas surfadas pelo surfista de renome internacional Hugo Vau e “Over Plastic Sea” da autoria de Kruella D’Enfer. A curadoria do projeto pertence a Bruno Pereira do Departamento.

 

Inspirados na importância da consciencialização sobre o impacto do plástico na biodiversidade marinha, estes artistas transformaram em arte mais de 650 quilos de plástico recolhidos nos centros comerciais Forum Sintra e Forum Montijo, geridos pela Ceetrus Portugal, e pelos serviços das Câmaras Municipais de Sintra (SMAS) e Montijo (Amarsul).

 

“Plastic Age” é o 13º projeto do “Arte em Toda a Parte”, uma iniciativa desenvolvida pela Ceetrus Portugal, desde 2013, que visa democratizar o acesso à Arte e Cultura ao promover diversas formas de exposição artística nos centros comerciais que gere.

 

Assim, depois do Web Summit, as duas obras do projeto “Plastic Age” serão colocadas nos dois centros comerciais, tornando-se acessíveis a um ainda maior número de pessoas. “O Adamastor” passará a estar patente no Forum Sintra enquanto que a obra “Over Plastic Sea” poderá ser vista no Forum Montijo.

Elsa Camacho, diretora da área de Desenvolvimento Sustentável da Ceetrus Portugal, sublinha que “a responsabilidade social e ambiental é um dos pilares da Visão Ceetrus 2030 que define a missão: To link people by creating sustainable, smart and lively places to brighten up everyday life. O projeto “Plastic Age” está totalmente alinhado com esta missão e permite-nos contribuir de forma ativa para o fortalecimento do debate e das nossas ações em torno de um dos temas prioritários na agenda internacional: a preservação dos oceanos e a redução da utilização do plástico”.

 

 

Sobre a Ceetrus:

A Ceetrus — empresa da Auchan Holding detida pela macro-cadeia económica de origem francesa Associação Familiar Mulliez (AFM) — conta com mais de 40 anos de experiência no setor imobiliário, sendo hoje uma das principais empresas de imobiliário em centros comerciais, e está presente em 12 países na Europa e Ásia. A empresa gere, em todo o mundo, cerca de 400 centros comerciais que representam mais de 4 milhões de m2 de área bruta locável (ABL) e cerca de 7.5 mil milhões de euros em ativos.

Em Portugal — A Ceetrus está presente em 13 municípios. Gere mais de 200 mil m2 de ABL, distribuídos por mais de 700 lojas e quiosques em centros comerciais. Do seu portefólio fazem parte as Galerias Comerciais Jumbo localizadas em Alverca, Canidelo, Cascais, Famalicão, Maia, Santo Tirso e Sintra; os Centros Comerciais Alegro em Alfragide, Castelo Branco e Setúbal; Forum Montijo, Forum Sintra e Sintra Retail Park.

 

 

Recycling Party | 2 mil crianças celebram o Dia Mundial do Ambiente

DIA MUNDIAL DO AMBIENTE É COMEMORADO COM RECYCLING PARTY

Evento reúne 2 mil crianças dos concelhos de Cascais, Mafra, Oeiras e Sintra

image002.jpg

 

No dia 5 de junho é celebrado o Dia Mundial do Ambiente

 

Para assinalar a data, a European Recycling Platform (ERP) Portugal e Novo Verde, em parceria com ABAE (Associação Bandeira Azul da Europa) e a Sailors for the Sea, organizam a “Recycling Party”, no dia 5 de junho, uma iniciativa que reúne 2 mil crianças de quatro concelhos (Cascais, Mafra, Oeiras e Sintra), e que terá lugar no Parque Municipal Marechal Carmona, em Cascais.

 

Ao longo de um dia, e com o apoio dos Municípios de Cascais, Mafra, Oeiras e Sintra, as crianças participarão numa série de iniciativas de sensibilização para a adoção de boas práticas ambientais. Pretende-se, desta forma, despertar a consciência dos mais jovens para a importância de comportamentos ambientalmente responsáveis, dando o exemplo para as gerações mais velhas.

 

National Geographic Summit 2018 - 11 e 12 de abril no Coliseu dos Recreios

NATIONAL GEOGRAPHIC SUMMIT 2018

 

Um dia para celebrar o nosso planeta”

é o tema da edição de 2018

 

Evento decorre nos dias 11 e 12 de abril, no Coliseu dos Recreios

Sylvia Earle, Terry Virts, Charlie Hamilton James, Hyeonseo Lee e Mariana Van Zeller são os oradores convidados

NatGeo Summit 2018 conta também com uma sessão de storytelling Nat Geo com Will Storr

 

 Após o sucesso do primeiro National Geographic Summit (Nat Geo Summit), realizado no último ano e que juntou 1200 pessoas durante dois dias, este inspirador evento regressa a Lisboa com o objetivo de impactar a vida dos portugueses levando-os a embarcar numa viagem arrebatadora e extraordinária à volta do planeta. O Nat Geo Summit decorre nos dias 11 e 12 de abril, no Coliseu dos Recreios, e será o primeiro de três edições europeias, seguindo-se Madrid e Paris.

 

A National Geographic, que há 130 anos visa promover a exploração, a educação e a ciência em todo o mundo, traz a Portugal no primeiro dia do evento Sylvia Earle a mais conceituada bióloga marinha do planeta, o astronauta com maior número de dias consecutivos no espaço, Terry Virts, o ultrapremiado fotógrafo especializado em vida selvagem Charlie Hamilton James, a ativista norte-coreana Hyeonseo Lee e a jornalista da Nat Geo Mariana van Zeller, protagonista da série Inside USA, para partilhar as suas experiências de vida e transmitir uma mensagem de alerta, mas também de esperança e de contributo para a preservação do nosso planeta e para a construção de um mundo mais tolerante.

 

O segundo dia do Nat Geo Summit será dedicado às escolas e ao storytelling. De manhã, alunos de várias escolas privadas e públicas de todo o país vão ouvir e trocar experiências com o astronauta Terry Virts. Para além disso, serão apresentados os trabalhos desenvolvidos por estes alunos (entre o 7º e o 9 ano) subordinados ao tema “Ideias Espaciais”.

 

De tarde, e reconhecendo a importância do storytelling Nat Geo, bem presente nas produções da National Geographic, haverá uma Masterclass dedicada ao tema com a presença do orador e escritor Will Storr, galardoado pelas suas obras e pelos seus trabalhos no campo do jornalismo de investigação.

 

Recorde-se que a edição de 2017, a primeira fora dos EUA, teve a presença da ativista e cientista Jane Goodall, a fotojornalista Jodi Cobb e o ativista especializado em desperdício alimentar Tristram Stuart.

 

Os bilhetes para o Nat Geo Summit 2018 encontram-se à venda a partir do dia 2 de março nos locais habituais e em www.bol.pt. Vão custar entre 20€ e 100€, com descontos de até 50% na fase inicial de venda ao público. Todas as informações sobre o evento podem ser encontradas no site www.natgeo.pt/nationalgeographicsummit.

 

“Os Morcegos do Castelo” | Castelo de Palmela - 18 de agosto

Morcegos Castelo.jpg

 

“Os Morcegos do Castelo”

Miúdos e graúdos à descoberta do mundo dos morcegos

 

O mundo misterioso dos morcegos convida à descoberta através de uma iniciativa lúdica e pedagógica, dinamizada no dia 18 de agosto, às 21h00, no Castelo de Palmela.

“Os Morcegos do Castelo”, evento organizado pela Biotrails, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela, conta com a participação do biólogo Mário Carmo, especialista em quirópteros, que esclarece questões recorrentes relativas a este fascinante animal, o único mamífero com voo ativo. A sessão, com a duração aproximada de 90 minutos, tem um custo de 4 euros para crianças, com idade entre os 5 e os 12 anos, e de 6 euros para maiores de 12, mediante inscrição prévia através da página www.arrabidabookings.com/morcegos.

O evento regressa no dia 9 de Setembro, no âmbito das Jornadas Europeias do Património.