Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Município e Fundação EDP promovem arte urbana em meio rural

 

O Município de Braga e a Fundação EDP, no âmbito da Arte Pública Fundação EDP, vão iniciar o projecto ´Energizarte´, que visa a implementação no Concelho de intervenções artísticas de arte pública em meio rural, particularmente em territórios de baixa densidade, como instrumento de inclusão social. O projecto irá realizar-se nas freguesias do Concelho: Padim da Graça; Merelim S. Paio, Panoias e Parada de Tibães; Palmeira e Crespos e Pousada.

Juntando artistas consagrados (João Martinho Moura, Sebastião Peixoto e José Pedro Santos) com artistas locais, o projecto consistirá num processo participativo com a população local, de forma a dar corpo a um conjunto de intervenções artísticas, tendo por base o património cultural, as tradições locais e as situações sociais concretas.

O primeiro passo para a concretização deste projecto passa pela realização de assembleias comunitárias de acordo com a seguinte calendarização: 12 de Abril, às 21h30, no Centro Cívico de Palmeira; 13 de Abril, às 15h00, na Sede da Junta de Freguesia de Parada de Tibães e às 17h00 na Sede da Junta de Freguesia de Crespos e 14 de Abril, às 10h30, na Sede da Junta de Freguesia de Padim da Graça.

Nestas assembleias pretende-se criar um espaço de diálogo entre os artistas e a população local, resultando, no final, na definição de um roteiro de arte e dos espaços públicos a intervencionar, que inclui também postos de transformação e armários da EDP Distribuição. Após estas assembleias os artistas irão reflectir e elaborar as suas propostas criativas, de acordo com o feedback obtido neste contacto inicial com a comunidade, e serão realizadas novas assembleias no mês de Junho para apresentação final das intervenções artísticas a executar.

Desta forma, incorporam-se diferentes estímulos numa nova relação com o espaço e o contexto envolventes, únicos e intransmissíveis. O ´Energizarte´ funcionará como instrumento de inclusão social, envolvendo a população local, em particular quem se encontre em situações de risco e/ou de exclusão, promovendo o acesso à arte e aumentando, desta forma, a auto-estima das comunidades.

A Arte Pública Fundação EDP já realizou projectos similares em Campo Maior (Mayor.art), no Algarve (WATT?), em Trás-os-Montes (Voltagem), no Ribatejo (UniArt) e em Vila Nova da Barquinha (ARTEJO).

Festival ExpressArte da APPACDM - Festa da arte e da inclusão passa por Palmela

Festival ExpressArte da APPACDM

Festa da arte e da inclusão passa por Palmela

           

Cartaz - Festival ExpressArte.jpg

 

O concelho de Palmela recebe, nos dias 16, 17, 20 e 21 de novembro, um conjunto de espetáculos inseridos no programa do Festival ExpressArte – XIX Encontro de Expressões Artísticas, que está a decorrer até 9 de dezembro, em Setúbal, Palmela, Moita e Montijo. O Festival é organizado pelo CAJ - Clube Animação Jovem da APPACDM de Setúbal – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental e o Município de Palmela é, uma vez mais, parceiro da iniciativa, reconhecendo o seu elevado interesse cultural e social.

            Em Palmela, vão realizar-se três apresentações de grupos da APPACDM e associações congéneres à comunidade escolar e IPSS do concelho, com momentos de dança, teatro e música, e o programa integra também o 4.º Encontro de Folclore Solidário entre Associações. Os espetáculos são abertos à população em geral e a entrada é gratuita.

O Festival ExpressArte junta, anualmente, em palco, grupos de teatro, dança e música de várias associações congéneres, mas também de outros grupos profissionais e/ou amadores da região, que utilizam as artes como fins terapêuticos, de diversão e de inclusão social, privilegiando também a troca de experiências. Este evento pretende levar cada vez mais longe o trabalho das associações que apoiam as pessoas portadoras de deficiência. No concelho de Palmela, este evento constitui já uma iniciativa anual, proposta, este ano, pela décima quarta vez consecutiva.

Mais informações: caj.appacdm@gmail.com ou 910 784 385.

 

Programa de Palmela

 

16 de novembro | 10h30-12h00 | Cineteatro S. João, Palmela

Apresentações de grupos da APPACDM e associações congéneres à comunidade escolar e IPSS do concelho de Palmela

 

17 de novembro | 15h00 | Grupo Desportivo da Lagoa da Palha

4.º Encontro de Folclore Solidário entre Associações

 

20 de novembro | 10h30-12h00 | Biblioteca Municipal de Pinhal Novo

Apresentações de grupos da APPACDM e associações congéneres à comunidade escolar e IPSS do concelho de Palmela

 

21 de novembro | 10h30-12h00 e 14h30-15h30 | Centro Cultural de Poceirão

Apresentações de grupos da APPACDM e associações congéneres à comunidade escolar e IPSS do concelho de Palmela

 

“Se Esta Rua Fosse Mar”

 

“Se Esta Rua Fosse Mar”: a arte urbana invade a zona da restauração de Matosinhos

 

 

Segunda-feira, 30 de julho // 17h30 // Rua Gago Coutinho

 

R. Conde São Salvador.jpg

 

 

A Câmara Municipal de Matosinhos apresenta na segunda-feira, 30 de julho, pelas 17h30, na Rua Gago Coutinho, um novo projeto de arte urbana cuja tela vai ser o piso das ruas da zona da restauração, procurando reduzir e velocidade da circulação automóvel e induzir modos de circulação mais sustentáveis. Resultado de uma parceria entre a autarquia, a Escola Secundária Augusto Gomes, a Idiot Mag e o Coletivo RUA, o projeto “Se Esta Rua Fosse Mar” vai, na sua primeira fase, dar cor a quatro artérias da cidade.

 

Partindo de um conjunto de desenhos desenvolvidos por alunos da Escola Secundária Augusto Gomes, o projeto tem como objetivo trazer o mar até à zona onde estão localizados os restaurantes que dão corpo à principal sala de refeições da região e à marca World’s Best Fish. Serão também intervencionados os paralelepípedos das ruas Conde S. Salvador, 1º de Dezembro e do Godinho, sempre nos troços compreendidos entre a Avenida Serpa Pinto e a Rua Heróis de França.

 

Os elementos característicos da cultura piscatória e marítima de Matosinhos (ver imagens em anexo) vão procurar conciliar a arte urbana, a segurança rodoviária e a mobilidade sustentável na cidade, nomeadamente num conjunto de artérias onde a velocidade máxima de circulação é de 30 km/h, de modo a compatibilizar o trânsito automóvel e a principal atividade económica daquela zona. O projeto procurará, assim, beneficiar os modos suaves de circulação, nomeadamente o pedonal e o uso da bicicleta, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida urbana.

MOV’ART 18: Desporto e Arte saem à rua em Loulé

Mov Art (CTP®) Loulé 15-07-2017-64.jpg

 

Com performances ímpares na noite de 28 de julho, o Mov’Art percorrerá novamente o centro da cidade de Loulé, a partir das 20h30, para apresentar um programa focado no Desporto e com uma componente artística que promete surpreender o visitante.

A singularidade e a diversidade das atuações permitirão a sua contemplação, aliando sempre o Movimento à Arte. Nesta noite o público poderá admirar um espetáculo exclusivo composto por acrobatas que realizarão uma incrível performance no topo de uma bola aparentemente flutuante, acompanhado por uma musicalidade própria. As outras propostas passam, por exemplo, pelas atuações como a Roda Cyr, Duo Air, dança de marionetas humanas e gigantes, forças combinadas, swit light graff, arte urbana, acrobática e vários espetáculos de dança. A noite terminará com um espetáculo único de dança que será acompanhada por música ao vivo e projetada audiovisualmente.

Momentos memoráveis que irão proporcionar uma noite de encanto em artérias como a Praça da República, Cerca do Convento, Mercado Municipal, Largo Gago Coutinho e Avenida 25 de Abril.

Todas as atividades têm entrada livre.

Programação disponível em www.cm-loule.pt

Arte Pública Fundação EDP | Este ano, faça férias com arte

image002.png

 

PROGRAMA ARTE PÚBLICA FUNDAÇÃO EDP

 

ESTE ANO FAÇA FÉRIAS COM ARTE

 

Xana e Mariana A Miserável, no Algarve; NADA e Luis Silveirinha em Campo Maior, no Alentejo; Samina e João Seguro, no Ribatejo; Vhils, em Vila Nova da Barquinha; o coletivo FAHR, Gonçalo Mar e Draw, em Trás-os Montes: são cerca de 80 as obras de arte pública que pode visitar este verão, de norte a sul do país – um mapa feito de um conjunto de intervenções artísticas em espaços públicos de pequenas localidades em diversas regiões do país.

 

São 35 os artistas que participam neste roteiro dinamizado pela Fundação EDP. Criado em 2015, o programa Arte Pública Fundação EDP promove a arte como instrumento de inclusão social, atua em territórios de baixa densidade populacional e visa o acesso à arte e o envolvimento da população em novas experiências culturais ao estimular o desenvolvimento local através da realização de obras de arte pública em meios rurais.  Para levar este trabalho a todos os portugueses, a Fundação EDP desenvolveu roteiros turísticos que promovem as localidades através das obras de arte criadas em espaço público com a inclusão de mapas locais e indicação de cada intervenção artística.

 

No Algarve poderão ser encontradas obras de artistas como Jorge Pereira, Mariana A Miserável e Xana nas localidades de Vila do Bispo, Barão de São João, São Bartolomeu de Messines, Mexilhoeira Grande, Figueira, Alte e Alportel.

Por sua vez, no Alto Alentejo as obras dos artistas Luís Silveirinha, André Clérigo e André Calado aka Nada podem ser vistas em Campo Maior, Ouguela e Degolados.

Já no Ribatejo, Alecrim, João Seguro ou Samina dão cor aos espaços públicos da Vila da Marmeleira, Assentiz, São João da Ribeira e Ribeiro de São João.

No Médio Tejo, as localidades de Vila Nova da Barquinha, Tancos, Praia do Ribatejo e Atalaia, recebem a arte pelas mãos de Alexandre Farto aka Vhils, Manuel João Vieira, Violant e Carlos Vicente.

Por fim, em Trás-os-Montes, Alfândega da Fé, Torre de Moncorvo, Miranda do Douro e Mogadouro recebem instalações de artistas como Gabriela Vaz Pinheiro, Nuno Pimenta, MAR ou Ricardo Santos.

 

Em cada uma desta regiões, o trabalho dos artistas e comunidades deu forma a um roteiro de arte pública. Os guias e os mapas, com as coordenadas GPS das obras, editados pela Fundação EDP, dão a conhecer a viagem por cada um desses roteiros e estão disponíveis gratuitamente em vários pontos públicos em cada localidade. Estão também disponíveis para download em www.fundacaoedp.pt/artepublica .

 

Arte Pública Fundação EDP: 40 localidades. 35 artistas. 79 intervenções. 3 roteiros.

Programa Arte Pública Fundação EDP

40 localidades. Mais de 35 artistas. 79 intervenções. Três Roteiros.

 

O Arte Pública Fundação EDP é um programa orientado para territórios de baixa densidade populacional e que tem como objetivo envolver a população em novas experiências culturais, estimulando o desenvolvimento e a economia local através da realização de obras de arte pública. Por todo o país, artistas nacionais são convidados a desenvolver um processo de colaboração com as populações locais, motivando-as a participar em assembleias comunitárias para discussão das propostas de intervenção artística a realizar em espaço público (fachadas de edifícios, muros, posto de transformação da EDP Distribuição, etc.).

O programa está já presente em 5 regiões: Algarve (projeto WATT?), Alto Alentejo (projeto Mayor.Art), Ribatejo (projeto UniArt), Médio Tejo (projeto ARTEJO) e Trás-os-Montes (projeto Voltagem). Em cada uma desta regiões, o trabalho dos artistas e comunidades dá forma a um roteiro de arte pública. Os guias produzidos pela Fundação EDP dão a conhecer a viagem por cada um desses roteiros. Estão disponíveis os do Alto Alentejo, Ribatejo e Algarve, estando por ser lançados os de Trás-os-Montes, Médio Tejo e Minho.

Alexandre Farto aka Vhils, Manuel João Vieira, Luís Silveirinha, XANA, Mariana A Miserável e Gonçalo MAR são alguns dos mais de 35 artistas que assinam as 79 intervenções.

Linha de peças únicas- Galeria Art Lounge

_MG_4693.JPG

 

 

“New Gold & Black Design” é uma linha de peças de edição única cuja coleção única foi idealizada pela galerista Sofia Cruz e manufaturada por Pedro Cláudio. São peças com características singulares, que combinam uma estética inovadora e moderna ideal permitindo a criação de ambientes modernos e sofisticados. As peças de edição única em exposição na Galeria Art Lounge distinguem-se pela sua delicadeza e criatividade com o objetivo de trazer uma linha de produtos que reflete um conceito inovador que prima pelo jogo de formas e pela utilização de diferentes tipos de materiais nas peças.

 

A galerista e autodidata Sofia Cruz, em colaboração com Pedro Cláudio, apresenta assim este seu primeiro projeto marcante e singular que pretende garantir a quem contemple as suas peças uma imediata sensação de conforto aliado ao glamour.

Sem nunca esquecer a paixão que é visível em cada peça criada!

13 a 15 de OUT: Três dias de ateliês abertos em Lisboa

Associação Castelo d'If promove
Três dias de

ateliês abertos em Lisboa

Regressa o fim de semana em que os ateliês dos artistas são espaços abertos e onde é possível o público estar próximo dos processos de produção artística e das vivências dos seus autores.

 LISBOA
13, 14 e 15 de
outubro

454681018149660c1fa07f84e19fa84f.jpg

 

A Associação Castelo d’If anuncia a 8.ª edição da «Abertura de Ateliês de Artistas» que vai decorrer em Lisboa, nas tardes de 13 a 15 de outubro, com entrada livre.

Este evento, que se realiza desde 2009, promove a visita, durante um fim de semana por ano, a vários ateliês onde tanto vão circular públicos mais específicos do mundo profissional da arte (estudantes, colecionadores, professores, galeristas, críticos e outros agentes da arte, desfrutando, recolhendo informações, estabelecendo contactos e promovendo oportunidades, negócios e intercâmbios) como o público em geral. Promove-se com este evento a rara oportunidade do contacto com os espaços da criação, a aproximação real ao processo criativo e suas linguagens, num ambiente informal, em alguns casos com eventos especialmente concebidos para estes dias.

Nesta oitava edição são 58 ateliês e mais de 130 artistas participantes, portugueses e estrangeiros. Alguns vêm de propósito a Lisboa mostrar o que fazem nos seus locais de origem: Na Abertura de Ateliês de Artistas, a Castelo d’If acolhe artistas da Associação Russafart, de Valência e participantes de Paris e Marselha que, integrados no programa de intercâmbios de artistas, comprovam a importância que continua a ser dada à internacionalização.

Para preparar os percursos antecipadamente entre ateliês, existe um mapa (disponível na Sociedade Nacional de Belas Artes, que vai funcionar como centro de informação do evento) e ainda um site (www.castelodif.com) com toda a informação necessária sobre os artistas e ateliês, incluindo as localizações. Para além disso, existe um passeio guiado de bicicletas elétricas com guia, durante os três dias do evento, das 15h00 às 19h00, com início no Martim Moniz (em frente à Capela da Senhora da Saúde), com custo de 20 euros. A inscrição deve ser feita até 24 horas antes para info@lisboautentica.com ou através do telemóvel  913 221 790
 
 No dia 10 de Outubro, terça-feira, às 19hoo a iniciativa é apresentada publicamente no Jardim de Inverno do  São Luiz Teatro Municipal.
 

cc9a9aa9bbec51b6aad95f188f9bb3e2.jpg

 

 
Ateliês
3.º Piso — Edifício Transboavista | Atelier AGAF-Associação de Gravura Água-Forte | Associação Goela | Áster Projectos de Arte Associação Cultural | Ateliê 23 | Ateliê 39´93 | Ateliê Alberto Simões de Almeida | Ateliê Alcântara | Ateliê Banco | Ateliê Bombarda | Ateliê da Travessa do Rio | ​Ateliê Daniela Reis | Ateliê das Escadinhas | Ateliê de São Bento | Ateliê do Beco | Ateliê Giulia Cavallo - Ondular Ateliê  | Ateliê Internacional de Belas Artes | ​Ateliê Manuel Justo | Ateliê Maria de Morais | ​Ateliê Pedro Pires | Ateliê Rodrigo Bettencourt da Câmara e Teresa Palma | Ateliê Rui Mourão | Ateliê Sara Domingos | Ateliê Sara Maia | Ateliê Vieira Ribeiro | Ateliê Vila Sousa | Atelier Ana Morgadinho | Atelier Cabine | Atelier Concorde | Atelier de Pintura da Junta de Freguesia de Alvalade | Atelier Gonçalo Beja da Costa | ​Atelier Miriam Biencard | Atelier Ourique's Villa | Atelier Pedro Piris Serrano e Samuel Ferreira | Ateliê Rui Cunha Viana | CAVE – Atelier | Contraprova - Ateliê de Gravura | Espaço 62 | Estúdio von Kreuz | Espaço produções cul.pa | Faca e Alguidar | Habitat Improver | HANGAR Centro de Investigação Artística | JUNTTA Atelier Leais Amigos | La Canopée | ​LUPA | MHooc Atelier | Oficina 42A | PANDO | Páteo 27 | Roundabout.Lx | Sociedade Nacional de Belas Artes | SP121 | Summer Studio | Tomaz Hipólito Studio | Toys'r'odd | Winter Studio​ 
 
Artistas
Águeda Silva | ​Alberto Simões de Almeida | Álvaro Teixeira | Amélia Soares | Ana Caetano | ​Ana Cassiano | Ana Morgadinho | ​Ana Oliveira | Ana Sofia Gonçalves | Ana Vieira Ribeiro | António Faria | António Jorge Silva | Brigite Oleiro Farinha​ | Burry Buermans​ | ​Camilo Alves | ​Cândido | Carlos Gaspar | Carolina Furtado | Carruço | Cathy Douzil | Cecília Corujo | Cristina Ripper | Cristóvão Crespo | ​Daniel Antunes Pinheiro | Daniel Alfacinha | Daniel Malhão | Daniela Crespi | Daniela Reis | Deborah DeSaix | Diogo da Cruz | ​Diogo Pinto | Dora Iva-Rita | Edgar de Oliveira | Eduardo Fonseca e Silva | ​Eduardo Matos | Eunice Gonçalves Duarte | Fátima Mateus | ​Filipe Garcia | ​Francisca Valador | Frederico Pratas | Gaëlle Villedary | Genison Oliveira | George Inge IV | Gina Martins | ​​Giulia Cavallo | Gonçalo Beja da Costa | Hélder Castro | Helena Gonçalves | Helga Esteves | Henrique Vieira Ribeiro | Hugo Bernardo | Ilídio Salteiro | Inès Bize d'Azevedo Coutinho | Inês Ca​nnas | Inês Teles | Inês Sampayo | Isobel Atacus | ​Ivo Relveiro | Joana Rufino | ​Joana Taya | João Carvalho | ​João Ferro Martins | João Fonte Santa | Joaquim S. Marques | Jose Antonio Picazo | José Batista Marques | José Luís Neto | ​Laurence Toussaint | Llama Virgem | Lúcia Tenório | ​Luis Barata | Luis Pavão | Luiza Bragança | ​Maia Horta | Malwina Chabocka | Manuel Diogo | Manuel Justo | Manuel Lopes | Manuela Cristóvão | ​Margarida Dias Coelho | Margarida Lourenço | Maria de Morais | Maria Leitão | Maria Leonor Salazar | Mariam Hiault | ​Mariana Dias Coutinho | ​Mariana Fernandes | ​Marina Noguera | Marta Angelozzi | ​Marta Sampaio Soares | Matilde Martins | ​Miriam Biencard | Mónica de Miranda | Mkrupenski | Muriel Goarin | Natalie Woolf | Nina Fraser | Nuno Ferreira | Nuno Godinho | Nuno Gonçalves | Ondina Pires | ​Patrícia Nazaré Barbosa | Paula Erber | Paulo Miguel Lopes | Pedro Almeida | Pedro Cabrita Paiva | Pedro Faria | Pedro Gil | ​Pedro Januário | Pedro Pires | ​Pedro Piris Serrano | Philip Hunt | primeira desordem | Rafa de Corral | ​Rafaela Nunes | Ramón Peralta | ​Raquel Terenas | Rodrigo Bettencourt da Câmara | Rui Cunha Viana | Rui Mourão | ​Salomé Paiva | ​Samantha Wilson | Samuel Ferreira | Sara Domingos | Sara Maia | ​Shahram Gilak | ​Sofia Campaniço | Susana Amaral | Susana Romão | Teresa d'Azevedo Coutinho | Teresa Palma Rodrigues | Tomaz Hipólito​ 

 

EVENTOS ESPECIAIS

Faca e Alguidar
Concerto de Vaiapraia no dia 15, domingo, às 18h00.
Ourique's Villa
Dia 15 de outubro: inauguração da exposição O nú…, de Teresa d’Azevedo Coutinho, Inês Bize d’Azevedo Coutinho, Luiza Bragança e Carlos Gaspar.
Winter Studio
Exibição de videos de Nuno Ferreira e Pedro Paiva, no dia 14, às 18h00, e dia 15, às 15h00.s
Contraprova
Workshop de gravura em pacote de leite, no dia 14, das 15h00 às 18h00
Goela
13 de outubro, 16h00: inauguração do novo espaço da Associação Goela e da exposição colectiva "Deu Lugar".
Atelier de São Bento
Exposição de trabalhos de alunos e professores do atelier.
3.º Andar — Edifício Transboavista
Performance O processo, dripping – Marta Sampaio Soares13 Out, sexta-feira, 20h00.
AGAF
É GRAVURA - exposição colectiva. Inauguração dia 14 de outubro, das 15:00h até às 20:00h.
15 de outubro das 15h00 às 20h00, demonstração de gravura e impressão sobre papel.
Atelier Alcântara
Opening Drink: 13 de outubro, das 18h00 às 20h30.
Ateliê das Escadinhas
"Viagens", sábado, das 17h00 às 18h00. Apresentação temática seguida de debate.
Juntta / Atelier Leais Amigos
"Small Steps" - cerâmica minimalista workshop, sujeito a inscrições. 14 de outubro, 15h00 às 17h00.
Atelier Concorde
Sábado, dia 14, inauguração da exposição "Maskirovka" de Pedro Letria.
Atelier Banco
​Atelier e venda de T-shirts originais nos dias 14 e 15 das 17-19h
Ateliê Sara Domingos
Encontro de recepção aos artistas de Valência (Rafa de Corral e Jose Antonio Picazo), dia 13, das 19h00 às 20h30.
Ateliê Maria de Morais
Inauguração no dia 13, das 18h00 às 21h00
Atelier Pedro Piris Serrano e Samuel Ferreira
Inauguração no dia 13, das 19h00 às 23h00
Ateliê Pedro Pires
Roulote - Projectos Artísticos com a exposição "Migrantes" de Ana Sofia Gonçalves, Burry Buermans, Joana Taya e Mónica de Miranda. ​
ÁSTER Projectos de Arte Associação Cultural
Produção de bonecos em papel maché (reciclagem), 15h-20h, orientado por Irene Ribeiro, com a participação de artistas associados da Áster e jovens moradores e dos visitantes
Atelier Internacional de Belas Artes
Work in progress, no dia 14, das 16h00 às 18h00. Descrição dos trabalhos e pintura ao vivo pelo artista bem como um beberete e música.
Páteo 27
Realização de workshop de aguarelas com Fernando Silva Ferreira dependente de número de participantes.
Ondular Ateliê
Inauguração do espaço, no dia 14, das 18h00 às 22h00

Matosinhos acolhe Arte Fora do Sitio na sua 12ª edição nos dias 23 e 24 de Setembro

c30d38ab-7a3c-438b-a99a-fa06fc82dae5.jpg

 


A PROGRAMAÇÃO

No ano de 2016, para além dos espetáculos que cada uma das associações locais apresentou, contou-se também com momentos de animação/artes circenses, um concerto, um parque para desportos radicais e a criação de um Group Hug- o maior abraço coletivo. Este ano, repetindo a excelente experiência do ano anterior o evento será apresentado pelo artista Fernando Alvim.


 
 
 
 
 
Um verdadeiro caldeirão de cultura e animação!
 
 
 

Performances artísticas
 

O desafio lançado à comunidade de jovens artistas matosinhenses é que estes saiam da sua zona de conforto e, de uma forma criativa e irreverente, adaptem o seu trabalho a um espaço atípico e a um público multigeracional. Daí acontece um fim de semana construído pelos jovens que, diariamente, se dedicam às artes nas várias associações do concelho, atraíndo com eles familiares, amigos e a comunidade em geral. Um dos pontos altos é certamente o concerto que fecha o primeiro dia (sábado). O ano transato foi possível assistir à atuação dos Souls of Fire , este ano levaremos a palco o Mundo Segundo.

 

Animação
 

Paralelamente decorrem uma série de momentos de animação compostos por performers de artes circenses, músicos, bailarinos e graffiters que enchem o parque de cor e vida, aproveitando o enquadramento do mesmo para, através do efeito surpresa, fazer “brotar” um mimo no cimo de uma árvore, uma banda num recanto do jardim ou um cuspidor de fogo atrás de um vendedor.

 
 
 
 

Group Hug
 

Proveniente do movimento "abraços grátis", o “Group Hug” pretende reunir o maior número de pessoas num abraço coletivo em torno de uma causa solidária.

Em 2016, em parceria com o projeto VEM – Voluntariado em Matosinhos, unimo-nos em prol da diferença e do fim dos estereótipos para com diversas franjas da população.

Este ano o Group Hug será a favor dos Bombeiros Voluntários do concelho de Matosinhos. O objetivo é envolver a comunidade no apoio a estas instituições, traduzida no gesto simbólico do abraço.

ARTE FORA DO SITIO
12ª EDIÇÃO
23 e 24 de Setembro 2017
Jardim Basílio Teles - Matosinhos
23 Set | Sábado das 14h30 às 20h00
14h30 às 18h30: demonstrações artísticas nas áreas da música, dança, artes circenses, poesia e desporto

18h30: atuação do “Mundo Segundo”

24 Set | Domingo das 14h30 às 18h00
14h30 às 17h00: demonstrações artísticas nas áreas da música, dança, artes circenses, poesia, desporto e técnicas de salvamento. Permanência das 4 corporações de bombeiros no recinto.

17h00: Goup Hug (abraço coletivo) em homenagem aos Bombeiros Voluntários do concelho de Matosinhos

17h30: concerto com Nuno Alves