Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

O FEST está a chegar e passa pelo Porto

FEST - Warm Up Porto 2018 | O Cinema invade e escalda a baixa do Porto

8a79247b-7fb2-4ccf-b8a6-3ead850441c3.jpeg

 

O FEST - Festival Novos Realizadores | Novo Cinema está aí a bater à porta e, como já é costume, o FEST - Warm up Porto volta a aquecer a baixa do Porto com cinema e discussões. A festa está marcada para os dias 25 e 26 de Maio na Reitoria da Universidade do Porto e tem entrada gratuita. 
 

A 14ª edição do FEST, a ter lugar entre 18 a 25 de Junho, leva mais uma vez a Espinho o melhor do cinema emergente que se faz por esse mundo fora, com mais de 200 filmes em exibição e mais de 25 Masterclasses e Workshops com ilustres convidados da indústria cinematográfica. Para mais informações: www.fest.pt

 

Programa:

Sexta-Feira, 25 de Maio

Masterclass: Importância dos Festivais de Cinema na indústria cinematográfica 
Reitoria do Porto às 18h00
Dedicada àqueles que estão a ponderar ou a começar uma carreira em cinema, esta Masterclass, com recurso ao FEST como caso prático tem como principal objectivo dar uma ideia bastante abrangente daquilo que é o percurso de um filme depois de estar pronto, ajudando a identificar possíveis estratégias e caminhos a tomar. A masterclass vai ser apresentada por Filipe Pereira, Director e fundador do FEST.


Cinema ao ar livre - “Sessão #1 de Retrospectiva em Curtas - Metragens do FEST 2017”
Reitoria do Porto às 22h00
A Reitoria da Universidade do Porto é pelo segundo ano consecutivo o palco de uma das sessões de Cinema mais bonitas em Portugal.
A primeira de duas sessões ao ar livre de Retrospectiva em Curtas - Metragens do FEST 2017: Seven Minutes, de Assaf Machnes; Ready to Assemble, de Astrid Thorvaldsen e Erik Paulsen; Homeland, de Sam Peeters; Two Opposed, de Laura Van Haeck. 

Sábado, 26 de Maio

Tertúlia pública: Produção de Cinema e Televisão: As vantagens de permanecer no Norte de Portugal
FNAC de Santa Catarina (Porto) às 17h00
Cada vez mais jovens cineastas e produtores encontram no Porto alternativas suficientemente sedutoras para não só ficar, mas também criar um cinema e uma televisão com sabor a norte e um sotaque inconfundível. Nesta tertúlia vamos abordar algumas das vantagens de ficar e tentar descobrir se este novo fenómeno será um passo em direcção a um movimento de cinema regional tipicamente portuense.

Cinema ao ar livre: Sessão #2 de Retrospectiva em Curtas - Metragens do FEST 2017
Base Bar às 22h00
No Base bar, bem juntinho à Torre dos Clérigos, terá lugar a segunda sessão ao ar livre de Retrospectiva em Curtas - Metragens do FEST 2017: Downside Up, de Peter Ghesquiere; State of Emergency, de Tarek Roehlinger; Room for Rent, de Enock Carvalho and Matheus Farias; Molotov Man, de Joris Weerts. 

Festa de Apresentação FEST 2018
Base Bar a partir das 23h30

Asghar Farhadi estará em Espinho em Junho

1d77895b-0e19-4c91-9297-d0956ab9fb35.jpg

 

 

 

O cineasta iraniano é a mais recente confirmação do Training Ground da 15ª edição do FEST, Festival Novos Realizadores, Novo Cinema. Nascido no Teerão, Asghar Farhadi interessou-se pelo cinema na sua adolescência, tendo realizado diversos filmes em 8 e 16 mm para a Associação Jovem de Cinema de Teerão. Desde 2001 realizou mais de 30 filmes e séries de televisão, acumulando, em vários deles, as funções de argumentista. Conhecido pelo gosto de abordar temas complexos e pelas exímia narrativa que marca as suas histórias, ganha com Darbareye Elly, o reconhecimento internacional, representado no aplauso da crítica, o Urso de Prata da Berlinale e o prémio maior do Festival Tribeca. Em, 2011, à segunda nomeação, arrecada o primeiro Óscar para Melhor Filme Estrangeiro com A Separation, um drama familiar que tocou o mundo e marcou presença no pódios dos principais festivais do sector (Urso de Ouro em Berlim, de Ouro, a Boston, Melhor Filme Estrangeiro para as associações de críticos de Boston, Chicago, Los Angeles e Nova Iorque, Globo de Ouro para a mesma categoria). Em 2017, volta a repetir o feito com The Salesman, assumindo-se como um dos mais respeitados e galardoados realizadores da actualidade. 

No ano em que estreou em na cerimónia de abertura do Festval de Cannes Todos lo Saben, o mais recente longa-duração filmado em Espanha com o casal Penélope Cruz e Javier Bardem, o iraniano passa por Espinho para orientar uma masterclass no Training Ground do FEST. Um namoro antigo do festival que reforça o painel de oradores já confirmados para a vertente educativa do festival que, entre 18 e 25 de Junho, organiza mais de 30 masterclasses, workshops e ateliers, com a participação de profissionais da indústria de cinema mundial. Pelo Training Ground deste ano passarão ainda, entre outros, David Seidler (argumentista The King's Speech; Onassis: The Richest Man in the World)Gabriella Cristiani (editora The Last Emperor; Last Tango in Paris), Stephen Warbeck (Compositor Shakespeare in Love; Billy Elliot), Stephan Elliott (realizador The Adventures of Priscilla, Queen of the Desert;Rio, I Love You), Roman Coppola (Produtor, realizador e argumentista, Moonrise Kingdom, The Darjeeling Limited), Francesca Jaynes (coreógrafa A.I. Artificial Intelligence;Gravity) e Gareth Wiley (produtor,Match Point;Vicky Cristina Barcelona).

Cruzando os universos do documentário, ficção e cinema experimental, o FEST integrará ainda uma competição internacional de longas e curtas metragens (Lince de Ouro e Lince de Prata), uma secção infanto-juvenil dedicada às famílias (FESTinha), uma competição nacional de curtas-metragens (Grande Prémio Nacional), um prémio para obras de realizadores a saírem das faculdades (NEXXT). Nas vertentes não competitivas, destaque ainda ao foco sobre o cinema japonês, austríaco e sueco, nos 19 filmes que integram a secção Flavours of The World. Ponto de entrada num dos mais isolados países do mundo, a Coreia do Norte é a proposta da secção Be Kind Rewind.

 

O Grande Circo Místico aqueceu Cannes e prepara-se para estrear em Portugal

 

 

O GRANDE CIRCO MÍSTICO, uma coprodução portuguesa, brasileira e francesa, teve a sua estreia no passado dia 12 de maio, num dos mais importantes palcos do cinema internacional: o Festival de Cannes.

As críticas da imprensa nacional e internacional enaltecerem a “celebração de magia, entretenimento e cinema”, assim como o “excelente trabalho de direção artística e fotografia”, que ajudaram a transportar para o ecrã os muitos cenários de lugares e ruas da cidade de Lisboa, onde o filme foi integralmente rodado.

Para o produtor Luís Galvão Teles, “Ver a sala cheia levantar-se em uníssono a aplaudir longamente O GRANDE CIRCO MÍSTICO no final da sua projecção em Cannes foi como regressar aos meus sonhos de infância de que o Grande Espectáculo do Circo era habitante permanente e necessário para continuar a viver o outro lado da vida”.

Marcaram presença na estreia os produtores portugueses Luís e Gonçalo Galvão Teles, da Fado Filmes, o realizador Cacá Diegues, e os atores Vincent Cassel, Nuno Lopes, Marcos Frota, Flora Diegues, Luiza Mariani, Marina Provenzzano, Mariana Ximenes, Renata Magalhães e Bruna Linzmeyer. Da equipa de produção francesa marcaram presença Jean-Pierre Gardelli, Danielle Ayroles, Nicole Marie e Christophe Penchenat e pela Latido Filmes, a distribuidora responsável por levar a obra ao resto do mundo, esteve o produtor Antonio Saura.

Após a visualização do filme, toda a equipa foi rodeada de aplausos, tendo o realizador Cacá Diegues manifestado a sua satisfação pelo impacto que a longa-metragem teve junto da audiência: “Estamos fazendo tudo de bom, em todas as linhas. A grande novidade do cinema brasileiro, para mim a mais importante, é a sua diversidade: regional, geracional, política, estética. O cinema nacional deixou de ser um género. Temos, dentro dele, todos os géneros”.

A Latido Filmes vai agora distribuir O GRANDE CIRCO MÍSTICO pelos quatro cantos do mundo, tendo já vendido o filme para dois dos seus maiores territórios: a CHINA e a RÚSSIA.

Atenção! Atenção! Muito brevemente O GRANDE CIRCO MÍSTICO iniciará a sua tournée pelos ecrãs portugueses, enchendo-os de música, palhaços, animais, artistas, perigos, ambições, desgraças e emoções, ao som da música encantatória de Chico Buarque e Edu Lobo.

Auditório Municipal de Pinhal Novo apresenta “Rock Dog – Um Sonho Altamente!” | 26 de maio - 16h30

Cinema de animação em Pinhal Novo

Auditório Municipal apresenta “Rock Dog – Um Sonho Altamente!” no dia 26 de maio

 

 

Rock Dog.jpg

 

No dia 26 de maio, às 16h30, o Auditório Municipal de Pinhal Novo apresenta o cinema de animação “Rock Dog – Um Sonho Altamente!”, de Ash Brannon.

Baseada na novela gráfica “Tibetan Rock Dog”, da autoria de Zheng Jun, esta proposta para toda a família, conta as aventuras de Bodi, um jovem mastim que vive numa aldeia dos Himalaias e que abandona a sua terra natal em busca do sonho de se tornar um autêntico músico.

O filme é indicado para maiores de 6 anos e tem 1h20 de duração. Mais informações através do 212 336 630 ou do endereço cultura@cm-palmela.pt.

 

 

Amanhã há Circo em Cannes!

O GRANDE CIRCO MÍSTICO

Amanhã há Circo em Cannes!

Foto_Cacá Diegues_preview.jpeg

 

O GRANDE CIRCO MÍSTICO chega amanhã, 12 de maio, a um dos maiores festivais internacionais da 7ª arte, o Festival de Cinema de Cannes, em França.

O circo chega à Sala 6ème, onde estreará em Sessão Especial, com grande aparato, com o mestre do cinema brasileiro Cacá Diegues à cabeça da comitiva, seguido dos produtores, entre eles a Fado Filmes, de Luís e Gonçalo Galvão Teles, e uma trupe de atores de excelência, onde se contam os franceses Vincent Cassel e Catherine Mouchet, os portugueses Nuno Lopes, Luísa Cruz, Albano Jerónimo e David Almeida, os brasileiros António Fagundes, Mariana Ximenes e Juliano Cazarré e o polaco Dawid Ogrodnike. Tudo isto ao som da música de Chico Buarque e Edu Lobo, dois nomes maiores da música brasileira.

Por isso, instale-se confortavelmente e aprecie o circo. Bom espetáculo.

 

Programação completa do Offside Lisboa 2018

7666c971-d0bf-4b31-aff5-381162b97e23.png

 

O primeiro festival de cinema e bola na capital portuguesa - que conta com o apoio da Filmin, forte impulsionador do projeto - irá apresentar um total de 16 filmes, entre 6 longas e 10 curtas-metragens. Na abertura do evento, futebol e cinema vão juntar-se numa sessão ao ar livre em pleno Campo Polidesportivo de Santa Catarina para a estreia mundial de um filme português: Até lá Abaixo, de João Silva Fontes, retrata a viagem que três amigos realizaram num jipe durante 5 meses, de Marrocos à África do Sul, levando o futebol como denominador comum e descobrindo como se vive o jogo em contextos tão distintos. Na sessão de encerramento, no Museu do Desporto, será exibido George Best: All By Himself, filme biográfico do lendário jogador que foi primeira grande estrela do futebol inglês dentro e fora dos relvados, apelidado à época pela imprensa portuguesa de “o quinto Beatle”.

Outros destaques da programação vão para a produção brasileira Minas de Futebol, que aborda a questão de género partindo do caso de uma equipa feminina de São Paulo em competição num campeonato masculino; o filme El Zurdo: The Revenge of the Underdog, que explora as humildes mas fervorosas origens do actual seleccionador argentino Jorge Sampaoli; o documentário Crazy for Football, que mostra como um conjunto de doentes psiquiátricos italianos encontram motivação extra no desporto-rei ao fazerem parte da primeira selecção do seu país a participar no mundial para pacientes desta natureza; e ainda Cuatro Colores, que mostra o poder do futebol com a história do Club Deportivo Palestino, no Chile, que a 13 mil quilómetros de distância é um apoiante incondicional da causa palestiniana no dramático conflito israelo-árabe.

Nas atividades paralelas, e ainda diante do grande-ecrã, terá lugar um cine-jantar no restaurante O Reserva, em que serão recriados alguns pratos associados ao futebol e à street food, intervalados com a apresentação de 7 curtas-metragens ao longo de 90 minutos, com direito a prolongamento e grandes penalidades. Haverá ainda lugar ao debate Temos de falar sobre Justin: futebol fora do armário, a propósito dos 20 anos da trágica morte de Justin Fashanu (primeiro profissional de futebol a assumir publicamente a homossexualidade), no qual se discutirá um dos maiores tabus no jogo que todos amamos.

Durante o fim-de-semana estarão patentes no Museu do Desporto diversas exposições, com destaque para a do foto-jornalista João Henriques, extensão do filme Até lá Abaixo composta por imagens captadas na mesma viagem, e a do ilustrador e designer Charis Tsevis, com trabalhos em mosaico digital e criações complexas e neo-futurísticas relacionadas com o beautiful game. Em dia de final da Champions League, no dia 26, haverá a Festa dos Campeões Europeus na Academia de Recreio Artístico a partir da 19h45, prolongando-se pela noite fora com muita animação!

E como é de futebol que se trata, o Offside Lisboa apresenta uma proposta inédita em festivais de cinema: um mini-torneio de futsal, com inscrições abertas ao público, para que se mostre em campo o Ricardinho que há em cada um de nós.

De 25 a 27 de Maio, o evento marcará presença em diferentes locais da cidade de Lisboa, do Museu do Desporto ao Campo Polidesportivo de Santa Catarina, da Academia de Recreio Artístico ao restaurante O Reserva.

Bilhetes e passes para sessões e atividades já disponíveis em: https://www.blueticket.pt/Tags/Offside

Todas as informações em offsidelisboa.pt

Latido Films adquire os direitos de distribuição mundial do filme "O Grande Circo Místico" de Cacá Diegues

O GRANDE CIRCO MÍSTICO

Latido Films adquire os direitos de distribuição mundial do filme “O Grande Circo Místico” de Cacá Diegues

 

 

A revista Variety, a mais prestigiada revista de cinema do mundo, anunciou ontem, em exclusivo, que a Latido Films, reputada vendedora internacional de filmes, adquiriu os direitos de distribuição internacional do filme O GRANDE CIRCO MÍSTICO, uma coprodução da Fado Filmes, de Luís e Gonçalo Galvão Teles.

Fundada em Madrid em 2003, a Latido Films comercializa atualmente cerca de 15 filmes por ano. Entre os títulos mais sonantes do seu catálogo contam-se “O Segredo dos Seus Olhos” de Juan José Campanella, vencedor do Óscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2010; “Violeta foi para o Céu” e “Machuca” de Andrés Wood; “Jota: Para Além do Flamengo” e “Fados”, de Carlos Saura.

Segundo o produtor Luís Galvão Teles, “O filme “FADOS” de Carlos Saura, também produzido pela Fado Filmes, é um dos filmes portugueses com maior circulação mundial graças à parceria estabelecida com a Latido.”

O GRANDE CIRCO MÍSTICO é a mais recente obra do mestre do Cinema Novo brasileiro, Cacá Diegues, que em entrevista exclusiva à Variety afirmou: “O GRANDE CIRCO MÍSTICO é a súmula de todos os filmes que realizei anteriormente (...) Acredito que os filmes devem criar uma alternativa à realidade diante de nós. É sobre isso que são os meus filmes e este acima de todos os outros”.

Antonio Saura, da Latido Films, que diz ser um incondicional espectador dos filmes de Cacá Diegues desde que começou a ver cinema pela mão de seu pai, Carlos Saura, acrescentou: "O GRANDE CIRCO MÍSTICO é não só um excelente filme de Diegues como uma obra visualmente magnificente, um filme para ver em estado de encantamento".

"Lutemos por um novo-novo cinema que dê prioridade à criatividade e à magia", acrescenta Galvão Telles.

O GRANDE CIRCO MÍSTICO foi integralmente rodado em Portugal, com o apoio do Circo Vítor Cardinali para a construção de uma aldeia e tenda de circo para as filmagens, que decorreram em Lisboa e arredores. No centro da trama estão os 100 anos de existência do Grande Circo e as cinco gerações da família que o dirigiu. Através do eterno mestre-de-cerimónias Celavi, os espectadores acompanham as aventuras, amores, desgraças e desamores da Família Kieps, do apogeu do Circo até sua decadência, culminando o filme num final surpreendente que, como a obra no seu todo, conjuga realidade e a fantasia num universo místico.

A longa-metragem adapta um célebre poema do grande poeta brasileiro Jorge de Lima ao som da banda sonora original de Chico Buarque e Edu Lobo. A dar vida e cor aos personagens está uma troupe internacional de atores em que se contam os franceses Vincent Cassel e Catherine Mouchet, os portugueses Nuno Lopes, Luísa Cruz, Albano Jerónimo e David Almeida, os brasileiros António Fagundes, Mariana Ximenes, Juliano Cazarré, Jesuíta Barbosa, Bruna Linzmeyer e Luiza Mariani e ainda o polaco Dawid Ogrodnike.

O GRANDE CIRCO MÍSTICO integra a Seleção Oficial da 71ª edição do Festival de Cinema de Cannes, a decorrer de 8 a 19 de Maio, onde terá a sua estreia mundial neste próximo sábado, dia 12 de Maio.

Palmarés IndieLisboa 2018

 

 

Júri da Competição Internacional de Longas Metragens

 

Grande Prémio de Longa Metragem Cidade de Lisboa

EX-AEQUO

Baronesa, de Juliana Antunes

Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre

 

Prémio Especial do Júri canais TVCine & Series

EX-AEQUO

Baronesa, de Juliana Antunes

Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre

 

 

Júri da Competição Internacional de Curtas Metragens

 

 

Grande Prémio de Curta Metragem

Solar Walk, de Réka Bucsi

 

 

 



Prémio Silvestre para Melhor Curta Metragem

Braguino, Clément Cogitore

 

 

Prémio Turismo de Macau para Melhor Animação

Rabbit's Blood, de Sarina Nihei

 

 

Prémio Turismo de Macau para Melhor Documentário

La bonne education, de GuYu

Menção Honrosa

Coqueluche, de Aurélien Peyre

 

 

Prémio Turismo de Macau para Melhor Ficção

Matria, de Álvaro Gago

 

 

 

Júri da Competição Nacional

 

 

Prémio Allianz para Melhor Longa Metragem Portuguesa

Our Madness, de João Viana

 

 

Prémio Dolce Gusto para Melhor Curta Metragem Portuguesa

Os Mortos, de Gonçalo Robalo

 

 

Prémio Melhor Realizador para Longa Metragem Portuguesa

André Gil Mata pela A Árvore

 

Prémio Novo Talento FCSH/Nova

Amor, Avenidas Novas, de Duarte Coimbra

 

 

Prémio Novíssimos Walla Collective + Portugal Film

Infância, Adolescência, Juventude, de Rúben Gonçalves

 

Menção Honrosa

Fauna, de Lúcia Pires

 

 

 

Júri Silvestre

 

 

Prémio Silvestre para Melhor Longa Metragem

O Processo, de Maria Augusta Ramos

 

 

 

Júri IndieMusic

 

 

Prémio IndieMusic Schweppes

Matangi/Maya/M.I.A, de Steve Loveridge

 

 

 

Júri da Amnistia Internacional

 

 

Prémio Amnistia Internacional

Waste N0.5 The Raft of the Medusa, de Jan Ijäs

 

 

 

Júri Árvore da Vida

 

 

Prémio Árvore da Vida para Filme Português

Russa, de João Salaviza e Ricardo Alves Júnior

 

Menção Honrosa

Bostofrio - Oú le Ciel Rejoint la Terre, de Paulo Carneiro

 

 

 

Júri Escolas

 

Prémio Escolas

Tremors, de Dawid Bodzak

 

 

 

Júri Universidades

 

Prémio Universidades

An Elephant Stings Still, de Hu Bo

 

Júri do Público

 

Prémio Longa Metragem

O Processo, de Maria Augusta Ramos

 

 

Prémio Curta Metragem

Stay Ups, de Joanna Rytel

 

 

Prémio do Público IndieJúnior DoctorGummy

Professor Sapo, de Anna van der Heide

Filme coproduzido pela Fado Filmes na Seleção Oficial do Festival de Cannes

 

O GRANDE CIRCO MÍSTICO

Filme coproduzido pela Fado Filmes na

SELEÇÃO OFICIAL do Festival de Cannes

THE GREAT MYSTICAL CIRCUS_CARLOS DIEGUES_PHOTO1_pr

 

 

O GRANDE CIRCO MÍSTICO, uma coprodução da Fado Filmes, de Luís e Gonçalo Galvão Teles, integra a seleção oficial da 71ª edição do Festival de Cinema de Cannes, a decorrer de 8 a 19 de Maio.

Sonho antigo do decano e mestre do Cinema Brasileiro Cacá Diegues (Bye, Bye Brasil), e adaptação de um célebre poema do grande poeta brasileiro Jorge de Lima, o filme foi integralmente rodado em Portugal, com o apoio do Circo Vítor Cardinali e a construção de uma aldeia e tenda de circo para as filmagens, que decorreram também em vários outros lugares icónicos de Lisboa e arredores.

 O GRANDE CIRCO MÍSTICO conta a história de um Grande Circo ao longo de 100 anos de vida, através das cinco gerações da família que o vão dirigindo.

Desde a inauguração, em 1910, até aos dias de hoje, vamos assistindo, através de Celavi (o mestre-de-cerimónias por quem o tempo não passa), às aventuras, amores, desgraças e desamores da Família Kieps, do apogeu do Circo até sua decadência, conduzindo-nos a um surpreendente final… numa obra em que a realidade e a fantasia se cruzam num universo místico.

Para dar vida a essa grande saga, juntou-se uma grande troupe internacional de actores, franceses (Vincent Cassel, Catherine Mouchet), portugueses (Nuno Lopes, Luísa Cruz, Albano Jerónimo, David Almeida), brasileiros (onde se reconhecem nomes tão conhecidos dos portugueses como António Fagundes, Mariana Ximenes, Juliano Cazarré, Jesuíta Barbosa, Bruna Linzmeyer, Luiza Mariani) e um polaco (Dawid Ogrodnike).

Um verdadeiro espetáculo de emoção envolvido numa música original criada por Chico Buarque e Edu Lobo, nomes grandes da música brasileira e internacional.

O GRANDE CIRCO MÍSTICO terá a sua estreia mundial no quadro do Festival de Cannes, no próximo dia 12 de Maio, às 19h, estando a sua estreia em Portugal prevista para breve.

 

Consulte o trailer e imagens do filme aqui: https://we.tl/ANG9KcqnvY

Sessões especiais e nova data para encontro com Lucrecia Martel

7v0y1sp1sre.jpg

 

Nova data marcada para conversa com Lucrecia Martel

Informamos que a conversa com a realizadora Lucrecia Martel, integrada no programa de LisbonTalks Universidade Lusófona deste ano, sofreu uma alteração de horário e passará a acontecer no dia 1 de Maio, às 16h30, na Sala de Conferências da Culturgest. A conversa, moderada por Cláudia Varejão, com aquela que é uma das realizadoras mais marcantes do novo cinema argentino e autora homenageada este ano na secção Herói Independente, marcará um dos momentos altos do festival e é uma oportunidade única para ficar a conhecer um pouco melhor o trabalho da autora. +

 

7v0yu8p1sre.jpg

 

Cultura macaense no IndieLisboa

Depois de, no ano passado, se ter estabelecido uma relação com o Turismo de Macau, visando trazer o cinema do território a um público que o conhece através do trabalho de realizadores como Ivo Ferreira, João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, este ano pretende-se dar continuidade a essa parceria repetindo a sessão com as Histórias de Macau, novamente com uma sessão de curtas e uma longa metragem. +