Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Vale da Amoreira: “Curtas-Migratórias” no Centro de Experimentação Artística

e-card_curtasMigratorias_18-moita.jpg

 

O Centro de Experimentação Artística do Vale da Amoreira recebe, no dia 9 de dezembro, pelas 16:30h, a longa-metragem “Curtas-Migratórias”, de António-Pedro.

 

Sinopse

“Curtas-Migratórias” é uma longa-metragem que resulta da compilação de seis curtas-metragens: Vida por Vida, Amor e Ira, Luta, Visita Guiada, Sobre Viver e Boleia. Desde a ficção ao documentário, o que têm em comum são o ponto de partida: o território e as migrações. São histórias reais, e/ou baseadas em factos autênticos, realizadas por jovens que mergulharam no seu bairro, em si próprios e nas suas famílias. Os filmes foram escritos, filmados, interpretados, montados e musicados ao vivo pelos participantes na formação “Do Filme à Música”, uma oficina intensiva de duas semanas, orientada por António Pedro, na Quinta do Conde, Outurela/Portela de Sacavém, 2º Torrão, Vale da Amoreira, Barreiro e Santarém, entre novembro de 2017 e julho de 2018. Esta série de oficinas e filmes foram produzidas pela Caótica, no âmbito do projeto ODISSEIA da Artemrede, financiado pelo programa Partis, da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

A ARTEMREDE é um projeto de cooperação cultural que tem como missão promover a qualificação e o desenvolvimento dos territórios onde atua, valorizando o papel central dos teatros e de outros espaços culturais enquanto polos dinamizadores e promotores das artes e da cidadania. Integram atualmente a ARTEMREDE os municípios de Abrantes, Alcanena, Alcobaça, Almada, Barreiro, Lisboa, Moita, Montijo, Oeiras, Palmela, Pombal, Santarém, Sesimbra, Sobral de Monte Agraço e Tomar.

 

Entrada Livre LIVRE | M/12 | Duração: 1h30m

Realização: António-Pedro e participantes da Formação “Do Filme à Música”

Mais informações https://www.facebook.com/events/2379343425413689/

 

Academia de Cinema entrega Prémio Carreira a Tom Fleischman

POST_TOM.png

 

14 de dezembro, Cinemateca Portuguesa

 

A Academia Portuguesa de Cinema vai entregar, no dia 14 de dezembro, na sala M. Félix Ribeiro, na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, a Tom Fleischman, misturador de som nova-iorquino, cinco vezes nomeado aos Óscares e vencedor da edição de 2012 na categoria de Melhor Edição de Som (“A Invenção de Hugo”, de Martin Scorsese), o Prémio Carreira (Sophia 2018 Lifetime Achievment Award) e o diploma de Membro Honorário Internacional.

Para o presidente da Academia Portuguesa de Cinema, Paulo Trancoso, Tom Fleischman “é uma figura de referência da sonoplastia fílmica, com um papel preponderante no reconhecimento da importância do som e da sua mistura e edição para o êxito das obras cinematográficas”.

Após a entrega do galardão, será exibido na Sala M. Félix Ribeiro um dos maiores sucessos da carreira de Tom Fleischman, “O Silêncio dos Inocentes”.

No dia anterior, 13 de dezembro, antecipando a cerimónia dos Sophia Estudante 2018, que este ano acontecem no Teatro Rivoli, no Porto, Tom Fleischman vai dar uma masterclass sobre “O Som no Cinema”.

Esta é a terceira vez que a Academia Portuguesa de Cinema atribui o diploma de Membro Honorário Internacional. A primeira foi em setembro de 2017, numa homenagem à atriz inglesa Vanessa Redgrave, e a segunda há um ano, integrada nos Sophia Estudante 2017, com a entrega do galardão ao diretor de fotografia italiano Vittorio Storaro.

 

Já foram revelados os nomeados aos Prémios Sophia Estudante

Cerimónia oficial a 13 de dezembro, no Porto

Já foram revelados os nomeados aos Prémios Sophia Estudante

Os nomeados à 5ª edição dos Prémios Sophia Estudante foram revelados esta sexta-feira, 30 de novembro. A cerimónia oficial dos Sophia Estudante 2018, em que serão conhecidos os três primeiros classificados em cada uma das categorias (Animação, Documentário, Experimental, Ficção e, a estrear este ano, Melhor Cartaz) vai acontecer, pela primeira vez, no Porto, no Teatro Municipal Rivoli, a 13 de dezembro, e será conduzida pela atriz Liliana Santos.

Confira abaixo a lista completa dos nomeados e o júri das várias categorias:

 

Melhor Curta-Metragem de Animação:

  • Non-Human, de Pedro Soares (ESMAD – Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Agridoce, de Tiago Monteiro (Escola Artística Soares dos Reis)
  • Sleep Tight, de João Ribeiro, Miguel Silva e Rafael Garcia (ESMAD – Escola Superior de Media Artes e Design)
  • O Chapéu, de Alexandra Allen (IPCA – Instituto Politécnico do Cávado e Ave)
  • Bruma, de Sofia Cachim, Daniela Santos, Gabriel Peixoto e Mónica Correia (Universidade Católica do Porto)
  • Harden Edges, de José Carlos da Costa Bizarro Morais (IPCA – Instituto Politécnico do Cávado e Ave)

O júri é composto por Humberto Santana, produtor de animação; Cláudio Jordão, animador 3D; Joana Pais de Brito, atriz; António Costa Valente, produtor; e Maria João Bastos, atriz.

 

Melhor Curta-Metragem Documentário:

  • Y, de Débora Martins (World Academy)
  • Só ali vão Alguns, de Pedro Gama (ISMAI – Instituto Universitário da Maia)
  • Um Homem não é um Homem Só, de Alberto Seixas (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Terra Ardida, de Francisco Romão (ETIC – Escola de Tecnologias Inovação e Criação)
  • After the Fire, de Ahsan Mahmood (Universidade Lusófona)
  • Idiossincrasias, de Noé Pereira (UBI – Universidade da Beira Interior)

O júri é composto por Jorge Pelicano, realizador; Mário Patrocínio, realizador; e Leonel Brito, produtor e realizador.

 

Melhor Curta-Metragem Experimental:

  • Awaken, de Cristiano Maciel, Diogo Bastos, Joana Soares e Rita Almeida (Universidade do Minho)
  • Aurora, de Lourenço Vaz e Rita Isaúl (ETIC – Escola de Tecnologias Inovação e Criação)
  • Memoriam, de Andreia Pereira (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Broken, de Gabriela Marcolino (Universidade de Aveiro)
  • Mariposa, de Sofia Mendes (ESAD – Escola Secundária António Damásio)
  • Are you okay?, de António Ferreira, Carlos Seixas e Luís Ribeiro (UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)
  • No Fim do Mar, de João Monteiro (ESAP – Escola Superior Artística do Porto)
  • Azimute, de Ana Catarina Brás (Universidade Lusófona)
  • Maldição do Faraó, de Pedro Pacheco (ETIC Algarve – Escola de Tecnologias, Inovação e Criação do Algarve)

O júri é composto por João Marco, realizador; Branko Neskov, designer de som; Sofia Reis, atriz; e Gabriela Amado, maquilhadora.

 

Melhor Curta-Metragem de Ficção:

  • Escuro, de Leonor Alexandrino (Universidade Lusófona)
  • Cinzas, de Célia Fraga (ESAP – Escola Superior Artística do Porto)
  • Tomorrow Island, de Gwenn Joyaux (Universidade Lusófona)
  • Sputnik, de Miguel Magalhães (Universidade Católica do Porto)
  • Ruptura, de Gonçalo Santos (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Colapso, de Carolina Lourenço (ETIC – Escola de Tecnologias Inovação e Criação)
  • A Lenda do Galo, de Carlos Araújo (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)

O júri é composto por Luís Branquinho, diretor de fotografia; Teresa Madruga, atriz; Luís Diogo, realizador; e Luís Campos, argumentista.

 

Melhor Cartaz:

  • Bruma, Designer Mónica Correia (Escola das Artes - Universidade Católica do Porto)
  • Um Homem não é um Homem Só, Designer Sara Gonçalves (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • Flor de Lótus, Designer Maria Clara Norbachs (Universidade da Beira Interior)
  • No Fim do Mar, Designer João Monteiro (ESAP – Escola Superior Artística do Porto)
  • Ruptura, Designer Guilherme Mendes (ESMAD - Escola Superior de Media Artes e Design)
  • 06.2018, Designer Nelson Sousa (UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)

O júri é composto por Paulo Trancoso, produtor e presidente da Academia Portuguesa de Cinema; Igor Ramos, designer gráfico e vencedor do Prémio Nico 2017; e Luís Carlos Amaro, designer gráfico e vencedor do Sophia 2018 de Melhor Cartaz.

 

“O Som no Cinema” é o tema dos Sophia Estudante 2018 e dá o mote às duas masterclasses com figuras de relevo neste campo que terão lugar na manhã do dia 13 de dezembro. A primeira será dada por Nelson Ferreira, editor de som lusodescendente nomeado aos Óscares de 2018 na categoria de Melhor Edição de Som pelo filme “A Forma da Água”, de Guillermo del Toro. A segunda masterclass ficará a cargo de Tom Fleischman, Misturador de Som (re-recording mixer) nova-iorquino já cinco vezes nomeado aos Óscares e vencedor da edição de 2012 na categoria de Melhor Edição de Som pelo filme “A Invenção de Hugo”, de Martin Scorsese. Os dois vão partilhar os seus conhecimentos com os estudantes que queiram assistir às palestras.

Consulte abaixo o programa completo para dia 13 de dezembro:

13 de dezembro

Teatro Municipal Rivoli, no Porto

10h00 - Masterclass com Nelson Ferreira

11h15 – Mesa Redonda sob o tema “O Som no Cinema” com Branko Neskov, Francisco Veloso e Vasco Pimentel

12h00 – Masterclass com Tom Fleischman

14h30 - Projecção dos Filmes Nomeados aos Prémios Sophia Estudante

21h00 – Cerimónia de Entrega dos Prémios Sophia Estudante

 

O grande vencedor da edição deste ano dos Sophia Estudante, de entre os três finalistas anunciados a 13 de dezembro, vai receber o galardão junto com os restantes premiados da gala dos Prémios Sophia 2019, no dia 24 de março.

 

 

Sobre os Prémios Sophia Estudante:

Os Prémios Sophia Estudante são uma cerimónia da Academia Portuguesa de Cinema, com o apoio do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) e no âmbito da promoção do cinema estudantil, e distinguem curtas-metragens de alunos de estabelecimentos do ensino superior e técnico em Portugal. Os estudantes puderam submeter duas obras, com a duração máxima de 20 minutos, para as categorias de Ficção, Documentário, Animação e Experimental.

 

GLASS | NOVO POSTER | NOS CINEMAS A 17 DE JANEIRO

bbedfcaa-a186-4e60-b112-afb45abd9ea0.jpg

Acaba de ser divulgado o novo poster do filme GLASS, o thriller mais aguardado do próximo ano, que vai reunir na mesma produção Bruce Willis e Samuel L. Jackson, que regressam com as suas personagens de “O Protegido”David Dunn e Elijah Price, também conhecido pelo pseudónimo, Mr. Glass, respetivamente. A eles irão juntar-se James McAvoy, na pele de Kevin Wendell Crumb e as suas múltiplas personalidades, e Anya Taylor-Joy enquanto Casey Cooke, a única sobrevivente de A Besta, ambos de “Fragmentado”.

Após o final de “Fragmentado”, “Glass” começa com Dunn a perseguir a figura super-humana de A Besta, numa série de encontros desenfreados, enquanto a presença sombria de Price emerge, com segredos escuros de ambos.
 
A juntar-se ao elenco de luxo está Spencer Treat Clark e Charlayne Woodard de “O Protegido”, que regressam aos seus papéis de filho de Dunn e mãe de Price, respectivamente, bem como a vencedora de um Globo de Ouro, Sarah Paulson (da série “American Horror Story”).
 
Este culminar fascinante dos seus blockbusters mundiais é produzido por Shyamalan e por Jason Blum, da Blumhouse Production, que também produziu os dois filmes anteriores do escritor/realizador para a Universal. Os dois juntam-se novamente a  Ashwin Rajan e Marc Bienstock, e a Steven Schneider, enquanto produtores executivos.

GLASS estreia nos cinemas a 17 de janeiro de 2019!

“Doutores Palhaços” em sessões especiais para grupos nos cinemas City, Cineplace e Castello Lopes

O documentário “Doutores Palhaços”, produzido pela Força Maior, que estreou na semana passada nos Cinemas UCI do El Corte Inglés (Lisboa) e Arrábida Shopping (Porto) e nos Cinemas NOS do Braga Parque (Braga) e Alma Shopping (Coimbra) vai poder ser exibido, em sessões especiais para grupos organizados, nos Cinemas City, Cineplace e Castello Lopes, levando, assim, a missão da Operação Nariz Vermelho a um público ainda mais vasto.

Assinado por Helder Faria e Bernardo Lopes, “Doutores Palhaços” é o relato da atividade dos palhaços profissionais que integram a equipa da Operação Nariz Vermelho. Acompanhando a missão da Operação desde a sua origem, em 2002, até aos dias de hoje, o documentário conta com testemunhos de elementos dos corpos clínicos de cinco dos quinze hospitais nacionais integrados na rede de visitas dos Doutores Palhaços, mas também com as opiniões de pais e algumas das crianças hospitalizadas. Sem pintar a dura realidade que as crianças e familiares enfrentam, o filme desvenda a preparação e o desenrolar das brincadeiras que os palhaços executam junto delas e o êxtase na hora de lhes despertarem os tão ansiados sorrisos.

Nos Cinemas UCI, o documentário está em cartaz de 22 a 28 de novembro, nas sessões das 16h30 e 21h30, e nos Cinemas NOS também de 22 a 28 de novembro, na sessão das 19h00. Para quem quiser organizar sessões para grupos, turmas e instituições, poderá fazê-lo através do e-mail servicoeducativo@zeroemcomportamento.org.

Os Cinemas City abrangidos por esta ação são os do Centro Comercial Alegro (Setúbal) e Cinema City Leiria (Leiria); os Cinemas Cineplace são os do Loureshopping (Loures), Mira Maia Shopping (Maia), 8ª Avenida (São João da Madeira), AlgarveShopping (Albufeira), Centro Comercial Continente Portimão (Portimão), Nova Arcada (Braga), SerraShopping (Covilhã), La Vie Guarda (Guarda), Leiriashopping (Leiria), La Vie Caldas da Rainha (Caldas da Rainha), RioSul Shopping (Seixal), Estação Viana Shopping (Viana do Castelo), Madeirashopping (Funchal) e Parque Atlântico (Ponta Delgada). Por fim, os cinemas da Castello Lopes são os do Fórum Sintra (Mem Martins), Guimarães Shopping (Guimarães) e Espaço Guimarães (Guimarães), W Shopping (Santarém), TorreShopping (Torres Novas) e Fórum Barreiro (Barreiro).

 

CINANIMA na Culturgest com cine-concerto e filmes de animação premiados > 2 e 4 DEZ

2 e 4 de dezembro


Cinema de animação na Culturgest em duas sessões:
Cine-Concerto de Fernando Mota
e Sessão de Filmes Premiados CINANIMA 2018

 

le jour extraordinaire_1_2018.jpg

 

Nos dias 2 e 4 de dezembro, o cinema de animação de autor chega à Culturgest, em parceria com o CINANIMA - Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho.

A primeira sessão para toda a família, dia 2 de Dezembro, às 16:00, no Grande Auditório, é um momento de cruzamento artístico, dedicado às crianças, entre cinema de animação e música ao vivo, composto por duas partes: cine-concerto e projeção de filmes. Primeiro 12 FRAMES, de Fernando Mota, compositor, multi-instrumentalista e inventor de instrumentos musicais experimentais. Um cine-concerto sem cinema, onde são criados 12 momentos musicais a partir de 12 fotogramas de 12 filmes, explorando os ambientes ou as narrativas que essas imagens sugerem. Mais do que filmes musicados ao vivo, aqui as imagens são usadas como pontos de partida para a criação de músicas e espaços sonoros. Depois do concerto, são apresentados sete curtas-metragens de animação: Aazar (Aazar Shortfilm), All of Us (Ruth Beni, Daniel Greaves), I Wish... (Victor L. Pinel), Look (Meinardas Valkevičius), Looney Foodz! (Alexandra Tagali), Star-Fallen (Alexandra Tagali) e Parking Attendant (Dante Zaballa).

Na segunda sessão, no dia 4 de Dezembro, às 21:00, no Pequeno Auditório da Culturgest, são apresentados os nove premiados deste ano de um dos festivais de cinema de animação mais conceituados e antigos do mundo – o CINANIMA, que, entre 12 e 18 de Novembro, concentrou, em Espinho, alguns dos maiores nomes nacionais e internacionais do cinema de animação da atualidade, para premiar Obon, de Andre Hörmann e Anna Bergman, com o Grande Prémio de Competição Internacional, e galardoar 'ex-aequo', na Competição Nacional – Prémio António Gaio, os filmes de animação Agouro, de David Doutel e Vasco Sá, e 4 Estados da Matéria,de Miguel Pires de Matos.

O 42.º CINANIMA também distinguiu, como melhor obra por realizadores menores de 18 anos, o filme Harmos, realizado por um coletivo de crianças e jovens de Abrantes, sob orientação de Tânia Duarte e Ícaro Pintor, e premiou como melhor curta de um cineasta maior de idade a obra O Viajante, de João Gonzalez.

Desta sessão fazem ainda parte outros filmes premiados na edição de 2018: A Chamada/The Call, da romena Anca Damian, que arrecadou o Prémio Especial do Júri; Época Baixa/Off Season, da húngara Orsolya Láng, que ganhou o Prémio Gaston Roch para Melhor Filme de Estudantes; O Jardim Perdido/Le jardin perdu, da francesa Natalia Chernysheva, que alcançou o Prémio Alves Costa para Melhor Curta-Metragem até 5 minutos; e O Dia Extraordinário/Le jour extraordinaire, de Joanna Lurie (França), que conquistou o Prémio de Melhor Curta-Metragem entre os cinco e os 24 minutos.

Os bilhetes têm um preço único de 3€ para cada sessão e podem ser comprados na bilheteira da Culturgest ou online (para o cine-concerto + filmes aqui e para a sessão de filmes premiados aqui).

RALPH VS INTERNET | NOS CINEMAS A 29 DE NOVEMBRO

RALPH VS INTERNET estreia nos cinemas, na versão legendada e dobrada, a 29 DE NOVEMBRO

6ea28db2-97ba-46e1-887d-47fef0b07485.jpg

 

Em RALPH VS INTERNET, Ralph, o vilão dos videojogos e a sua melhor amiga Vanellope Von Schweetz, deixam a sua zona de conforto, para salvarem o videojogo de Vanellope, o Sugar Rush. A sua procura, leva-os para o vasto e desconhecido universo da internet, onde vão contar com o apoio dos cidadãos da internet que os irão ajudar nesta viagem. Yesss, que tem a cabeça de um algoritmo e o coração e alma de um site de tendências, o Buzzztube e Shank, uma piloto feroz de um jogo de corridas online, chamado Slaughter Race, um local que Vanellope adota completamente - tanto que Ralph receia perder a única amiga que alguma vez teve.

Realizado por Rich Moore (“Zootrópolis”; “Força Ralph”) e Phil Johnston (co-argumentista de “Força Ralph”, “Zootrópolis”; guionista de “Bem-vindo a Cedar Rapids”), e produzido por Clark Spencer (“Zootrópolis”, “Força Ralph”, “Bolt”, “Lilo&Stitch”), RALPH VS INTERNET chega aos cinemas a 29 de novembro.

cddcfa4f-2dd2-403b-8e22-99e2bf7455d7.jpg

294262b9-5ca6-423a-b002-4b301fcc9f8d.jpg

 

RALPH VS INTERNET | O VIDEOCLIP DE “ZERO”, O TEMA DOS IMAGINE DRAGONS JÁ FOI LANÇADO | NOS CINEMAS A 29 DE NOVEMBRO

O VIDEOCLIP "ZERO" DOS IMAGINE DRAGONS, 
O TEMA DOS CRÉDITOS FINAIS DE “RALPH VS INTERNET”,
JÁ FOI LANÇADO

O filme estreia nos cinemas portugueses a 29 DE NOVEMBRO.

a63b0a37-3fc3-4130-b62c-756e6d5f1150.jpg

 

O videoclip de “Zero”, o tema dos créditos finais de “Ralph vs Internet”, da Disney, escrito e interpretado pela banda multi-platinada e vencedora de Grammy®, Imagine Dragons, já foi lançado. Veja já os bastidores:

Os Imagine Dragons, cujo single “Natural” esteve durante oito semanas no Nº 1 da rádio Alternative, apareceram no vídeo dos jogos de arcada (estará disponível nos Easter Eggs da Disney). No filme, Ralph, o vilão dos videojogos, verá a amizade com a sua companheira Vanellope Von Schweetz, ameaçada. Segundo Dan Reynolds, vocalista dos Imagine Dragons, os temas emocionais do filme estão refletidos na canção “Zero”. “Eles são convincentes porque são reais para cada um de nós” refere Reynolds. “A jornada de nos sentirmos um zero e tentarmos compreender e reconhecer o nosso valor enquanto seres humanos, é uma parte importante da vida. E a versão distorcida da realidade que as crianças vêem online e as expectativas que criam daí, essa luta é real para tantas pessoas neste momento.”
 
Dave Meyers realizou o videoclip. Foi recentemente distinguido nos Video Music Awards com o Vídeo do Ano (“Havana” de Camila Cabello ft. Young Thug), Melhor Vídeo Pop (“No Tears Left to Cry” de Ariana Grande) e Melhores Efeitos Especiais (“All the Stars” de Kendrick Lamar ft. SZA). 
 
“Natural” e “Zero” são dois novos singles do quarto álbum de estúdio dos Imagine Dragons, “Origins”, que foi lançado a 9 de Novembro, através da KIDinaKORNER/Interscope Records. 
 
“Zero” também estará presente na Banda-Sonora Original da Walt Disney Records – o álbum digital será disponibilizado a partir de 16 de novembro. “Ralph vs Internet” estreia nos cinemas portugueses a 29 de novembro de 2018.

Veja já o Videoclip completo

 

PORTO/POST/DOC arranca este Sábado

7f4fc112-ead3-45c0-9637-3f5901036a9d.jpg

 

Arranca este sábado a quinta edição do Porto/Post/Doc que, até dia 2 de Dezembro, integra mais de uma centena de filmes de produção recente recente. Centrado no tema Ficções do Real, a edição deste ano pretende mostrar que a ficção é também uma forma de construir o real. Neste contexto, destaque à retrospectiva integral do casal António Reis e Margarida Cordeiro e aos três debates que marcam o Fórum do Real. 

97f14cb5-2f23-4f6c-ab3f-9f3607a7388b.jpg

Terra Franca, de Leonor Teles

Olhar atento ainda para a secção Cinema Falado que, em 2018, apresenta uma selecção heterogénea, que, de um lado, entra num diálogo directo com o universo das artes visuais, e, por outro, se aproxima de aspectos específicos da cultura portuguesa: de Paulo Branco às conservas e aos pescadores.

O Porto/Post/Doc apresenta nesta secção a estreia mundial de Levantados do Chão, de Daniel Blaufuks. O realizador e artista visual estará presente para apresentar a sessão que inclui ainda a estreia internacional de Juderein. A transdisciplinaridade dos autores estende-se a outros filmes e sessões da secção: Sombra Luminosa, de Mariana Caló e Francisco Queimadela, Extinção, de Salomé Lamas, On Remote Places, de Rui Manuel Vieira, e O Laboratório, também de Rui Manuel Vieira em parceria com Fernando José Pereira.

Destaque também para a estreia mundial de Portugal Tem Lata, documentário de Rui Pregal da Cunha, sobre a indústria da conserva em Portugal, e para Terra Franca, da realizadora portuguesa Leonor Teles.

Geni (estreia mundial) e Chico Fininho são ambos olhares sobre a cidade do Porto mas em épocas diferentes: o primeiro mais actual e o segundo rodado nos anos 80, com Vítor Norte como protagonista. Uma reposição em sala história para a cidade e a para música portuguesa.

Deux, trois fois Branco, documentário de Boris Nicot sobre o produtor português Paulo Branco, também será exibido no âmbito da secção Cinema Falado. Aliás, Paulo Branco estará presente no Fórum do Real para debater a produção cinematográfica a 28 de Novembro.

A programação, que integra ainda uma competição internacional, uma secção de documentários de música, programação infantil e escolar, sessões especiais no planetário e diversos focos e curadorias, pode ser consultada em www.portopostdoc.com.

O Porto/Post/Doc decorre entre 24 de Novembro e 2 de Dezembro no Teatro Municipal do Porto - Rivoli, Cinema Passos Manuel, Cinema Trindade, Planetário do Porto - Centro Ciência Viva, Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e Escola das Artes – UCP. 


A edição de 2018 do Porto/Post/Doc conta com o apoio da Câmara Municipal do Porto, do ICA - Instituto do Cinema e Audiovisual – Ministério da Cultura, da CVRVV - Vinho Verde, da Fundação Calouste Gulbenkian, da Acción Cultural Española - AC/E, da Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema e da ArtWorks.

O REI LEÃO (THE LION KING) | TEASER TRAILER E POSTER | NOS CINEMAS NO VERÃO DE 2019

Um dia, o sol irá pôr-se comigo e levantar-se contigo... Como novo Rei!


VEJA JÁ AS PRIMEIRAS IMAGENS DE
O REI LEÃO (THE LION KING)!

Acaba de ser divulgado o primeiro trailer e poster do tão aguardado filme em imagem real da Disney


O REI LEÃO (THE LION KING) estreia nos cinemas NO VERÃO DE 2019

3d8e6992-18ea-46c2-930f-3f068277ed52.jpg