Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Café Curto | Temporada continua no segundo trimestre com Nuno Melo, FeMa, Krake & Cachupa Psicadélica, Flak, Gabriel Ferrandini & Ondness

 

descarregar (1).png

O ciclo de showcases semanais, que acontecem no Café Concerto Coimbra, com curadoria da Blue House e coprodução do Convento São Francisco, inicia o segundo trimestre, hoje (2 de abril), às 19h30. 

Este ciclo surgiu em outubro de 2020, em contexto pandémico e foi-se adaptando, desenvolvendo e incorporando novas valências, ainda que mantendo a aposta em jovens artistas e projetos emergentes. 

Neste trimestre, no dia 14 de maio, será comemorado o 150º showcase, com uma programação surpresa. 

Mas já é possível avançar alguns dos nomes escolhidos para este trimestre: Nuno Melo (2 de abril), Lisa Sereno (9 de abril), FeMa (16 de abril), Duques do Precariado (23 de abril), Combo de Jazz EACMC (21 de Maio), A Sul (4 de Junho) e Sallim (18 de Junho). 

Em 2023 foi criado o Café Duplo, uma residência artística expresso, que proporciona o encontro de dois artistas que não se conhecem, e que lhes coloca o desafio de preparar um espectáculo em 24 horas. Todos os cafés duplos continuarão a ter uma apresentação em Coimbra às terças e às quintas em Bragança, no Teatro Municipal. 

 

 

descarregar (2).png

09 ABR | LISA SERENO

Lisa Sereno é uma cantora e compositora cujo EP de estreia, “Belonging”, revela a sua voz onírica e, sem filtros, desvenda um universo de sentimentos e emoções, através de uma atmosfera musical pop-folk que vai beber inspiração aos anos 60. É o reflexo de vivências traduzidas em canções, escritas durante momentos introspectivos antes de completar 30 anos. Cresceu em Leiria, a sua cidade natal, onde despertou para a música. Começou cedo, no coro da igreja local, onde se familiarizou com os louvores e o culto da música ao transcendente. Hoje, secularizou esse louvor, e dedica-o a episódios e pessoas que a marcaram, enquanto encerra capítulos e aprende a lidar com a sua visão sensível e romântica do mundo

 

descarregar (6).jpg

16 ABR | FEMA

FeMa. é um projeto singular de autoexpressão, uma jornada pelas sonoridades cinematográficas e expansivas da vida, concebido por Diogo Félix. Originário de Alcobaça, o artista é profundamente influenciado por uma interpretação visual da música, procurando criar um imaginário distinto para cada uma de suas composições. A sua arte convida à pausa e à introspeção, oferecendo um refúgio tranquilo ao tumulto da vida. Após o lançamento do EP de estreia, intitulado "Uma palavra chamada folha", FeMa. lança no mês de abril o seu mais recente EP, "HOMNiA". O novo trabalho promete continuar a explorar as profundezas sonoras e visuais que definem a singularidade do projeto FeMa.

 

descarregar (7).jpg

23 ABR | DUQUES DO PRECARIADO

Duques do Precariado foram dois, foram cinco, agora talvez sejam mais, talvez sejam menos. São o Pedro Mendonça e o João Fragoso de certeza. Deram-se a conhecer com o disco "Antropocenas", lançado pela mão da Lux Records. Através dele, temos entrada direta para o universo peculiar de letras acutilantes e irónicas, sobre questões sociais e políticas, incluindo a precariedade no trabalho, os traumas históricos e a vida na cidade. A banda tem viajado pelo país a apresentar o trabalho de estreia e regressa, agora, a casa.

 

descarregar (8).jpg

21 MAI | COMBO DE JAZZ EACMC

Os showcases ‘Combo de Jazz’ resultam de uma parceria com a Escola Artística do Conservatório de Música de Coimbra (EACMC). Os jovens músicos em fase de formação sobem ao palco do Café Concerto do Convento São Francisco para uma mostra do seu talento em construção, através de um concerto pautado por composições originais e clássicos standards de jazz. 

 

descarregar (9).jpg

04 JUN | A SUL

A Sul é o nome do projeto musical de Cláudia Sul, cantautora, compositora e produtora. Através da sua experiência com a sonoplastia, A Sul cria uma musicalidade de expressão empática, destacando as sonoridades mundanas do dia-a-dia. Dotada da sua voz e guitarra, projeta um ambiente envolvente que pretende estimular a memória do público. A Sul foi o projeto vencedor dos Novos Talentos Fnac em 2023, na categoria Música. 

 

descarregar (10).jpg

18 JUN | SALLIM

Sallim é uma artista multidisciplinar cujo trabalho se estende das artes visuais e têxteis à música e à poesia. Com três álbuns editados em nome próprio, integra o coletivo-editora independente Cafetra desde 2016, com o qual desenvolve um projeto de criação, edição e programação musical. Depois de “Isula” (2016) e “A ver o que acontece” (2019), e a par de diversas colaborações com os seus colegas de editora, como Lourenço Crespo ou Maria Reis, Sallim lançou “a dor, o diagnóstico e o desejo”, em dezembro de 2023, um conjunto de registos caseiros de canções originais, versões e um poema, que constituem apenas uma parte do seu crescente novo repertório. Para além do formato a solo e à guitarra, apresenta-se agora, ao vivo, também em trio, acompanhada pelas artistas Leonor Arnaut (Fumo Ninja, Chão Maior, Leida) e Leonor Cabrita (Orca).

 

 

Café Duplo

Na última sessão de cada mês, o ‘Café Duplo’ proporciona um espetáculo de 60 minutos, fruto de um processo de sinergias e cocriação em ambiente de residência artística, em que dois artistas — sendo um originário da região de Coimbra/Centro — apresentam os seus temas e se juntam em palco para momentos musicais conjuntos e inéditos, desenvolvidos em residência prévia, no estúdio da Blue House.

Destes encontros têm surgindo criações de parcerias inusitadas como Luís Figueiredo & Maree Lawn, Helder Bruno & Rui Maia, Diogo Alexandre & Ana Deus, João Mortágua HOLI & St James Park, Filipe Furtado Trio & Cabrita, Pedro Branco & José Valente, Mara Simpson & Diogo Mendes, Luca Argel & Vânia Couto e April Marmara & help!. Tendo estes últimos quatro encontros chegado ao Teatro Municipal de Bragança, na primeira extensão que este ciclo teve. 

Em 2024, o 'Café Duplo' lança um novo desafio aos artistas. Além do espetáculo de 60 minutos, devem gravar um tema original composto em residência, bem como o respetivo videoclipe com realização de Tiago Cerveira. Os frutos das colaborações entre Tiago Saga & Surma e Miguel Cordeiro & Nacho Casado já estão disponíveis no Youtube da Blue House. Para breve está o lançamento da música criada por Paulo Vicente & Bia Maria. Já em abril o Café Duplo receberá Krake & Cachupa Psicadélica. Em maio será a vez de Flak & Hugo Gambóias e termina o trimestre, em junho, com Gabriel Ferrandini & Ondness. 

 

Coimbra acolhe Evento Satélite do Festival do Novo Bauhaus Europeu

descarregar.png

A 2ª edição do Festival do Novo Bauhaus Europeu realiza-se em Coimbra sob a forma de um Evento Satélite, que terá lugar nas instalações do Itecons, na manhã de dia 13 de abril. O evento celebra o caminho feito por esta iniciativa criativa e interdisciplinar desde o seu lançamento, em setembro de 2021, pela Presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen.

Tal como aconteceu em 2022, em que diversas entidades e coletivos se uniram em torno da Rua Adelino Veiga, num dia de atividades que se intitulou “Rua Zero”,  o Festival do Novo Bauhaus Europeu volta, este ano, a realizar-se em Coimbra, desta feita pela mão de uma Comissão Organizadora que une quatro entidades parceiras oficiais do Novo Bauhaus Europeu - a CIM-RC, o Itecons, o Jazz ao Centro Clube e a Universidade de Coimbra - às quais se junta, também, a Associação Cultural Há Baixa.

O Novo Bauhaus Europeu tem vindo, ao longo dos últimos dois anos e meio, a adicionar uma dimensão cultural e criativa ao Pacto Ecológico Europeu, combinando os valores da estética, sustentabilidade e inclusão em experiências concretas de base local. O Novo Bauhaus Europeu está a crescer num terreno fértil, no qual edifícios, espaços públicos, empresas e práticas sociais, atividades culturais e programas educativos são faróis da iniciativa e inspiram novas ideias.

Partindo do apelo inicial da Presidente da Comissão Europeia, para uma verdadeira participação ampla na imaginação e construção coletiva de um futuro sustentável, inclusivo e que seja belo para os nossos olhos, mentes e almas, o Novo Bauhaus Europeu tem criado contextos favoráveis para que pessoas de diferentes origens e setores pensem e trabalhem em conjunto para a transformação e transição da sociedade europeia. 

Nesta edição do Evento Satélite do Festival do Novo Bauhaus Europeu, intitulada “Convergências”, o Itecons acolherá as perspetivas de arquitetos, artistas, designers, engenheiros, profissionais da economia social e solidária e cidadãos de diversos percursos sobre as profundas transformações necessárias para uma regeneração positiva em direção a uma relação mais harmoniosa com a natureza, bem como para promover experiências estéticas acessíveis e combater as injustiças estruturais.

O momento central da iniciativa será a roda de conversa que sentará à mesma mesa mais de uma dezena de entidades, coletivos e cidadãos que têm vindo a desenhar projetos apoiados ou reconhecidos pelo Novo Bauhaus Europeu. A roda de discussão será liderada por Tânia Covas, atual Secretária do Conselho Geral da Universidade de Coimbra, cuja missão será encontrar pontos de convergência entre participantes de diferentes áreas, explorando a valorização da multidisciplinaridade que está na base New European Bauhaus (NEB).

Para participar, os interessados deverão fazer a inscrição disponível no site do Itecons. A entrada é livre, contudo limitada. 

 

Programa 

9:30h | Receção dos participantes 

10:00h | Boas vindas / Sessão Introdutória  - Sala Formação Itecons 1

10:15h | Roda de Conversa, animada por Tânia Covas - Sala Formação Itecons 1

Rede das Aldeias para o Futuro Bauhaus Euroace, Município da Pampilhosa da Serra, representada pelo Dr. Rui Simão, Vereador;

Saco da Baixa, Associação Há Baixa, representada por Teresa Dias da Silva, Ana Maria Machado, Celeste Quintela, Luísa Neto Parra, Luísa Velasco, Licínia Matias, Maria de Fátima Marinheiro, Carmen Mieiro e Sílvia Ferreira;

Student Hub, Universidade de Coimbra, representado pela Coordenadora, Dr.ª Ana Rita Querido;

CrAFt - Creating Actionable Futures, Município de Coimbra / Departamento de Ambiente e Sustentabilidade;

NEB @ Coimbra Region, Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra;De volta ao rural ou como reforçar a coesão da cidade regional (Darq/UC - Terras de Sicó), representado por Arq. Adelino Gonçalves.

Outros participantes: Professor Delfim Leão (Vice-Reitor da UC), Eng.º Nuno Simões (Itecons), José Miguel Pereira (JACC), Pedro Martins e Ana Boavida (DEI-UC/IPN)

11.45h | Coffee-Break - Piso 0 do Itecons 1

12.15h | Visita às instalações do Itecons + performance artística 

13:00h | Almoço - Piso 0 do Itecons 2

14:30h | Encerramento 

“Motos pela Igualdade” em passeio domingo em Coimbra

 “Motos pela Igualdade” em passeio

domingo em Coimbra

image0.png

 

É já no próximo domingo, dia 17 de março, que terá lugar em Coimbra uma iniciativa de cariz solidária inserida no Dia Internacional da Mulher que engloba um passeio de motos, um convívio entre todos os envolvidos, uma angariação de produtos e fundos.

Trata-se da primeira edição de “Motos pela Igualdade” na cidade conimbricense que tem como objetivo primordial homenagear as mulheres, celebrando a sua resiliência e projetando a sua imagem de autonomia, liberdade e independência, ajudando a travar convenções sociais ultrapassadas e ilógicas. Em suma, a iniciativa visa projetar a imagem da mulher do século XXI.

Com o ponto de encontro agendado para as 11h30, na Praça da Canção, o passeio iniciar-se-á às 14h00, e compreende um périplo pelas principais artérias da cidade de Coimbra, regressando ao ponto de partida cerca de 16h00 para a realização de um sorteio pelos participantes.

Durante o dia, além do anunciado passeio de motos, está prevista uma reunião comunitária, exibição de trial, por Filipe Paiva, da Trialmotor, especialista lousanense com inúmeros títulos campeão nacional da modalidade, banca de rifas, entre outras iniciativas.

Recorde-se que, na infância do século XX, mulheres destemidas pilotaram os primeiros automóveis e, até, aviões. Atualmente, embora muitas ainda sejam passageiras, é cada vez mais comum vê-las conduzirem motociclos. O motociclismo evoluiu e tornou-se num meio de expressão do não-conformismo e da emancipação, além de representar a solidariedade, a comunhão e o reconhecimento mútuo da igualdade entre mulher e homem.

Contudo, trata-se de uma luta diária, em que, atualmente, ainda existem países que negam às mulheres o direito de livre circulação e no Irão não é permitido a uma mulher conduzir um motociclo desde 1979, embora não seja proibido por lei, ao dia de hoje ainda não são emitidas licenças.

Nesse sentido, desafiamos os participantes de ambos os sexos a vestirem-se a rigor, caso o desejem, levar um acessório cor-de-rosa. Este evento solidário, pretende angariar produtos de higiene pessoal e beleza e fundos monetários que revertem na totalidade a favor de duas associações que apoiam mulheres desfavorecidas e/ou em situações precárias. Juntamente com outras organizações, desejamos contribuir para o combate a todas as formas de discriminação. 

No “Motos pela Igualdade” operamos sem quaisquer apoios financeiros, pelo que solicitamos a cada participante a doação de um produto de higiene ou beleza, bem como o pagamento simbólico de 2 euros por pessoa inscrita na iniciativa.

Também desejamos promover os direitos da mulher e oferecer apoio em situações de vulnerabilidade, sejam elas fruto de agressões ou de doenças exclusivas do sexo feminino.

 

 

Embora simbólico, este evento é, também, um ato de inclusão – as motociclistas de Coimbra e da região tem orgulho em demonstrar a sua presença no mundo do motociclismo – , considerando, por isso, que este é mais um símbolo que promove e galvaniza a liberdade de cada uma.

A estrutura associativa “Motos pela Igualdade” convida todas as mulheres que conduzam motociclos a juntarem se a este movimento de cariz solidário, assim como os homens para enriquecer ainda mais este singular passeio. Isto não é só mais um passeio. É um passeio que apoia uma causa, em que estão a ser recolhidos artigos de higiene pessoal para quem mais necessita, desde um desodorizante, champô, sabonete ou qualquer outro produto semelhante.

 

Reserva já o dia 17 de Março e prepara a tua moto.

Sandra Antunes

Petrolettescoimbra 

Nova temporada de CAFÉ CURTO apresentada ontem no Convento São Francisco

Nova temporada inicia-se já em Janeiro 
Candidaturas para MIC | Música Independente de Coimbra abrem a 15 de Janeiro 

 

descarregar (3).png

 

Foi ontem anunciado o novo ciclo de showcases semanais, que acontecem no Café Concerto Coimbra, com curadoria da Blue House e coprodução do Convento São Francisco, sendo financiado pela Câmara Municipal de Coimbra. 

O primeiro nome que foi apresentado é o de Martim Seabra. O Café Curto acontece às 19h30 e têm, como habitualmente, a duração de 30 minutos. 

Este ciclo surgiu em outubro de 2020, em contexto pandémico e foi-se adaptando, desenvolvendo e incorporando novas valências, ainda que mantendo a aposta em jovens artistas e projetos emergentes. 

Pelo palco do Café Concerto, já passaram 127 sessões do Café Curto. Para este primeiro trimestre, alguns dos nomes escolhidos, para além de Martim Seabra, serão: Miguel Gouveia & Paulo Soares (16 de Janeiro), Combo de Jazz EACMC (dia 23 de Janeiro), Francisco Fontes (6 de Fevereiro), Capital da Bulgária (5 de Março) e Malva (19 de Março). 

“O Café Curto e a sua continuidade são um bom exemplo do trabalho dialogante que a Câmara Municipal, através do Convento São Francisco, mantém com os agentes locais e demonstra a enorme recetividade e inclusão dos bons projetos artísticos neste grande equipamento municipal”, sublinha o presidente da CM de Coimbra. “É neste permanente diálogo com os agentes do concelho e de constantes desafios artísticos para o Convento São Francisco que queremos prosseguir”, conclui José Manuel Silva.


Para Ricardo Jerónimo, programador da Blue House, " aposta da programação do Café Curto, em 2024, continua a ser a diversidade. Seja no género ou nas influências musicais, no tipo de formação ou na origem geográfica, quem todas as terças-feiras aceita o convite para um Café Curto tem a oportunidade de assistir a um 'showcase' que pode apresentar estéticas de música pop, folk, world, electrónica ou jazz, entre outras. Ao longo da agenda semanal, procura-se também uma mescla equilibrada entre artistas emergentes e projectos já estabelecidos no panorama nacional e até internacional. 
A nossa visão de curadoria tem-se baseado na qualidade das propostas, às quais o público vem respondendo com uma consistente adesão. A informalidade inerente a um espaço de café-concerto tem sido igualmente considerada aquando da definição das actuações a programar, com um resultado coerente entre proximidade e valorização da apresentação artística."

João Silva, coordenador da Blue House, diz-nos "o Café Curto, em 2024, vai para o quinto ano, começou em outubro de 2020 em plena pandemia, e de ano para ano tentámos sempre criar e acrescentar novas dinâmicas ao ciclo de programação, principalmente com elementos ligados à criação e ao apoio dos artistas emergentes. Em 2024, teremos novos parceiros, alguns deles fora da Região de Coimbra, para que o ciclo e os seus artistas possam circular e mostrar o seu trabalho a outros públicos e continuarem o seu trabalho enquanto músicos e criadores.
Manteremos o MIC (Música Independente de Coimbra), criado em 2022 e que é uma convocatória aberta a novos artistas da região de Coimbra. Nos dois anos do MIC, selecionamos 12 artistas, com os quais trabalhámos em estúdio, gravámos um tema, preparámos a sua estreia em palco no Café Curto e juntamente com o Tiago Cerveira, filmámos um vídeo para cada um deles. Em 2024, o MIC irá voltar, sendo que desta vez o território será toda a zona centro, com o intuito de alargar o espectro de artistas que se podem candidatar, e fazendo parcerias com entidades que trabalham o apoio à criação nesses mesmos territórios, como é o caso da Associação APURA. Em 2024 serão selecionados mais 8 projectos, que terão mentores convidados para os ajudar a potenciar-se artística e profissionalmente. 
Em 2023 criámos o Café Duplo, uma residência artística expresso, que proporciona o encontro de dois artistas que não se conhecem, e que lhe coloca o desafio de preparar um espectáculo em 24 horas. Foi uma bela surpresa, pois fomos constantemente surpreendidos pela generosidade, profissionalismo e criatividade de todos os artistas a quem lançamos o desafio, e foram 20, em 10 residências. Em 2024 vamos continuar o Café Duplo, sendo que vamos manter com a extensão do ciclo ao Teatro Municipal de Bragança, que começou em setembro de 2023, e convidar também artistas visuais para criarem uma imagem que ilustre o tema que sairá de cada uma das residências artísticas. Lisa Teles, Claudia Guerreira e Bruno Lucas serão os três primeiros artistas convidados, para ilustrar as três primeiras residências."

descarregar (6).jpg

16 JAN | MIGUEL GOUVEIA E PAULO SOARES

Dia 16 de janeiro, o guitarrista Paulo Soares e o leitor Miguel Gouveia apresentam-se no Café Curto com um programa baseado nos Diários de Miguel Torga. Publicados em Coimbra entre 1941 e 1993, o conjunto de 16 volumes, um dos mais ambiciosos da literatura diarística do século XX, oferecem-nos uma singular visão de Portugal e do mundo. Como escreveu em Coimbra, a 3 de Agosto de 1970: “Este diário (…) não é uma crónica dos meus dias, mas a parábola deles.”

 

descarregar (7).jpg

23 JAN, 12 MAR | COMBO DE JAZZ EACMC

Os showcases ‘Combo de Jazz’ resultam de uma parceria com a Escola Artística do Conservatório de Música de Coimbra (EACMC). Os jovens músicos em fase de formação sobem ao palco do Café Concerto do Convento São Francisco para uma mostra do seu talento em construção, através de um concerto pautado por composições originais e clássicos standards de jazz. 

 

descarregar (4).png

06 FEV | FRANCISCO FONTES

Francisco Fontes entra no panorama da música como baterista autodidata, até assumir a sua carreira a solo no início de 2021 com o lançamento do EP “Gravidade”. As suas canções transcendem a voz e a guitarra, criando uma atmosfera aparentemente vulgar, onde a simplicidade permite, ao mesmo tempo, que cada poema se difunda de forma percetiva e singular. “Cosmopolita”, o seu novo disco, um acervo de canções que retratam sentimentos e histórias que acontecem no espaço urbano, foi lançado em outubro de 2023 pela Lay Down Recordings e apresentado no Musicbox Lisboa. 

descarregar (8).jpg

13 FEV | JANINE MATHIS

Janine Mathias é conhecida pela sua cadência musical. Radicada em Curitiba desde 2009, foi lá que nasceu profissionalmente para a música. Canta a autoestima da mulher Negra e celebra, em cada canção, a sua ancestralidade. Ela é samba, é RAP, é soul, é diversidade musical e cultural. Cantora, compositora, atriz e empreendedora cultural, já dividiu palco com grandes nomes como Criolo, Sandra de Sá, Fabiana Cozza e Nei Lopes. O seu segundo álbum a solo, “o RAP do meu Samba”, foi lançado em 2022 e conta com direção musical de Rodrigo Campos. Realiza a sua primeira tour internacional a convite de fãs que se tornaram amigos, criando novos caminhos e sensações para quem canta e para quem escuta.

descarregar (9).jpg

20 FEV | HIDDEN HORSE

Hidden Horse é a nova dupla dos fundadores de Beautify Junkyards. João Kyron é o alquimista responsável pelos sintetizadores e samplers, enquanto Tony Watts assume a percussão com peças que o próprio vai encontrando em velharias microfonadas e processadas por efeitos aliadas à bateria eletrónica. No segundo álbum de originais, “Incorporeal”, editado em vinil pela Holuzam em setembro de 2023, os Hidden Horse reforçam uma sonoridade personalizada de cariz eletrónico, entre o pós-industrial e correntes ambient contemporâneas, entre exercícios de desconstrução rítmica e experiências laboratoriais de texturas analógicas. 

descarregar (5).png

05 MAR | CAPITAL DA BULGÁRIA 

Capital da Bulgária é o nome artístico de Sofia Reis, cantora, compositora e produtora de Sintra. A artista, assinada pela Sony Music, já conta com quatro singles editados, todos eles integrantes do álbum de estreia que será editado no primeiro trimestre de 2024. Com uma capacidade única de abordar o que lhe vai na alma em potentes canções, ao mesmo tempo que comunica com o exterior num efeito espiral de humor e sentidos bem apurados, Capital da Bulgária já deu provas de todo o seu potencial na escrita, voz e até mesmo na produção. Dona de uma aptidão multifacetada, Capital da Bulgária tem deixado o seu cunho artístico em todos os processos de criação, desde a canção, ao design, à direção de fotografia e vídeo. Recusa os rótulos à música que faz e não sabe dizer se tem inspirações diretas, no entanto, sabe sim que tudo o que consome a alimenta. Nomes como Yebba, Labrinth, Bill Withers, Bo Burnham, Finneas, H.e.r., Rex Orange County, Victoria Monét, Yuri N5, T-Rex e Salvador Sobral fazem parte do seu dia a dia. 

 

descarregar (10).jpg

19 MAR | MALVA 

Carolina Viana deu-se a conhecer em redoma, dupla portuense de sonoridade rap e ritmo desconstruído e poético, que formou com a produtora Joana Rodrigues. Em 2023, dá um passo a solo para fora da redoma, em busca de uma linguagem individual. Assume a personalidade artística de Malva, nome dado às flores que aceleram a cicatrização de feridas, e edita o primeiro single ‘extremidades’. A estreia, em nome próprio, retrata os limites do corpo e da alma e os excessos conscientes e inconscientes dessas limitações, através de uma sonoridade crua e visceral. Após ‘extremidades’, colabora com INÊS APENAS na faixa ‘Tensa’, escrita por ambas e produzida por Joana Rodrigues, com entrada direta na EQUAL Global, playlist editorial do Spotify. Malva lança, agora, o primeiro álbum, ‘vens ou ficas’, que inclui os singles ‘extremidades’, ‘como se início’ e ‘manhã’.

 

Esta produção da Blue House é dividida ainda em mais dois segmentos: Café Duplo e MIC | Música Independente de Coimbra. 

Café Duplo

Na última sessão de cada mês, o ‘Café Curto’ proporciona um espetáculo de 60 minutos, fruto de um processo de sinergias e cocriação em ambiente de residência artística, em que dois artistas — sendo um originário da região de Coimbra/Centro — apresentam os seus temas e se juntam em palco para momentos musicais conjuntos e inéditos, desenvolvidos em residência prévia, no estúdio da Blue House.

Destes encontros, têm surgindo criações de Luís Figueiredo & Maree Lawn, Helder Bruno & Rui Maia, Diogo Alexandre & Ana Deus, João Mortágua HOLI & St James Park, Filipe Furtado Trio & Cabrita, Pedro Branco & José Valente, Mara Simpson & Diogo Mendes, Luca Argel & Vânia Couto e April Marmara & help!. Tendo estes últimos quatro encontros chegado ao Teatro Municipal de Bragança, na primeira extensão que este ciclo teve. 

Para o ano 2024 e já em janeiro, teremos uma parceria entre Tiago Saga & Surma. Em fevereiro e março, teremos Miguel Cordeiro & Nacho Casado e Paulo Vicente & Bia Maria, respetivamente. 

Luna Fest 2024 | Primeiros nomes confirmados: Mão Morta, Club Makumba, Selma Uamusse, entre outros

O Festival uniu-se à editora Lux Records e vai ter, na edição de 2024, um novo palco: o Palco Lux Interior, com a atuação de nove artistas nacionais, dos quais sete são agora anunciados:
 
a 6 de setembro, primeiro dia do festival, duas bandas conimbricenses: os Twist Connection, trio formado por Kaló, Samuel Silva e Sérgio Cardoso e os M'as Foice, conjunto histórico que marcou uma era no início da década de 1990.
 
No segundo dia do festival (7 de Setembro), mais uma banda conimbricense, o trio Birds Are Indie e ainda Selma Uamusse, moçambicana que vive em Portugal desde os sete anos e que traz os ritmos africanos misturados com várias
influências, como a música electrónica.
 
Para o último dia do Luna Fest (8 de Setembro), três nomes anunciados: So Dead, um duo também de Coimbra; Club Makumba, projeto que junta Tó Trips, João Doce, Gonçalo Prazeres e Gonçalo Leonardo  e Mão Morta, o consagrado grupo de Braga, encabeçado por Adolfo Luxúria Canibal, e que em 2024 celebra quatro décadas de carreira.
 
Os dois nomes que compõem todo o programa do Palco Lux Interior, bem como as primeiras novidades sobre o palco principal, serão anunciados brevemente.
 
A pré-venda dos primeiros bilhetes gerais para o Luna Fest está a decorrer até ao final do ano, por um valor de 45 euros. Podem ser adquiridos em bol.pt, na Worten, Fnac e na loja de discos Lucky Lux, em Coimbra.
 
LUNA FEST
6 a 8 de Setembro 2024 em Coimbra

Ciclo de Debates “Visões sobre Saúde Mental e Dependências” 25 de outubro, 8 e 29 de novembro 2023

image003 (3).jpg

No âmbito da prática profissional na área da saúde, onde várias profissões interagem de maneira diversificada, torna-se imperativo esclarecer conceitos associados à doença mental e desmistificar os estigmas persistentes, muitas vezes exacerbados por fatores de risco.

 

O Farol, equipamento da Cáritas Diocesana de Coimbra, reconhecendo essa necessidade, promoverá a 4ª edição do Ciclo de Debates, intitulado "Visões sobre Saúde Mental e Dependências". Este ciclo faz parte do plano de atividades do Centro e está agendado para os dias 25 de outubro, 8 e 29 de novembro de 2023.

 

Este evento visa reunir diferentes especialistas e seus pontos de vista, reconhecendo a importância da interdisciplinaridade no campo da saúde mental. O objetivo é fomentar uma prática holística e eficaz, contribuindo para o desafio dos estigmas persistentes e para a promoção do bem-estar mental.

 

Os debates durante o ciclo explorarão três temas essenciais: Doença mental e perturbações pelo uso de substâncias: tratamento, reabilitação psicossocial e reinserção social; Estratégias de comunicação em saúde e Reinserção de pessoas com comportamentos aditivos e dependências: Refletindo sobre o Modelo de Mediação Social e Comunitária.

 

Os debates estão programados para decorrer das 15:00h às 17:00h, no Seminário Maior de Coimbra. A participação é gratuita, mas é obrigatório realizar inscrição online devido à limitação de vagas, sendo disponibilizado o link em Formulário de Inscrição.

FÓRUNS FNAC RECEBEM EXPOSIÇÕES DOS VENCEDORES DAS MARATONAS FOTOGRÁFICAS E NOVOS TALENTOS

Até 9 de novembro, poderão visitar de Norte a Sul do país e da ilha da Madeira os trabalhos vencedores destas duas iniciativas. A entrada é livre. 

 

 

Até 9 de novembro, a FNAC terá patentes exposições dos vencedores das Maratonas Fotográficas e do concurso Novos Talentos FNAC. Os Fóruns FNAC de Norte a Sul do país e da ilha da Madeira transformam-se, assim, em palcos de cultura.

 

Estarão também em exibição os trabalhos das menções honrosas, assim como de participantes que se destacaram nas respetivas iniciativas. A entrada nestas exposições é gratuita e aberta a todos aqueles que queiram conhecer os talentos daqueles que se aventuraram nestes projetos artísticos da FNAC.

 

Com estas exposições, a FNAC reforça o seu compromisso com a Cultura ao apoiar novos artistas.

 

Agenda exposições Maratonas Fotográficas:

  • FNAC de Cascais | Até 09/11 | Fotografias do vencedor Rafael Macedo e da menção honrosa Ana Pedro.
  • FNAC de Braga | Até 09/11 | Fotografias do vencedor Mário Cruz e da menção honrosa António Pereira Costa.
  • FNAC de Faro | Até 15/11 | Fotografias do vencedor Francisco Neves Santos e da menção honrosa Luís Sarmento.
  • FNAC de Almada | Até 18/10 | Fotografias do vencedor Fernando Fortes e da menção honrosa Diogo Leitão.
  • FNAC do Colombo | Até 11/10 | Fotografias da vencedora Ana Mestre e da menção honrosa Rui Brites de Sousa.
  • FNAC de Coimbra | Até 08/11 | Fotografias do vencedor João Paulo Proença e da menção honrosa Rui Neto.
  • FNAC de Viseu | Até 24/10 | Fotografias do vencedor Carlos Costa e da menção honrosa Rui Brites de Sousa.
  • FNAC Madeira | Até 28/09 | Fotografias do vencedor Luís Vasconcelos e da menção honrosa Vando Neto.
  • FNAC Norteshopping | Até 18/10 | Fotografias do vencedor Nélson Gonçalves e da menção honrosa José Pessoa Neto.

 

Agenda exposições Novos Talentos FNAC - Fotografia:

  • FNAC do Chiado | Até 02/11 | Rui Costa “Uma azeitona bordada em azul”
  • FNAC de Gaia | Até  4/10 | Vitor Xavier “Uma janela com vista para o mar”
  • FNAC de Alfragide | Até 20/10 | Rodrigo Vargas “Delta”

 

Agenda exposições Novos Talentos FNAC - Ilustração:

  • FNAC da Madeira | 29/09 a 08/11
  • Tiago Pinto “Composições mais ou menos mortas”
  • Wanjou Lu “Cultural Patterns in cities”
  • Marco Gomes “Cultura das trevas”

 

FÓRUNS FNAC RECEBEM EXPOSIÇÕES DOS VENCEDORES DAS MARATONAS FOTOGRÁFICAS E NOVOS TALENTOS

Até 9 de novembro, poderão visitar de Norte a Sul do país e da ilha da Madeira os trabalhos vencedores destas duas iniciativas. A entrada é livre. 

 

 

Até 9 de novembro, a FNAC terá patentes exposições dos vencedores das Maratonas Fotográficas e do concurso Novos Talentos FNAC. Os Fóruns FNAC de Norte a Sul do país e da ilha da Madeira transformam-se, assim, em palcos de cultura.

 

Estarão também em exibição os trabalhos das menções honrosas, assim como de participantes que se destacaram nas respetivas iniciativas. A entrada nestas exposições é gratuita e aberta a todos aqueles que queiram conhecer os talentos daqueles que se aventuraram nestes projetos artísticos da FNAC.

 

Com estas exposições, a FNAC reforça o seu compromisso com a Cultura ao apoiar novos artistas.

 

Agenda exposições Maratonas Fotográficas:

  • FNAC de Cascais | Até 09/11 | Fotografias do vencedor Rafael Macedo e da menção honrosa Ana Pedro.
  • FNAC de Braga | Até 09/11 | Fotografias do vencedor Mário Cruz e da menção honrosa António Pereira Costa.
  • FNAC de Faro | Até 15/11 | Fotografias do vencedor Francisco Neves Santos e da menção honrosa Luís Sarmento.
  • FNAC de Almada | Até 18/10 | Fotografias do vencedor Fernando Fortes e da menção honrosa Diogo Leitão.
  • FNAC do Colombo | Até 11/10 | Fotografias da vencedora Ana Mestre e da menção honrosa Rui Brites de Sousa.
  • FNAC de Coimbra | Até 08/11 | Fotografias do vencedor João Paulo Proença e da menção honrosa Rui Neto.
  • FNAC de Viseu | Até 24/10 | Fotografias do vencedor Carlos Costa e da menção honrosa Rui Brites de Sousa.
  • FNAC Madeira | Até 28/09 | Fotografias do vencedor Luís Vasconcelos e da menção honrosa Vando Neto.
  • FNAC Norteshopping | Até 18/10 | Fotografias do vencedor Nélson Gonçalves e da menção honrosa José Pessoa Neto.

 

Agenda exposições Novos Talentos FNAC - Fotografia:

  • FNAC do Chiado | Até 02/11 | Rui Costa “Uma azeitona bordada em azul”
  • FNAC de Gaia | Até  4/10 | Vitor Xavier “Uma janela com vista para o mar”
  • FNAC de Alfragide | Até 20/10 | Rodrigo Vargas “Delta”

 

Agenda exposições Novos Talentos FNAC - Ilustração:

  • FNAC da Madeira | 29/09 a 08/11
  • Tiago Pinto “Composições mais ou menos mortas”
  • Wanjou Lu “Cultural Patterns in cities”
  • Marco Gomes “Cultura das trevas”

 

JORNADAS | PERSPETIVAS E DESAFIOS EM COMPORTAMENTOS ADITIVOS E DEPENDÊNCIAS

image004.jpg

As jornadas - Perspetivas e desafios em comportamentos aditivos e dependências são uma coorganização do Centro de Dia Sol Nascente ViHda+, da Cáritas Diocesana de Coimbra, e da Delegação Regional de Coimbra da Universidade Aberta. Estão integradas nas Jornadas da Licenciatura em Educação – “A educação hoje, temas em debate”, da mesma Universidade.  

Este evento irá decorrer de 24 de outubro até 25 de janeiro, contando com quatro sessões. Para ser possível abranger pessoas interessadas que não tenham oportunidade de se deslocar, irá ser facilitada a transmissão através da plataforma ZOOM. Presencialmente as sessões irão decorrer na delegação de Coimbra da Universidade Aberta.

Com estas jornadas, as entidades organizadoras pretendem facilitar momentos de aprendizagem e reflexão crítica, potenciando  o conhecimento sobre os comportamentos aditivos e dependências, numa perspetiva de aumentar as estratégias de intervenção e intensificar os projetos de intervenção.

A concretização destas jornadas insere-se numa vontade conjunta de potenciar conhecimento destas temáticas, ligando a práxis com a academia e ampliando  o nível de intervenção.

O programa e formulário de inscrição estão disponíveis AQUI. Apesar de ser um evento gratuito a inscrição é obrigatória.

Sendo abertas a toda a comunidade, os professores interessados poderão ter estas jornadas acreditadas em quatro ações de curta duração através do centro de Formação Minerva, sendo importante a sua inscrição no referido centro de formação.

Certos de que desta forma podem construircomunidades mais preventivas e interventivas nos Comportamentos Aditivos e Dependências, a Cáritas de Coimbra e a Universidade Aberta deixam o seu convite à comunidade para participar nesta iniciativa enriquecedora.

Quinzena da Igualdade: Projeto Sem Diferenças promove iniciativas a favor da igualdade e diversidade

image002 (5).jpg

A Quinzena da Igualdade é promovida por cada Município, entre os dias 17 e 31 de outubro, com o objetivo de fomentar a igualdade de oportunidades e sensibilizar a comunidade para questões relacionadas com a diversidade e respeito mútuo.

 

Na Figueira da Foz, o Dia Municipal da Igualdade será celebrado a 24 de outubro, como parte das atividades planeadas durante essa quinzena especial. A Cáritas de Coimbra, por meio do Projeto Sem Diferenças E9G e com o seu consórcio, é uma das entidades envolvidas nesse esforço coletivo e irá desenvolver atividades para a sensibilização da população.  

 

No dia 19 de outubro, uma sessão temática sobre igualdade de género será realizada na Escola Básica 1 da Leirosa. O evento abordará o tema e estimulará a reflexão sobre o respeito a todos os indivíduos, independentemente das suas características individuais, sob a inspiração do lema "Somos todos iguais diferentes!".

 

Já a 26 de outubro, irá decorrer uma atividade intergeracional envolvendo as crianças da EB1 da Leirosa e os utilizadores do Centro de Dia da Leirosa. O foco da sessão será a Literacia Digital e as oportunidades de Comunicação e conhecimento na era digital.

 

Para encerrar a Quinzena da Igualdade em grande estilo, está previsto um passeio a Óbidos e Bombarral no dia 29 de outubro, em colaboração com o Município da Figueira da Foz. Esta visita é especialmente dirigida às diversas comunidades estrangeiras que residem na Freguesia da Marinha das Ondas, com o intuito de promover a igualdade de oportunidades e proporcionar um maior conhecimento da cultura, costumes e tradições de Portugal.

 

A Cáritas de Coimbra procura, através destas atividades, sensibilizar para o respeito pelas diferenças individuais, promovendo a coexistência pacífica e a harmonia na sociedade, acreditando que o respeito mútuo é a base para uma sociedade justa e equilibrada. O Projeto Sem Diferenças E9G vai já na sua quarta edição e conta com um valioso consórcio de parceiros além da Cáritas Diocesana de Coimbra. São eles: a Câmara Municipal da Figueira da Foz, a Junta de Freguesia da Marinha das Ondas, a CPCJ Figueira da Foz, o Agrupamento de Escolas do Paião, a Figueira Domus, o Centro de competências TIC – Soft ciências (Universidade de Coimbra), a Celbi SA e a Microplásticos, SA, o Instituto Clínico do Mondego, o CEARTE e a Associação para o planeamento da família – SOS TSH – EM.