Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Música para todas as idades no Museu do Oriente | Concertos gratuitos da Metropolitana

Metropolitana.JPG.png

 

Os jovens músicos que integram a Piccola Orquestra Metropolitana, os Pequenos Solistas e os Solistas da Metropolitana apresentam-se no palco do Museu do Oriente para dois concertos dirigidos a públicos de todas as idades, nos dias 9 e 15 de Fevereiro. A entrada é livre.

 

Num espectáculo intitulado “Primeiros Passos”, no dia 9, às 17.00, os alunos do Conservatório de Música da Metropolitana, que integra crianças dos 5 aos 12 anos, apresentam um programa diversificado que pretende mostrar os benefícios do ensino da música desde tenra idade.

 

Para além das vantagens sobre a coordenação motora, melhoria na qualidade da concentração, no desempenho cognitivo, na harmonia dos afetos e das emoções, ou ainda nas competências comunicativas e na interação com o outro, proporciona-se o convívio informal com músicos de todas as faixas etárias, a oportunidade de tocar ao vivo em salas de concerto de grande prestígio e, acima de tudo, a prática da Música de Conjunto. A Piccola Orquestra Metropolitana, por exemplo, é das raras orquestras formadas por crianças que espelha a configuração global de uma orquestra clássica, com todos os seus timbres e valências técnicas.

 

Já os Solistas da Metropolitana optaram por trazer os “Ares de Espanha” ao Museu do Oriente, no dia 15 de Fevereiro, sexta-feira, às 18.00, combinando a voz de soprano e um piano ao carisma da música espanhola, deixando antecipar ritmos enérgicos e melodias resolutas.

 

Isolada da tradição musical cigana e dos vilancicos renascentistas, de onde provém, tal sonoridade serviu desde o século XIX propósitos nacionalistas, ora de pendor épico ora nostálgico, mas também alimentou um gosto pelo exotismo que durante largas décadas fascinou a Europa, em particular França e Rússia.

 

O programa percorre peças vocais emblemáticas dos catálogos de Enrique Granados e de Manuel de Falla, para lá das sonoridades reminiscentes de uma música antiga idealizada, em quatro canções de amor de Joaquín Rodrigo, e de um primoroso exercício vocal do francês Maurice Ravel. Ao piano, a solo, apresenta-se o célebre Tango composto em 1890 por Isaac Albéniz, em diálogo com uma homenagem que foi dirigida a este compositor pelo russo Rodion Shchedrin, em 1961. Pelo meio, e em jeito de entreatos, surpreende o timbre inconfundível da trompete, com duas obras de Eugène Bozza, referência incontornável do repertório para instrumentos de sopro no século passado.

 

Concerto Primeiros Passos

Conservatório de Música da Metropolitana – Pequenos Solistas e Piccola Orquestra

9 de Fevereiro

17.00

Gratuito, mediante levantamento de bilhete no próprio dia do espectáculo (máximo de 2 bilhetes por pessoa)

 

“Ares de Espanha”

Solistas da Metropolitana

15 de Fevereiro

18.00

M/6 anos

Gratuito, mediante levantamento de bilhete no próprio dia

PROGRAMA

  1. Ravel | Vocalise-étude en forme de Habanera
    J. RodrigoCuatro Madrigales Amatorios
    E. Bozza | Capricho N.º 1, Op. 47
    J. Rodrigo| 2 dos 3 Villancicos
    E. Bozza | Rustiques
    E. Granados | 3 das 12 Tonadillas en estilo antiguo
    R. Shchedrin | A la Albéniz
    I. Albéniz Tango, N.º  2 de España / Seis hojas de álbum, Op. 165
    M. de Falla | Sete Canções Populares Espanholas

 
Ana Paula Russo [soprano], Sérgio Charrinho [trompete], Savka Konjikusic [piano]


 

FEVEREIRO: HÁ MAIS DOMINGOS DE JAZZ GRATUITO NO FERROVIÁRIO

Diogo Vida, André Santos, Marco Branco, Francisco Brito e Akiko Pavolka Band lideram as sessões de jazz gratuitas de fevereiro. Pedro Branco e João Sousa asseguram as novas Jam Sessions no Terraço. Todos os domingos, a partir das 18h, entrada gratuita.

image003.jpg

 

“Em poucos meses, os domingos de jazz no Ferroviário tornaram-se não apenas num dos mais relevantes símbolos da oferta cultural do espaço, como ganharam um lugar incontornável no cardápio de eventos da cidade. A curadoria de João Lencastre trouxe, e vai continuar a trazer, uma programação jazzística diversa, formada por músicos de primeira água, consagrados e reconhecidos, mas também grandes revelações, bem ao estilo Ferroviário. O êxito das matines obriga-nos a dar mais. E assim, depois dos concertos na sala TGV, o jazz continuará livre e improvisado no nosso Terraço, agora coberto para o inverno, com jams em que todo o esplendor criativo desta linguagem será praticado sem outras restrições que não a das próprias ideias. Em fevereiro, o guitarrista Pedro Branco e o baterista João Sousa serão os condutores da locomotiva. Músicos que amam a liberdade como o jazz.”, Davide Pinheiro, responsável da programação Ferroviário.

Diogo Vida “Organograma” | Domingo, 10 de fevereiro | 18h às 20h

Organograma é um projeto que reúne três músicos que partilham uma admiração pelo órgão Hammond b3 e pela música ligada a este instrumento fabuloso. Os seus elementos, músicos de jazz bem conhecidos no panorama nacional, encontram-se neste grupo para dar vida às suas composições originais dentro do contexto instrumental deste trio e para prestar homenagem aos organistas célebres da História do Jazz, clássicos e modernos, visitando assim composições emblemáticas ou imortalizadas por Jimmy Smith, Larry Young, Big Joe Patton, entre outros.

Diogo Vida: órgão hammond

Vasco Agostinho:  guitarra

Luis Candeias: bateria

 

André Santos/Marco Franco/Francisco Brito | Domingo, 17 de fevereiro | 18h às 20h


O guitarrista André Santos convida os seus companheiros Marco Franco e Francisco Brito para juntos celebrarem o poder do imprevisto.

André Santos: guitarra

Marco Franco: bateria

Francisco Brito: contrabaixo

 

Akiko Pavolka Band | Domingo, 24 de fevereiro | 18h às 20h

 

A pianista e compositora Akiko Pavolka, de Nova York, retorna a Portugal para partilhar músicas do seu último lançamento “Late Parade”, no qual explora a mortalidade (humana e felina), a nostalgia, a amizade e a importância da pizza de cebola branca, entre muitas outras coisas. Akiko Pavolka faz-se acompanhar do seu marido, o baixista Matt Pavolka e o colaborador de longa data e amigo Andre Fernandes, além de João Pereira na bateria.

Akiko Pavolka: piano, voz

André Fernandes: guitarra

Matt Pavolka: baixo

João Pereira: bateria

 

Jam Sessions | Pedro Branco e João Sousa | Terraço Ferroviário

Todos os domingos das 20h às 22h

 

Licenciado com bolsa de mérito na Universidade Lusíada de Lisboa e no Conservatorium van Amsterdam, onde está neste momento a terminar o mestrado, Pedro Branco toca nos mais variados projetos nacionais e internacionais. Em 2013 recebe uma menção honrosa durante a “Festa do Jazz São Luiz” para “Melhor Instrumentista” (onde atua mais tarde em nome próprio com o seu trio com Demian Cabaud e Marcos Cavaleiro e também no ensemble liderado por Jacob Sacks), e em 2016 chega à final da competição “Keep an Eye The Records” com o quarteto de Michele Tino. Já em 2018 participa no ensemble vencedor liderado pela cantora Annelie Koning da competição “Grachtenfestival Dichter bij de Muziek”. Partilhou o palco quer como sideman quer como líder com músicos tão distintos como Afonso Pais, André Fernandes, André Matos, Mário Delgado, Demian Cabaud, Marcos Cavaleiro, Desidério Lázaro ou João Paulo Esteves da Silva e conta já com uma extensa discografia como colíder de projetos, dos quais fazem parte Oh! Calcutta! - “The Greatest Story Ever Told”, João Hasselberg & Pedro Branco “Dancing our way To Death” (Ed. Autor) e “From Order to Chaos” (Clean Feed), Eel Slap! “Vol.I” (Flea Boy Records) e Branco | Moniz | Custódio “Reencontro” (Sintoma Records). O projeto João Hasselberg & Pedro Branco foi muito bem-recebido pela crítica nacional, recebendo 5 estrelas no Jornal Público, lista de melhores discos do ano de 2016 pela Jazz.pt e participação em festivais tão importantes como o Portalegre Jazz Fest, tendo já atuações marcadas para 2019. Também para 2019 está agendado o disco de estreia do seu novo projeto Old Mountain em parceria com João Sousa e que já contou com convidados tão diversos como Gonçalo Marques, Demian Cabaud, André Rosinha, Nelson Cascais, Nicolò Ricci e George Dumitriu. Paralelamente é membro ativo de projetos de música original tal como “A Viagem de Laniakeia”, o projeto de estreia do trompetista Diogo Duque, bem como trabalhos pontuais como sideman e um trabalho ativo na net label Flea Boy Records, coletivo formado em Amesterdão que procura promover de uma forma independente os trabalhos pessoais que vão saindo dos membros do grupo. Em 2018 recebe o prémio Músico Revelação do Ano atribuído pela RTP/Festa do Jazz.

João Sousa, baterista, compositor e pedagogo, nasceu a 25 de novembro de 1990 em Faro. Formou-se em Jazz e música moderna pela Universidade Lusíada de Lisboa. Em 2014 inicia o mestrado em Jazz performance - instrumento principal bateria, Royal Conservatory of The Hague onde estuda com o reconhecido mestre holandês Erik Ineke. De 2014 a 2017 tocou pela Holanda com os saxofonistas Ben van den Duncan, Simon Rigter, o pianista belga Johan clement e gravou dois discos enquanto sideman, "so far", Gottfried di Franco quintet editado em 2018 e "It's time", Vivienne chuliao trio editado em 2017. Fundador de Old Mountain, grupo que co-lidera com o guitarrista Pedro Branco. Este projeto surge em 2016 e desde então iniciam colaborações com diferentes músicos, George Dumitriu, Demian Cabaud, Gonçalo Marques, Nicóló Ricci, José Soares, Felicia Erlenburg, João Hasselberg, Alessandro Fongaro, Mauro Cottone Nelson Cascais, são alguns exemplos destas colaborações. João Sousa teve também a oportunidade de apresentar a sua música em diferentes espaços, teatros, festivais, clubes em países como Portugal, Holanda, Bélgica, Alemanha, Roménia, Áustria e República Checa. Em 2017, conclui o mestrado e volta a Lisboa, cidade onde permanece e dá continuidade à sua exploração e pesquisa artística. Em 2018, íntegra o grupo escolhido para a residência artística liderada pelo trompetista Gabrielle Mitelli uma parceria entre a Fundação Árpád Szenes Vieira da Silva e o Instituto Italiano da cultura em Lisboa. No decorrer deste ano editará em nome de Old Mountain dois discos já gravados em 2017 e 2018 em Amesterdão. O primeiro em trio e o segundo em quinteto. 

Sobre o Ferroviário

Nasceu oficialmente em 1961, para receber um conjunto de atividades culturais, desportivas e recreativas dos funcionários da CP, mas foi em 2010 que se sagrou como bar/terraço e palco de uma das melhores vistas de Lisboa. Depois de dois anos fechado ao público, o FERROVIÁRIO é agora devolvido aos lisboetas com nova gerência, nova decoração, nova programação e nova carta. O renovado espaço, composto dois palcos independentes, terraço ao ar livre com 500m2, bar e sala de espetáculos, será palco de uma nova programação onde se destacam talentos emergentes da cidade, de áreas tão variadas como a música ou o cinema, passando pela fotografia, a pintura, as artes plásticas, a gastronomia, e outros.

HORÁRIOS FERROVIÁRIO

Sexta-feira - 18:00 às 03:00

Sábado - 16:00 às 03:00

Domingo - 16:00 às 00:00

 

MORADA

Rua de Santa Apolónia, 59 – LISBOA

#ferroviariobarterraco

INSTAGRAM

FACEBOOK

 

Sargento com concerto gratuito no Casino Estoril

790236c0-4278-476c-bc43-34c732120ed6.jpg

 

 

 

 SARGENTO APRESENTA NOVO ÁLBUM 
 "ONLY THE STARS KNOW" 

 
É já no dia de 16 de Fevereiro, no Lounge D, Casino Estoril, às 23h. Entrada Livre!

Depois de nos ter apresentado os dois primeiros singles “Only the Stars Know” e “Love Me Till Sunshine” que já contam com milhões de visualizações no Youtube, o novo álbum do cantor e compositor Sargento, "Only The Stars Know", que já se encontra disponível desde o dia 11 de Janeiro nas plataformas digitais, será agora apresentado num concerto no Casino Estoril que promete apaixonar e encantar todos os que o ouvirem.

A atmosfera particular do Casino Estoril não podia ser mais adequada para este concerto, afinal "Only the Stars Know" é uma viagem por uma realidade revivalista de glamour e cavalheirismo, acompanhada por Blues, Jazz e Rock, com aquele toque easy listening evocativo das bandas sonoras dos filmes de 007, que tanto caracterizam o artista.

O próprio Sargento é um artista cujo surgimento esteve envolto em apuradas doses de secretismo em 2017 e só agora revelado como projecto a solo de Bruno Campos, músico e cantor português com mais de uma década de carreira e reconhecido membro fundador da banda Tiro no Escuro.

Sargento prepara-se agora para apresentar em palco o seu novo álbum e convida todos a estarem presentes num concerto de entrada livre, dia 16 de Fevereiro, no Lounge D, Casino Estoril, às 23h.

PRÓXIMOS CONCERTOS
16 FEV | 23H
Casino Estoril

8 MAR | 20H
Fnac Vasco da Gama

9 MAR | 21H30
Fnac Alfragide

12 ABRIL | 21H30
Centro Cultural de Carnide

13 ABRIL | 22H00
Fnac Cascais

10 MAIO | 22H
Fnac Coimbra

GRANDE CONCERTO NO RCA CLUB - 50 ANOS DE ESPETÁCULOS DE MANUEL CARDOSO + LANÇAMENTO ÁLBUM PSI

concerto de celebração dos 50 anos de espetáculos do Manuel Cardoso, membro e fundador dos Tantra e produtor de Xutos e Pontapés e de apresentação do álbum “Undercover” dos PSI. Será sem dúvida um concerto especial que terá lugar no RCA Club, dia 6 de abril, pelas 21h30. Vai contar como convidados principais o grupo de rock progressivo "ARTNAT", composto também por um membro dos Tantra, para além de Manuel Cardoso.

Um concerto que ninguém pode perder.

The Mik ao vivo [ fenómeno "Supposedly In Love" ]

The Mik apresenta "Bem Melhor" ao vivo

7 fev - Má Língua, Lisboa
8 fev - FNAC Alfragide
17 fev - FNAC Colombo
27 fev - Tokyo, Lisboa
9 mar - FNAC Cascais
10 mar - FNAC Oeiras
6 abr - Ler Devagar, Lisboa

The Mik é um músico natural, sentindo cada nota como deveria ser sentida.
Assombrado por memórias de relações complicadas, como um poeta, ele é capaz de transformar a tristeza e a agonia no êxtase melódico. The Mik é capaz de criar músicas emocionalmente poderosas como Falling, bem como obras-primas musicais mais enérgicas, como Supposedly In Love.
Ele canta sobre suas memórias românticas, sobre erros do passado, sobre a ignorância ingênua da juventude e vai ainda mais longe, cruzando a fronteira para a sátira e crítica social.

Música dos anos 80 para reviver no Auditório Municipal de Pinhal Novo

Viagem aos Anos 80.jpg

 

 

 

No dia 16 de fevereiro, às 21h30, o Auditório Municipal de Pinhal Novo vai ser palco de uma “Viagem aos Anos 80”. O espetáculo, pelo Coro do Conservatorium, vai levar o público a reviver as sonoridades do imaginário da década de 80, que tanto marcou a música a nível nacional e internacional.

A organização é da Associação de Amigos Juntos pela Orquestra Nova de Guitarras, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela. O valor das entradas é um donativo, a reverter a favor dos músicos intervenientes no espetáculo. Informações e reservas pelo 960 317 046.

 

 

Andor Violeta já não significa "vai-te embora", mas boa música no MAR Shopping Matosinhos

MAR Shopping Cartazes_Concertos.jpg.png

 

Com Rita Ventura na voz e João Gusmão na guitarra, "Andor Violeta" deixou de significar, apenas, "vai-te embora". O projecto de versões do estilo pop/acústico, criado em 2012 no Porto, foi o responsável por mudar essa semântica. Na verdade, Andor Violeta é, hoje em dia, para as muitas pessoas que os ouvem, o mesmo que boa música, bom ambiente e boa energia! Para ficar, sentar e ouvir em concerto na próxima sexta-feira, 8 de fevereiro, às 21h00.

 

O concerto integra-se na programação gratuita MAR Shopping Food Experience, que se estenderá até maio de 2019, contemplando concertos, performances de magia e ilusionismo, espetáculos infantis, workshops, showcookings e até gaming.  A agenda é diversificada para não deixar ninguém de fora. O MAR Shopping Matosinhos volta a ser este ano o ponto de encontro de famílias e amigos. Os momentos de diversão estão garantidos e constituem o ingrediente que irá enriquecer as refeições de todos.

 

As segundas sextas-feiras à noite do mês estarão reservadas aos fãs de música. Performances de novas gerações de músicos dão o lamiré para o fim-de-semana. Andor Violeta, Cassette, Soulbossa e We Find You são as bandas que comporão a banda sonora das noites de 8 de fevereiro, 8 de março, 12 de abril e 10 de maio, respetivamente.

 

PROGRAMAÇÃO

Espaço de Restauração, Piso 1

 

Dia

Hora

Programa

FEVEREIRO

Sexta, 8

21h00

Concerto de Andor Violeta

Sábado, 16

15h00

Showcooking com Sebastião Castilho, autor do blog “Simply Sebastião – Just Cook It” ii

Sexta, 22

21h00

Espetáculo de magia de Leandro Morgado

MARÇO

Sábado, 2

15h00

Workshop de magia com a Escola de Magia do Porto

Sexta, 8

21h00

Concerto de Cassette

Sábado, 16

15h00

Workshop sobre Nutrição Vegan com Regina Lima, autora do blog “Nutree” i

Sexta, 22

21h00

Espetáculo de magia de Ruben Félix

Sexta, 29

A partir das 15h00

Gaming com “Clash Royale” ii

ABRIL

Sábado, 6

15h00

Teatro Infantil: “Os 3 Porquinhos”

Sexta, 12

21h00

Concerto de Soulbossa

Sábado, 20

15h00

Workshop sobre decoração DIY com Mafalda Galamas, autora do blog “Decoralista” i

Sexta, 26

21h00

Espetáculo de magia de João Souto

MAIO

Sábado, 4

15h00

Teatro infantil “João e o Pé de Feijão”

Sábado, 10

21h00

Concerto de We Find You

Sábado, 18

15h00

Showcooking com Olívia Fagundes Rocha, autora do blog “Alquimia dos Tachos” ii

Sexta, 24

21h00

Espetáculo de magia de Nuno Rodrigues

Sexta, 31

A partir das 15h00

Gaming com “Clash Royale” ii

 

 

Notas:

i Sessões Limitadas a 20 participantes (por ordem de chegada)

ii Os regulamentos de participação nos showcookings e nos eventos de gaming serão disponibilizados no website www.marshopping.com brevemente.

Terra Franca de Leonor Teles e Salvador Martinha com Cabeça Ausente em Castelo Branco

 

 

1) MÚSICA

JERÓNIMO E CRO-MAGNON

Sexta-feira, 8 de Fevereiro

21h30

Cine-Teatro Avenida

M/06

Bilhete: 5€

 

2) MÚSICA

POR TERRAS DE XISTO E GRANITO

Programa Municipal de Difusão das Artes do Espectáculo

Sábado, 9 de Fevereiro

18 h., Salão da Junta de Freguesia de Almaceda

ORQUESTRA VIOLA BEIROA

21h., Centro de Animação Social e Cultural de Louriçal do Campo

CASTRA LEUCA TRIO

 

Domingo, 10 de Fevereiro

15h., Antiga Escola Primária de S. André das Tojeiras

CASTRA LEUCA TRIO

15h., Salão da Casa do Povo de Lardosa

ENTRADA GRATUITA

 

3) TEATRO

SALVADOR MARTINHA

Cabeça Ausente

1000x1450.jpg

 

9 de Fevereiro, sábado

21h30

Cine-Teatro Avenida

M/16

Bilhete: 10€

 

4) CINEMA

MARIA, RAINHA DOS ESCOCESES

De Josie Rourke

Segunda-feira, 11 de Fevereiro

18h e 21h30

Cine-Teatro Avenida

M/14

Bilhete: 4€

 

5) CINEMA

TERRA FRANCA

De Leonor Teles

Terça-feira, 12 de Fevereiro

21h30

Cine-Teatro Avenida

M/12

Bilhete: 4€

 

 

Fotos: Jerónimo & Cro-Magnon e Salvador Martinha

SANDRA CORREIA EM CONCERTO NO TEATRO TIVOLI BBVA

A FADISTA SANDRA CORREIA VAI

ATUAR NO TEATRO TIVOLI BBVA

image021.jpg

 

 

Sandra Correia é uma das fadistas mais elegantes e sóbrias da atualidade. Extensão vocal e expressão interpretativa, elegância e classe, refletem uma artista madura mas ao mesmo tempo serena e tranquila. A primeira vez que a ouvimos, ficamos “incomodados”. Não sabemos bem o que estamos a sentir, que força é aquela que nos leva às lágrimas, que nos toca tão fundo. Apenas sabemos que o queremos voltar a sentir.

Sandra Correia prepara-se para apresentar, num grande concerto, temas como Aqui Existo, A Vida Por Ti ou Coração Vadio, e outros temas marcantes ao longo da sua carreira. Um concerto que terá lugar no Teatro Tivoli BBVA, no próximo dia 17 de abril pelas 21H30. Neste concerto, a artista vai celebrar o encanto que trouxe a música à sua vida. É a sua perspetiva da música, é daqui que ela existe, relembrando agora o momento em que pisou os primeiros palcos (1989) numa viagem musical até aos dias de hoje.