Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Está quase a chegar o Lisboa na Rua

011d725e-16df-4712-993a-02c8b7f3665b (1).jpg

 

Lisboa na Rua está de regresso, animando a cidade com cinema, música, teatro e dança, mas este ano com um programa um pouco diferente e com algumas regras.
 
Escolhemos espaços e locais da cidade que permitam manter a devida distância e com acesso limitado para podermos, assim, regressar devagar à cidade, e celebrar a cultura ao ar livre e em segurança, através de uma programação multidisciplinar entre 13 de agosto e 27 de setembro. A entrada é gratuita em todos os eventos, mas sujeita, obrigatoriamente, a inscrição ou levantamento prévio de bilhete.
 
Abrimos o programa com o Festival Política (que normalmente acontece em abril) no Cinema São Jorge que apresenta propostas variadas durante 4 dias (entre 13 e 16 de agosto), num convite à reflexão sobre a temática do Ambiente e do desenvolvimento sustentável, no ano em que Lisboa é a Capital Verde Europeia.
 
Celebramos também a Capital Verde com a estreia de “Outro Olhar”, uma instalação artística da dupla de artistas Luke Egan e Pete Hamilton (do Reino Unido), que se destacou pela sua inovação no panorama internacional de arte urbana e que durante um mês dará vida às árvores um pouco por toda a cidade
 
Em setembro assinalamos um aniversário muito especial, os 70 anos de Jorge Palma, com um concerto exclusivo que será transmitido online no Facebook da Câmara Municipal de Lisboa e EGEAC – Cultura na Rua, no dia 12, pelas 21h30. Neste espetáculo, intitulado “70 Voltas ao Sol”, o cantor, compositor e músico estará ao piano, acompanhado por uma pequena orquestra e com Cristina Branco e Dead Combo, como convidados.
 
Ainda antes, nos primeiros dias de setembro, continuamos a celebrar Amália, dando voz à diva maior do Fado, desta vez no grande ecrã com “Amália no Cinema”, um ciclo de cinema no jardim do Museu de Lisboa - Palácio Pimenta. Quatro filmes protagonizados por Amália e comentados, ao vivo, por vários convidados.
 
O jardim do Museu de Lisboa, será igualmente palco para o Dançar a Cidade. Um desafio para experimentar vários estilos de dança, ao ar livre e a solo, que se estende ao Palácio Baldaya (em Benfica), todos os domingos de setembro.
 
Na Estufa Fria apresentamos, especialmente para os mais novos, mais uma das Antiprincesas, dando a conhecer, desta vez, a médica feminista Beatriz Ângelo em histórias dramatizadas com sessões de manhã e à tarde, durante todos os fins de semana também do mês de setembro.
 
Ainda no âmbito da Capital Verde Europeia, o festival Lisboa Soa (24 a 27 de setembro) ocupará vários locais da cidade com esculturas sonoras, e a comunidade de leitura em espaços verdes Ecotemporâneos instala-se na Quinta da Alfarrobeira (em São Domingos de Benfica), para mais duas sessões à volta dos livros, desta vez protagonizadas por Jorge Silva Melo (29 de agosto) e Gisela João (27 de setembro).
 
Nesta edição do Lisboa na Rua reservamos música clássica para todos, com a Orquestra Gulbenkian e os seus Solistas a interpretarem obras intemporais em três concertos de entrada gratuita. Continuamos também a aliar a cultura à descoberta de novos lugares e é a isso mesmo que convida a Open House, este ano num novo formato, com um programa de passeios sonoros realizado apenas no exterior.
 
Entre agosto e setembro o Lisboa na Rua convida ainda a ver Cinema no Estendal, a desfrutar dos festivais Bairro em FestaFUSOLisboa Mágica e Chapéus na Rua ou a ouvir música experimental nas Noites de Verão da Galeria Quadrum (em Alvalade) e também no espaço O’Culto da Ajuda com Formações Extraordinárias.
 
Este ano a ilustração do programa tem a assinatura de AKA Corleone (alter ego de Pedro Campiche), numa combinação original de cores, personagens e formas que caracterizam este artista visual natural de Lisboa.
 
Toda a programação em www.culturanarua.pt 

Casino Estoril reabre Auditório e Foyer panorâmico com stand-up comedy e concertos em live stream

Serões no Casino Estoril 2.jpg

 

O Casino Estoril reabre o Auditório e o Foyer panorâmico do Salão Preto e Prata para acolher, exclusivamente em live stream, um original ciclo de concertos e de espectáculos de stand-up comedy. A Artfeist Produções Artísticas é a promotora deste programa designado “Serões no Casino Estoril”, que decorre "ao vivo e a cores”, entre os dias 9 e 31 de Agosto.

 

Com o apoio da ESC Online, o ciclo “Serões no Casino Estoril” inicia-se, a 9 de Agosto, às 22 horas, com um concerto que terá como protagonistas Filipa Cardoso, Yola Dinis e Sónia Santos. A não perder, em directo, do Foyer panorâmico, tendo como fundo os jardins do Casino Estoril que se estendem até à Praia do Tamariz.

 

Um notável elenco de artistas estará em evidência nos “Serões no Casino Estoril”. Trata-se de uma oportuna iniciativa que pretende dinamizar a cultura nacional, tendo em consideração a complexa conjuntura actual, originada pela crise pandémica da Covid-19.

 

A Artfeist Produções Artísticas propõe um serão bem passado, para toda a família, com transmissão online e sem público presencial, em directo do Casino Estoril.

 

Programa “Serões no Casino Estoril”, de quinta-feira a domingo, às 22 horas

- Foyer, dia 9 de Agosto: Filipa Cardoso, Yola Dinis e Sónia Santos

 

- Auditório, dia 13 de Agosto: Wanda Stuart

- Auditório, dia 14 de Agosto: Soraia Tavares, Sissi Martins e Ruben Madureira

- Auditório, dia 15 de Agosto: Vanessa Silva e Miguel Amorim

- Foyer, dia 16 de Agosto: Paulo de Carvalho

 

- Foyer, dia 20 de Agosto: António Zambujo

- Foyer, dia 21 de Agosto: Catarina Clau, Vânia Blu e Nuno Martins

- Foyer, dia 22 de Agosto: Simone de Oliveira com Nuno e Henrique Feist

- Auditório, dia 23 de Agosto: Casa de Fados “O Faia”

- Auditório, dia 24 de Agosto: Rui Xará (stand-up comedy)

 

- Auditório, dia 27 de Agosto: Susana Félix

- Foyer, dia 28 de Agosto: FF

- Foyer, dia 29 de Agosto: Lúcia Moniz, Mariana Pacheco e Diogo Leite

- Auditório, dia 30 de Agosto: “A História do Fado” com Henrique Feist, Valter Mira e Marta Alves

- Auditório, dia 31 de Agosto: Nuno Markl (stand-up comedy)

 

Exclusivamente, em live stream, os “Serões no Casino Estoril” decorrem, de 9 a 31 de Agosto, no Auditório e no Foyer panorâmico do Salão Preto e Prata. O ciclo de espectáculos poderá ser acompanhado, de quinta-feira a domingo, pelas 22 horas.

 

Os eventos estão na nova plataforma da Ticketlinehttps://livestage.ticketline.pt/

Bilhetes à venda: Preços: 3,50€ a 4,10€

Eventos exclusivamente online. Sem público presencial

CCB | Festa do Jazz 2020 > 12 e 13 de setembro no CCB e em direto na RTP Palco

FESTA DO JAZZ 2020


12 E 13 DE SETEMBRO
Pequeno Auditório no Centro Cultural de Belém
Transmissão em direto na RTP Palco

image001.png

Este ano realiza-se a 18ª edição da Festa do Jazz, um dos mais importantes festivais de jazz feito por músicos portugueses, com o melhor da música improvisada. É um acontecimento único em Portugal que mostra que o jazz português se deixa inspirar, num momento de encontros entre gerações e diversos elementos e públicos: músicos, estudantes, produtores e amantes do jazz.

 

A Festa do Jazz realiza-se, pela primeira vez, no Centro Cultural de Belém e conta com uma parceria inédita com aRTP. Face às condições atuais da pandemia, esta edição não terá público presencial, porém os concertos são transmitidos em direto e todos os conteúdos estão disponíveis gratuitamente na plataforma da RTP Palco 

 

A Associação Sons da Lusofonia (ASL) com direção artística do músico Carlos Martins, programa, organiza e produz a Festa do Jazz que culmina num fim-de-semana de concertos e outras atividades que permitem refletir sobre o momento que esta área da cultura vive atualmente.

 

Desde a sua primeira edição que a Festa do Jazz se dedica a apoiar os músicos de jazz portugueses. Em 2020 esse apoio torna-se ainda mais urgente e relevante devido às dificuldades que os técnicos, produtores, músicos e todos os envolvidos nesta área enfrentam. Assim, a Festa do Jazz 2020 associa-se ao Fundo de Solidariedade com a Cultura lançado pela Santa Casa da Misericórdia, GDArtes, Audiogest e GEDIPE através da recolha de donativos, via website Associação Sons da Lusofonia, que revertem a 100% para o fundo.

 

 

O jazz sempre foi uma música de resistência e de coragem.

Coragem para fazer oposição social e política a acontecimentos de tendência normalizante mas também oposição cultural, incluindo a luta pessoal e coletiva contra a resistência ao novo e ao risco, e muitas vezes um ato de coragem criativa contra a banalização da vida em sociedade.

 

Assim começa o “Livro Festa do Jazz” que é lançado no dia 12 de setembro, com presença de José Dias, Gonçalo Frota e Carlos Martins e que marca o arranque de toda a programação da Festa do Jazz 2020. Um livro que conta a história da Festa do Jazz que, em muitos pontos, se confunde com a história contemporânea do jazz em Portugal e traça o perfil de alguns dos seus intervenientes.

 

A programação de dia 13 de setembro, domingo, arranca com o debate “Portugal, Jazz e a questão racial” com Mamadou Ba (SOS Racismo), Maria João e Selma Uamasse. O jazz tem na sua génese uma forte ligação às comunidades negras, aos seus ritmos e formas de interpretação musical. Neste debate pretende-se recuperar essas referências históricas, trazendo-as para a atualidade de forma a refletir sobre o momento atual que vivemos no que diz respeito às questões raciais mas também de diferença de género.

 

Durante dois dias, o CCB recebe uma enorme variedade de artistas e propostas musicais. Pelo palco do Pequeno Auditório passam Tomás Marques QuartetoAndy Sheppard Quarteto, o projeto Volúpias + Rodrigo PinheiroJoão Barradas a solo, Ricardo Toscano Trio e ainda um encontro de grandes músicos de jazz no panorama português Carlos Martins / João Paulo Esteves da Silva / Carlos Bica / João Lobo.

 

De destacar a Homenagem a Bernardo Sassetti com participação de João Mortágua (saxofone alto), João Pedro Coelho (piano) e os seus acompanhantes de sempre, Carlos Barretto (contrabaixo) e Alexandre Frazão (bateria), assim como a sessão de encerramento no dia 13 de setembro, pelas 22h00, com Maria João e Carlos Bica.

 

A Festa do Jazz 2020 volta a incluir na sua programação o Encontro Nacional de Escolas, permitindo que novos talentos do jazz nacional possam mostrar o seu trabalho e valor, integrados numa programação de excelência. JB Jazz Clube, Art'J - Jobra, JAHAS Rockschool Porto, Curso Profissional de Instrumentista de Jazz da Bemposta, ESMAE - Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, Universidade Lusíada de Lisboa e Universidade de Évora são as escolas que participam desta iniciativa na edição deste ano.


Tal como tem acontecido nas edições anteriores, serão atribuídos os Prémios RTP/Festa do Jazz consolidando a parceria entre a Associação Sons da Lusofonia e a RTP, que promove a música improvisada portuguesa e dá a conhecer ao público os melhores músicos nacionais de cada ano.

 

Sandeman Stage

O Sandeman Stage está de volta,

com DJ sets gratuitos junto ao rio Douro

 

O Largo Miguel Bombarda, em Gaia, será palco de concertos na esplanada do The House of Sandeman Hostel & Suites durante os fins de semana de agosto e setembro

 

O Sandeman Stage está de volta à esplanada do The House of Sandeman Hostel & Suites e convida a finais de tarde com concertos gratuitos, durante os fins de semana de agosto e setembro. A iniciativa é promovida pelo grupo The Independente Collective, em parceria com a Sogrape.

 

A nova edição do projeto arranca a 14 de agosto, com apresentação da DJ Klin Klop, que combina influências que variam do jazz groovy ao funk místico, da dançante micro e tech house a um techno profundo, e do afro tropical e etnobeats à electrónica downtempo. No dia seguinte, o DJ Shrumate apresenta um set que reflete o seu lema, “mi selva es su casa”, e representa uma viagem de encontro com a selva e a natureza, que vai do jazz espiritual até à eletrónica mais upbeat.

 

Nas semanas seguintes, novos nomes juntam-se à programação, como o DJ Vasco Valente, que combina elementos de house, deep, techno e disco, e o Mendonça, que já atuou em festivais como o Alive, Marés Vivas e Iminente, e é responsável pelo projeto CALYPSO, série itinerante de festas de música electrónica em locais secretos que começou em Londres. Nos seus sets é normal viajar-se pelos campos mais downtempo, melódicos e trippy da house music.

 

Em setembro, é a vez de DJ Gonça. A despedida do verão será com o DJ Tauer, num set que combina house, techno e electro. As melhores cabines do país já contaram com a sua presença, desde o Gare, Pérola Negra e Ministerium.

 

Todos os concertos decorrem a partir de 18h no Largo Miguel Bombarda, junto ao rio Douro, e têm entrada gratuita. Durante o evento, a Sogrape irá promover sorteios de bilhetes para visitas às caves Sandeman e de descontos de 20% nestas tours. Acrescente a este programa um cocktail e será a combinação perfeita para um final de tarde de verão.

 

Programação

14 de agosto – 18h – DJ Klin Klop

15 de agosto – 18h – DJ Shrumate

21 de agosto – 18h – DJ Shrumate

22 de agosto – 18h – DJ Vasco Valente

28 de agosto – 18h – DJ Mendonça

29 de agosto – 18h – DJ Mendonça

4 de setembro – 18h – DJ Gonça

5 de setembro – 18h – DJ Shrumate

11 de setembro – 18h – DJ Klin Klop

12 de setembro – 18h – DJ Mendonça

18 de setembro – 18h – DJ Shrumate

19 de setembro – 18h – DJ Vasco Valente

25 de setembro – 18h – DJ Klin Klop

26 de setembro – 18h – DJ Tauer

 

Entrada gratuita

Localização: The House of Sandeman Hostel & Suites

Largo Miguel Bombarda nº 3, 4404-507 – Vila Nova de Gaia

 

 

The House of Sandeman Hostel & Suites

Situado em um dos edifícios mais icônicos do Porto, este albergue fica bem no topo das caves do Sandeman, e bem na beira do rio Douro, com vista para o centro do Porto. Está localizado em Vila Nova de Gaia, a apenas 5 minutos do Centro Histórico do Porto. Depois de se atravessar a Ponte Dom Luís I estamos no Porto, prontos para descobrir alguns dos melhores marcos e atrações desta cidade como a Praça da Ribeira, o Passeio do Porto e Margem do Rio (Ribeiro do Porto), o Museu do Carro Elétrico ou a Casa da Música, entre outras maravilhas e atrativos da nossa cidade.

www.hostelworld.com

 

Fados aos Domingos é a nova aposta do Casino Estoril

FadoMarialva_foto.jpg

 

O Casino Estoril oferece aos seus visitantes um novo ciclo de espectáculos de fado, que será protagonizado por diferentes intérpretes, todos os Domingos, até ao final de Agosto, no Lounge D. Com um estilo muito próprio, o trio “Fado Marialva” sobe ao palco no próximo dia 9, às 18 horas, para interpretar as melhores composições do seu repertório e será acompanhado por Diogo Lucena Quadros, na guitarra portuguesa, e Jaime Santos, na viola. A entrada é livre.

 

Com os “Fado Marialva”, a “canção nacional” volta a ter no seu seio uma característica que quase sempre a acompanhou mas, que já há algum tempo, andava arredada, a Festa Brava. Este experiente trio presta homenagem a um elenco de artistas que se dedicou, durante décadas, a enaltecer essa mesma festa de gratas tradições culturais. 

 

Desta vez, três aficionados práticos, no intuito de recuperarem essa tradição, reuniram-se em gravação para nos cantarem e encantarem em fados “castiços” de grande riqueza poética. Rodrigo Pereira, Francisco Martins e Manuel da Câmara, filho do consagrado Vicente da Câmara, após a experiência que foi o espectáculo “Ribatejo em Festa”, decidiram por ombros a este magnífico projecto. 

 

 

O trio “Fado Marialva” actua, no próximo Domingo, dia 9 de Agosto, a partir das 18 horas, no Lounge D do Casino Estoril. A entrada é livre.

 

O Casino Estoril foi distinguido com o certificado “Clean & Safe” do Turismo de Portugal e aderiu ao serviço COVID OUT, Selo de Confiança, Clean Surfaces Safe Places, emitido pelo ISQ.

 

O acesso aos espaços do Casino Estoril é livre, exceptuando as áreas de Jogo que são reservadas, por imperativo legal, para maiores de 18 anos.

CCB | Festa do Jazz 2020 > 12 e 13 de setembro no CCB e em direto na RTP Palco

FESTA DO JAZZ 2020


12 E 13 DE SETEMBRO
Pequeno Auditório no Centro Cultural de Belém
Transmissão em direto na RTP Palco

image001.png

Este ano realiza-se a 18ª edição da Festa do Jazz, um dos mais importantes festivais de jazz feito por músicos portugueses, com o melhor da música improvisada. É um acontecimento único em Portugal que mostra que o jazz português se deixa inspirar, num momento de encontros entre gerações e diversos elementos e públicos: músicos, estudantes, produtores e amantes do jazz.

 

A Festa do Jazz realiza-se, pela primeira vez, no Centro Cultural de Belém e conta com uma parceria inédita com aRTP. Face às condições atuais da pandemia, esta edição não terá público presencial, porém os concertos são transmitidos em direto e todos os conteúdos estão disponíveis gratuitamente na plataforma da RTP Palco (programação completa no anexo).

 

A Associação Sons da Lusofonia (ASL) com direção artística do músico Carlos Martins, programa, organiza e produz a Festa do Jazz que culmina num fim-de-semana de concertos e outras atividades que permitem refletir sobre o momento que esta área da cultura vive atualmente.

 

Desde a sua primeira edição que a Festa do Jazz se dedica a apoiar os músicos de jazz portugueses. Em 2020 esse apoio torna-se ainda mais urgente e relevante devido às dificuldades que os técnicos, produtores, músicos e todos os envolvidos nesta área enfrentam. Assim, a Festa do Jazz 2020 associa-se ao Fundo de Solidariedade com a Cultura lançado pela Santa Casa da Misericórdia, GDArtes, Audiogest e GEDIPE através da recolha de donativos, via website Associação Sons da Lusofonia, que revertem a 100% para o fundo.

 

 

O jazz sempre foi uma música de resistência e de coragem.

Coragem para fazer oposição social e política a acontecimentos de tendência normalizante mas também oposição cultural, incluindo a luta pessoal e coletiva contra a resistência ao novo e ao risco, e muitas vezes um ato de coragem criativa contra a banalização da vida em sociedade.

 

Assim começa o “Livro Festa do Jazz” que é lançado no dia 12 de setembro, com presença de José Dias, Gonçalo Frota e Carlos Martins e que marca o arranque de toda a programação da Festa do Jazz 2020. Um livro que conta a história da Festa do Jazz que, em muitos pontos, se confunde com a história contemporânea do jazz em Portugal e traça o perfil de alguns dos seus intervenientes.

 

A programação de dia 13 de setembro, domingo, arranca com o debate “Portugal, Jazz e a questão racial” com Mamadou Ba (SOS Racismo), Maria João e Selma Uamasse. O jazz tem na sua génese uma forte ligação às comunidades negras, aos seus ritmos e formas de interpretação musical. Neste debate pretende-se recuperar essas referências históricas, trazendo-as para a atualidade de forma a refletir sobre o momento atual que vivemos no que diz respeito às questões raciais mas também de diferença de género.

 

Durante dois dias, o CCB recebe uma enorme variedade de artistas e propostas musicais. Pelo palco do Pequeno Auditório passam Tomás Marques QuartetoAndy Sheppard Quarteto, o projeto Volúpias + Rodrigo PinheiroJoão Barradas a solo, Ricardo Toscano Trio e ainda um encontro de grandes músicos de jazz no panorama português Carlos Martins / João Paulo Esteves da Silva / Carlos Bica / João Lobo.

 

De destacar a Homenagem a Bernardo Sassetti com participação de João Mortágua (saxofone alto), João Pedro Coelho (piano) e os seus acompanhantes de sempre, Carlos Barretto (contrabaixo) e Alexandre Frazão (bateria), assim como a sessão de encerramento no dia 13 de setembro, pelas 22h00, com Maria João e Carlos Bica.

 

A Festa do Jazz 2020 volta a incluir na sua programação o Encontro Nacional de Escolas, permitindo que novos talentos do jazz nacional possam mostrar o seu trabalho e valor, integrados numa programação de excelência. JB Jazz Clube, Art'J - Jobra, JAHAS Rockschool Porto, Curso Profissional de Instrumentista de Jazz da Bemposta, ESMAE - Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, Universidade Lusíada de Lisboa e Universidade de Évora são as escolas que participam desta iniciativa na edição deste ano.


Tal como tem acontecido nas edições anteriores, serão atribuídos os Prémios RTP/Festa do Jazz consolidando a parceria entre a Associação Sons da Lusofonia e a RTP, que promove a música improvisada portuguesa e dá a conhecer ao público os melhores músicos nacionais de cada ano.

 

Mel – Piquenique das Artes 2020 com início no dia 13 de Agosto

 

cbb595a0-cc5b-49df-b65b-5c3162fcb1aa.jpg

 

 

MEL – PIQUENIQUE DAS ARTES 2020

As circunstâncias presentes são especiais. O Mel - Piquenique das Artes com o formato de proximidade que construímos é desaconselhado. Isso não nos impede de assinalar a 4ª edição do festival, integrada na solução encontrada construtivamente pelo Município de Vila Nova de Famalicão: “ANIMA-TE”. A programação do Mel, realizar-se-á nos dias 13, 15, 16, 22 e 29 de Agosto de 2020, no Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão.
O tema escolhido para a quarta edição é “O INDIZÍVEL” [in·di·zí·vel (in- + dizível)].
 

5bff4254-fca8-4488-81aa-90fca8c31c7c.jpg

 

 
13 de Agosto (quinta-feira) | 22:00
Fatspoon
Como uma rica sopa de vegetais, Fatspoon é uma receita saudável que mistura ingredientes experimentados de geração em geração. De palato apurado, oferecem uma combinação peculiar das notas musicais para nutrir as palipas auditivas.
Gonçalo Palmas, João Azeredo, João Hierro, Miguel Pinto e Pedro Nadais preparam-se para lançar o primeiro registo de longa duração. No Mel, entramos na cozinha e temos o prazer de fazer as primeiras degustações.
 

c1e5dedc-71ac-4991-9420-35a7ec1b685e.jpg

 

 
15 de Agosto (sábado) | 19:00
Holy Nothing

Holy Nothing é uma banda portuguesa de música electrónica formada na cidade do Porto em 2013 por Pedro Rodrigues, Nelson Silva e Samuel Gonçalves. O trio mistura ritmos tropicais com sons industriais, sintetizadores e caixas de groove na sua produção musical, gerando um electrónico não-convencional.
Em 2020 lançaram o seu novo álbum, “Plural Real Animal”, um trabalho essencialmente colaborativo com a participação de vários artistas nacionais e internacionais, como Moullinex e BaianaSystem.
 
 

a1b16e35-13c5-4b25-a020-2f4f724b0c46.jpg

 

16 de Agosto (domingo) | 19:00
AYOM

Barcelona e Lisboa, cidades de efervescência multicultural, são palco dos dois projectos que compartilham a pesquisa e a paixão pela música popular brasilera e afro-latina. As suas vozes trazem a mestiçagem expressiva do Brasil, as suas mãos tecem a poesia melódica do Mediterrâneo, os seus pés a ancestralidade musical da África e a energia dos ritmos da América do Sul.
O resultado é uma música mestiça sem fronteiras que vagueia pelos ritmos populares brasileiros (forró, samba, maracatu, carimbó, ijexá) misturados com ritmos oriundos da diáspora africana (cumbia, calypso, merengue, funaná, guaguanco). AYOM conjuga a energia explosiva de Forró Miór com a força poética da voz da afro-brasileira Jabu Morales, propondo uma inesquecível e surpreendente viagem sonora pela fusão de harmonias, ritmos e melodias de vários horizontes.
 

930498c6-ba7a-49bd-bfd4-2a0b85de054b.png

 

Mel é um alimento com várias utilizações e com uma produção necessariamente colaborativa. É o único alimento sem prazo de validade. Foram encontradas ânforas com mais de 3000 anos em que o mel nelas contidas estava em perfeitas condições de consumo.
Mel Piquenique das Artes é um evento artístico, multicultural, interdisciplinar e inclusivo, tendo a consciência, ecologia e cidadania como valores centralizadores de todo o projecto.
O público-alvo são as famílias, abrangendo todas as faixas etárias e as diversas formações familiares, num ambiente acolhedor, com propostas heterogéneas potenciadoras de uma convivência intergeracional e intercultural.
Mel - Piquenique das Artes defende 3 pontos de partida:
COMUNIDADE, SUSTENTABILIDADE e INTERCULTURALIDADE.
Com tudo isto pretendemos um projecto de continuidade, reflexão e partilha.

 

Casino Estoril reabre Salão Preto e Prata com concerto de Rodrigo Leão a 15 de Agosto

Casino Estoril recebe Rodrigo Leão.jpg

 

 

O Casino Estoril reabre, no dia 15 de Agosto, às 22 horas, o Salão Preto e Prata iniciando, da melhor forma, uma nova temporada de espectáculos com um concerto especial de Rodrigo Leão que apresenta dois novos trabalhos discográficos: o álbum "O Método" e o EP “Avis 2020”. O concerto poderá ser acompanhado, simultaneamente, no Salão Preto e Prata perante uma plateia reduzida, com lotação ajustada, cumprindo com as mais rigorosas normas de segurança, e também, em streaming na sala virtual LIVEONTHE NET com uma lotação limitada a 2000 bilhetes.

 

Em concerto especial, Rodrigo Leão vai debruçar-se sobre o material de “O Método”, trabalho com que subiu ao número 1 das tabelas nacionais de vendas imediatamente antes da declaração do Estado de Emergência, e apresentar igualmente um novo EP, “Avis 2020”, registo que resulta da reflexão durante o período de confinamento e com que nos traz novas composições que aprofundam as ideias e a sonoridade desse seu mais recente álbum.

 

A produção do concerto será extremamente cuidada, sendo que a transmissão online será assegurada com realização multi-câmaras e mistura de som multi-pistas em tempo real, para que todos os seus fãs possam desfrutar da sua música nas melhores condições possíveis. Esta será uma experiência única ancorada num momento que artista e fãs partilharão de forma, ainda, mais intensa e íntima.

 

A gravação do espectáculo não será disponibilizada posteriormente em diferido, garantindo-se desta forma que, tal como nos concertos realizados ao vivo e em directo em recintos de espectáculos tradicionais, esta será uma experiência única e irrepetível.

 

Rodrigo Leão e a Uguru, promotora do evento, vão disponibilizar 500 convites online, que poderão  ser requisitados a fatimamineiro@uguru.net, para serem distribuídos a músicos, técnicos e demais agentes desta indústria que foi fortemente penalizada pelos efeitos da pandemia. O artista reforça, assim, a sua solidariedade para com toda uma classe que se vê agora obrigada a repensar o futuro e a procurar novas ideias para garantir a continuidade das suas respectivas actividades.

 

Rodrigo Leão apresenta-se, no dia 15 de Agosto, às 22 horas, no Casino Estoril para protagonizar um concerto que poderá ser acompanhado, simultaneamente no Salão Preto e Prata e em directo via streaming na sala virtual LIVEONTHE NET. M/10.

 

Bilhetes à venda:

- Em wwww.ticketline.sapo.pt para assistir ao concerto no Casino do Estoril

   Preços: 25€ a 40€

- Em www.liveonthenet.pt para assistir em directo via streaming

    Preço: 10€

 

Elas e o Jazz actuam no Figueira Jazz Fest no dia 29 de Agosto

Newsletter_Elas_e_o_Jazz_Julho2020.jpg

 

 

Elas e o Jazz encerram o Figueira Jazz Fest, a 29 de Agosto, num concerto a ter lugar no anfiteatro ao ar livre dos Jardins de Verão do Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, pelas 22h. No dia 28 Joana Machado, Mariana Norton e Marta Hugon são as convidadas da Orquestra de Jazz da Escola de Artes do CAE, sob a direcção do maestro Ricardo Gabriel.

A entrada para os concertos é gratuita, mediante levantamento prévio dos bilhetes e no limite dos lugares disponíveis. Todas as informações disponíveis em cae.pt.

Juntas em palco Elas recriam o ambiente dos clássicos da Broadway e dão nova vida aos temas que fizeram a história do cancioneiro norte-americano, com arranjos originais de Joana Machado e acompanhadas por um trio de luxo, com André Sousa Machado, na bateria, João Coelho, no piano, e Bernardo Moreira, no contrabaixo. Desde a sua formação, em 2018, já percorreram o país de Norte a Sul, com actuações, entre outros, no o EDP Cool Jazz, Casa da Música e CCB – onde esgotaram o Grande Auditório no final do ano passado.

Love me or Leave, o eterno clássico de Walter Donaldson e Gus Kahn, é o mais recente single do trio. O videoclipe, assinado por Arlindo Camacho, foi lançado no passado dia 16 de Julho pode ser visto aqui.

A cultura não tira férias: showcases, talks e muito mais na Agenda Cultural FNAC de Agosto

49e28016-6740-4ff7-aa07-0998defffef5.png

 

A cultura não tira férias e, por isso, a FNAC volta a preparar uma agenda cultural muito especial com várias iniciativas digitais ao longo de todo o mês de Agosto. 
 
Além de talks e outras rubricas, estão já agendados vários showcases que chegam aos portugueses através das plataformas digitais da FNAC. O primeiro concerto deste mês chega do Brasil com as melodias de Momo e estará disponível já esta sexta-feira, dia 7, a partir das 21h, no Instagram e Facebook da FNAC14 de agosto, no mesmo sítio, às 19h, vais poder assistir ao showcase de Samuel Úria, onde vai apresentar o seu novo tema Muro. No dia 21, voltamos a atravessar o Oceano Atlântico, com a performance de Chico Bernardes, em direto no Instagram da FNAC pelas 21h.
 
Continuando a missão de promover e divulgar a música portuguesa, em direto no Instagram e Facebook da FNAC, no dia 22 às 19hIan dá a conhecer o seu disco de estreia Raivera, e, no dia 28, à mesma horaIRMA apresenta o seu novo single. 
 
Para fechar a agenda cultural de Agosto da melhor maneira, estará disponível no canal do Youtube da FNAC a partir das 19h de dia 29, o showcase de CASUAR, ele que teve o seu tema Monotonia incluído na compilação Novos Talentos Fnac 2015.
 
Como já vem sendo habitual, todas as quintas-feiras, às 19h, em direto no Instagram da FNAC, Rui Miguel Abreu conversa sobre o presente e o futuro da música em Portugal e no mundo, com nomes conceituados desta área, na rubrica E agora?. Nos dias 6, 13 e 20 de agosto, o jornalista, crítico e um dos nomes incontornáveis da cena musical nacional, convida os três maiores produtores de festivas de verão nacionais: Luís Montez (dia 6) do Super Bock Super Rock e MEO Sudoeste; João Carvalho (dia 13) do Vodafone Paredes de Coura e Nos Primavera Sound; e Álvaro Covões (dia 20) do NOS Alive. Na última quinta-feira de Agosto, dia 27, à mesma hora, o convidado de Rui Miguel Abreu é o maestro e compositor Rui Massena
 
Além da música, a FNAC continua a promover o melhor da literatura. Por isso, no dia 19 de agosto a partir das 19h, estará disponível no Youtube da FNAC, uma conversa sobre o livro “A Conspiração de Atlântida" entre o seu autor e Presidente do Instituto Superior Técnico, Rogério ColaçoJoana Lobo Antunes, Diretora de Comunicação da mesma instituição, e Hugo Séneca, jornalista do Expresso.
 
E porque a cultura não é só para os adultos, mantém-se a rubrica “Hora do Conto”, dedicada aos mais pequenos, todos os domingos às 10h no Facebook da FNAC.
 
O compromisso da FNAC com a cultura não vai de férias e, por isso, arregaçámos as mangas e vincamos em cada dia a nossa pegada digital, sempre em nome da cultura que nos move e que nos inspira.

Podes consultar a agenda completa AQUI