Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“Arrábida Sinfónica” apresenta, pela primeira vez, um programa de dois dias

O ArrábidaShopping, em parceria com a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e a Casa da Música, promove a 6ª edição deste programa musical nos dias 24 e 25 de junho. A entrada é livre mediante levantamento de pulseiras que ficam disponíveis a partir desta sexta-feira.

 

O ArrábidaShopping promove a 6ª edição do “Arrábida Sinfónica” que, pela primeira vez, apresenta dois concertos. O programa de concertos musicais, realizado em parceria com a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e a Fundação Casa da Música, acontece nos dias 24 e 25 de junho.

 

Será na Praça Exterior Norte do ArrábidaShopping que, no dia 24 de junho, às 21h00, sobe ao palco o Coro Infantil Casa da Música, sob a direção da maestrina Raquel Couto, com os alunos de 1º ciclo das escolas “Quinta das Chãs”, de Vila Nova de Gaia, e “Quatro Caminhos”, de Matosinhos. No dia 25 de junho, às 22h00, é a vez da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música apresentar-se sob a direção musical de Bastien Stil.

 

Tomás Furtado, diretor do ArrábidaShopping, afirma: “esta é a 6ª edição de uma iniciativa que muito nos orgulha. Continuamos a trazer novas experiências aos nossos visitantes e democratizamos o acesso à cultura, dando palco ao que de melhor se faz na música a nível nacional.”

 

A entrada é livre e requer o levantamento de pulseira no balcão de informações do centro comercial, no Piso 0, já a partir de 10 de junho. A lotação está limitada aos lugares disponíveis, que este ano regressa à lotação habitual de 5 mil lugares.

 

Esta iniciativa está integrada no “Cultura no Centro”, o projeto da Sonae Sierra para apoiar artistas e entidades culturais de todo o país através dos centros geridos pelo grupo.

 

 

image003.png

Programa

24 de junho, 21h - Coro Infantil Casa da Música

Direção: Raquel Couto

Programa Musical:

Suis-moi (Hanz Zimmer e Richard Harvey) *

Occhi Grandi (Andrea Basevi e Roberto Piumini) **

Habanera da Ópera Carmen (Georges Bizet) ***

Sleep my baby (tradicional) *

Cinderela (Carlos Paião)

Anjo da Guarda (António Variações)

Pêra Verde (tradicional Baixo Alentejo, adaptação Celina da Piedade)

Canção da Vindima (tradicional)

Gota de Água (tradicional Cante Alentejano)

Cantiga Bailada (tradicional - Brigada Vítor Jara)

* Letra: António Miguel Teixeira

** Letra: Joana Castro

*** Letra: Raquel Couto

Todos os arranjos são dos Formadores Coro Infantil Casa da Música, à excepção de Sleep my baby - Arr. Alec Rowley

 

25 de junho, 22h - Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música

Direção Musical: Bastien Stil

Programa Musical:

Der Freischütz (O Franco-Atirador): Abertura, Carl Maria von Weber

Der Freischütz (O Franco-Atirador): Abertura, Charles Gounod

Uma Noite no Monte Calvo (orq. de Rimski-Korsakoff). Modest Mussorgski

Lago dos Cisnes (O): Valsa. Piotr Ilyich Tchaikovsi

Lago dos Cisnes (O): Nº29 Scène Finale, Piotr Ilyich Tchaikovsi

Pássaro de Fogo (O): Dança Infernal, Berceuse e Final (da suite 1919), Igor Stravinski

Suite Sinfónica de 'Harry Potter', John Williams

 

Local: Praça exterior norte Arrábidashopping

Entrada: livre mas sujeita a pedido de pulseira no Balcão de Informações (pulseiras limitadas aos lugares existentes)

 

SOMERSBY OUT JAZZ REGRESSA PARA ANIMAR AS TARDES DE DOMINGO E, PELA PRIMEIRA VEZ, SERÁ OEIRAS O PALCO DA MÚSICA DE VERÃO

ivwXNKW4.jpeg

Após 15 anos a dar música em locais icónicos da capital, o festival ruma, pela primeira vez, para a ensolarada cidade de Oeiras

 

O Somersby Out Jazz, o melhor festival de verão da cidade, que enche de música e boas vibrações as tardes de domingo, terá lugar entre maio e setembro e, desta vez, serão os jardins de Oeiras a garantir as tardes mais bem passadas da estação ao som do melhor jazz, soul, funk e hip-hop. Com o objetivo de convidar a desfrutar dos espaços verdes da cidade, a entrada é gratuita.

 

Pela primeira vez com nova paragem marcada, o Somersby Out Jazz terá lugar na cidade de Oeiras, mantendo a promessa de continuar a proporcionar momentos inesquecíveis, protagonizados por bandas nacionais, que a partir das 17h dão arranque à festa até ao pôr do sol. Assim, será no Parque dos Poetas – no coração da cidade de Oeiras – que o Somersby Out Jazz arranca já no dia 15 deste mês, percorrendo, até ao final do verão, outros jardins icónicos da cidade, de que são exemplo o Parque Urbano do Jamor, o Parque Urbano de Miraflores, o Jardim da Quinta Real de Caxias e os Jardins do Palácio Marquês de Pombal.

 

Mais uma vez com a Somersby como mainsponsor¸ o Somersby Out Jazz promete refrescar as tardes de verão. Esta 16ª edição conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e com a parceria da CP. Assim, dá-se continuidade à bonita história que nasceu em Lisboa, onde, durante 15 anos, o Somersby Out Jazz convidou as pessoas a conhecerem os locais icónicos da cidade, desde largos, miradouros, hotéis, museus, entre muitos outros.

 

Este ano o festival ruma a Oeiras, onde promete continuar a impulsionar a dinamização dos jardins e da vida ao ar livre, a apoiar artistas e músicos portugueses e, sobretudo, a proporcionar memórias felizes a quem por lá passa.

 

A PREPARAR MAIS UM MÊS DE GRANDE MÚSICA, SOMERSBY OUT JAZZ REGRESSA AOS JARDINS DE OEIRAS EM JULHO

No mês de julho será o Parque Urbano de Miraflores o epicentro das melhores tardes de domingo, com a garantia de muito ritmo e animação

 

image003.jpg

Em julho, durante as tardes de domingo, todos os caminhos vão dar ao Parque Urbano de Miraflores, que acolhe o Somersby Out Jazz para mais um mês de muita música e boas vibrações. Depois das inesquecíveis memórias dos dois últimos meses, o festival retorna, enchendo de cor e alegria mais um dos jardins de Oeiras

 

Com ponto de encontro marcado em Oeiras até ao fim do verão, os jardins da cidade ecoam ritmo e garantem as tardes mais bem passadas da estação ao som do melhor jazz, soul, funk e hip-hop. Em julho, a partir das 17h até ao sol se pôr, nomes como Zé Cruz Quarteto (Project Magma), Luis Lélis Trio, Manteau, Sitah Faya x Spock, Mbye Ebrima, entre vários outros artistas e bandas nacionais, prometem encher de música as tardes de domingo. Com o objetivo de convidar a desfrutar dos espaços verdes da ensolarada cidade, a entrada é gratuita.

 

Mais uma vez com a Somersby como mainsponsor¸ o Somersby Out Jazz promete refrescar as tardes de verão. Esta 16ª edição conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e com a parceria da CP.

De forma a continuar a impulsionar a dinamização dos jardins e da vida ao ar livre, a apoiar artistas e músicos portugueses e, sobretudo, a proporcionar memórias felizes a quem por lá passa, o Somersby Out Jazz tem presença marcada aos domingos até setembro.

 

PROGRAMAÇÃO DE JULHO:

3 de julho – Parque Urbano de Miraflores

  • Zé Cruz Quarteto (Project Magma)
  • Ketzal

 

10 de julho – Parque Urbano de Miraflores

  • Luis Lélis Trio
  • Pedro Piu (B.Wax)

17 de julho – Parque Urbano de Miraflores

  • Manteau
  • Sheri Vari

24 de julho – Parque Urbano de Miraflores

  • Sitah Faya X Spock
  • Azart
  • Jackpot

31 de julho – Parque Urbano de Miraflores

  • Mbye Ebrima
  • Milton Gulli

 

9ª edição das NOITES NO LARGO DO PELOURINHO, Alverca - Vila Franca de Xira

9ª EDIÇÃO DO FESTIVAL NOITES NO LARGO DO PELOURINHO

ALVERCA DO RIBATEJO – VILA FRANCA DE XIRA
De 17 de Junho a 5 de Agosto, sextas-feiras às 21:00

Cartaz Pelourinho 2022 (A4) (1).jpg

Numa organização conjunta da companhia Cegada Grupo de Teatro e da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, com o apoio da República Portuguesa - Cultura / Direcção-Geral das Artes, a edição deste ano das Noites no Largo do Pelourinho, marca o regresso ao lugar onde começou, à Praça João Mantas no centro histórico da cidade de Alverca.

Depois de, em 2021 a organização se ver obrigada a transferir o evento para dentro de portas, numa edição especial com lotação limitada e com emissão digital em directo a partir do Teatro Estúdio Ildefonso Valério, este ano a organização volta a apresentar um programa musical ecléctico.

Ao longo das oito edições (realizadas desde 2013), as programações contemplam um estilo musical e uma cultura nunca antes apresentados em anos anteriores. O cartaz deste ano vai mais longe e apresenta oito concertos com a presença de música dos quatro cantos do mundo, passando pela tradição popular afro-americana das orquestras de Jazz trazida pela orquestra Gerajazz. Enquanto integrantes do Património Cultural Imaterial da Humanidade - UNESCO estão representados neste cartaz o Fado, na voz de Margarida Arcanjo, a roda de Samba de Boca de Siri, o Tango de Maria Tango Quartet e a morna de Dany Silva. Músico e compositor cabo-verdiano a viver em Portugal desde os anos 60, é um dos pioneiros da música lusófona e as suas músicas fazem parte do nosso imaginário colectivo com temas intemporais.
Fazem ainda parte desta programação a fusão lusófona de Bossa & Morna, a euforia de Farra Fanfarra e o Jazz Manouche de Manouchka.

Esta programação está comprometida com o papel de serviço público de cultura do Núcleo Museológico Municipal e pretende proporcionar aos cidadãos o acesso a estilos musicais diversificados, pela realização de uma programação eclética, onde avós, filhos e netos se juntam nos serões de Verão.

Mais informações em:

www.facebook.com/cegadateatro

Grândola | Feira de Agosto regressa com grandes nomes da música nacional: Maninho, Cuca Roseta, Expensive Soul e Rui Veloso

EventoFace2022.jpg

O maior evento de Grândola arranca no dia 25 de agosto com uma noite de grandes ritmos e muita animação e uma grande produção: A Festa M80 - Tour 15 Anos, uma das festas mais lendárias de todo o país, sobe ao palco principal da Feira de Agosto e traz consigo uma banda ao vivo, bailarinos, os fantásticos DJ's M80 e muitas outras surpresas!

Maninho é o segundo artista a subir ao palco. Nascido no Brasil, Maninho (A.K.A. Phelipe Ferreira) encontra-se a viver em Portugal há vários anos onde se afirmou como um dos melhores guitarristas no nosso país, tocando, entre outros, com artistas como Mariza, Héber Marques ou Bárbara Bandeira. Em 2021, chegou, encantou e conquistou com o contagiante tema “ Pode tentar” que já ganhou diversos galardões.

No dia 27, silêncio que se vai cantar o fado! Cuca Roseta, uma das mais marcantes e reconhecidas vozes do Fado da atualidade, apresenta-se em Grândola, pela primeira vez, para um espetáculo que reúne os grandes sucessos da cantora e os temas do seu último disco “Meu” que tem encantado o país e o mundo.

Em 2011 encheram a praça de espetáculos e deram um concerto “mágico”. Onze anos depois regressam ao palco principal com “Amar é que é preciso” e outros grandes êxitos de mais de 20 anos de carreira. São os Expensive Soul e prometem um espetáculo inesquecível e totalmente criado à sua imagem e personalidade no dia 28.

 

A encerrar a Feira de Agosto, o artista que dispensa apresentações: Rui Veloso! O pai do rock português, com mais de 40 anos de carreira, sobe ao palco no dia 29.

O certame promovido pelo Município de Grândola vai decorrer de 25 a 29 de agosto no Parque de Feiras e Exposições e conta ainda com um segundo palco cuja programação diária será divulgada em breve.

A entrada é gratuita!

Grândola, Vila Jazz apresenta espetáculo com Trio Paulo Bandeira | 25 de junho

jazzMaio2022.jpg

O Cineteatro Grandolense recebe dia 25 de Junho um novo espetáculo integrado no Ciclo “Grândola, Vila Jazz”. O Trio Paulo Bandeira sobe ao placo pelas 22h00. A entrada é gratuita


Neste concerto, o baterista Paulo Bandeira estará acompanhado por Óscar Marcelino da Graça ao piano e Bernardo Moreira no contrabaixo. Com este projeto, os músicos pretendem abraçar a estética europeia do jazz e, em particular, do jazz Ibérico, com todos os seus universos melódicos, harmónicos e rítmicos tão ricos e diversificados, que ganham vida em temas originais, tanto do líder do trio, que apresenta o seu novo trabalho "Momentos", como dos outros elementos e compositores.

 

“Grândola, vila jazz” nasceu este ano, no âmbito da parceria entre a Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense (SMFOG-Música Velha) e o Município de Grândola, para a dinamização do Cineteatro Grandolense através da realização de concertos de Jazz, que remonta a 2014.

Ocupar a Praça: FNAC Sessions com Fado Bicha

25 de junho | Ocupar a Praça: FNAC Sessions com Fado Bicha | Entrada livre

Ocupar-a-Praca-FNAC-Sessions-com-Fado-Bicha-1920x1

Fado Bicha apresenta disco de estreia na Praça no Hub Criativo do Beato

 

“Ocupação” é o nome do disco de estreia de Fado Bicha que será apresentado dia 25 de junho, a partir das 18h00, na Praça - Hub Criativo do Beato, numa conversa aberta com o jornalista Pedro Miguel Santos e a poeta e dramaturga Inês Marto. No âmbito do Dia Europeu da Música, que se assinalou no passado dia 21 deste mês, este evento de entrada livre contará com a atuação de vários temas do álbum, que, na altura, se encontra em pré-venda na FNAC com uma versão especial e seriada.

 

Os Fado Bicha foram criados em 2017 por Lila Fadista e João Caçador que, ao combinarem o fado tradicional com outros ambientes sonos e líricos, invocam o passado e o futuro nas suas composições, levantando reflexões acerca da experiência da comunidade LGBTI e queer em Portugal, criticam a masculinidade tóxica e celebram o lugar da subalternidade. Com mais de 200 concertos dados pelo mundo, este álbum de estreia da dupla é o resultado da sua jornada pessoal, artística e política ao longo dos últimos anos.

Noite de concerto “piano rock” com Glaucio Cristelo no Casino Estoril a 24 de Junho

Em noite de concerto “piano rock”, Glaucio Cristelo apresenta-se, na próxima Sexta-Feira, 24 de Junho, pelas 22h30, Casino Estoril. O músico e compositor brasileiro promete surpreender os espectadores no Lounge D. A entrada é gratuita.

 

Glaucio Cristelo distingue-se pelo seu estilo único, tocando em pé e trazendo o piano à cena, tornando-o protagonista de socos, cabeçadas e carícias nas teclas. Mexe com a imaginação do público que é unânime ao afirmar que o piano é uma extensão do pianista.

 

Glaucio Cristelo - 24 de Junho.jpg

Glaucio Cristelo, que aparece com o seu piano no meio do deserto do Atacama nos anúncios publicitários do Rock in Rio 2022, tem no currículo espectáculos no Brasil e um pouco por tudo o mundo. É o pianista que anima as áreas VIP do Rock in Rio Brasil e Portugal, desde há 7 edições.

 

Distinguido com o certificado “Clean & Safe” do Turismo de Portugal, o Casino Estoril abre às 15h00 e encerra às 03h00. O acesso é livre, sendo que a partir das 22 horas, é para maiores de 14 anos, e maiores de 10 anos acompanhados pelos pais. Nas áreas de Jogo é para maiores de 18 anos.

 

Os Kilôko regressam ao Casino Lisboa no dia 24 de Junho

Kiloko - 24 de Junho.jpg

O Casino Lisboa oferece um diversificado programa de animação musical no Arena Lounge. Com uma proposta revivalista, os Kilôko apresentam-se, na próxima Sexta-Feira, 24 de Junho, pelas 22h30. A entrada é livre.

 

Com um ambiente informal, ovocalista Mick Mengucci sobe ao palco multiusos acompanhado por Luis Bastos no clarinete, e Ian Carlo Mendoza na bateria.

 

Os Kilôko são um trio que transmite uma energia contagiante ao público, apresentando um extenso repertório com interpretações próprias de composições de prestigiados artistas.

 

Em Junho, os músicos do futuro tocam no Museu do Oriente | Entrada gratuita

Solistas da Metropolitana.JPG

O início do Verão é celebrado com muita música no Museu do Oriente, com três concertos protagonizados por jovens talentos e futuras promessas do panorama nacional: o ensemble AiDuo (2 Junho), os Jovens Solistas da Metropolitana (9 Junho) e os alunos finalistas da Academia Nacional Superior de Orquestra (21 Junho).

 

AiDuo são Artur Mendes (saxofone tenor) e Iryna Brazhnik (piano) que, no dia 2 de Junho, às 19.00, apresentam obras de compositores portugueses e americanos, escritas para o grupo ou criadas através de consórcios nos quais AiDuo participou.

 

Fundado em 2011 pelos dois jovens músicos diplomados pela Escola Superior de Música de Lisboa, AiDuo pretende dinamizar o repertório tradicional para saxofone e piano e, sobretudo, participar na criação, desenvolvimento e divulgação de repertório português e contemporâneo, colaborando directamente com compositores.

 

O grupo conta com várias estreias e dedicatórias de obras de compositores como Tiago Cabrita (Portugal), Ida Gotkovsky (França), Daniel Yiau (Singapura), Baljinder Sekhon II (EUA), Mischa Zupko (EUA), Iryna Brazhnik (Ucrânia/Portugal) e Tomás Borralho (Portugal), algumas destas incluídas no seu primeiro álbum – On the way… – lançado em Maio de 2016. Em 2021, para assinalar o seu 10.º aniversário, o grupo organizou um Consórcio que juntou cerca de 30 artistas de 18 países para uma encomenda conjunta ao compositor português António Victorino D'Almeida. Neste momento encontra-se a preparar o seu novo álbum – Meeting Point.

 

A 9 de Junho, são os Jovens Solistas da Metropolitana que sobem ao palco do Museu do Oriente, às 18.00, para interpretar Quatuor pour la fin du temps (Quarteto para o Fim do Tempo, 1941) (1941, a obra emblemática de Olivier Messiaen (1908-1992).

 

“Naquela noite fria de janeiro de 1941, amontoados nos bancos do barracão N.º 27, ouvimos – alguns levados por um entusiasmo inesperado, outros como que incomodados por ritmos e sons a que não estavam habituados – o nascimento daquilo que Messiaen desejava que fosse ‘um grande acto de fé’”. Esta obra singular, composta e tocada pela primeira vez no campo de concentração nazi de Stalag VIII-A, na Polónia, onde Messian era prisioneiro. Para a interpretar, jovens solistas em violino, clarinete, violoncelo e piano mostram a sua mestria técnica nos respectivos instrumentos.

 

No dia 21 de Junho, às 18.00, os alunos finalistas da ANSO (Academia Nacional superior de Orquestra) apresentam os seus trabalhos finais num concerto para ouvir os músicos do futuro, com repertórios de sempre.

 

Desenvolvendo uma ponte pedagógica inédita entre a prática e o ensino musical, a ANSO é a única escola do país que forma maestros, instrumentistas de orquestra e pianistas vocacionados para Música de Câmara. Ao longo dos seus 25 anos, mudou o panorama cultural em Portugal, com muitos dos seus alunos a entrar nas mais exigentes instituições de ensino e formações internacionais. A Música de Câmara é uma das vertentes fundamentais da Academia Nacional Superior de Orquestra, que todos os anos apresenta o ciclo Jovens Solistas da Metropolitana.

 

 

 

Concerto AiDuo – Meeting Point

2 Junho | 19.00

Auditório do Museu do Oriente

Público-alvo: M/ 6 anos

Preço: Gratuito, mediante levantamento de bilhete no próprio dia

Co-organização: Antena 2

 

Programa

Iryna Brazhnik | Separate Ways

António Victorino D'Almeida | Prelúdio, Nocturno e Stepdance

Nelson Jesus | Suite

Mischa Zupko | From the Skyline

 

Concerto Jovens Solistas da Metropolitana III

9 Junho | 18.00

Auditório do Museu do Oriente

Duração: 60’ sem intervalo

Público-alvo: M/ 6 anos

Preço: Gratuito, mediante levantamento de bilhete no próprio dia

Co-organização: Metropolitana

 

Guilherme Lourenço Reis (violino), Joana Neves (clarinete), Beatriz Munhá Correia (violoncelo), Afonso Salazar (piano)

 

Programa

Olivier Messiaen (1908-1992) – Quatuor pour la fin du temps (Quarteto para o Fim do Tempo) (1941)

54 min.

  1. Liturgie de cristal
  2. Vocalise, pour l'Ange qui annonce la fin du temps

III. Abîme des oiseaux

  1. Intermède
  2. Louange à l'Éternité de Jésus
  3. Danse de la fureur, pour les sept trompettes

VII. Fouillis d'arcs-en-ciel, pour l'Ange qui annonce la fin du temps

VIII. Louange à l'Immortalité de Jésus

 

Concerto de Música de Câmara pelos Alunos Finalistas da ANSO

21 Junho | 18.00

Auditório do Museu do Oriente

Duração: 60’ sem intervalo

Público-alvo: M/ 6 anos

Preço: Gratuito, mediante levantamento de bilhete no próprio dia

Co-organização: Metropolitana

Programa a anunciar