Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Conferência Arte e Saúde Mental + Performance - hoje, dia 11 às 15h na Fundação Saramago

 "Ajuda-me a Não Ter Medo", uma Conferência e uma performance criativa sobre SAÚDE MENTAL e ARTE é já hoje,  2ª feira, dia 11 de Outubro, às 15h00m, em Lisboa, na Fundação José Saramago.

Cartaz_Ajuda Me a Não Ter Medo_Teatro UMANO.jpg

 



Destaca-se o apoio da Direcção Geral de Artes e a discussão sobre o Papel da Neurociência na Arte por Minnie Freudenthal. Ela é uma médica Internista pelo American Board of Internal Medicine e Ordem dos Médicos Portuguesa. E interessa-se por neurociência, treino da mente, redução do stress e hipnose clínica.

 

O evento é promovido pelo Teatro UMANO  com o apoio de República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes e em parceria com: AASPS-Associação De Apoio E Segurança Psicossocial, Programa Nacional para a Saúde Mental Direção Geral Saúde, Fundação José Saramago, Teatro Garagem, Teatro O Bando, Teatro Artimanha, CIAC Centro de investigação em Artes e Comunicação, Agilidades IPL-Leiria Saúde, Centro Studi Teatrali Universitá di Torino (IT).  


Hoje, dia 11 de Outubro, às 15h00m na Fundação José Saramago - Casa dos Bicos.
 
Este evento é o primeiro de uma sucessão de outras apresentações, como a da peça de teatro "Ajuda-Me a Não Ter Medo", inspirada no "Ensaio sobre a Cegueira" que vai estrear no final de Novembro.
 

 

 

 

 

 

 

“Fernando Pessoa e Outras Pessoas”: Miguel Torga em destaque na próxima sessão

Fernando Pessoa e Outras Pessoas.jpg

 

O Ciclo de Conferências “Fernando Pessoa e Outras Pessoas” prossegue com a sessão “Fernando Pessoa e… Miguel Torga”, a 16 de outubro, às 16h00, na Biblioteca Municipal de Palmela.

Pseudónimo de Adolfo Correia da Rocha, Miguel Torga (1907-1995) é autor de uma vasta produção literária, largamente reconhecida e traduzida em várias línguas. Foi poeta presencista numa primeira fase. A sua obra abordou temas sociais, como a justiça, a liberdade, o amor ou a angústia da morte.

Estreou-se com “Ansiedade”, destacando-se, no domínio da poesia, com “Orfeu Rebelde”, “Cântico do Homem” e muitos outros poemas, dispersos pelos 16 volumes do seu Diário. Na obra de ficção, distinguiu-se com “A Criação do Mundo”, “Bichos”, “Novos Contos da Montanha”, entre outros. Também como escritor dramático, publicou três obras, intituladas “Terra Firme”, “Mar” e “O Paraíso”. Recebeu, entre outros, o Prémio Montaigne, em 1981, o Prémio Camões, em 1989, e o Prémio Vida Literária (atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores), em 1992.

Estas conferências são moderadas por Ricardo Belo de Morais, escritor, investigador literário e técnico de biblioteca na Casa Fernando Pessoa.

Recorde-se que esta iniciativa da Câmara Municipal de Palmela decorre até dezembro, num total de oito sessões, em que vão ainda ser abordados os autores José Saramago e Cesário Verde.

Mais informações e inscrições através dos contactos bibliotecas@cm-palmela.pt ou 212 336 632.

 

“Fernando Pessoa e Outras Pessoas” em Palmela | Conferência de 18 de setembro aborda Agustina Bessa-Luís

18 de setembro (1).jpg

 

 

No Ciclo “Fernando Pessoa e Outras Pessoas”, a próxima conferência, que decorrerá dia 18 de setembro, às 16h00, na Biblioteca Municipal de Palmela, abordará Agustina Bessa-Luís.

 

As conferências são moderadas por Ricardo Belo Morais, escritor, investigador literário e técnico de biblioteca na Casa Fernando Pessoa.

 

Recorde-se que esta iniciativa da Câmara Municipal de Palmela decorre até novembro e integra um total de 8 sessões. Miguel Torga será o autor em destaque na próxima palesta, a 16 de outubro.

 

Mais informações/inscrições através do email bibliotecas@cm-palmela.pt e telef. 212336632.

 

 

 

Fernando Pessoa e Almada Negreiros: o mito de Eros e Psique

transferir - 2021-08-19T164021.415.jpg

 

II CICLO DE «CONFERÊNCIAS DE VERÃO» NO PARQUE DOS POETAS
«MITOS, POETAS E FILÓSOFOS»



| Fernando Pessoa e Almada Negreiros:
o mito de Eros e Psique|


Inscrição:  https://forms.gle/UxevD7RfD7pH1y5a7


// Fernando Pessoa e Almada Negreiros: o mito de Eros e Psique
// Recital junto à estátua de Fernando Pessoa, seguido de conferência no Templo da Poesia.
// 24 de Agosto às 19h30.
// Parque dos Poetas em Oeiras.
// Entrada livre mediante realização de inscrição
// Mais informações 925 872 778; novacropoleoeirascascais@gmail.com
Por Paulo Loução, Director da Nova Acrópole Oeiras-Cascais

«Fernando Pessoa e Almada Negreiros foram claramente dois expoentes do modernismo português, ultrapassaram o muro dos cânones anteriores e lançaram-se à aventura na criação de novas expressões artísticas. Nessa demanda, empreendem uma viagem às Origens e ao Mistério, algo que nunca os deixou e que está patente no fascínio que sobre eles exerceu o mito de Eros e Psique, narrado por Apuleio nas suas “Metamorfoses”, obra claramente relacionada com os Mistérios Antigos, o que fora bem entrevisto pelo helenista Eudoro de Sousa, amigo de Almada. E veremos como outras importantes personalidades da cultura portuguesa do século XX integraram este círculo amante dos Mistérios da Antiguidade, fonte de inspiração para «Começar» um novo mundo» (Paulo Loução)

 
Programa 
 
// 19h30 - Recital de Poesia junto à estátua de Florbela Espanca
Localização do Recital

// Conferência no Templo da Poesia do Parque dos Poetas
 Localização da conferência (Templo da Poesia)

 
 
Conferências-recital seguintes
 

- 31 de Agosto // Alda Lara e a Terra-Mãe.
Por Severina Gonçalves
Inscrição

- 7 de Setembro // Gil Vicente e o mito solar da Lusitânia
Pelo Grupo de Artes Orpheu
Inscrição

- 13 de Setembro // Camões e Dante, dos Fiéis do Amor à reminiscência de Platão // no dia dos 700 anos da morte de Dante
Por Paulo Loução
Inscrição

 

Curso de Filosofia Prática 
Descobre-te na Sabedoria viva das Antigas Civilizações

 
 20 de Setembro |  19h30 às 21h30 | Presencial na sede da NA Oeiras-Cascais
Inscrição no seguinte formulário: http://bit.ly/filosofiapratica

 

 
Informações:
novacropoleoeirascascais@gmail.com
925 872 778


Organização:
Nova Acrópole Oeiras-Cascais


Apoio:
Câmara Municipal de Oeiras

 

Florbela Espanca e o mito de Atégina-Proserpina

transferir (19).jpg

 

 

II CICLO DE «CONFERÊNCIAS DE VERÃO» NO PARQUE DOS POETAS
«MITOS, POETAS E FILÓSOFOS»



| Florbela Espanca e o
mito de Atégina-Proserpina |


Inscrição:  https://forms.gle/9pJhzuwrzfb1z8rL8


// Florbela Espanca e o mito de Atégina-Proserpina
// Recital junto à estátua de Florbela Espanca, seguido de conferência no Templo da Poesia.
// 17 de Agosto às 19h30.
// Parque dos Poetas em Oeiras.
// Entrada livre mediante realização de inscrição
// Mais informações 925 872 778; novacropoleoeirascascais@gmail.com
Por Patrícia Grave, membro da Nova Acrópole em Portugal

 
Programa 
 
// 19h30 - Recital de Poesia junto à estátua de Florbela Espanca
Localização do Recital

// Conferência no Templo da Poesia do Parque dos Poetas
 Localização da conferência (Templo da Poesia)

 
 
Conferências-recital seguintes
 

- 24 de Agosto // Fernando Pessoa e Almada Negreiros: o mito de Eros e Psique
Por Paulo Loução
Inscrição

- 31 de Agosto // Alda Lara e a Terra-Mãe.
Por Severina Gonçalves
Inscrição

- 7 de Setembro // Gil Vicente e o mito solar da Lusitânia
Pelo Grupo de Artes Orpheu
Inscrição

- 13 de Setembro // Camões e Dante, dos Fiéis do Amor à reminiscência de Platão // no dia dos 700 anos da morte de Dante
Por Paulo Loução
Inscrição

 

Curso de Filosofia Prática 
Descobre-te na Sabedoria viva das Antigas Civilizações

 
 20 de Setembro |  19h30 às 21h30 | Presencial na sede da NA Oeiras-Cascais
Inscrição no seguinte formulário: http://bit.ly/filosofiapratica

 

 
Informações:
novacropoleoeirascascais@gmail.com
925 872 778


Organização:
Nova Acrópole Oeiras-Cascais


Apoio:
Câmara Municipal de Oeiras

 

 

TeCA: O Duelo despede-se com conferência sobre vida e obra de Kleist

TeCA: O Duelo despede-se com conferência sobre vida e obra de Kleist

 

O Duelo 1 © João Tuna.jpg

 

Evento: Kleist: o(s) sentido(s) da justiça

Local: Teatro Carlos Alberto, Porto

Data: Sábado, 10 de julho

Horário: 20h15

Preço: gratuito, mediante levantamento de bilhete

 

Prestes a despedir-se do palco do Teatro Carlos Alberto (TeCA), o espetáculo O Duelo termina, no próximo sábado, 10 de julho, com uma conferência sobre a vida e obra de Heinrich von Kleist, autor da novela que dá título à produção encenada por Carlos Pimenta. A iniciativa intitulada Kleist: o(s) sentido(s) da justiça vai levar ao TeCA a filósofa Maria Filomena Molder e os professores José Gomes Pinto e José Bragança de Miranda, conhecedores e investigadores da vasta obra do poeta alemão. O momento, que conta com moderação de Fátima Castro Silva, irá promover a troca de ideias com o público sobre a peça e tem início agendado para as 20h15, após a última récita do espetáculo.

 

Publicada em 1811, a novela O Duelo relata uma história romântica de recorte policial, passada em finais do século XIV, envolvendo um misterioso assassinato que leva a família von Breysach a recorrer à justiça divina como forma de encerrar a eterna busca pela verdade. A lição, desajustada à época e às leis do seu tempo, chega-nos agora através da interpretação do ator Miguel Loureiro, que dá corpo e alma à adaptação de Maria Filomena Molder. As últimas récitas do espetáculo O Duelo podem ser vistas até sábado, às 19h00. Os bilhetes têm um custo de 10 euros. Já a conferência é de entrada gratuita, mediante o levantamento de bilhete, cuja reserva pode ser feita através do seguinte contacto: 800 10 8675.

O Teatro Nacional São João (TNSJ) é, desde 2007, uma Entidade Pública Empresarial, assumindo ainda a responsabilidade da gestão de mais dois espaços culturais da cidade do Porto: Teatro Carlos Alberto e Mosteiro São Bento da Vitória. O TNSJ é o único membro português na União dos Teatros da Europa (UTE), organização que congrega alguns dos mais importantes teatros públicos do espaço europeu, integrando o Conselho de Administração da entidade.

CCB | BATE FADO a nova criação de Jonas&Lander > conferência + exposição + espetáculo | 15 a 18 julho

BATE FADO

Jonas&Lander

 

Conferência Bate Fado

15 julho às 18h00 no Foyer do Grande Auditório

 

Exposição Gabinete de Curiosidades

15 a 18 julho no Foyer do Grande Auditório

 

Espetáculo Bate Fado (dança e fado)

17 e 18 julho, às 19h00, no Grande Auditório

Este espetáculo integra o ciclo Há Fado no Cais, uma coprodução com a EGEAC/Museu do Fado.

 

 

A dupla de coreógrafos propõe-se a reinterpretar e a recuperar o ato de se bater

(sapatear) o Fado, onde a dança emana a qualidade de instrumento de percussão

em diálogo com a voz e as guitarras. BATE FADO revela-se como o primeiro passo para o resgate da dança que o Fado perdeu.

image001.jpg

A nova criação de Jonas&Lander intitula-se BATE FADO, um espetáculo híbrido entre a dança e o concerto de música projetado para 9 performers: 4 bailarinos, 4 músicos e um fadista (bailarino). À semelhança da maioria das correntes musicais urbanas, tais como o Samba ou o Flamenco, também o Fado teve danças próprias. Em Lisboa, a dança que teve maior expressão foi o Fado Batido, uma dança baseada num sapateado energético e virtuoso. Em BATE FADO, Jonas&Lander propõem-se a reinterpretar e a recuperar do ato de se bater (sapatear) o Fado, onde a dança emana a qualidade de instrumento de percussão em diálogo com a voz e as guitarras. BATE FADO revela-se como o primeiro passo para o resgate da dança que o Fado perdeu.

 

A propósito deste espetáculo, o coreógrafo, bailarino, performer e fadista Jonas irá apresentar ao vivo o seu álbum de estreia, SÃO JORGE (ed. Valentim de Carvalho), já esta quinta-feira, dia 8 de julho, às 21h00, na Praça CCB.

 

No dia 15 de julho terá lugar no Foyer do Grande Auditório uma CONVERSA SOBRE FADO BATIDO, uma dança que, no século XIX, aliava o virtuosismo e energia do sapateado ao canto do fado e que deu o mote ao trabalho de investigação e criação do espetáculo BATE FADO, de Jonas & Lander. Os oradores serão Fernando Matos Oliveira (Diretor do Teatro Académico Gil Vicente e Investigador nas áreas de Arte e Performance - CEIS20), Sara Pereira (Diretora do Museu do Fado), Teresa Gentil (Compositora e Investigadora na área da Etnomusicologia) e os criadores Jonas&Lander .

 

Esta investigação dará ainda origem a uma exposição, GABINETE DE CURIOSIDADES, que poderá ser visitada no Foyer do Grande Auditório de 15 a 18 de julho.

 

Neste Gabinete de Curiosidades é exposta parte da investigação que deu substância, imaginário e matéria coreográfica ao processo de criação do espetáculo Bate Fado, de Jonas&Lander. Tendo como principal veículo a caricatura, que se assume desde as suas origens como um diário da sociedade do seu tempo, são mostradas pela primeira vez ao público imagens inéditas do fim do século XIX, início do XX, onde o Fado Batido é representado em abundância, bem como todo o seu contexto social. Entre outras obras em torno da temática das danças do fado, são exibidos ainda três documentários sobre o Fado dançado de Quissamã no Rio de Janeiro, onde a prática de se dançar o fado com sapateado e palmas se mantém até aos dias de hoje.

 

SERRALVES // 06 OUT 19H00 // CONFERÊNCIA: POLITICAL ACTIVISM por ALEXANDRA MUNROE

ATIVISMO DE YOKO ONO DEBATIDO EM SERRALVES

 

CONFERÊNCIA: POLITICAL ACTIVISM

Conferência em live streaming

 

06 OUT 2020

19:00

 

 

Nesta conferência, Alexandra Munroe, curadora sénior de arte asiática no Guggenheim Museum em Nova Iorque, abordará o ativismo político na obra de Yoko Ono. Ativismo que se manifesta ao longo da sua extensa carreira e que Alexandra Munroe relacionará com as obras presentes na exposição Yoko Ono: O jardim da aprendizagem da liberdade, patente no Museu de Serralves até ao dia 15 de novembro de 2020.

 

 

Alexandra Munroe, trabalhou com Yoko Ono ao longo da sua carreira curatorial e organizou a premiada exposição retrospetiva YES: Yoko Ono, que percorreu 13 cidades mundiais em 2000-2003.

 

Acesso: Conferência em live streaming, com acesso gratuito, a partir de inscrição prévia.

Mais informações em www.serralves.pt

 

Conferências de Verão | José Craveirinha e a Filósofa Nigeriana Sophie Oluwole

40ab1d48-d1c3-4cee-9f39-a10973de04f8.jpg

 

Terça-feira, 15 de Setembro, das 19h30 às 21h00
Parque dos Poetas em Oeiras

 

Entrada livre mediante inscrição
no seguinte formulário: https://bit.ly/2BKCSm1

Conferência por Paulo Alexandre Loução,
Investigador do Instituto Internacional Hermes e professor do Curso de Filosofia Prática da Nova Acrópole Oeiras-Cascais 

Recital pelo Grupo de Artes «Orpheu» da Nova Acrópole
 
«Nesta conferência-recital iremos entrar em contacto com a força mágica da África subsariana e, naturalmente, com a sua simplicidade mística que abriga grande tesouros da sabedoria imemorial. Na poesia com José Craveirinha e na profunda filosofia de origem africana com a grande filósofa nigeriana Sophie Oluwole. Oluwole realizou um trabalho memorável de dar a conhecer o Sócrates africano, o pensador Orunmila, o grande sábio de Ifá. Assim como demonstrou que muitos dos postulados do pensamento africano só agora podem ser compreendidos, e em parte, pela ciência moderna. Estamos convictos, África tem muito a dar ao mundo na elaboração de novos paradigmas.» 
 
Programa da sessão:
19h30 - Recital junto à estátua de José Craveirinha
20h00 - Conferência no auditório do Templo da Poesia

 

ANTERO DE QUENTAL E O BUDISMO

eb1f8a2f-b554-4840-9109-6e1aed346abc.jpg

 

ANTERO DE QUENTAL E O BUDISMO

Terça-feira, 1 de Setembro, das 19h30 às 21h00
Parque dos Poetas em Oeiras

 
Entrada livre mediante inscrição
no seguinte formulário: https://bit.ly/3ggaGXk

Conferência por Alexandre Cunha,
Professor do Curso de Filosofia Prática 

Recital pelo Grupo de Artes «Orpheu» da Nova Acrópole
 
 
“Em «Antero de Quental e o Budismo» faremos uma incursão às mais íntimas meditações do poeta, delineando as principais fases da sua vida e realçando a sua evolução espiritual: do mais céptico pessimismo à fase de plenitude transcendental; esta busca pelo sentido último da vida culmina numa integração eclética de várias filosofias, entre as quais poderemos encontrar o Budismo."
 
Programa da sessão:
19h30 - Recital junto à estátua de Antero de Quental
20h00 - Conferência no auditório do Templo da Poesia
 
O número de inscritos está condicionado à capacidade do espaço (com as restrições impostas pelo COVID-19, pelo que pedimos que especifique abaixo nos comentários exactamente quantas pessoas inscreve (incluindo amigos e familiares). Obrigatório levar máscara.

Se depois de realizar a inscrição não puder comparecer, por favor cancele a inscrição atempadamente

O ponto de encontro e primeira parte da conferência será junto à estátua de Antero de Quental no Parque dos Poetas em Oeiras. 
(Aconselha-se entrada lateral junto à AERLIS)

A segunda parte da conferência será no Auditório do Parque dos Poetas a partir das 20h00. Pode consultar a localização aqui - https://bit.ly/3hw6Tp3 

*

Programa das Conferências de Verão (+recital) no Parque dos Poetas // 2020
 
- 4 de Agosto, 19h30-21h30 // Sophia de Mello Breyner e os Mistérios da Grécia Imortal
- 6 de Agosto, 19h30-21h30 // Teixeira de Pascoaes e Byung-Chul Han
- 11 de Agosto, 19h30-21h30 // D. Dinis e as Cortes de Amor
- 18 de Agosto, 19h30-21h30 // António Gedeão e a Pedra Filosofal dos alquimistas
- 1 de Setembro, 19h30-21h30 // Antero de Quental e o Budismo
- 8 de Setembro, 19h30-21h30 // Fernando Pessoa e a Sabedoria Iniciática
- 15 de Setembro, 19h30-21h30 // José Craveirinha e a filósofa nigeriana Sophie Oluwole
 
*
 
Informações:
novacropoleoeirascascais@gmail.com
935 021 873