Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Festa do Livro regressa ao Museu do Oriente | 29 Novembro-18 Dezembro | Entrada livre

 

Programa de conversas, leituras e filmes

 

De 29 de Novembro a 18 de Dezembro, a Festa do Livro regressa ao Museu do Oriente, com uma seleção de títulos sobre a Ásia ou autores asiáticos para adquirir a preços especiais, desde monografias, edições críticas, catálogos, ficção, poesia, banda desenhada, manga, livros infantis, guias práticos de conversação e manuais sobre várias técnicas, do origami à meditação.

 

A Festa do Livro é uma iniciativa da Fundação Oriente que reúne publicações do seu vasto catálogo editorial e que, nesta 15.ª edição, apresenta várias novidades:  18 editoras convidadas, destaques de literatura infantil, o Cantinho de Leitura e um programa que inclui conversas com autores, leituras e apresentação de filmes.

 

No dia 2 de Dezembro, às 18.30, o programa da XV Festa do Livro abre com José Luís Peixoto que, numa conversa informal com o público, vai falar da importância de ‘ganhar mundo’ através da Viagem e do Livro, partindo das suas obras e experiências.

 

No dia 3, um Momento Haiku convida a ler e desvendar este género poético único, durante uma sessão que aborda as origens e características do haiku, abrindo caminho ao entendimento da sua estética, profundidade e sentido. A actividade inclui a leitura de haiku japoneses (traduzidos) e portugueses por Leonilda Alfarrobinha, escritora premiada de haiku, acompanhada por Yuko Kase, professora de língua e cultura japonesas.

 

Em parceria com a Itiman - Associação Editorial Luso-Japonesa de Desenvolvimento Humano, realiza-se nos dias 10 e 11 de Dezembro, às 15.00, o ciclo de filmes “O Budismo em Anime” com as longas-metragens Tannisho, de Hideaki Oba, e Porque Vivemos?  de Kentetsu Takamori, comentadas por Mauro Nakamura, filósofo budista e autor.

 

O lançamento da nova colecção de manga da Editora Devir - “One Piece” de Eiichiro Oda, pela primeira vez traduzida para português - acontece a 16 de Dezembro, às 18.30. Nesta data terá ainda lugar um passatempo de cosplay, inspirado nas personagens de “One Piece”, uma das séries de manga mais acarinhadas pelos leitores deste género literário, continuando a ser publicada ainda hoje, passados mais de 20 anos desde o seu lançamento.

 

O programa da Festa do Livro inclui também sessões de contos e lendas japonesas kamishibai - histórias ambulantes - para crianças (M/5 anos), todos os domingos, durante o período da Festa.

 

A XV Festa do Livro está aberta de terça-feira a domingo, das 10.00 às 18.00 e, às sextas-feiras, até às 20.00. Todas as atividades são de entrada livre, sujeita à lotação do espaço.

 

XV Festa do Livro da Fundação Oriente

29 Novembro a 18 Dezembro

Terça-feira a domingo, 10.00-18.00

Sexta-feira, 10.00-20.00

Entrada Livre

 

 

 

Programa

 

2 Dezembro | 18.30

À Conversa com José Luís Peixoto

 

3 Dezembro | 15.00

Momento Haiku

 

10 e 11 Dezembro | 15.00

O Budismo em Anime

 

Com apresentação e comentário de Mauro M. Nakamura (professor de filosofia budista, diretor internacional da Ichimannendo Publishing – Japan e presidente da ITIMAN – Associação Editorial Luso-Japonesa de Desenvolvimento Humano)

 

10 Dez | Tannisho [2019 | 97’]

 

Japão, período Kamakura, início dos anos 1200. Nascido numa família pobre de agricultores, Heijiro é sábio e inteligente e, ainda adolescente, deixa a sua cidade natal em busca dos ensinamentos da filosofia budista do respeitado Mestre Shinran (1173-1262). Acompanhando a jornada de crescimento interior e aprendizagem de Hejiro, este filme aborda grandes questões existenciais, entre as quais: como é possível que “num mundo de diversidade, somos todos iguais?”, o que é uma “pessoa boa”?, o que é uma “pessoa má”?, o que distingue “boas acções de “más acções”?

 

Baseado em factos históricos, o filme TANNISHO é uma produção nipónica inspirada no livro Tannisho o hiraku, um dos best-sellers de Kentetsu Takamori, no Japão.

 

 

 

11 Dez | Porque Vivemos? [2017 | 86’]

 

No Japão do século XV, o jovem camponês Ryoken perde a esposa grávida num acidente. Revoltado contra o mundo, Ryoken entra em contacto com os ensinamentos do Mestre Rennyo. Acompanhando a trajectória de transformação de Ryoken e a vida do Mestre Rennyo, o filme reflecte sobre a condição humana, a vida e a morte, felicidade e sofrimento, gratidão, compaixão e sabedoria.

 

Inspirado no livro Porque Vivemos, de Kentetsu Takamori, publicado pela Farol (chancela da Penguin Random House), o filme é baseado em factos reais e aborda reflexões filosóficas sobre a vida e o ser humano, tendo como pano de fundo a história do budismo no Japão, há mais de 500 anos.

 

 

 

16 Dezembro | 18.30

Lançamento ONE PIECE, de Eiichiro Oda

Pela Editora Devir

 

“One Piece” relata as aventuras de Monkey D. Luffy, um jovem aspirante a pirata com um corpo elástico, que se aventura pelos mares na esperança de recrutar uma tripulação capaz de encontrar o maior tesouro de sempre, o One Piece, e assim tornar-se o Rei dos Piratas. Uma história destinada ao leitor jovem, no género literário Manga, caracterizada pela comédia que acompanha histórias emotivas sobre sonhos, promessas e ambições.

 

Eiichiro Oda, autor de “One Piece”, é um premiado mangaka e duplo recordista do Guiness World Record por “maior número de cópias publicadas de uma série de manga pelo mesmo autor”.

 

Passatempo de cosplay e ofertas muito especiais.

 

4, 11 e 18 Dezembro | 11.30

CONTOS KAMISHIBAI

Para crianças [M/5 anos]

 

Lendas de origem asiática, contadas através da tradição japonesa de histórias ambulantes – kamishibai.

4 Dezembro | Amaterasu, a Deusa do Sol

11 Dezembro | A Origem do Dragão

18 Dezembro | Issun Bôshi, o Polegarzinho

 

 

“Utopias” é tema da última sessão do ano das “Conversas sem Margens”

 

Conversas Sem Margens.jpg

“Utopias - um outro mundo é possível?” é o tema da última sessão deste ano das “Conversas sem Margens”, que vai decorrer a 25 de novembro, às 21h00, na Biblioteca Municipal de Palmela.

Durante a sessão, vai ser apresentado o livro “Pensar a Utopia, Transformar a Realidade: práticas concretas”, pelo autor João Carlos Louçã, Antropólogo do Centro de Estudos Globais da Universidade Aberta e Observatório para as Condições de Vida e Trabalho da Universidade Nova de Lisboa.

Vão também marcar presença Mónica Catarina Soares (Investigadora e Docente do CES-UC e Católica Porto) e Margarida Lima (Colaboradora do MAPA - Jornal de Informação Crítica).

Este projeto do Município de Palmela pretende, a propósito da apresentação de um livro, promover o debate sobre assuntos que suscitam muitas dúvidas e incertezas em muitas pessoas, com os contributos de ativistas, investigadoras/es e profissionais familiarizadas/os com o tema tratado. Mais informações: bibliotecas@cm-palmela.pt

Grândola: Dia Municipal para a Igualdade | Ciclo de Conversas em Grândola

ConvInstaFeed-1.jpg

No âmbito do Dia Municipal para a Igualdade, o Município de Grândola e o Centro Local de Aprendizagem em Grândola da Universidade Aberta promovem de 24 a 31 de outubro diversas atividades no âmbito da iniciativa Ciclo de Conversas.

No dia 24 de outubro, Dia Municipal para a Igualdade, pelas 14h30, terá lugar a Palestra Recuso ser Vítima, no Cine Granadeiro Auditório Municipal.

Partindo da realidade de que “nem sempre namorar é um mar de rosas…  e que há muitos mitos e crenças sobre o que é amor e como se deve amar”, esta sessão do  Recuso Ser Vítima destinada a jovens, é dinamizada por Sílvia Abreu, da Associação Tocar n’ Alma, que através de recursos artísticos e da sua história na primeira pessoa cria um momento impactante, divertido e inspirador, onde se passa a mensagem de que todos os sonhos são possíveis, que cada um pode criar a sua realidade e um mundo melhor.

No mesmo dia (24), pelas 18h00, a Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola recebe a inauguração da Exposição Registo Fotográfico – Comemoração do Dia Municipal para a Igualdade em Grândola desde 2010 a 2021. A Exposição estará patente na sala de Exposições até ao dia 31 de outubro. 

Dia 29 de outubro realiza-se uma sessão de animação do livro e da leitura do livro “Orelhas de Borboleta”, de Luísa Aguilar e ilustração de André Neves. Uma história contada para ouvintes e em língua gestual portuguesa, pelas técnicas da Biblioteca Municipal no âmbito do projeto Cultura para Todos.

 

 

“A realidade LGBTQIA+ em Portugal” é tema das “Conversas Sem Margens”

Conversas Sem Margens.jpg

 

“A realidade LGBTQIA+ em Portugal” é o tema da 2.ª sessão do projeto “Conversas Sem Margens”, que se realiza a 21 de outubro, às 21h00, na Biblioteca Municipal de Palmela.

Durante a sessão, vai ser apresentado, pela autora Raquel Afonso, o livro “Homossexualidade e Resistência no Estado Novo”, uma investigação que cruza uma recolha exaustiva de testemunhos reais com um sólido trabalho científico, abordando a visão da homossexualidade durante o salazarismo. O encontro terá também a presença de Sérgio Vitorino (ativista e fundador do coletivo Panteras Rosa) e Ana Serra (diretora do Agrupamento de Escolas de Palmela).

Este projeto do Município de Palmela pretende, a propósito da apresentação de um livro, promover o debate sobre assuntos que suscitam muitas dúvidas e incertezas em muitas pessoas, com os contributos de ativistas, investigadoras/es e profissionais familiarizadas/os com o tema tratado. Mais informações: bibliotecas@cm-palmela.pt.

Conversas em Belém | Maria de Lourdes Pintasilgo

ConversasMLP_1200x1200_Net_15OUT.jpg


O Museu da Presidência da República convida a assistir a mais uma edição das «Conversas em Belém», partindo da exposição temporária e do legado de Maria de Lourdes Pintasilgo.


Maria de Lourdes Pintasilgo tornou-se conhecida dos portugueses ao ser a primeira mulher a ocupar o cargo de primeira-ministra (1979-1980) e a candidatar-se às eleições presidenciais (1986). No entanto, não devemos defini-la como política porque a sua intervenção foi muito além dessa esfera. Talvez por se tratar de uma nova visão da política, baseada na ideia da solidariedade e do cuidado com os outros, pensados como uma herança para o futuro.
De forma inovadora e subversiva, desbravou caminhos e mobilizou de forma contagiante crentes e ateus, apoiantes da esquerda e da direita, e afastou outros tantos devido à estranheza dessa conjugação.

É sobre o seu percurso político que vamos conversar com a participação de Maria de Belém Roseira, José Ribeiro e Castro, e moderação de Maria Elisa Domingues.

Local: Museu da Presidência da República

Data: sábado, 15 de outubro | 15h00

Entrada livre, mediante inscrição prévia

Contactos: 21 361 46 60 | museu@presidencia.pt | sítio web | facebook

15 setembro: “Uma Conversa Entre…” – com Miguel von Hafe Pérez e André Cepeda – Espaço João Espregueira Mendes

15 set.jpg

“Uma Conversa Entre…” – com Miguel von Hafe Pérez e André Cepeda – Espaço João Espregueira Mendes

O fotógrafo André Cepeda é o convidado de Miguel von Hafe Pérez, programador e curador do Espaço João Espregueira Mendes (EJEM), no Museu Futebol Clube do Porto, em mais Uma Conversa Entre…. Numa abordagem/reflexão singular e essencial ao universo da Arte, o ponto de referência será a exposição temporária ‘Este mundo não nos pertence’, a decorrer no EJEM até 30 de setembro e que reúne obras de artistas nacionais e estrangeiros de referência da coleção privada de Isabel Mota e Fernando Pereira. Natural de Coimbra, André Cepeda faz parte dessa seleção. Com presença em diversas coleções nacionais e estrangeiras, como Fundação/Museu de Serralves (Porto), Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa), Museu Nacional de Arte Contemporânea (Lisboa), Fundação Ilídio Pinho, Faulconer Gallery (Grinnell, Iowa, Estados Unidos da América) ou Museu de Arte do Rio (Rio de Janeiro, Brasil), André Cepeda também é autor de livros de fotografia, entre outras atividades. A entrada no evento é livre, sujeita a regras de lotação máxima. 

 

Idades: Todas
Horário: 18H00
Entrada livre

Local: Espaço João Espregueira Mendes

Programa | 2ª edição do Rock in Rio Humanorama arranca hoje

Conversa com Ana Leonor Madeira Rodrigues sobre os mapas da Terra depois do fim

 

descarregar (4).jpg

Conversa
com
Ana Leonor Madeira Rodrigues
sobre
os mapas da Terra depois do fim

 

Sábado . 16 Julho . 17h.00 - 18h.00

Galeria Monumental

As impressões criam os mapas finais que desencadeiam uma possibilidade de perceção ou uma comoção. 

Estes mapas são uma premonição paleontológica.

Ao aceitar o conceito de atlas e o de mapa como um comutador entre o observador e o observado, eles tornam-se numa aproximação ao verbal soltando-se do substantivo.

Assim, não são a cristalização de uma existência, não são sequer uma memória, vão sendo a representação de nada, onde fica sinalizada a aflição desse nada.

Os mapas da terra depois dela ter acabado constroem uma entidade substituta, uma premonição que é, o seu atlas.     

 
 

 

 

Racismo é tema da 1.ª sessão das “Conversas Sem Margens”

Cartaz (2).jpg

 

O Município de Palmela promove, dia 8 de julho, às 21h00, na Biblioteca Municipal de Palmela, a 1.ª sessão do Projeto “Conversas Sem Margens”.

Esta sessão, dedicada ao tema “o racismo, o antirracismo e o anti-antirracismo”, contará com a apresentação dos livros “Dicionário da Invisibilidade”, pelos coautores José Falcão (ativista e dirigente do SOS Racismo) e Ana Alcântara (historiadora, docente da Escola Superior de Educação de Setúbal e investigadora do IHC-NOVA FCSH) e “Quando Ninguém Podia Ficar: Racismo, Habitação e Território”, pela autora Ana Rita Alves (antropóloga e doutoranda no Programa “Human Rights Contemporary Societies – CES-UC). Este primeiro encontro será moderado por Piménio Ferreira (militante antirracista).

“Conversas Sem Margens" é um projeto que agora se inicia e que pretende refletir e informar sobre dinâmicas sociais complexas, muitas vezes estereotipadas. Em breve serão anunciadas outras sessões. Para mais informações: bibliotecas@cm-palmela.pt