Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Loulé Criativo promove Curso de Empreita

Empreita (1).JPG

Tendo como propósito o apoio e promoção das artes e ofícios tradicionais, a Câmara Municipal de Loulé, através do Loulé Criativo, propõe a realização de um Curso de Empreita, que decorrerá entre 20 de outubro e 17 de novembro.

O curso, com uma duração de 35 horas, constituído por 5 módulos , tem como objetivo dotar os participantes de conhecimentos que lhes permitam dominar a matéria-prima, os processos a ela associados (apanha, preparação, tingimento, etc.), bem como executar diversas peças em empreita, recorrendo a várias técnicas.

Os módulos serão ministrados pelas artesãs que integram o coletivo da Casa da Empreita, em sessões com 7 horas de duração, tendo a formação lugar aos sábados, (10h/13h e 14h/18h), nas instalações do Convento Espírito Santo, em Loulé;

O curso destina-se a maiores de 18 anos com interesse em aprender e desenvolver a técnica da empreita, sendo fator de valorização na seleção de participantes o interesse em dar continuidade à atividade, bem como a disponibilidade para integrar a escala de serviço da Casa da Empreita;

O curso terá um número mínimo de 4 e um número máximo de 6 participantes;

O curso, parcialmente financiado pela Autarquia, terá um custo de 50€ por participante.

Os interessados deverão inscrever-se através do email loulecriativo@cm-loule.pt ou do telefone 289400894, até ao dia 15 de outubro.

 

CML/GAP /RP

 

Jean-Pierre Oliveira apresenta curso de professor de Yoga - 20 Outubro

Jean-Pierre Oliveira apresenta novo curso de professor de Yoga

Mentor do Yoga-Spirit promove carreira de professor de Yoga em Portugal

 

O próximo Curso de Hatha Yoga Funcional, orientado por Jean-Pierre de Oliveira, tem início já no dia 20 de Outubro e é uma oportunidade para ter uma aprendizagem aprofundada na matéria com o mediático fundador do Yoga-Spirit e para abraçar uma carreira que é possível desenvolver em Portugal.

O curso, que vai na 10ª edição, é focado no Hatha Yoga moderno, através do qual técnicas de alinhamento e biomecânica posturais, filosofia fundamental e metodologia se conjugam para construir uma nova prática denominada Hatha Yoga funcional.

Desenvolvido a pensar nos praticantes que não pretendam seguir uma vertente filosófica especifica, mas que queiram, ao longo de 10 meses, aprofundar conhecimentos, esclarecer as suas dúvidas, melhorar a sua prática e a vida diária, o curso de professor de Yoga integra as modalidades de Hata Yoga Moderno e Yin Yoga.

image012.jpg

 

Fundador do projeto Yoga Spirit, o professor tem mudado a visão do Yoga em Portugal, através das aulas, cursos, palestras e workshops apurando o seu próprio estilo e conquistando a blogosfera com o seu poder de comunicação.

Mudar a vida através do Yoga é algo que o Yoga-Spirit celebra diariamente. Como marca e filosofia criada por Jean-Pierre de Oliveira, o Yoga-Spirit desafia-nos a trabalhar a mente e o corpo para uma vida mais consciente.

image013.jpg

 

CURSO DE HATHA YOGA FUNCIONAL

Este curso, ministrado por Jean-Pierre de Oliveira, está registado na YOGA ALLIANCE EUA e permite enveredar pela carreira de professor de Yoga. Jean-Pierre de Oliveira personifica a visão moderna de uma filosofia ancestral e é neste âmbito que propõe a aprendizagem do Yoga Funcional.

 

OBJECTIVOS GERAIS DO CURSO

  • Formar professores de Yoga sem direcionar para uma vertente filosófica especifica.
  • Perceber melhor o mundo do Yoga, as suas linguagens e ideologias.
  • Aprendizagem dos conhecimentos essenciais para se prosseguir no estudo do Yoga ou dar aulas.
  • Dominar as técnicas e metodologias para praticar e dar aulas de forma segura e responsável.

 

CRITÉRIOS DE INSCRIÇÃO

  • Os aplicantes devem ter uma prática regular de um ano, no mínimo, autodisciplina e vontade de aprender.
  • No decorrer do curso recomenda-se a prática de Hatha Yoga, em regime de Karma Yoga, em ONGs ou outras organizações de solidariedade social. É através da experiência que temos oportunidade de aprender, de entender e de criar as condições necessárias ao nosso autodesenvolvimento.
  • É primordial estar bem física e mentalmente.

 

REPARTIÇÃO HORÁRIA POR TEMÁTICA

  • Módulo I: Filosofia do Yoga - 30 horas
  • Módulo II: Práticas Intensivas - 100 horas
  • Módulo III: Metodologias e Instrução - 35 horas
  • Módulo IV: Anatomia e biomecânica do corpo - 20 horas
  • Módulo V: TPC’s complementares - 15 horas

 

EXAME FINAL

  • Avaliação da capacidade de dar uma aula de forma autónoma (Práticas adaptadas a grupos de alunos diferenciados)
  • Exame escrito de avaliação com perguntas de desenvolvimento.

A avaliação final baseia-se em considerações qualitativas.

 

CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL

  • A certificação internacional garante aos alunos uma melhor qualificação para o mercado de trabalho.
  • A rede da Yoga Alliance abrange mais de 40 000 professores e 3 000

escolas. Com ela, poderão dar aulas em todos os centros de yoga mais reconhecidos no mundo.

  • O Yoga-Spirit está registado na Yoga Alliance EUA como e permite que o aluno se possa registar individualmente na mesma, depois de concluir a formação de professores de Yoga de 200h.

 

LOCAL DE FORMAÇÃO

  • Estúdio de Yoga | Jean-Pierre de Oliveira

Rua de Xabregas, 20, Salas 3.09 e 3.10

 

Para informações sobre o programa e inscrições contactar info@yoga-spirit.pt

Curso no Museu do Oriente | História do Japão, 1868-1945

Curso História do Japão.jpg

 

 

Dar a conhecer um período da História do Japão entre 1868 e 1945, da Restauração Meiji até ao final da Segunda Guerra Mundial, é o objectivo do curso que o Museu do Oriente organiza entre 20 de Outubro e 24 de Novembro, com o Professor António Barrento.

 

Em seis sessões, este curso incide sobre o período Meiji (1868-1912), o período Taishō (1912-1926) e as primeiras décadas do período Shōwa (1926-1945), tomando como ponto de partida a análise de um conjunto de realidades históricas do período Edo (1603-1868) e em particular do bakumatsu, a fase final do xogunato Tokugawa (1853-1868), seguindo uma perspectiva ao mesmo tempo cronológica e temática, visando uma observação integrada dos diferentes tópicos abordados.

 

Numa primeira parte, o curso centra-se nos principais desenvolvimentos, a nível interno, de ordem política, social, económica e militar, incluindo a construção de um Estado moderno, o estabelecimento de uma nova ordem social, os processos de industrialização e transformação tecnológica, e a criação de um aparelho militar moderno. Incide, posteriormente, sobre a presença do Japão na ordem internacional, com ênfase na sua participação numa sucessão de intervenções militares no exterior desde a expedição a Taiwan de 1874 até à Segunda Guerra Mundial, e na sua construção de um império colonial.

 

Transversais aos temas tratados, questões como a modernidade e a construção de identidades são também abordadas, a par da religião, a alimentação, o vestuário e o lazer.

 

O curso é orientado por António Barrento, docente na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Doutorado em História da China (SOAS, Universidade de Londres), Mestre em Língua e Sociedade Japonesas (Universidade de Sheffield), História da Ásia (SOAS, Universidade de Londres), Estudos Asiáticos (Universidade de Hong Kong), Direito (Universidade de Hong Kong), e Estudos Europeus Avançados (Colégio da Europa, Bruges)

 

Curso História do Japão, 1868-1945

Com António Barrento

20, 27 de Outubro, 3, 10, 17 e 24 de Novembro

Horário: 10.00-13.00

Preço: 80 €

Participantes: mín. 20

 

ESTAL promove dois cursos de Verão de Iniciação à Fotografia

image001.jpg

 

 

A ESTAL promove, entre 9 e 13 de Julho e 16 e 20 de Julho, nas suas instalações, dois Cursos de Verão de iniciação à fotografia, com coordenação de Filipe Figueiredo.

O primeiro curso de "Iniciação à fotografia 01 – fotografia no laboratório", tem início já no próximo dia 9 de Julho, segunda-feira. O segundo curso de “Iniciação à fotografia 02 - iniciação com digital” tem início marcado para o dia 16 do mesmo mês.

CURSO DE VERÃO
INICIAÇÃO À FOTOGRAFIA 01 - FOTOGRAFIA NO LABORATÓRIO

Duração: 1 semana (manhãs) 9-13 julho
Horário: 9h30-12h30
Total horas: 15h
Mínimo/máximo participantes: 4/10

Preço: 50€.

Conteúdos:
- iniciação às bases da fotografia preto e branco em laboratório;
- desenhar com papel fotográfico: fotogramas e quimigramas;
- fotografar com filme (condicional);

Evento Facebook: https://www.facebook.com/events/2096614527230145/

CURSO DE VERÃO
INICIAÇÃO À FOTOGRAFIA 02 - INICIAÇÃO COM DIGITAL

Duração: 1 semana (manhãs) 16-20 julho
Horário: 9h30-12h30
Total horas: 15h
Mínimo/máximo participantes: 4/10

Preço: 50€.
Material necessário: câmara fotográfica, se possível.

Conteúdos:
- bases simples da fotografia com câmara digital;
- documentar na rua;
- fazer um mini projecto;

Curso de Cinema em Coimbra propõe a aprendizagem do diálogo documental

unnamed.jpg

 

O curso de cinema Cinemalogia, proposto pelos Caminhos do Cinema Português, irá arrancar para a sua oitava edição propondo aos seus formandos uma nova perspectiva; o olhar e a linguagem do documentário. Documentário ficcional, documentário observacional, documentário sensorial, documentário para televisão... O documentário reinventa-se todos os dias. Talvez seja o género cinematográfico em maior expansão criativa hoje em dia.
 
Margarida Leitão, Daniel Ribas, Catarina Alves Costa, Pedro Magano, Tomás Baltazar, Luís Antero, Maria João Mayer ou ainda Miguel Martins constam do leque de formadores que irão, ao longo de 160 horas e de 12 módulos, partilhar o seu conhecimento e perspectiva pessoal sobre algumas etapas fundamentais da produção cinematográfica documental.
 

INTRODUÇÃO TEÓRICA E PRÉ-PRODUÇÃO:

PRODUÇÃO:

PÓS-PRODUÇÃO:


O curso destina-se a ama­do­res, estudantes, professores ou pro­fis­si­o­nais de cinema, vídeo e audi­o­vi­sual que pre­ten­dam apro­fun­dar os conhe­ci­mento de forma geral, ou em aspec­tos espe­cí­fi­cos, do pro­cesso de cons­tru­ção de um filme. É possível a inscrição global em todo o curso, com preços reduzidos até 1 de março, ou de forma modular com preços a partir dos 40€ para estudantes e 60€ para o público.

unnamed.jpg

 

 

Curso de Cinema Documental – Cinemalogia 8

cinemalogia-8-banner-Website-01.png

 

 
O Cinema tem o poder de documentar. Documentar o real, o fictício, o cruzar de mundos e universos distintos que sob a batuta do realizador nos imergem noutras perspectivas e experiências. Pode dizer-se que o cinema começou assim, pela via documental. Nos primórdios desta sétima arte constatamos que os filmes produzidos pelos irmãos Lumière, bem como  de Aurélio Paz dos Reis, surgidos no término do Séc. XIX, e que reportavam situações do quotidiano. “L’Arrivée d’un Train à la Ciotat”, a “Chegada de um comboio americano a Cadouços”, “La Sortie Des Usines Lumière” ou “Saída do Pessoal Operário da Fábrica Confiança” seriam naquela altura imagens tão revolucionárias quanto o são hoje. Se então era possível viajar no tempo e rever aquele momento para sempre fixo na película vezes sem conta, hoje é lhes conferindo um carácter antropológico, mas acima de tudo mágico transpondo as barreiras do tempo e do espaço, permitindo-nos observar num glimpse as sociedades de então.

Actualmente o documentário assume um papel importante numa sociedade profundamente digitalizada que vive numa era de mudanças tecnossociais acelaradas à escala global. A partilha e produção de informação ocorre a um ritmo frenético utilizando os mais diversos media. Documenta-se o real e o irreal. Se na ficção se induzem elementos do real, na realidade são introduzidos elementos da ficção. As fronteiras entre a esfera privada e pública esbatem-se e confundem-se. Não é algo que o cinema não o tivesse previsto. Belarmino também corria na película atrás dos seus combates, enquanto Leonard Zelig apenas desejava encontrar o seu lugar na sociedade e ser amado. Não se deve deduzir que o documentário represente a realidade «tal como ela é». Assim como o cinema de ficção, o documentário é uma representação parcial e subjetiva da realidade. Neste contexto, é pertinente olhar para o cinema como uma ferramenta de registo e de expressão.

Nesta oitava edição do Curso de Cinema – Cinemalogia os Caminhos do Cinema Português procuraram renovar o seu projecto pedagógico e explorar das fronteiras entre o real e a ficção, entre o cinema documental e o ficcional, isto é o cinema de docuficção. Os objectivos gerais do projecto vão para além da formação de estudantes. Pretende-se, de forma similar às edições anteriores, que o curso seja capaz de produzir uma obra fílmica cuja qualidade lhe permita a participação em eventos cinematográficos de relevo contribuindo para o enriquecimento curricular e profissional dos formandos. Em cento e sessenta horas o curso propõe treze módulos essenciais para a compreensão do diálogo cinematográfico documental.

As inscrições decorrem em http://www.caminhos.info/cinemalogia com uma campanha promocional até 1 de Março.

Curso Com­pleto Campanha Promocional - até 1 de Março de 2018
Estudante - 400€ 300€
Público Geral - 550€ 450€

Terça-feira, início do Curso de Filosofia Prática | Quinta-feira, Byung Chul Han na Biblioteca de Oeiras

image001.jpg

 

 

BYUNG CHUL-HAN
AMOR, BELO, TEMPO... PARA ALÉM DA CIVILIZAÇÃO DO «GOSTO»

Colóquio de Filosofia Prática
Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras
Quinta-feira, 1 de Fevereiro, 19h30-21h45


Entrada livre mediante inscrição prévia para:
http://bit.ly/2FLX6ZY

Mais informações:
E-mail: oeiras-cascais@nova-acropole.pt
Telefone: 963 925 758

ÚLTIMA SEMANA PARA SE INSCREVER| GEOMETRIA E COMPOSIÇÃO NA OBRA ABSTRATA DE ALMADA NEGREIROS

 

comecar-destaqueHP.jpg

 

GEOMETRIA E COMPOSIÇÃO NA OBRA ABSTRATA DE ALMADA NEGREIROS

Formador: SIMÃO PALMEIRIM (2ª edição)

__________________________________________________________________

ORGANIZAÇÃO: Associação Almada Negreiros 120

Simão Palmeirim Costa (n. 1984), finaliza em 2007 a licenciatura em Pintura pela Faculdade de Belas Artes, UL e em 2009 o mestrado em Fine Arts pela Byam Shaw School of Arts, CSM, em Londres. Em 2016 defende a tese de Doutoramento em Ciências da Arte como membro do CIEBA, da FBAUL, com bolsa da FCT, sobre a geometria na pintura portuguesa dos séculos XV e XVI. Colabora desde 2012 no projecto Modernismo Online: arquivo virtual da geração Orfeu. Neste contexto bolseiro FCT pela FCSH/Nova em 2016. Neste momento dedica-se ao estudo da obra abstracta geométrica de Almada Negreiros, com bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG). Tem diversas publicações e palestras sobre a obra geométrica de Almada Negreiros, das quais se destacam o Livro de Problemas de Almada Negreiros, com Pedro J. Freitas (FCUL) publicado pela Sociedade Portuguesa de Matemática em 2016, ou as palestras regulares na FCG: ‘Começar: uma viagem matemática por Almada Negreiros’.

_______________________________________________________________________________

Público-alvo: Estudantes de Belas Artes; Professores do grupo 600/Artes Visuais do ensino secundário; Interessados na obra plástica de Almada Negreiros; Interessados na relação entre ciência e arte; Interessados em geometria aplicada à pintura.

 

Descrição: Cinco aulas onde se fará uma abordagem teórico-prática à obra abstrata de Almada Negreiros, focando particularmente a sua obra final: o painel Começar (no átrio da sede da Fundação Calouste Gulbenkian).

Objectivos gerais: Contextualizar a obra de Almada Negreiros contemplando alguns momentos biográficos mais importantes. Elucidar sobre alguns dos conceitos geométricos fundamentais para Almada Negreiros, na sua obra geométrica/abstrata. Desmontar a estrutura do painel Começar, dando a conhecer algumas das suas propriedades e permitindo desenhar / reconstruir alguns dos seus traçados geométricos.

 

Número mínimo de inscritos: 8

Número máximo de inscritos: 20

 

Datas: 13, 20, 27 de Novembro | 4 e 11 de Dezembro de 2017

Total de horas: 10

Nº de sessões: 5

Dia da semana: segunda-feira

Horário: 20h30 – 22h30

Local: FBAUL Sala 4.06
Largo da Academia Nacional de Belas-Artes, 1249-058 Lisboa
www.belasartes.ulisboa.pt/ 

 

 

1ª Sessão (2ª feira / 13 de Novembro– 20h30 – 22h30 – sala 4.06)

 

Conteúdo: Introdução à figura e à obra de Almada Negreiros com respectiva contextualização histórica da progressiva tendência para a abstracção geométrica que de que a sua obra foi alvo. Introdução ao conceito de polígonos regulares.

Objectivo: Compreender o percurso da obra plástica do autor; dominar conceitos essenciais do autor no que concerne à abstracção geométrica; a partir do conceito de polígonos regulares explorar a construção de alguns dos mesmos.

 

2ª Sessão (2ª feira / 20 de Novembro – 20h30 – 22h30 – sala 4.06)

 

Conteúdo: Introdução à obra ‘Começar’ e a alguns dos conteúdos essenciais da mesma.

Proposta de divisão da obra em partes e apresentação das respectivas secções.

Reconhecimento de alguns polígonos regulares na obra e suas construções.

Objectivo: Entender o contexto em que surge a obra ‘Começar’ e reconhecer a sua importância na obra global do autor; discutir a possibilidade de seccionar a obra em partes para estudo aprofundado; aprender a construir algumas das figuras geométricas essenciais da obra.

 

3ª Sessão (2ª feira / 27 de Novembro– 20h30 – 22h30 - sala 4.06)

 

Conteúdo: Contextualização histórica da recepção crítica das quatro pinturas de 1957, apresentadas na Sociedade Nacional de Belas Artes, para a I Exposição de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian.

Objectivo: Compreender os conceitos que presidem aos títulos individuais de cada obra. Aprender a desenhar geometricamente cada uma das quatro composições abstractas em causa.

 

4ª Sessão (2ª feira / 04 de Dezembro – 20h30 – 22h30- sala 4.06)

 

Conteúdo: Introdução ao conceito de Relação 9/10 e seu reconhecimento na obra ‘Começar’.

Estudo da contextualização histórica deste conceito. Desenvolvimento da Relação 9/10 em função da ideia de Cânone, proposta por Almada Negreiros.

Objectivo: Entender a importância de três conceitos fundamentais para Almada: o Cânone, a Relação 9/10 e o Théleon; aprender a desenhar a relação 9/10; reconhecer a aplicação desta Relação no painel ‘Começar’.

 

5ª Sessão (2ª feira / 5 de Junho – 20h30 – 22h30- sala 4.06)

 

Conteúdo: Introdução ao conceito de Linguagem do Quadrado e seu reconhecimento no conjunto de desenhos com o mesmo título.

Objectivo: Aprender a desenhar e reconhecer a construção geométrica de alguns dos pressupostos base da Linguagem do Quadrado. Reconhecer os desafios propostos pelo autor como exercícios de geometria.

 

 

Nota: Materiais necessários (a trazer pelos alunos): - Folhas A4 – Lapiseira – Borracha – Compasso - Régua 50cm - Aristo ou esquadro - Esferográfica azul - Esferográfica verde - Esferográfica vermelha.

 

Preçário: Sessão individual: 25 € |Conjunto de 5 Sessões: 100 € (pagamento a efectuar na 1ª sessão) - (Nota: Alunos da FBAUL:  sessão individual 12,50€, conjunto de 5 sessões: 50€)

 

 

ALMADA NEGREIROS 120  

Sandra Simões | Produção +351 919175069 | EMAIL: almadanegreiros120@gmail.com

​EVENTO NO FACEBOOK: AQUI​

 

 

Início de Curso | Comunicação e Arte de falar em público

8e9f63c1-0158-4ef9-9fc0-73c05d3f6514.jpg

 

Comunicação e Arte de falar em público


por Severina Gonçalves
Terças das 18h30 às 19h50, a partir de 7 de Novembro
Curso em 8 sessões

Fundição de Oeiras

(Junto à Estação de C. F. de Oeiras)
 
Programa:

- Preparar um discurso em geral
- Preparação do orador/comunicador
- Adequar o discurso às finalidades que se quer alcançar
- Conhecer e adequar os diferentes meios de apoio à comunicação
- O uso da emotividade
- O improviso: exercícios de síntese e desenvolvimento do discurso. - Adequar o discurso a um público mais reduzido e um público mais vasto
- A reflexão como base do discurso
- A utilização da linguagem: figuras de estilo, expressividade não verbal, as pausas, o ritmo do discurso, a ênfase, o suspense, o “diálogo” com o público
- Preparação de possíveis respostas a questões colocadas pelo público

A formação será teórico-prática com apresentação de trabalhos semanais e acompanhamento individual pela formadora.
 

 
Participação: 80 € (Inscrições até 5 de Novembro)

Pagamento antecipado por transferência para a seguinte conta da Nova Acrópole: 0045 5492 4029 1166 0659 8

Informações e inscrições:
oeiras-cascais@nova-acropole.pt
Tel. 963 925 758