Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Grândola estreia Documentário "Se Fores Preso, Camarada." - 6 de Abril - 16h - Cine Granadeiro - entrada gratuita

Abril em Grândola, Vila Morena

Dá mais força à Liberdade

 

Grândola estreia Documentário “Se Fores Preso, Camarada…”

Se Fores Preso, Camarada....jpg

 

Inserido no programa das Comemorações dos 45 anos do 25 de Abril, é exibido publicamente no próximo dia 6 de Abril, às 16h, no Cine Granadeiro Auditório Municipal, o Documentário intitulado “Se Fores Preso, Camarada…” realizado por Tiago Pereira e produzido pela associação A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria.

 

No âmbito do Ano Europeu do Património Cultural 2018 e com o objetivo de valorizar a liberdade e os direitos humanos, para que a memória não se perca e os tempos de ditadura e repressão nunca mais se repitam, o Município de Grândola realizou a recolha de depoimentos grandolenses perseguidos e presos durante o Estado Novo.

O documentário “Se Fores Preso, Camarada…,  é um dos resultados desse registo.

 

Partindo da Lista dos presos políticos grandolenses (1937 - 1974), facultada por munícipes ligados à luta antifascista, recolheu-se, na primeira pessoa, o testemunho de dezasseis ex-presos políticos. De facto, durante o Estado Novo, encontram-se documentadas, no Registo Geral de Presos do Arquivo da PIDE, as prisões de oitenta grandolenses, admitindo-se que este número seja muito inferior ao real.

A iniciativa pretendeu constituir um repositório documental sobre a resistência e a luta antifascista em Grândola, dada a crucial importância desta temática no contexto da História Local do séc. XX, e a realização de um documentário audiovisual, para exibição pública.

 

O Documentário apresenta testemunhos de:

Álvaro Mariani, António Figueira Mendes, Aprígio de Sousa, Armando Costa, Augusto Pinto da Costa, Joaquim dos Santos, Joaquim Pinto da Costa, Joaquim Sobral Lança, José António Rafael, José Manuel Esperto, Manuel Francisco Barão, Manuel Maria Candeias, Manuel dos Santos Guerreiro, Maria de Lourdes de Sousa, Maria Vitorina Batista e Raúl Martins Costa.

 

Se Fores Preso, Camarada… é o título de uma publicação da Editorial “Avante”, cujo texto é atribuído a Álvaro Cunhal. Considerando que a maioria dos testemunhos refere a importância desta publicação na resistência à prisão e na afirmação dos valores de liberdade e de dignidade humana, o Município atribuiu este título ao documentário, refletindo de modo mais adequado as finalidades que se pretendem atingir.

 

As Comemorações da Revolução de Abril na Vila Morena vão decorrer ao longo de todo o mês. O programa preparado pelo Município de Grândola e parceria com as Juntas de Freguesia e o movimento Associativo será divulgado em breve.

Antestreia de “Doutores Palhaços” não deixará ninguém indiferente

 

Cartaz_DoutoresPalhaços.jpeg

 

O documentário “Doutores Palhaços”, produzido pela Força Maior, terá a sua antestreia na próxima segunda-feira, 12 de novembro, às 21 horas, nos Cinemas UCI do El Corte Inglés.

Onde o sofrimento impera, os Doutores Palhaços, especialistas em sorrisos, avivam a esperança e aliviam a dor aos pacientes, familiares e corpo clínico dos hospitais. O seu efeito junto de quem mais precisa é desvendado ao longo do documentário, que acompanha as equipas presentes em cinco dos quinze hospitais nacionais abrangidos pelas visitas da Operação Nariz Vermelho: o IPO de Lisboa, Hospital D. Estefânia, Hospital Amadora-Sintra, Hospital Pediátrico de Coimbra e Centro Materno Infantil do Norte.

Além dos testemunhos de alguns dos palhaços, o filme inclui depoimentos dos profissionais de saúde e dos familiares das crianças internadas, que sublinham a relevância do trabalho da Operação Nariz Vermelho, optando por não mascarar a realidade dura e crua das rotinas de cada um.

O documentário tem a assinatura dos fundadores da Força Maior, com Helder Faria e Bernardo Lopes na realização e João Fonseca na produção.

 

Estreia do documentário «Tongobriga - O Espírito do Lugar» | 22 junho | Casa das Artes

Estreia nacional do documentário

«TONGOBRIGA. O ESPÍRITO DO LUGAR»

Dia 22 junho 2018 | 21h30 | Casa das Artes | Porto

 

O documentário «Tongobriga – O Espírito do Lugar» é uma produção cinematográfica na qual se utilizaram as mais inovadoras técnicas de cinema e imagem digital e avançados meios de produção.

image007.jpg

 

Através das mais relevantes estruturas arqueológicas até hoje identificadas em Tongobriga (Marco de Canaveses), o documentário conta a história de um lugar que atingiu o seu apogeu nos dois primeiros séculos da era cristã, enquadrando essa história no contexto global da integração da Península Ibérica no Império Romano.

A apresentação nacional do documentário, coproduzido pela Direção Regional de Cultura do Norte, Câmara Municipal de Marco de Canaveses e a produtora Digivision, está agendada para o próximo dia 22 de junho, pelas 21h30, na Casa das Artes, no Porto.

Nesta produção, unem-se reconstruções históricas a elaborados modelos digitais sobrepostos às imagens reais do surpreendente sítio arqueológico de Tongobriga, para que o espetador possa conhecer e compreender a história do lugar.

Ao longo de cerca de cinquenta minutos, o documentário recorre a tecnologia de ponta na área da realidade virtual para ir ainda mais longe, ao desvendar a história multissecular de um sítio extraordinário e ousar captar a sua vocação intemporal, o seu Genius Loci: o Espírito do Lugar.

«Tongobriga - O Espírito do Lugar» é uma produção transmedia, associada à produção de imagens virtuais pela empresa IMAGEEN, que pode ser visualizada em smartphones, tablets e óculos de realidade virtual.

A apresentação nacional do documentário será acompanhada do lançamento oficial do Guia Arqueológico Virtual, uma publicação com mais de 100 páginas, e que contextualiza todos os conteúdos presentes no filme.

As edições do documentário e do referido Guia inserem-se num plano estratégico mais amplo de divulgação do complexo arqueológico de Tongobriga, no âmbito de uma candidatura conjunta da Direção Regional de Cultura do Norte e Câmara Municipal de Marco de Canaveses a fundos comunitários do Programa Operacional ON2.

As ruínas romanas de Tongobriga e a arquitetura tradicional da aldeia histórica de Santa Maria do Freixo constituem as duas faces mais visíveis do valor patrimonial da Área Arqueológica do Freixo, um espaço com 50 hectares que se encontra sob gestão da Direção Regional de Cultura do Norte.

 

 

El Bosco. El Jardín de los Sueños, de José Luis Lopez-Linares no CCB

phpThumb_generated_thumbnailjpg.jpg

 

15 de abril | 17:30 | Grande Auditório

O documentário El Bosco. El jardin de los sueños é uma reflexão sobre O Jardim das Delícias, de Bosch. Realizado por José Luis López-Linares, o filme parte de uma ideia do historiador Reindert Falkenburg e pretende dar respostas aos múltiplos mistérios que a pintura encerra.

DIA MUNDIAL DO TEATRO @ TEATRO ABERTO

O Teatro Aberto vai celebrar o Dia Mundial do Teatro com uma iniciativa que decorrerá na Sala Azul, dia 27 de março, a partir das 21h00. A entrada é livre.

O evento será terá três momentos:

 

ABERTURA

João Lourenço

“LEMBRANDO”

 

DEBATE - O TEATRO E O FUTURO

Cristina Carvalhal - Actriz e Encenadora | Marta Dias – Encenadora | Rui Francisco – Cenógrafo

Moderação Tiago Palma - Jornalista

 

ESTREIA DO DOCUMENTÁRIO

DESCOBRIR

Um Filme de - João Lourenço e Eduardo Breda

 

MADDMAN - Novo Filme-Documentário sobre o polémico designer Steve Madden

MADDMAN: THE STEVE MADDEN STORY

O novo documentário sobre o infame designer de sapatos

image004.jpg

 

O nome Steve Madden é reconhecido por muitos de nós como um dos mais conceituados criadores de calçado, mas a maioria desconhece o homem por detrás da marca homónima. O novo documentário MADDMAN: The Steve Madden Story, integrou a seleção oficial do DocNYC Film Festival em 2017 e conta a história do designer de calçado mais famoso do mundo. Realizado por Ben Patterson o filme iniciou a sua estreia internacional sendo possível ver a partir de Janeiro na Netflix. 

 

MADDMAN: The Steve Madden Story é um documentário inesperado em que o próprio conta a sua história. Tal como foi representado no filme THE WOLF OF WALL STREET, de Martin Scorsese, a vida de Madden resume os triunfos e os reveses com que nos deparamos quando perseguimos o sonho americano. Steve Madden começou por trabalhar numa sapataria mas a sua ambição levou-o a criar uma super marca global.

Entre o vicio e a sobriedade, o cárcere e a redenção, Steve Madden voltou sempre a dar cartas. O filme é um olhar para os bastidores para o homem que transformou 1.100 dólares num império bilionário.

 

O documentário recebeu ótimas criticas durante a tour que ocorreu nos EUA -Michigan, Seattle, Miami, e Los Angeles – tendo sido estreado em Novembro de 2017 em Nova Iorque no DOC NYC.

Maddmen é uma história sobre segundas oportunidades, com um olhar intimista sobre a viagem de Steve Madden em se tornar um homem melhor, mais bem-sucedido, mais introspetivo e o pai que nunca pensou ser.

Depois das estreias em Amsterdão, Cidade do México e Madrid, MADDMAN: The Steve Madden Story pode ser adquirida no iTunes e na Amazon ou ser visualizada na Netflix.

 

 

 

"Rip 2 my Youth": Documentário português sobre Transexualidade é apresentado no Porto

 

O documentário português “Rip 2 My Youth” que retrata a história de um jovem transexual vai ser apresentado no Porto no dia 15 de dezembro pelas 19h00 na Escola Artística Soares dos Reis, numa sessão aberta ao público e com entrada livre.

 

Realizado por um grupo de alunos do Mestrado de Audiovisual e Multimédia da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), “Rip 2 My Youth” conta a história real de Isaac dos Santos, um jovem de 20 anos, que passou pelo processo de transição de género. Desde muito novo que Isaac percebeu que não se identificava com o sexo feminino, tendo decidido mudar a sua vida e o seu corpo quando tinha apenas 18 anos. 

 

Rip 2 My Youth” é relatado todo o processo de transformação de Isaac num percurso duro mas gratificante, marcado pelo seu forte carisma e determinação.

 

O documentário é co-produzido pela Comprimido, agência de web vídeo marketing, e é um dos primeiros filmes sobre transexualidade realizados em Portugal, com um testemunho real e uma história positiva sobre um dos temas mais fraturantes e tabu da sociedade atual.

Antestreia 08.11 - Documentário "Doutores Palhaços" retrata história e trabalho da Operação Nariz Vermelho

Antestreia marcada para dia 8 de novembro, no Cinema São Jorge, em lisboa

DOCUMENTÁRIO “DOUTORES PALHAÇOS” RETRATA HISTÓRIA E TRABALHO DA OPERAÇÃO NARIZ VERMELHO

Com realização de Bernardo Lopes e Hélder Faria, autores do argumento juntamente com João Fonseca e produção a cargo de Força Maior

image002.jpg

 

No ano em que completa o seu 15º aniversário, a Operação Nariz Vermelho (ONV) lançou o desafio de realizar um documentário que desse a conhecer a importância dos Doutores Palhaços no contexto hospitalar. Surge assim o documentário “Doutores Palhaços”, que retrata a importância destes especialistas em sorrisos, refletindo sobre o percurso desde a fundação da ONV, em 2002, até aos dias de hoje, enquanto referência neste tipo de trabalho solidário. A antestreia tem lugar a 8 de novembro, pelas 19h00, no Cinema São Jorge, em Lisboa.

 

Com realização entregue a Bernardo Lopes e Hélder Faria, autores do argumento juntamente com João Fonseca, o documentário “Doutores Palhaços” conta com a produção da Força Maior. Onde o sofrimento impera, os Doutores especialistas em Sorrisos, avivam a esperança e aliviam a dor aos pacientes, familiares e ao corpo clínico dos hospitais. O documentário acompanha estes profissionais da arte de fazer sorrir numa busca interior: trazer felicidade a quem mais precisa.”, sublinham  os realizadores de “Doutores Palhaços”.

 

Este documentário faz, assim, uma viagem ao percurso de missão da ONV, desde o ano de fundação, altura em que Beatriz Quintella, a Dra. Da Graça, propôs ao Hospital D. Estefânia levar a sua personagem de palhaço às crianças, até aos dias de hoje. Atualmente, a ONV marca presença semanal em 14 hospitais, através de 23 Doutores Palhaços, que espalham alegria e felicidade junto das crianças hospitalizadas. É esta linha temporal, na qual a Operação Nariz Vermelho se impôs e cresceu, com referência também a outras instituições que a nível internacional efetuam o mesmo tipo de trabalho solidário, que dá o mote para esta iniciativa.

 

“Receber a visita particular de um Doutor Palhaço é uma experiência fantástica e muito especial para uma criança. Quando um palhaço entra num hospital é um evento tão inesperado que transporta as pessoas automaticamente para o momento presente. É esta a nossa maior dádiva, porque nesse espaço mágico tudo é possível.”, afirma Magda Morbey Ferro, diretora de comunicação da ONV, explicando o papel do Doutor Palhaço retratado no documentário.

 

Esta é mais uma das iniciativas desenvolvidas para comemorar 15 anos da Operação Nariz Vermelho em Portugal. Até 19 de novembro, pode também ser vista na Gare Marítima da Rocha Conde d’Óbidos, em Alcântara, a exposição permanente de arte contemporânea “Debaixo do seu nariz”, que junta mais de trinta artistas contemporâneos num olhar inédito sobre o humor e aos fins de semana uma programação dirigida para os mais novos e suas famílias.

Rip 2 My Youth | Documentário português sobre Transexualidade é lançado hoje em sessão aberta ao público

 

 

 

Realizado por um grupo de alunos do Mestrado de Audiovisual e Multimédia da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), “Rip 2 My Youth” é um documentário português que retrata a história de um transexual.  O documentário tem estreia hoje, dia 2 de Novembro, às 20h30, no Auditório da Biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras, numa sessão aberta ao público e com entrada livre.

 

“Rip 2 My Youth” conta a história real de Isaac dos Santos, um jovem de 20 anos, que passou pelo processo de transição de género. Desde muito novo que Isaac percebeu que não se identificava com o sexo feminino, tendo decidido mudar a sua vida e o seu corpo quando tinha apenas 18 anos.  Em “Rip 2 My Youth” é relatado todo o processo de transformação de Isaac num percurso duro mas gratificante, marcado pelo seu forte carisma e determinação.

 

O documentário é co-produzido pela Comprimido, agência de web vídeo marketing, e é um dos primeiros filmes sobre transexualidade realizados em Portugal, com um testemunho real e uma história positiva sobre um dos temas mais fraturantes e tabu da sociedade atual.

 

Link para o trailer:

Estreia documentário "Ventura Terra, projectar a modernidade" - 17 de outubro, 21h30 - Cinemateca Portuguesa

 

banneraml (1).jpg

 

Na próxima terça-feira, dia 17 de outubro, a Câmara Municipal de Lisboa, através do Departamento de Património Cultural, e em parceria com a Cinemateca Portuguesa | Museu do Cinema, apresenta em estreia, o documentário “Ventura Terra, Projectar a Modernidade”.

Resultante da investigação que esteve na base da exposição “Ventura Terra. Do util e do bello”, ainda a decorrer no Torreão Poente na Praça do Comércio, em Lisboa, até 21 de outubro, este documentário permite uma aproximação às obras de Ventura Terra, (re)visitando-as e (re)descobrindo-as nas suas diferentes tipologias e geografias. Esta “viagem” é acompanhada por depoimentos de investigadores que completam a narrativa visual.

 

Fontes documentais e iconográficas ilustram os edifícios existentes ou já demolidos, elucidam sobre a obra feita e a obra projetada. O documentário aborda, também, os planos propostos por Ventura Terra para a transformação e modernização urbanas. Coerente nas suas diferentes áreas de intervenção, a atuação do Arquiteto Ventura Terra, caracteriza-se pelo seu pragmatismo e pela sua racionalidade na procura do útil e do belo, cujo legado o permite considerar uma figura de referência, incontornável do despontar do modernismo em Portugal.

 

 

O documentário conta com a participação de Raquel Henriques da Silva do Instituto de História da Arte/Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa, Júlia Varela do CHAIA - Centro de História da Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora, José Pedro Tenreiro da Faculdade de Arquitectura – Universidade de Lisboa, Ana Cláudia Marques da Confraria de Santa Luzia, Viana do Castelo, Cátia Mourão da Assembleia da República e de Ana Isabel Ribeiro do Departamento de Património Cultural da Câmara Municipal de Lisboa.

 

O realizador Fernando Carrilho é coordenador do Arquivo Municipal de Lisboa – Videoteca e autor de vários documentários, onde se destacam os recentes Ophiussa – Uma cidade de Fernando Pessoa (2012), Bairro Alto – 500 Anos (2013), A Paisagem de Artur Pastor (2014) e Varinas – Um Símbolo de Lisboa (2015).