Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Les Ballets Trockadero de Monte Carlo regressam a Portugal com novo espectáculo

image002.jpg

 

O espectáculo composto apenas por homens, que sem dizer uma palavra faz a plateia explodir de gargalhadas, regressa a palcos nacionais dia 4 de Maio, no Coliseu do Porto Ageas e ao Teatro Tivoli BBVA nos dias 6, 7 e 8 de Maio.

 

 Na primeira semana de Maio, são os homens que vão dar conta do recado e mostrar aos portugueses como se alia, da forma mais impressionante, a mestria da dança com o humor.

Há 45 anos, que a dançar “em pontas”, a companhia de ballet masculina, tem conquistado o público com os seus passos que vão desde os mais clássicos, aos mais originais e ousados.

 

Les Trocks, nome carinhoso pelo qual são conhecidos, fascinam-nos com as expressões faciais mais exageradas, gestos cativantes e um incontornável timing cómico.

 

Com um posicionamento já consolidado e com um sucesso à escala mundial, as críticas e apreciações chegam dos mais reconhecidos meios, como é o caso do Sunday Times, que afirma ser “A mais divertida noite de ballet de sempre”, ousegundo o Sydney Star Observer, “Ideal para quem não percebe ballet e absolutamente imperdível para quem acha que conhece os clássicos”.

 

LES BALLETS TROCKADERO DE MONTE CARLO

 

4 de Maio às 21h00 | Coliseu do Porto Ageas

6 de Maio às 21h00 | Teatro Tivoli BBVA

7 de Maio às 16h00 e 21h00 | Teatro Tivoli BBVA

8 de Maio às 16h00 | Teatro Tivoli BBVA

 

Bilhetes à venda em ticketline.sapo.pt

CCB - Fábrica das Artes | PAOO Papalagui > estreia do novo espetáculo da companhia Caótica (ao vivo e/ou online) | 12 a 16 janeiro no Pequeno Auditório

PAOO Papalagui | companhia Caótica

Baseado no livro O Papalagui – Discursos de Tuiavii Chefe de Tribo de Tiavéa nos Mares do Sul. Ao vivo e/ou online, para maiores de 6 anos.

image003 (2).jpg

 

CCB . 12 a 16 janeiro . Pequeno Auditório

12 a 14 jan: 11h00 / 15 jan (sábado): 19h00 / 16 jan (domingo): 15h00

 

 

RESERVEM JÁ O VOSSO PEDAÇO DE PARAÍSO A PREÇO ESPECIAL DE LANÇAMENTO!

Nas Ilhas Selvagens do Arquipélago da Madeira, «o ecossistema mais intacto do Atlântico», existe uma tribo autossuficiente de origem portuguesa, comandada pela carismática Tuiavii. O agente imobiliário Cândido, da Selva Resorts, convidou a chefe da tribo a visitar Portugal e Tuiavii ficou abismada com o sistema social dos Papalagui («estrangeiros» em selvajanês): uma imensidão de objetos, roupas, prédios, veículos, máquinas, telemóveis, ecrãs e computadores, tudo embrulhado em conceitos desconhecidos para os selvaganeses, como a propriedade privada, a divisão social das tarefas, o dinheiro, a Internet ou mesmo o trabalho.

 

A Selva Resorts planeia construir nas Selvagens o «Resort de Luxo mais Selvagem do Mundo» e com a ajuda e desajuda de Tuiavii, Cândido tenta convencer o maior número de clientes, ao vivo e online, a comprar o seu pedaço de paraíso na Terra.

 

 

🐝 Arquivo Presente do Porto

Arquivo Presente do Porto é a mais recente criação da atriz e encenadora Rita Morais e tem estreia marcada no espaço Confederação, no Porto, de 4 a 6 de dezembro, inserida na programação da iniciativa da Câmara Municipal do Porto, Cultura em Expansão 2021. Neste âmbito, no dia 4 de dezembro, sábado, o espetáculo terá entrada gratuita.
 
Partindo de uma investigação sobre a atividade teatral da cidade do Porto, Arquivo Presente do Porto é um espetáculo de teatro que assenta na relação entre o artista e a sociedade, a documentação e a ficção e o passado e o futuro de uma cidade.
 
O ponto de partida para o espetáculo foi uma série de encontros-jantares entre artistas portuenses contemporâneos, que têm em comum a sua relação com a cidade do Porto e o desenvolvimento de trabalho artístico na área do teatro. Destes encontros resultou um trabalho de investigação e debate sobre o tecido artístico do Porto, com o objetivo de trazer o ato de arquivar para os dias de hoje, auscultando e "arquivando o presente", gerando discurso e ação sobre o passado, o presente e o futuro do fazer teatral.

Arquivo Presente do Porto conta com interpretação de Alexandre Sá, Célia Fechas, Diana Sá e Teresa Coutinho, sob orientação de Rita Morais. Através de um cruzamento inevitável entre a mesa e o palco, o espetáculo explora a relação do artista com a cidade, estimulando a partilha de memórias passadas e de intenções futuras. 
 
Arquivo Presente do Porto é a segunda incursão de Rita Morais pela investigação da atividade teatral contemporânea de uma cidade, depois de Arquivo Presente de Guimarães, um espetáculo produzido pelo Teatro Oficina e estreado em julho deste ano no Centro Cultural Vila Flor. Partindo da mesma premissa inicial, estes dois "arquivos teatrais" resultam num objeto artístico final distinto, fruto dos contributos de cada artista e do processo de investigação inédito e vivo.

Teatro Nacional São João e ESMAE acolhem Peças Novas

De 18 a 21 de novembro, no Porto

 

 

Programa engloba atividades como espetáculos, encontros e leituras informais ou encenadas. Sessões têm entrada gratuita

 

De 18 a 21 de novembro, os espaços geridos pelo Teatro Nacional São João (TNSJ) – que incluem o Teatro Carlos Alberto (TeCA) e o Mosteiro de São Bento da Vitória – e a Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE) recebem as Peças Novas: Leituras, Espetáculos, Encontros. Com coordenação de Nuno M Cardoso, Jorge Louraço Figueira e Manuel Tur, o programa, que ensaia múltiplas formas de conjugar o verbo “ler”, engloba espetáculos, encontros, leituras informais ou encenadas, presenciais ou mediadas por dispositivos audiovisuais.

 

Entre espetáculos e exibições de trabalhos produzidos pela RTP e Antena 2, há muitas peças que vão ter, durante os quatro dias da iniciativa, o seu primeiro momento de exposição pública, sendo esta uma oportunidade única de dar a conhecer ao público as sementes e os frutos do trabalho de diversos jovens autores. Peças Novas irá assim colocar em circulação peças criadas no âmbito do projeto Between Lands – rede europeia que reúne, para além do Teatro Nacional São João, teatros de França, Bélgica, Espanha, Grécia e Itália – e da Pós-Graduação em Dramaturgia e Argumento da ESMAE, curso de que o São João é parceiro ativo. As sessões têm entrada gratuita.

 

Há muito para “ler” nas novas dramaturgias

A atividade arranca já na próxima quinta-feira, 18 de novembro, às 16h00, no TeCA, com a apresentação vídeo e áudio de peças produzidas pela RTP (Simão na Antártida, de Beatriz Brígida Melo; Avant-Garde, de Bernardo Gavina; e Estrada de Terra, de Tiago Correia) e Antena2 (A Oito Mãos, de Laura Avelar Ferreira; Uma Praia ao Sul, de Luísa Ramos Ferreira; Noturno, de Sebastião Maia; Quarta-feira, de Lara Morgado; Mão Pesada, de Luís Carvalho; e Reflexo, de Liliana Elsig), seguida por um momento de conversa com os autores. Já às 21h00, será a vez de a ESMAE receber os espetáculos Canção Orquestral, de Carina Ferrão; Antes, Durante e Depois do Natal, de Miguel Ferreira; e Êxodo, de Alexandra Moreira, que contam com direção de Nuno M Cardoso.

 

As peças, que terão récitas a 19 de novembro, às 21h00, e a 20 de novembro, às 16h00, também na Escola, serão também base de uma sessão de leituras no Mosteiro de São Bento da Vitória, a 19 de novembro, às 16h00. No dia 20 de novembro, às 11h00, o São João recebe ainda as leituras de Antes, Durante e Depois do Natal.

 

O penúltimo dia do programa traz ao Mosteiro as leituras encenadas Between Lands, que se debruçarão sobre Lições para a Sobrevivência, de Mickaël de Oliveira; Democracia, de José Manuel Mora; Uma Praça Despovoada, de Charlotte Lagrange; Democracia ou Um Amigável Serão Democrático, de Lena Kitsopoulou; Gente, de Pier Lorenzo Pisano; e A Democracia não É um País, de Rachida Lamrabet. A sessão, com direção de Manuel Tur, decorre às 14h30.

 

Peças Novas termina no Mosteiro de São Bento da Vitória, com as leituras encenadas de Amo(u)r de mIRC, de Cecília Ferreira; Himalaias, de Flora Miranda; e Lar, de Inês Filipe. A direção da atividade, marcada para 21 de novembro, às 15h00, está a cargo de Nuno M Cardoso.

Espectáculo Nougat

Cartaz Projecto Nougat V2.jpeg

Nougat

Um espectáculo de Teatro Absurdo em que o Palhaço transporta a audiência numa viagem intergalática à procura dos elefantes Cor-de-Rosa que afinal eram galinhas e jogavam às cartas, depois do trabalho na peixaria.

Nougat é uma exploração sobre o estar presente, estar disponível, brincar. Um espectáculo em que o Clown brinca, joga e partilha o palco com diversas pessoas da audiência. Cada espectáculo é completamente único.

É um espectáculo que conecta a imaginação, o encontrar, a expectativa. Ser criança, não julgar, não ter ideias formadas ou opiniões. Ser livre de preconceitos. Ser honesto, ser ingénuo. Sempre a querer descobrir mais e mais. Inventar é a essência do espectáculo. 

 

Ficha técnica: 

Director / Palhaço: Dáni

Olhar Externo: Rui Ferreira 

Músico / Compositor: José Evangelista 

Assistente de Produção: Ânia Pais

Assistente Técnica: Lucia Gama / Serena Tassone

Modificação de Figurinos: Conceição Ferreira

Vídeo: Artur Romão 

Casino Estoril recebe Aplauso - Movimento de Apoio a Artistas a 6 e 13 de Outubro

Cartaz Aplauso.jpg

Espectáculos solidários nos dias 6 e 13 de Outubro

 

Casino Estoril recebe no Salão Preto e Prata

Aplauso - Movimento de Apoio a Artistas

 

O Salão Preto e Prata recebe, nos próximos dias 6 e 13 de Outubro, às 21 horas, dois espectáculos solidários promovidos pelo Aplauso - Movimento de Apoio a Artistas. Concebido pela promotora PMP Eventos, este projecto tem como parceiro oficial o Casino Estoril. As receites de bilheteira visam apoiar “as famílias do espectáculo”.

 

Os dois espectáculos, o primeiro no dia 6, “Origens”, celebração da dança; e o segundo no dia 13, “Aplauso em Português”, celebração da música, constituem os pontos altos desta relevante iniciativa de cariz solidário que se distingue, desde logo, pelo lançamento do “Aplauso - Movimento de Apoio a Artistas” e pela apresentação da “Associação Aplauso Solidário - Apoio a Todos os Profissionais do Espectáculo”.

 

Um movimento e uma Associação que nascem para apoiar quem já nos deu tanto; os profissionais dos eventos e espectáculos. Os que sempre estiveram na linha da frente a apoiar as mais variadas causas de solidariedade e responsabilidade social, são os que agora necessitam de um aplauso solidário.

 

A PMP Eventos, e seus parceiros, Casino Estoril, Câmara Municipal de Cascais, União Audiovisual, Tarkett, TNews, Vou Sair, JS Estúdio, Big Idea e Nobrinde, entre outros a anunciar, uniram-se na criação de um movimento de apoio aos artistas que enriquecem a indústria dos eventos, e que, em Março de 2020, viram a sua actividade suspensa.

 

O Aplauso conta com importantes patrocinadores oficiais como a RTP (Televisão Oficial), Rádio Renascença (Rádio Oficial), e Silvia Alberto como Embaixadora que, sem hesitar, aceitou o convite para ser a voz principal do Aplauso.

 

O Salão Preto e Prata acolhe, assim, dois espectáculos de estreia:

- No dia 6 de Outubro, pelas 21 horas, o espectáculo “Origens” celebra a dança, com 10 actos inovadores criados por 10 coreógrafos e levados a palco por um corpo de 30 bailarinos.

- No 13 de Outubro, pelas 21 horas, o espectáculo “Aplauso em Português” celebra a música em português, tendo como convidados especiais Wanda Stuart e FF. Estarão também em destaque Paulo Sá, Rui Drummond, Liza Veiga, acompanhados ao vivo pela banda de Nelson Canoa com coros de Patrícias SA.

 

Ao longo dos seus quase 20 anos de existência, a PMP produziu espectáculos, eventos e festivais, sempre ancorada na paixão, entrega e profissionalismo de milhares de artistas, que serão sempre parte preponderante do motor económico de Portugal, mas continuam esquecidos, sem lhes ser permitido trabalhar. Disto resultam enormes dificuldades de sobrevivência.

 

Por tudo isto, e porque o movimento precisa de estar activo 365 dias por ano para dar resposta às muitas solicitações, não só de apoio financeiro, mas também de bens e serviços de primeira necessidade, foi constituída a “Associação Aplauso Solidário – Apoio a Todos os Profissionais do Espectáculo”, que se empenhará arduamente para que ninguém fique esquecido, e todos possam receber o apoio que necessitam ou venham a necessitar.

As receitas de bilheteira dos espectáculos no Casino Estoril, e outros donativos cuja angariação será, entretanto, promovida e divulgada, reverterão a favor dos artistas intervenientes e de muitos outros que, sem fazer parte dos espetáculos necessitam de apoio. De todas as receitas bem como da sua aplicação será dado conhecimento público, salvaguardando a confidencialidade dos beneficiários.

 

O Salão Preto e Prata do Casino Estoril acolhe nos dias 6 e 13 de Outubro, respectivamente, os espectáculos “Origens” e “Aplauso em Português”. As receitas de bilheteira reverterão a favor dos artistas intervenientes e outros donativos cuja angariação será, entretanto, promovida e divulgada. M/6.

Preço: 30€.

 

Ticketline - As reservas podem ser efectuadas:

- Tel: 707 234 234 / Email: www.ticketline.sapo.pt

- Info & Reservas ligue 1820 (24h).

 

Cumprindo as orientações emitidas pela Direcção-Geral da Saúde, será obrigatória utilização de máscara bem como a compra de lugares individuais, assegurando o distanciamento social. Será, ainda, interdita a entrada após o início do espectáculo.

 

É de registar que o Casino Estoril foi distinguido com o certificado “Clean & Safe” do Turismo de Portugal e aderiu ao serviço COVID OUT, Selo de Confiança, Clean Surfaces Safe Places, emitido pelo ISQ.

UAU | 25 de junho, 10 anos da morte do "Rei da Pop" :: Os êxitos de Michael Jackson regressam a Portugal com Forever King of Pop

 

Outlook-djdlonpe.png

 

 

Bilhetes à venda a partir de amanhã, 26 de junho, às 10h.

 

 

Dez anos depois do adeus ao “Rei da Pop”, que teve lugar a 25 de junho de 2009, Forever King of Pop, o espectáculo de homenagem a Michael Jackson, regressa a Portugal com novas canções e coreografias.

 

 

Com a aprovação de Joseph Jackson, pai do músico e compositor, e de Jermaine e La Toya Jackson, os seus irmãos mais velhos, Forever King of Pop tem estado em digressão por países como França, México, Espanha e Alemanha, levando na bagagem o legado musical incontornável, que ainda hoje é entoado e dançado, e que muitos nunca esquecerão, de Michael Jackson. “Bad”, “Dirty Diana”, “Thriller”, “Earth Song” e “Smooth Criminal” são alguns dos temas que Forever King of Pop reaviva e reacende, hipnotizando o público com coreografias ritmadas, um guarda-roupa memorável e muitos “moonwalks”, a imagem de marca do cantor. Um projecto coreografado com rigor e entrega, ao qual o próprio progenitor de Michael Jackson se referiu como sendo “bom demais para ser verdade” e onde “parecia que estava a vê-lo ali”.

 

 

O papel principal cabe a Alex Blanco, artista londrino de 23 anos, que começou a imitar o artista “Man in the Mirror” e “Billie Jean” no ano da sua morte e cujos vídeos no YouTube se tornaram tão conhecidos que fizeram dele uma verdadeira estrela, com a “Human Nature” dos palcos.

 

 

“Este espectáculo é fantástico. Todos fizeram um excelente trabalho.”, Jermaine Jackson


Forever King of Pop

Lisboa

Salão Preto e Prata Casino Estoril | 20 a 23 de Fevereiro

 

 

Porto

Coliseu Porto Ageas | 28 de Março

Circo no Mercado de Arroios

 

 

A Junta de Freguesia de Arroios lança a 2ª edição do “Circo nos Mercados”, no próximo dia 30 de março no Mercado de Arroios. 

Este evento de expressão artística, produzido em parceria com a COR.D’A - Corrente d’Arte Associação tem como objetivo principal conectar os comerciantes tradicionais e a comunidade local.

O “Circo nos Mercados” procura também passar a mensagem de que o aumento da procura pela oferta cultural da cidade de Lisboa é um elemento potenciador da sua atividade social e económica e mostrar que o papel da cultura nos processos de regeneração urbana e social é crucial. 

De março a julho, o “Circo nos Mercados” estará no Mercado de Arroios com demonstrações de teatro, música, malabarismo, dança e acrobacia, espetáculos de poesia improvisada, estátuas vivas, palhaços, marionetas, mímica, performance, oferecendo uma programação para todos os públicos independentemente da sua cultura, estatuto social, género ou idade.

Este evento de cultura para todos é de acesso livre e acontece no último sábado de cada mês.