Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

AMOR ELECTRO SOBE AO PALCO DO CASINO ESPINHO

 

 

CE1805 - AMOR ELECTRO - 1200x1200.jpg

 

O Casino Espinho recebe, no dia 12 de Maio, a aclamada banda portuguesa Amor Electro, para uma noite mágica, marcada pela energia contagiante da vocalista Marisa Liz.

 

Os Amor Electro deram a conhecer o seu primeiro trabalho em Maio de 2011, o álbum “Cai o Carmo e a Trindade”, que entrou directamente para o quarto lugar do Top de vendas nacional, tornando-se na rampa de lançamento para o sucesso da banda.

 

Da junção entre a modernidade e a música tradicional, nasce um estilo marcado pelo pop rock e pela electrónica, posto à prova em cada concerto por um grupo de grandes músicos, acompanhados pela voz inconfundível da vocalista, a prestigiada cantora Marisa Liz, conhecida pela sua voz inesquecível e pela emoção e energia que deposita em cada actuação.

 

Um espectáculo onde a ligação entre o público e os músicos são uma constante, o que torna esta experiência arrebatadora e inesquecível. Temas como “A máquina”, “Rosa sangue” ou “Juntos somos mais fortes”, vão certamente fazer parte do repertório escolhido pela banda e cantados pelo público em uníssono.

 

Jantar concerto: €50 p.p.

 

FEST já tem data e vai reflectir sobre o tema fronteiras

 

Está definido o tema para a edição de 2018 do FEST - Festival Novos Realizadores | Novo Cinema. Fronteiras é o epíteto que marca a imagem e carimba a programação de filmes do festival que regressa  a Espinho entre os dias 18 a 25 de Junho.

As Fronteiras, sejam elas físicas, mentais, ideológicas, sociais ou geográficas, são aqui pensadas enquanto ponto de contacto e separação entre povos, comunidades e pessoas, e ponto de partida para a reflexão em torno de valores como a solidariedade, empatia, a tolerância e a auto-realização. Com cunho criativo de Celso Miguel Araújo, a imagem deste ano, apresenta uma narrativa do caminho individual entre a identificação de uma fronteira e a sua banalização.  Cenários dissonantes, muros de diferentes formas e personagens sem raça nem sexo descontextualizam a ideia da divisão e do obstáculo da fronteira, universalizando o seu significado e colocando o ónus na tenacidade humana enquanto ferramenta essencial na aproximação entre o eu e o outro.

O tema explorado nos cartazes das 3 secções do festival marcará ainda as escolhas programáticas do FEST, cuja programação será revelada ao longo dos próximos meses.

 

Béla Tarr dá workshop de realização em Espinho

0b878240-f27a-4e3d-a83e-0935216e3b6f.jpg

 

O realizador húngaro Béla Tarr está de regresso a Espinho para ministrar um workshop de duas semanas sobre realização de filmes. A acção de formação é levada a cabo pela FEST – Associação Cultural, entidade responsável pelo FEST - Festival Novos Realizadores | Novo Cinema, em Espinho. O evento terá lugar entre os dias 26 de Fevereiro e 11 de Março de 2018.

Com acesso limitado e exclusivo, o workshop permitirá que os inscritos desenvolvam competências ao nível do desenvolvimento de guiões, processos de escrita, produção e realização de filmes. Ao longo deste tempo os inscritos desenvolverão uma curta-metragem, acompanhados pelos conhecimento e experiência do histórico realizador. Não respondendo a uma lógica formativa de certo e errado, este workshop será orientado pela visão única de Béla Tarr que, ao longo das duas semanas, partilhará a sua história pessoal e visão plástica e artística guiando os participantes na construção de uma curta metragem. 

Béla Tarr é um realizador húngaro, amplamente considerado um dos mais influentes autores de cinema dos últimos 30 anos. Começou a produzir cinema amador ao 16 anos, altura em que os trabalhos realizados cativaram a atenção do Bela Balazs Studios, que ajudou a financiar a primeira longa-Metragem de Béla Tarr “Family Nest” em 1979. Nomeado para diversos prémios e galardões em todo o mundo, venceu alguns dos mais importantes galardões do cinema mundial, tendo anunciado a sua reforma enquanto cineaste em 2012, um ano após a estreia de "The Turin Horse”, filme que venceu o Urso de Ouro e o prémio Fipresci em Berlim e Palm Springs. Em 2016, Béla Tarr anuncia que se retirava também do ensino. Pelas mãos do FEST, Béla Tarr regressa à formação, naquela que será uma das raras oportunidades de colaboração com uma das figuras de proa da escola do "slow cinema". 

Os interessados poderão inscrever-se através do site http://www.filmlab.fest.pt/, submetendo portefólio e carta de motivação. Serão apenas 12 os candidatos seleccionados para o workshop, sendo que será o próprio Béla Tarr a fazer a triagem de candidatos. O workshop custará 1599 euros.

Competições Lince de Ouro e de Prata arrancam amanhã no FEST em Espinho

f7fac4dc-acce-4e41-bd02-f0170a511b3c.jpg

 

Old Stone e The Invisible Hand marcam o início da competição internacional de longas metragens do FEST esta terça-feira. No total serão dez os filmes de ficção e documentário em competição pelos dois Linces de Ouro em disputa. Com realização de Johny Ma, Old Stone é um filme que arranca como um drama social sobre as consequências do complexo sistema burocrático chinês, para cedo desenrolar num dos mais imprevisíveis thrillers dos últimos anos. Estará em exibição no Auditório Multimeios de Espinho, às 21h00. Para os adeptos do cinema de cariz social, alternativa é também The Invisible Hand, do espanhol David Macián, uma descrição invulgar sobre o estado das relações laborais na nova Espanha, vítima de anos seguidos de austeridade. 

No campo documental destaque a As You Are do americano Miles Joris Peyrafitte, vencedor do prémio do júri de Sundance, considerado um ex-libris do novo cinema independente (Quinta, 22 Junho, 21h00, Auditório Centro Multimeios). Road Movie, do bielorrusso Dmitri Kalashnikov, um filme absolutamente obrigatório, que, ao disfarçar-se de compilação de acidentes no You Tube, oferece uma oportunidade rara conhecer o verdadeiro carácter do povo russo na era de Putin (Sábado, 24 Junho, 23h00, Casino Espinho). No mesmo dia, um dos mais referenciados filmes da selecção deste ano, Park, de Sofia Exarchou, frequentemente descrito como um Kids (Larry Clark) pela visão crua sobre a falta de rumo da Grécia contemporânea (Sábado, 24 Junho, 21h00, Auditório Centro Multimeios). A realizadora estará presente na sessão para apresentar a obra e responder às questões do público.
Ainda na ficção, Needle Boy, de Alexander Bak, um exercício provocador que tenta decifrar a mente de um potencial assassino em série (Quarta, 21 Junho, 23h00, Auditório Centro Multimeios); Filthy, de Tereza Nvotová, com um drama pessoal de autosuperação (Quarta, 21 Junho, 21h00, Casino Espinho); 8:30, Laura Naysmith, uma peça única de cinema experimental, temperado por um trabalho notável de fotografia, edição e som (Quinta, 22 Junho, 23h15, Casino Espinho). As três sessões serão apresentadas pelos realizadores.
Em destaque na última edição do IDFA de Amesterdão, Sacred Water, de Oliver Jourdain, fala sobre a sexualidade feminina no Sudão, num olhar único para a sociedade do país (Sexta, 23 Junho, 19h00, Casino Espinho). Em Icon, Wojciech Kaspersky visita um hospital psiquiátrico perdido na Sibéria, abrindo as portas à reflexão sobre o tratamento de idosos em instituições (Sexta, 23 Junho, 23h00, Casino Espinho). 

 

Ed Lachman, Brian Muir e Gareth Wiley entre os convidados deste ano do FEST

 

Ed Lachman, Brian Muir e Gareth Wiley em Espinho

19 – 26 de Junho

Centro Multimeios | Casino Espinho | Biblioteca Municipal de Espinho | Praia de Espinho 

Ed Lachman é um dos mais destacados directores de fotografia da nossa geração. Ao longo das quatro décadas da sua carreira, trabalhou com Steven Soderbergh (Erin Brockovich), Todd Haynes ou Sofia Coppola (The Virgin Suicides), acumulando uma lista de prémios que são prova para a sua abordagem única ao storytelling. No ano em que dirige a fotografia de Wonderstruck, um dos sérios candidatos aos óscares, estará em Espinho para uma das masterclasses que mascarão o Training Ground do FEST 2017.
Aguardada é também a presença de Brian Muir, o homem por detrás da mácara de Darth Vader e um dos escultores e artistas mais respeitados da indústria cinematográfica. Ao longo dos 48 anos da sua extensa carreira, Brian trabalhou em mais de 70 filmes, de Alien a 007, de Planet of the Apes a Lara Croft: Tomb Raider.
Em destaque para esta edição do ciclo de aulas e wokshops está também a vinda a Portugal de Gareth Wiley, o homem que esteve ao lado de Woody Allen em filmes como Match Point, Vicky Cristina Barcelona ou Scoop.
A ter lugar entre os dias 20 e 25 de Junho, o Training Ground é um evento educacional que propõe uma semana de formação de luxo, através de workshops, masterclasses, palestras e debates orientados por peritos de topo e sucesso reconhecido. Cobrindo todas as áreas da produção cinematográfica, desde a realização, à edição, produção, design de produção, design de som, pesquisa criativa, distribuição, o FEST - Training Ground garante a possibilidade de estabelecer novos contactos e novos caminhos de aprendizagem.

O evento terá lugar no Centro Multimeios de Espinho, de forma paralela ao FEST - Festival Novos Realizadores | Novo Cinema, que regressa à cidade entre os dias 19 e 26 de Junho.

 

Allan Starski (The Pianist, Schindler's List)

Masterclass Production Design: The Architecture of a Film's Visual

21 Junho . 18H00 . Auditório Centro Multimeios

 

Brian Muir (Star Wars, Guardians of the Galaxy)

Masterclass Sculpting for Film: Past Challenges, New Challenges

21 Junho . 18H00 . Auditório Centro Multimeios

 

Cecil Baldwin (Star Wars, Guardians of the Galaxy)

Masterclass The Act of Storytelling || 22 Junho . 10H00 . Sala 2 Centro Multimeios

Film Against Prejudice || 22 Junho . 15H30 . Auditório Centro Multimeios

 

David Turner (Les Misérables, X-Men)

Masterclass Sonoplastia | Som em Cinema

 

Ed Lachman (Carol, Erin Brockovich) .

Masterclass Though the Lens: A DOP Perspective || 23 Junho . 18H00 . Auditório Centro Multimeios

Atelier Live Commentary: DOP's Insight . 25 Junho || 10H00 . Sala 2 Centro Multimeios

 

Eddy Joseph (Harry Potter & the Sorcerer’s Stone, Cold Mountain)

Masterclass de Edição de Som

24 Junho . 10H00 . Auditório Centro Multimeios

 

Gareth Wiley ("Vicky Cristina Barcelona", "Match Point", "Orthodox") .

Masterclass The Business within film: How to Plan the Finances of Filmmaking

24 Junho . 10H00 . Sala 2 Centro Multimeios

 

Gary Yershon (Mr Turner, Another Year)

Masterclass Why Music

21 Junho . 15H30 . Auditório Centro Multimeios

 

Iain Smith (Mad Max Fury Road, Children of Men)

Masterclass The Perilous Lifecycle of the Producer

20 Junho . 18H00 . Auditório Centro Multimeios

 

Jen Gatien (Midnight Sun, Eating Crow, Face the Wind)

Masterclass de Produção de Cinema

 

Luísa Sequeira

Masterclass Filmmaking with mobile phone

21 de Junho . 10H00 . Sala 2 Centro Multimeios

 

Paul Miller (Snow Angels, Prozac Nation)

Masterclass de Produção

 

Melissa Leo, Jen Gatien & Nicole Quinn

Masterclass

24 de Junho . 18H00 . Auditório Centro Multimeios

 

Nancy Bishop .

Masterclass Strategies for Screen Casting and Screen Acting Techniques

25 Junho . 15H30 . Auditório Centro Multimeios

 

Nick Drew, David Turner & James Gregeen

Masterclass Secrets from the Dark Room: Working in VFX

23 Junho . 15H30 . Auditório Centro Multimeios

 

Polly Duval ( An Education, Brooklyn, Notes on a Scandal)

Masterclass Post Production Management

21 Junho . 13H00 . Auditório Centro Multimeios

 

Richard Morrison (Dark Shadows, Batman)

Masterclass When The Lights Go Down The Dream Begins. Title Sequences and Beyond

22Junho . 13H00 . Auditório Centro Multimeios

 

William Brown

Masterclass Filmmaking Against the Odds

23 Junho . 10H00 . Sala 2 . Centro Multimeios

 

Realizador de Tom of Finland estará em Espinho

 

 

19 – 26 de Junho

Centro Multimeios | Casino Espinho | Biblioteca Municipal de Espinho | Praia de Espinho 

c16dca3b-856f-4d7c-b93e-6a8758a7bea6.jpg

 

Tom of Finland é o filme escolhido para fazer a abertura de mais uma edição do FEST - Festival Novos Realizadores | Novo Cinema. Aquela que é a mais ambiciosa produção escandinava dos últimos anos conta a história de Touko Laaksonen, um dos nomes que definiu a arte homoerótica mundial. Com data marcada para o próximo dia 19 de Maio Junho, a ficção realizada por Dome Karukoski mostra-nos como o ambiente homofóbico e asfixiante vivido em Helsínquia no pós-Segunda Guerra Mundial, serve de ponto de ignição para a libertação artística do ex-militar Touko Laaksonen. Sob a assinatura de “Tom of Finland”, o artista torna-se o estandarte de uma geração de homens e abre caminho à revolução gay. Tom of Finland será exibido no Auditório Multimeios pelas 21h00. O realizador estará em Espinho para acompanhar a exibição do filme.

Num olhar sobre a actualidade europeia, o filme de encerramento do Festival Novos Realizadores | Novo Cinema leva-nos para a Espanha a braços com a crise financeira. Da autoria de Marc Crehuet, The One Eyed King é uma comédia negra sobre os efeitos da crise espanhola, mostrando um olhar particularmente provocador sobre a sociedade europeia da actualidade. Dia 25 de Junho, às 18h00 horas no Auditório Multimeios. O realizador estará em Espinho para acompanhar a exibição do filme.

Os passes gerais para o Fest 2017 já estão à venda na Bilheteira Online, lojas FNAC e locais habituais. Os ingressos apenas para o Training Ground podem ser cmomprados em www.fest.pt

MISHKA apresenta Roots Fidelity em Digressão Nacional

image002 (2).jpg

 

 

O havaiano e estrela pop reggae, Mishka, regressa a Portugal para apresentar o seu sexto álbum de carreira, Roots Fidelity. Produzido pelo lendário Prince Fatty, responsável por trabalhos de artistas como Gregory Isaacs, Lilly Allen, Graham Coxon (Blur), Capleton e Luciano, o novo disco do artista remistura os seus êxitos inserindo-os num panorama de reggae roots genuíno.

 

O single de avanço tem o nome de Rocksteady e já se encontra disponível.

 

 

 

Do heavy roots reggae às baladas melódicas acústicas, Mishka traz no seu repertório canções de amor, justiça social e consciencialização. De regresso às suas raízes criativas com “The Journey” lançado em 2013, o artista conquistou o primeiro lugar no Billboard Chart na categoria de álbuns de reggae.

 

Mishka lançou seis álbuns até à data incluindo o seu álbum homónimo “Mishka” em 1999, “One Tree” em 2005, “Above The Bones” em 2009, “Talk About” em 2010, “The Journey” em 2013, e os Ep’s “Anything Anytime Anywhere” em 2011 e “Ocean Is My Potion” em 2012.

 

Mais informações:

14 de Agosto – Mishka live @ Boardriders Quiksilver, Ericeira Início do Concerto: 19:00h

Entrada Gratuita

 

15 de Agosto – Mishka live @ Surf At Night, Espinho Início do Concerto: 22:30h

Entrada por 10€

 

19 de Agosto – Mishka live @ Grand Café, Lagos Início do Concerto: 22:00h

Pré-venda: 5€; No dia: 7,5€

 

20 de Agosto – Mishka live @ Stairway Club, Cascais Início do Concerto: 23:00h

Entrada por 7,5€ c/1 bebida incluída