Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Vamos sambar em Lisboa? 😃 Festival único com João Cavalcanti, Xandi Pilares e Walmir Borges

d4bfec2f-1d1c-44f8-a070-04f009f8ad47.png

 

O Projeto Viva o Samba nasce durante o ano de 2015 com o principal objetivo de promover e resgatar as raízes do samba em Lisboa. O projeto assenta na promoção e divulgação do samba nas suas mais diversas heranças e aspectos culturais pelo mundo, e na familiaridade e experiências do samba como vivência de várias culturas e como laboratório de experimentação e partilha musicais que a famosa roda de samba proporciona.

Inspirada nas rodas de samba do Brasil, o Projeto Viva o Samba pretende criar um intercâmbio entre artistas, promovendo a cultura popular através da dança e da música. Unindo gerações na partilha de conhecimento e de tradições. A roda tenta intervir com ideias e valores éticos para uma vida comunitária mais saudável e também para a diminuição do preconceito e do racismo reforçando as potencialidades deste projeto artístico social e de integração. 

Faz quatro anos que o Projeto Viva o Samba tem vindo a assumir o seu lugar no coração de Lisboa. Todos os domingos, no espaço Titanic Sur Mer, localizado no Cais do Sodré transforma-se numa paleta do Brasil, com a cor do samba. Ali, centenas de pessoas se reúnem para dançar e cantar em volta da já habitual roda de samba. O palco é o centro da roda, criando uma troca e partilha entre artistas da roda e participantes. 

Semanalmente o projecto recebe convidados musicais. Este contexto de partilha e de troca já teve a honra de receber no palco do Viva o Samba alguns importantes nomes da música: Mariza, Tiago Nacarato, Catarina Wallenstein, Escola de Samba de Sesimbra, Pretinho da Serrinha, Moacyr Luz, Vanessa da Mata, Almério, Carla Visi, Luca Argel, Doralyce entre outros e outras.

Devido ao sucesso do projeto surge o Festival Viva o Samba Lisboa, que terá a sua primeira edição nos dias 22, 23 e 24 de Fevereiro de 2019 no Estúdio Time Out e Titanic Sur Mer. Durante os dias do festival iremos receber artistas brasileiros e portugueses, como também aulas de dança para queiram aprofundar e contactar com a cultura e com o ritmo  do Samba.